Quebrando o gelo!! [RESOLVIDO]

169. Re: Quebrando o gelo!! [RESOLVIDO]

Paulo Antunes
Kondor-rj

(usa Arch Linux)

Enviado em 16/11/2007 - 20:33h

Simples e rápida (não sei se já publicaram)

Por quê o Mario foi ao psicanalista?

-Porquê ele estava passando por uma fase difícil!


  


170. ainda no trabalho

Jeferson Roseira
jeferson_roseira

(usa Debian)

Enviado em 16/11/2007 - 21:25h

é meu cara engos

eu aindo estou no trabalho.. piada é pouco

Enviado em 16/11/2007 - 14:37h:


É bom saber que não sou o unico que venho trabalhar. Pelo jeito nós que somos as piadas... rsrsrs

Pra mim foi novidade essa do capitão nascimento e vale a pena ler denovo! :)


171. desciclopedia - linux

José Lucas Ferreira
JoseLucas

(usa Ubuntu)

Enviado em 16/11/2007 - 23:36h

http://desciclo.pedia.ws/wiki/Linux

uma das:

Principais diferenças entre Linux e Windows

* Linux: Quase ninguém sabe usar - Windows: Todo mundo sabe usar (até a Carla Peres)
* Linux: 2456 maneiras de configurar o sistema (quase ninguém sabe pelo menos 1) - Windows: 1 Maneira de configurar (todo mundo sabe)(mas não funciona)
* Linux: Modo texto que permite comunicar diretamente com o sistema para atingir objetivos avançados (quase ninguém sabe usar)(alem dos NERDS) - Windows: Modo texto que permite comunicar diretamente com o sistema (ninguém precisa usar!)(nem deve, pq não funciona)
* Linux: Gratuíto (ninguém precisa comprar!) - Windows: proprietário (ninguém precisa comprar... usa pirata)
* Linux: Código fonte aberto (quase ninguém entende nada) - Windows: código fechado (Backdoors devem sempre ser propietarios!)
* Linux: Roda dezenas de jogos desenvolvidos em uma tecnologia livre, a OpenGL - Windows: Roda todos os jogos de qualquer tecnologia
* Linux: Você pode "emular" as APIs do Windows nele (através do wine) - Windows: Ninguém nunca se interessou em emular as APIs do Linux nele (CYGWIN)
* Linux: Forte SO para ser usado como servidor - Windows: Forte SO (?) para ser usado para jogar paciência
* Linux: Milhares de drivers open-source para diversos dispositivos - Windows: milhões de drivers proprietários para todos os dispositivos (a maioria uma m%$#@)
* Linux: Costuma travar quando roda as APIs do windows - Windows: Tr*Essa desciclopedia executou uma operação ilegal e prescisa ser fechada*
[fonte desciclopedia]


172. Dor de Dente

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:11h

Era um viajante que viajava num belo cavalo, já estava quase noite quando resolveu pedir um abrigo numa casa. Bateu à posta e saiu uma bela mulher, meia mal trajada mas muito bonita. Ele se apaixonou, e foi logo partindo para cima. Ela falou:

- Não dá! Meu marido está para chegar.

Então ele teve a idéia:

- Se você topar, quando seu marido chegar você fala que está com dor de dente, e deixa que o resto é comigo.

Quando o marido chega ela começa a gritar:

- Aí, aí, que dor de dente, aí que dor insuportável.

O marido todo preocupado ficou sem saber o que fazer, quando chega o viajante em seu belo cavalo. Bateu palma e o marido saiu para atende-lo. O viajante diz:

- Boa noite meu amigo, tudo bem?

- Não, está tudo péssimo! Minha mulher está com uma terrível dor de dente e tenho que ir a cidade e não tenho nem uma bicicleta.

- Por isso não, vá no meu cavalo. Diz o viajante.

Sabendo que o marido da mulher era analfabeto ele disse:

Vou dar um nome de remédio que é muito bom. Escreveu um suposto nome de remédio e disse:

- Entregue para o farmacêutico e tudo bem.

Ele chega na farmácia e fala que sua mulher está com dor de dente, entrega o papel e diz

- Eu quero este remédio.

No papel estava escrito:

"Caro amigo da cidade, embora nem sei quem é, segure este corno aí enquanto eu fodo esta mulher".

O farmacêutico, quando lê o papel já entende tudo e diz:

- Vou mandar preparar este remédio.

Deu um tempo legal, misturou água com açucar, colocou num frasco e deu para o marido:

- Este é o remédio que o senhor pediu. Por favor entregue este papel a mesma pessoa que me mandou.

E nele estava escrito:

"Caro amigo da roça, que seja um bom freguês, se não [*****] do seu gosto, mande este corno outra vez".


173. Ciumento

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:13h

O cara, super-ciumento, interroga a namorada que acaba de voltar do médico:

- Ele perguntou o que você tava sentindo?

- Perguntou.

- Ele falou da sua boca?

- Falou.

- Falou de suas pernas?

- Falou.

- E do bundão?

- Não. De você ele não disse nada não. . .


174. Mulher do chefe

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:15h

O sujeito chegou no trabalho todo desanimado, se arrastando, nitidametne estressado.

Como ele era um bom funcionário, o chefe o chamou em um canto e o aconselhou:

- Por que você não faz como eu? Quando estou assim, vou para casa, tomo uma boa ducha,

dou uma bela trepada com a minha mulher e logo estou me sentindo um outro homem.

O sujeito saiu, disposto a seguir o conselho do chefe.

Voltou no final da tarde todo animado.

- E aí, deu certo?

- Se deu, estou totalmento refeito. A sua mulher é fantástica.


175. Corno franco-atirador

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:17h

O rapaz chegou na loja de armas para comprar uma mira de rifle.

- Me dá a melhor que você tiver.

- Essa aqui é muito boa, é tão boa que se você mirar agora em cima daquele morro,

consegue ver dentro da minha casa.

O rapaz mirou, então, em cima do morro. Olhou um bocado e começou a rir.

- Do que você está rindo?

- É que eu estou vendo um homem pelado ao lado de uma mulher pelada.

O vendedor tomou a mira da mão dele e olhou para casa. Ficou furioso. Entregou duas

balas para o rapaz e lhe disse:

- Vamos fazer um trato. Eu lhe dou essas balas e se você acertar um tiro na cabeça da

vaca da minha mulher e outro no pinto desse sujeito [*****], você leva a mira de graça.

O rapaz aceitou a oferta, satisfeito. Carregou a arma e mirou em direção à casa.

Mas antes de atirar, virou-se para o vendedor e sorriu, sacana:

- Quer saber? Acho que vou gastar uma bala só.


176. O Gato do corno

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:21h

Depois de passar a noite com sua amante, o sujeito entra em casa e percebe que está

com um arranhão no rosto.

Vendo o gato esparramado no sofá, ele tem a brilhante idéia de dar um tapa no bichano,

que sai gritando:

-Miauuuuu!

A esposa acorda assustada e pergunta:

- Que barulho foi esse?

- Foi esse gato filho da [*****], entrei em casa e ele me deu esse baita arranhão no rosto.

- É verdade, esse gato está impossível. Olha só a chupada que ele deu no meu pescoço.


177. Re: Quebrando o gelo!! [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:30h

O marido virou-se para a mulher e disse:

- Bem, vamos colocar uma nota de R$ 5, 00 no cofre toda vez que transarmos?

A mulher concordou. E quando chegou o fim do ano, ele disse:

- Vamos ver quanto já temos?

E ao abrir o cofre, ele surpreso, perguntou:

- Por que aqui há notas de R$ 10, 00 e de R$ 50, 00?

Ela respondeu:

- Você pensa que todo mundo é pão duro como você?!


