Ambiente gráfico MATE no Sabayon Linux

Este artigo descreve o MATE (um Fork do GNOME 2) com instalação e uso no Sabayon Linux. Também ilustra a potencialidade e maturidade do MATE, que mesmo sendo um ambiente gráfico muito novo, já é uma excelente alternativa aos consagrados KDE e GNOME 3.

[ Hits: 25.483 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 28/06/2012 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Introdução



Como em outros Sistema Operacionais, para facilitar o uso do GNU/Linux, modernamente emprega-se interfaces gráficas diversas.

As mais conhecidas e usadas são o KDE (K Desktop Environment - Ambiente para Desktop K) e o GNOME (GNU Network Object Model Environment - Ambiente Modelo para Objetos de Rede do GNU):
Mas há vários outros.

Ocorre que o GNOME, em sua versão 3 (inclui a interface Gnome-Shell), é considerado pesado e difícil de ser configurado, além de ser muito exigente quanto ao hardware e à placa de vídeo, e por isso, não funciona bem, ou o faz com certa dificuldade, principalmente em alguns computadores mais antigos.

Contudo, tem seus fãs:
Por causa destas dificuldades com o GNOME3 e com a interface gráfica do Ubuntu, o Unity, começaram a ser planejadas modificações, mais especificamente, derivações (ou forks).

Um fork do Gnome-Shell é o Cinnamon, feito pelo time do Linux Mint. Por sua vez, o principal Fork do GNOME2, é o MATE.

O que quer dizer a sigla, não se conhece com exatidão. Uns dizem que apenas faz referência à erva Mate (chimarrão), e outros, que seria "MetAphoric Test Environment" - Ambiente de Teste Metafórico - porque mantém e usa as telas clássicas do GNOME 2 (Metaphor) ao invés de usar o GNOME-Shell:
O MATE começou a ser desenvolvido assim que o GNOME 2 acabou, e foi lançado em Junho de 2011, por alguns programadores do Arch Linux, que estavam descontentes com o GNOME 3:
E apesar de ter apenas um ano, já está bastante desenvolvido:
Até pouco tempo atrás, não havia Desktop MATE para nenhuma distro derivada do Gentoo. Contudo, o Mate foi incluído pelo Time Sabayon, elaborando os Ebuilds e o Overlay Mate, e depois incluído no também Overlay Gentoo Zugaina.

Isto possibilita a instalação e uso do MATE em distros de compilação, como o Gentoo e Sabayon.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalação - Usando o Mate
   3. Aplicativos e compatibilidade
Outros artigos deste autor

Instalando, gerenciando e mantendo pacotes no Gentoo Linux e derivados

Resolvendo problemas de rede em Linux

Sabayon completo, personalizado e portátil, em pendrive de boot

zsh (Z shell) - Uma alternativa ao bash

Cansou do Konsole e GNOME-Terminal? Existem outros terminais, escolha o seu!

Leitura recomendada

Soltando raios com Inkscape

Website com o Gimp

Raios de luz explodindo atrás do texto

Ubuntu 10.04 - Wallpapers Animados Utilizando Vídeos

Instalando o compiz no Arch Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por levi linux em 28/06/2012 - 12:38h

Muito bom, parabéns! Pretendo testar o Mate em detalhes brevemente.

[2] Comentário enviado por removido em 28/06/2012 - 12:42h

[OFF] Se esse nome tem a ver com erva-mate, então há alguma influência de algum sul-americano no "dibujo"?
No mínimo um descendente ou aparentado, uruguaio, argentino, paraguaio, gaúcho... provavelmente um destes... NOT!

Gostei do GNOME 2, principalmente de um tempo prá cá.
O "jeito" do KDE consegue ser em muito parecido com o Win e o GNOME não sei porquê foge ao esquema.
Bom saber que haverá continuidade.

Agora, uma séria dúvida que tenho:

* As GTK+s usadas no GNOME3 e no MATE são e serão compatíveis?
* Será necessário alterar código para compilar compatível com uma ou outra GTK+?
* Será necessário código também para compilar compatível no GNOME 3 ou no MATE?


[3] Comentário enviado por clodoaldops em 28/06/2012 - 15:44h

Achei interessante o MATE fazer parte dos repositorios oficiais o que facilita muito a instalação e deve diminuir muito as chances de "dar zica" no sistema, né?
Cara, gostei do artigo!
Parabéns!
10zão!

[4] Comentário enviado por eldermarco em 28/06/2012 - 16:43h

Muito bom! Ainda vou testar o MATE no fedora. As minhas experiências com ele no Arch Linux não foi tão perfeita assim, embora não tenha sido ruim.

[5] Comentário enviado por albfneto em 28/06/2012 - 18:16h

@Listeiro:

Olha algumas pessoas levantam duvidas sobre a versão do GTK,o que sei e que na minha instalação, os aplicativos para GNOME3 estão funcionando, mas eu tenho os 2 gtks instalados e a dependencias do GNOME3 tb, instaladas.

Mas uma das carac. do sabayon é aceitar multiplos ambientes graficos, eu não sei se em outras distros aceita, pq tem distros onde vc instala outro ambiente grafico e os menus bagunçam todos.

O XFCE está sendo portado a GTK novo, acredito que o time do mate o fará tb, senão ele não evolue.

[6] Comentário enviado por removido em 28/06/2012 - 22:14h


[5] Comentário enviado por albfneto em 28/06/2012 - 18:16h:

@Listeiro:

Olha algumas pessoas levantam duvidas sobre a versão do GTK,o que sei e que na minha instalação, os aplicativos para GNOME3 estão funcionando, mas eu tenho os 2 gtks instalados e a dependencias do GNOME3 tb, instaladas.

Mas uma das carac. do sabayon é aceitar multiplos ambientes graficos, eu não sei se em outras distros aceita, pq tem distros onde vc instala outro ambiente grafico e os menus bagunçam todos.

O XFCE está sendo portado a GTK novo, acredito que o time do mate o fará tb, senão ele não evolue.


Tem o problema de a GTK+ nova deixar a coisa toda (XFCE etc.) uma tralha pesada.

Senão também é o caso de se criar um fork da GTK+ em cima da GTK+ velha.

E seguir como biblioteca independente, de modo semelhante ao enlightenment.

[7] Comentário enviado por rogerio pg em 29/06/2012 - 18:02h

Parece uma boa alternativa para quem possui placas ATI e gostam de gnome como eu , gnome-shell e ati até hoje não deram certo .
vou testar lol.

[8] Comentário enviado por mcnd2 em 29/06/2012 - 23:14h

Grande @albfneto, sempre nos testes, rsrsrrsrsr!!!

O MATE veio para ficar! Já cheguei a usar por pouco tempo no LMDE e não cheguei a explorar totalmente.

Como tenho o Sabayon x86 no meu velhinho, vou fazer o teste em instalá-lo e até poder ficar como interface padrão no Sabayon.

Uma ótima poder ter o MATE no Sabayon.

Ótimo artigo. Parabéns pelo trabalho elaborado. Abç...

[9] Comentário enviado por albfneto em 30/06/2012 - 21:41h

COMPLEMENTOS DO ARTIGO:

Atualizado em 14 de Maio de 2018,

1) ISOs do MATE:

O Artigo é obsoleto. Em 2018, já há ISOs Oficiais de Sabayon com o MATE.

http://sabayon.c3sl.ufpr.br/iso/daily/Sabayon_Linux_DAILY_amd64_MATE.iso

Somente 64 Bits, ISOs de Sabayon de 32 Bits não existem mais.

Créditos a quem fez, foi o Cris, Wolfden, do Time Sabayon.

http://www.sabayon.org/article/well-hello-mate


[10] Comentário enviado por mcnd2 em 01/07/2012 - 21:08h

Já instalado e se saindo muito bem o MATE.

Agora vou fazer algumas customizações para deixar o desk no ponto.

[11] Comentário enviado por azk4n em 15/07/2012 - 01:40h

excelente artigo, Alberto!
já vou começar meus testes com o MATE no Sabayon..

* vamos ver se o MATE supera o XFCE no meu gosto

[12] Comentário enviado por albfneto em 20/09/2012 - 23:18h

MAIS COMPLEMENTOS:

1) Lançadas as ISOs Oficiais do Sabayon 10, já pronto, com o MATE, tanto 32 como 64 Bits.:

Baixe com Torrents, daqui:

http://tracker.sabayon.org/

Ou diretamente dos espelhos brasileiros:

http://sabayon.c3sl.ufpr.br/iso/daily/Sabayon_Linux_DAILY_amd64_MATE.iso
http://sabayon.c3sl.ufpr.br/iso/daily/Sabayon_Linux_DAILY_x86_MATE.iso
ftp://sabayon.c3sl.ufpr.br/sabayon/iso/Sabayon_Linux_10_x86_MATE.iso
http://sabayon.c3sl.ufpr.br/iso/daily/Sabayon_Linux_DAILY_amd64_MATE.iso

2) Tambem informo que para instalar com Portage, ou MATE para Gentoo, o Overlay Mate foi desativado e não é mais necessário. o MATE está nos repositórios normais do Gentoo.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts