Profundidade indivisível

Eu não pretendia abordar o assunto agora já que não tenho certeza se postei todo o material necessário para que se possa entender esse assunto complexo, mas... Vamos arriscar?

[ Hits: 15.341 ]

Por: Guilherme RazGriz em 25/07/2007 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


Reflexos?



Não, isso nós vimos no artigo anterior.

Primeiramente deixe-me explicar o que nós faremos aqui hoje, nós vamos aprender a colocar objetos dentro de lugares de uma forma realista* (de acordo com os nossos interesses claro), para ilustrar as palavras ditas a pouco, vamos ver um pequeno exemplo:



IPC: CASO você não possua experiencia com o Gimp, favor consultar os meus primeiros artigos antes de prosseguir, para tal procedimento basta clicar no meu apelido que aparece no site.

Vamos começar. Procure dentro do seu arquivo pessoal, alguma imagem que possua reflexo luminoso (gotas de água grandes que refletem luz) e uma outra imagem qualquer que você deseje por dentro desta. Caso você não possua um arquivo pessoal, segue um dos meus stocks favoritos, tem bastante coisa legal lá:
e no meu "baú proibido":
tem a minha set list básica de recursos livres, sugiro conferir caso você não tenha material para trabalhar.

As imagens que eu vou usar:





Muito bem, como era de se imaginar, o guri vai parar dentro da gota de água sobre a planta, mantendo o reflexivo gerado pela luz na gota* (o reflexivo é a parte branca sobre a gota, que é o reflexo da luz na mesma).

A primeira coisa é ANALISAR ambas as imagens e verificar se os seus esquemas de cores e tons se encaixam. Como é muito raro isso acontecer, o ideal é que você adeqüe a figura que será transplantada à realidade da figura base, ou seja, essa figura deverá ser portada para a escala de cinzas, copiada e reconvertida para a escala RGB, depois você vai entender por que isso deve ser feito nesses casos.

Agora copie a imagem que se deseja transportar (no caso do exemplo o garoto) para a imagem base (no caso a gota na planta).

IPC: Caso a tonalidade seja COMPLETAMENTE incompatível até mesmo com o reflexo, cole na imagem base, a imagem que copiamos em escala de cinzas.

Agora não ancore, transforme em nova camada essa imagem que acabou de ser colada e utilize o efeito de camada "sobrepor", ou se preferir pode ainda usar o efeito "luz suave", isto por que como temos o reflexo da luz original, não podemos "forçar" demais o aparecimento da figura transplantada como um todo. Agora, apague todas as partes indesejáveis desta camada com a ferramenta borracha.

Feito isso, volte a sua atenção para a imagem que foi transplantada* (no caso do exemplo, a imagem que contém o garoto juca). Dê desfazer na mesma (isso o velho e bom "control + z") até que ela volte a ter a cor original e as propriedades RGB, agora copie-a e cole-a na imagem base, exatamente como foi feito com a imagem convertida para escala de cinzas, inclusive aplicando o MESMO efeito de camada* (a não ser que você saiba exatamente o que está fazendo), porém agora você vai utilizar a ferramenta borracha em larga escala, apague com ela TODOS os trechos de cor que entrarem em conflito com a imagem base. Parece complicado mas não é, vamos descobrir por quê:

OS TONS EM CONFLITO SÃO todos aqueles que tornam a imagem menos "realista", no caso do guri, o AZUL da água onde ele bóia nunca poderia estar nesta gota por razões óbvias, a menos é claro que se deseja apenas colocá-lo ali sem a menor pretensão de capricho =], portanto basta apagá-lo dali.

MAS.. .então porque colocamos uma camada colorida sobre a camada com a imagem cinza? É simples, com ela nós preservamos as cores do rosto e pedaços do peito do guri, o que é perfeitamente possível e ainda realça o trabalho.

IPC: Agora você deve notar que a imagem está "transparente demais" no nosso exemplo e pode acontecer a mesma coisa com o seu. Para este problema a solução é simples, basta duplicar as camadas quantas vezes forem necessárias, para assim atingir o resultado desejado. =]



E para os meus velhos amigos deixei a pegadinha de sempre, pra ser mais exato, usei a imagem transplantada para criar um sub-efeito que nós já vimos aqui e no "baú", cabe a vocês descobrir qual é =]. Vamos andando que o tempo é curto.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Reflexos?
   2. Saindo de dentro
Outros artigos deste autor

Blender para todos! - Parte II

Inkscape descomplicado - Parte II

Porque o PC popular é ruim?

Blender para todos! - Parte I

Tratamento de imagens em pessoas usando construtivismo reaplicado

Leitura recomendada

Autoração de DVD - Usando somente Software Livre

Vetorizando um rosto com o Inkscape

Publicidade? Linux? Como?!

Instalando o compiz no Arch Linux

Programação visual (módulo 2)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por andersonjackson em 25/07/2007 - 08:41h

Cara, sempre quando vejo o seu avatar (o seu Madruga :P ) aqui no vol penso: "Opa, lá vem novidade".

Leio sempre seus artigos, porém muitas vezes não tenho tempo de praticar, então fica apenas na leitura mesmo :( . Todavia sei que quando estou precisando fazer alguma coisinha no Gimp, procuro o seu madruga no VOL e pronto, tenho material de sobra para usar. :D

Bom trabalho e parabéns.

Um forte abraço.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts