Backup de arquivos das estações de sua rede com Samba PDC

Em seu Samba PDC você não grava os profiles dos usuários no servidor, mas é necessário fazer backups dos documentos que estão nas estações. Aprenda como automatizar backups gravando-os no próprio PDC ou em um servidor de backup.

[ Hits: 47.578 ]

Por: Tiago André Geraldi em 19/12/2006


O script de backup



O próximo passo é escrever o script de backup. Antes de começar, instale o WinRAR, encontrado em:
em uma máquina com Windows.

Do WinRAR usaremos para o nosso script o arquivo "rar.exe", encontrado na pasta onde ele foi instalado. Copie esse arquivo para a sua pasta "netlogon", que está no servidor.

Em seguida crie dentro da pasta "netlogon" um arquivo chamado lista.txt e dentro dele, coloque uma abaixo da outra as extensões dos arquivos que você vai querer que o script ignore. Arquivos com essas extensões não serão salvos, para evitar que filmes, músicas, etc, que em muitos casos são desnecessários, ocupem espaço em seu servidor. Segue um exemplo:

*.exe
*.jpg
*.mp3
*.wma
*.wav
*.wmv
*.avi
*.mpg
*.bmp
*.pif
*.png
*.tif
*.gif
*.psd
*.pa
*.mp4
*.html
*.htm
*.ini
*.swf
*.tmp
*.temp
*.dll
*.dat
*.DAT
*.log
*.xml
*.lnk
*.rtm
*.bin
*.css
*.js
*.chm
*.jsp
*.pdf
*.sqm

Agora vamos ao script propriamente dito, crie ele com o nome backup.bat dentro da pasta "netlogon".

cd %userprofile%
copy \\fileserv\netlogon\rar.exe /y
copy \\fileserv\netlogon\lista.txt /y
md \\fileserv\bkps\%username%
rar a -r -u -as \\fileserv\bkps\%username%\%username%.rar savec * [email protected]"%userprofile%"\lista.txt

Adapte o nome NetBios do servidor, que neste caso é "fileserv", ou substitua pelo IP dele.

Seguindo os passos do script, primeiro ele abre a pasta pessoal do usuário através da variável global "%userprofile%", por exemplo a "C:\Documents and Settings\tiago" do usuário Tiago. Depois copia o executável do Rar e a lista de extensões para este diretório.

Em seguida cria uma pasta com o nome do usuário dentro do compartilhamento "Bkps". A última linha executa o Rar com parâmetros de sincronização salvando toda a pasta pessoal (Meus Documentos, Desktop, Configurações Locais, etc.) do usuário em um arquivo .rar dentro do compartilhamento de backup.

A vantagem da sincronização é que na segunda vez que o backup for executado ele apenas vai copiar os arquivos novos que o usuário criou e os que ele alterou, acelerando bruscamente o processo do backup.

No exemplo do usuário Tiago, após processado, você vai encontrar dentro do compartilhamento "bkps" uma pasta tiago e dentro dela um arquivo tiago.rar, disponível para leitura e escrita apenas para o próprio usuário.

É possível adicionar muitas funcionalidades a este backup. Por exemplo a remoção de arquivos temporários de internet e arquivos recentes. Cabe a você adaptá-lo seguindo as regras do prompt de comandos do Windows.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. O compartilhamento
   3. O script de backup
   4. Configurando o Netlogon
Outros artigos deste autor

Ubuntu, simplesmente poderoso

Mandriva 2006 - Configurando servidor proxy transparente completo

Samba - PDC com Debian e Clamwin antivírus sincronizado nas estações

Leitura recomendada

Instalando um PDC Samba no Debian

Réplica de dados entre servidores Samba4 com load-balance de DNS

Integração do Servidor Linux Samba com Active Directory do Windows Server

Domínio com perfil móvel no Fedora 10

Montando um PDC com OpenBSD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por thelinux em 19/12/2006 - 09:57h

Parabéns pelo artigo. Não testei ainda, mas gostei da idéia.

[2] Comentário enviado por gabrielbiga em 19/12/2006 - 18:38h

Legal o Artigo, vou testar.

Parabéns!!!

[3] Comentário enviado por gedalinux em 27/12/2008 - 22:46h

O meu problema com as extensões no samba é que pode facilmente ser burlado, basta que o usuário aprenda, isso será natural, com o tempo eles aprendem a manha e renomeiam as extensões ex mp3=p3, wma=ma, mp4=p4 e ainda tem mais caso use o veto files deve-se lembrar que ele usa expressoes regulares e é case sensitive.

Já com o veto files ele sempre me deixa na mão, porque ele não só proíbe a entrada dos arquivos como também esconde os que já estão lá.

A única maneira de resolver isto, pôr arquivos de multimídia pública no servidor é, não usar veto files na seção global e criar um mapeamento de multimídia sem o veto files......

Acho que deveria só proibir a entrada ou ter outras opções

[4] Comentário enviado por abmsbruno em 25/05/2011 - 17:48h

Caro Tiago, nao entendi a parte da configuracao do Netlogon, por favor pode me explicar novamente com detalhes, meu e-mail e:[email protected]

[5] Comentário enviado por jemerson1987 em 25/05/2011 - 22:52h

Amigo belo tuto, nas estações xp tudo ok, backup 100% porém nas estações w7 não funfa, tem alguma alteração que possa fazer para que o script tbm funcione em ambas? Brigadão


Contribuir com comentário