178. Porra sintética

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:32h

Recém-casado, o tio de Manuel recebe um chamado urgente para vir de mudança para o Brasil, e tem que deixar a esposa em Portugal. Como não houve tempo nem de encomendar um bebê, eles combinam que ele mandaria um vidrinho de [*****] pelo malote, para ela fazer a inseminação artificial.

Aqui chegando, porém, o tio do Manuel enlouquece com as mulatas e cai na gandaia. Resolvido a economizar o seu precioso líquido, coloca um pouco de água misturada com maizena em um vidro, e o envia à esposa, em Lisboa.

Mas parece que ela também andou dando seus pulinhos por lá, pois, passadas algumas semanas, o tio do Manuel recebe um telegrama da patroa: "Estou grávida".

Num misto de surpresa e euforia, ele exclama:

- Ora, raios! Eu inventei a porra sintética!


179. Corno Consciente

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:37h

O marido chega em casa inesperadamente e encontra a mulher na cama com um homem. Sem dizer uma palavra, ele tira um revólver da cômoda e aponta para o rival. A mulher grita:

- Não faça isso! Como é que você pensa que eu arranjei a casa da praia, o carro, o casaco de peles, a Tv de 600 polegadas?

- Ah, então foi você quem deu tudo isso pra ela? - Pergunta o marido.

O homem faz que sim com a cabeça.

- Vista-se imediatamente! - Berra o marido, para o Ricardão- Quer pegar um resfriado?


180. O oportunista

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 17/11/2007 - 13:40h

Em uma casa, moravam só a mãe e seu filho. Um dia, faltou dinheiro para comprar alimentos e eles só tinham um pato em casa. Então a mãe disse ao filho:

- Pega esse pato e vá tentar vendê-lo na cidade. Com o dinheiro, compre comida no mercado. O rapaz enfiou o pato embaixo do braço e foi para a cidade. Na primeira casa que ele tentou, veio atendê-lo uma morenaça muito da gostosa e ele perguntou:

- Dona, a senhora quer comprar meu pato?

Ela respondeu:

- Não quero, e vá logo embora porque meu marido está para chegar e ele não gosta que eu converse com homens no portão. Então ela olhou para o lado e disse:

- Xi, ele vem vindo. Entra que eu vou escondê-lo.

Ela o levou para seu quarto e o colocou dentro do guarda roupa. O rapaz percebeu que havia outro homem dentro do guarda roupa e perguntou:

- Moço, o senhor quer comprar meu pato?

O homem respondeu:

- Fica quieto, rapaz, senão a gente morre.

Então o rapaz disse:

- Se o senhor não comprar o meu pato, eu grito.

- Tá bom, eu compro. Quanto custa?

- Custa R$ 300.

- Você tá louco? Tá muito caro.

- Se não der os R$ 300, eu grito.

- Tá bom. Toma os R$ 300.

Depois de um certo tempo, o rapaz pergunta:

- Moço, o senhor quer vender o pato?

- Como? Você acabou de me vender e agora quer comprar de volta?

- Se não vender, eu grito.

- Tá bom. Quanto você me paga pelo pato?

- R$ 50, 00.

- O quê? Você está louco? Eu te paguei R$300, 00 pelo pato, e agora você só quer pagar R$ 50?

- Se não vender, eu grito.

- Tá bom, tá bom. Toma o pato.

Depois de algumas horas eles conseguiram sair da casa e o rapaz voltou para sua casa todo orgulhoso, com o pato e R$ 250, 00.

Ele contou para sua mãe o ocorrido, e ela lhe deu um sermão, dizendo:

- O que você fez é errado. Você enganou uma pessoa e isto é pecado. Vá agora para a igreja se confessar ao padre. E leve o pato e entregue para quem você vendeu.

Então o rapaz foi para a igreja com o pato debaixo do braço.

Quando ele chegou na igreja, o padre estava celebrando uma missa e quando o padre o viu, disse:

- [*****] [*****], lá vem aquele sujeito com aquele maldito pato de novo.






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts