Resolvendo incompatibilidades entre Grub Legacy e Grub2 - para quem usa boot múltiplo

Publicado por meinhardt, jorge g em 06/05/2010

[ Hits: 11.000 ]

 


Resolvendo incompatibilidades entre Grub Legacy e Grub2 - para quem usa boot múltiplo



A chegada do GRUB2 em substituição a antiga versão que ainda segue vigente em várias distros que não decidiram pela migração definitiva tem trazido alguns problemas devido a configuração ou reconfiguração mais complexa no caso do Grub2.

Pessoalmente ainda não encontrei material de orientação em português com a devida profundidade e clareza de forma a dar bom suporte aos usuários Linux menos experientes. Mesmo para aqueles com alguma experiência, o processo de reconfiguração ainda é bastante confuso. Já não basta apenas reeditar um ou dois arquivos alterando seus parâmetros. Os parâmetros a serem alterados, tampouco ficam perfeitamente claros para qualquer iniciante.

Existe muito espaço para melhoras pois a continuar da forma em que se encontra, com certeza será um grande fator desencorajador para o uso do Linux por iniciantes. Além disto, de acordo com material de referencia cujos links estão no final desta matéria, o Grub2 ainda tem muitos bugs para serem corrigidos.

A superioridade do GRUB2, pelo menos com base naquilo que vem escrito na maioria das explicações que algumas distros fazem para justificar a migração fica muito clara, porém na minha modesta opinião, ainda está faltando muita coisa para que o novo Gerenciador de Boot possa ser utilizado com confiança, segurança e facilidade principalmente por usuários iniciantes ou de nível intermediário. Me atreveria até a dizer que mesmo entre aqueles mais experientes, existe bastante reação contrária.

Isto não afeta de forma alguma aqueles usuários que tem instalada apenas uma distro Linux que tenha vindo já com o GRUB2, como são os casos do Ubuntu, sidux, entre outras.

Aqueles que eventualmente tem instalados apenas dois Sistemas Operacionais como algum dos Windows mais uma distro Linux, a troca do Grub Legacy para o Grub2, também não apresenta nenhum problema até que o usuário decida tentar instalar alguma outra distro em testes e a mesma ainda vier com a versão antiga do Grub.

Para quem tem alguma destas distros em boot múltiplo junto com Debian 5 Lenny, Librix 4.0 e possivelmente outras derivadas do Gentoo, que ainda seguem usando o Grub Legacy, enfrenta o problema para resolver a reconfiguração ou do Legacy ou do Grub2 para conseguir fazer com que os arquivos de configuração enxerguem um ao outro ou outras distros.

Bastou em alguns casos fazer alguma atualização maior de alguma destas distros, onde a nova versão do GRUB esteja presente para que você passe a enfrentar este problema.

Particularmente, cansei e vou esperar que a situação do Grub2 evolua.

As alternativas que seriam viáveis conforme comentei em outra Dica para facilitar a vida do usuário, seriam fazer a conversão do Grub Legacy para o GRUB2 em todas as distros instaladas. Isto é possível e pode ser feito seguindo as orientações disponíveis em várias fontes, entre estas posso indicar o Manual do sidux, que está disponível em português em:
Embora não seja uma operação tão complexa, sem dúvida será algo trabalhosa. Além disto, seria a mudança mais lógica já que na minha modesta opinião o Grub2 veio para ficar.

Particularmente, preferi partir para a busca de outra solução mais amigável e quem sabe talvez até definitiva.

Resolvi pelo menos o meu problema, optando por outra solução que já havia visto anteriormente, partindo para o uso de um outro gerenciador de boot, independente dos tradicionais que além de tudo tem interface gráfica muito amigável e de fácil compreensão até mesmo para quem está iniciando.

O gerenciador de boot alternativo a que me refiro é o GAG que significa Gestor de Arranque Gráfico em seu título original em Espanhol:
O screenshot acima é o da página original do GAG.
Para aqueles que tiverem alguma dificuldade com o inglês, existe a alternativa do espanhol, mais acessível.

Na verdade ele não substitui o Grub, o Lilo ou qualquer outro Gerenciador do Boot, apenas ele passa a ser a nova ferramenta que vai comandar a operação desde a MBR.

Ele será instalado na MBR e os gerenciadores padrão de cada distro instalada precisarão ser instalados nas partições raiz de suas respectivas distros.

Se você prestar a atenção ao fazer uma nova instalação de distro ou alguma atualização de distro de maior porte, fica muito fácil, basta não deixar mais nenhum gerenciador de boot se instalar na MBR.

Você vai precisar continuar instalando ou atualizando as suas distros da mesma maneira apenas vai precisar prestar a atenção de optar pela instalação do gerenciador de boot na partição raiz onde está localizada a sua distro em vez da MBR.

A documentação do GAG, também é muito boa e fácil, mesmo em inglês. Existe também a alternativa de uso do Espanhol, para quem tiver alguma limitação com relação ao inglês.
A tela acima mostra a interface gráfica da configuração do GAG.
A tela acima é um exemplo de como pode ficar o GAG, depois de configurados os Sistemas Operacionais (S.O.) para boot.
A tela acima mostra como você vai ver o GAG, na primeira inicialização depois de instalado. Existem apenas as opções de instalar ou dar o boot a partir de disquete. Ao abrir a opção de configuração vai aparecer a tela do outro exemplo anterior, totalmente intuitivo, que permite configurar cada um dos S.O. que você tenha instalado, além de outros parâmetros como senha, etc.

Para aqueles que são puristas, durante o processo de instalação do GAG no seu MBR, você poderá definir o tipo de teclado e o idioma, permitindo posteriormente o uso de acentuação, etc, ao configurar o GAG colocando os nomes das distros instaladas corretamente.

Abaixo, parte do conteúdo do Manual de Instalação do GAG, ainda em inglês, porém com observações em português entre parênteses, para facilitar a compreensão:

DIRECT INSTALLATION - (Instalação Direta a partir do Linux)

This method is currently available only for Linux.
Just open the Linux folder and run (as root) the script copy-files.sh.

Depois de extrair o conteúdo do GAG baixado, que vai criar um diretório cujo nome será gag4.10, na sub-pasta docs, você vai encontrar a página de índice onde está o passo a passo da instalação. Para começar a instalação do GAG na MBR, bastará de dentro da sua distro Linux, como administrador / root, rodar o script:

# copy-files.sh

It will copy the linux installer and other needed files in /boot/gag.
(O script vai copiar o instalador e outros arquivos necessários em /boot/gag. )

Now you can use gag-install to install gag in your hard disk, passing as parameter the device where you want to install it. (Feita a cópia dos arquivos, você poderá partir para a instalação do mesmo no seu HD, passando os parâmetros de instalação como a localização onde você deseja o mesmo instalado.)

Example: if /dev/sda is your boot hard disk, then you must use:
sudo gag-install /dev/sda

(Exemplo: se o HD a partir do qual seu PC inicia for o /dev/sda, você deverá usar o seguinte comando:

sudo gag-install /dev/sda)

By default, this command install the english version and keyboard QWERTY. If you want to change it, you can specify the one you want with -k for the keyboard and -l for the language.

(Por padrão / default, este comando instalará a versão e o teclado típico em inglês QWERTY. Se você preferir mudar de acordo com a sua localização, você poderá especificar depois dos parâmetros -k para teclado e -l para o idioma. No caso de teclado Brasileiro, você usará -k qwerty para o teclado e -l BRAZILIA para o idioma.)

An example:
sudo gag-install -k azerty -l french /dev/sda
(Exemplo: sudo gag-install -k qwerty -l brazilia /dev/sda)

To show the available keyboards, just type:
sudo gag-install -k
(Para verificar as opções de teclados disponíveis, use: sudo gag-install -k )

And to show the available languages, just type:
sudo gag-install -l

(Para mostrar os idiomas disponíveis, use: sudo gag-install -l )

Again, don't forget to run grub-install before rebooting, or you won't be able to boot your Linux partition from GAG (if you already forgot it, just see in the FAQ how to fix it).
Now you can continue with the next section: Configuring GAG.

(Novamente será importante lembrar de fazer a instalação do GRUB de cada uma das distros instaladas em suas respectivas partições raiz antes de rebootar. Lembre de fazer isto antes mesmo de iniciar a instalação do GAG. Numa das tentativas de instalação esqueci e fazer e foi mais trabalhoso resolver o problema. Para isto basta inicializar por cada uma delas e usar o comando de instalação do GRUB nas mesmas, como por exemplo:

# grub-install /dev/sda1

Para a distro instalada em sda1.

# grub-install /dev/sda7

Para a distro instalada na partição sda7 etc.

Não adianta tentar fazer este tipo de instalação do GRUB para todas as suas distros instaladas, todas a partir de uma única distro, pois apenas o GRUB daquela distro que você está usando será transferido para as partições das outras distros. Dá um pouquinho de trabalho mas o resultado vale a pena.

Ainda vou preparar um material mais detalhado com o passo a passo, em forma de artigo, quando conseguir um tempinho disponível.

Acredito que com as informações acima, mesmo com conhecimento básico do inglês, já seja possível partir para a instalação do GAG para terminar as dores de cabeça por incompatibilidades de versão entre Grub Legacy e Grub2.

Particularmente consegui instalar perfeitamente o GAG em Netbook Philco eTech ETN 10001 onde estão instalados sidux (GRUB2), Mandriva 2010 (Grub Legacy) e Ubuntu-Remix 10.04 (GRUB2).

Também instalei em Notebook (NoBo) Acer Aspire 5570z, onde estão instalados Debian 5 Lenny (Grub Legacy), Librix 4.0 - Gentoo (Grub Legacy) e sidux (GRUB2), além de um XP-sp3.

Novamente saliento que a sugestão acima será aplicável para aqueles que tem boot-múltiplo com mais de duas distros com versões distintas do Grub. Quem tem apenas uma distro, não precisa nada disto. Quem tem uma distro Linux em boot duplo com Windows, também não precisa.

Referências sobre o GRUB2 e GRUB Legacy:
Outras dicas deste autor

Será que a migração do GRUB Legacy para o GRUB2 tem volta? Acredito que não!

sidux versão 2009-03 Momos - notas de lançamento (release notes)

Ativação WIFI Atheros AR5007EG quando ndiswrapper não funciona

Epidemic tem instalação facílima em pendrive e permite salvar informações, configurações e aplicativos sem burocracia

Com descongelamento do Testing no Debian - aptosid lança versão 2011-01 codinome Gueras

Leitura recomendada

Deixando seu Slackware com tty mais "bonitinho"

Resolvendo problemas de acentuação e Ç nas páginas web do servidor Apache

NumLock no X Window

Decifrando o /etc/fstab

Fontes feias no Firefox da distro Funtoo [Resolvido]

  

Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 06/05/2010 - 15:41h

Eu uso GAG, pq eu tenho muitas distros. tenho outro artigo sobre GAG:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Use-o-GAG-e-nunca-mais-perca-o-boot/

outra vantagem de GAG é que se vc apagar um linux, um win... não precisa perder boot e nem correr atrás de consertar grub.

Para quem tem muitas distros, é extremamente prático.

[2] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 06/05/2010 - 20:32h

Estimado Alberto,

Não havia visto seu artigo, caso contrário não teria me dado ao trabalho de preparar esta modesta Dica.
A culpa foi do entusiasmo em haver conseguido uma saída para o problema que tinha. Na ânsia de compartilhar a solução encontrada com outros companheiros também sofrendo com as particularidades do difícil e chato esquema de reconfiguração do Grub2, mandei bala na Dica sem antes ter feito uma busca aqui no VOL e no mínimo feito referencia ao mesmo.

De qualquer maneira, está excelente o seu artigo:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Use-o-GAG-e-nunca-mais-perca-o-boot/

De repente alguma coisa da minha dica da pra aproveitar em complementação ao seu artigo.

O GAG é uma excelente solução. A única falta que encontrei foi o fato de não aparecer algum dado mais especifico que permita a identificação completa e mais fácil das partições que aparecem na tela de configuração. Seria importante incluir algo como por exemplo disc1part1, disc1part2, etc ou o velho hda0, hda1, hda2, etc ou sdax. Pela tela de configuração a única dica é a localização da partição no disco.


[3] Comentário enviado por albfneto em 07/05/2010 - 09:09h

sua dica é otima, ela complementa o artigo, pq meu artigo não tem as telas do gag, as telas do gag são intuitivas.

Muita gente não conhece GAG, e não usa, pq parece complicado de usar, quando a gente lê o texto, mas não é..., pq as telas dele são muito intuitivas.

o truque vc falou, colocar os grubs no linux, na partição raiz, e não na MBR se vc apagar o win, não perde o boot, o que é vantagem...

outra coisa legal do GAG que ue acho, se estragar o grub da distro 1, vc passa as linhas do menu.lst da distro 1 pra distro 2 e boa, e memso GAG, "conserta" boot as vezes, isto é o grub tá defeituoso, no linux, na partição raiz, mas pelo GAG ela continua dado boot.

Realmente, pra quem usa testar 5, 6 distros,é uma mão na roda...

a identificação fácil das partições, ele realmente não tem, porisso a pessoa precisa anotar onde está cada linux, quem usa multiplo boot.

[4] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 07/05/2010 - 10:36h

Foi a única forma que encontrei para poder acessar sidux com GRUB2, Debian 5 Lenny com Grub Legacy e Librix 4.0 com Grub Legacy.

Tentei todos os truques e Dicas mostrados nas fontes que encontrei e não consegui resolver o problema seguindo as orientações e manuais, mas o GRUB2 não ajudou em nada. Até consegui fazer desaparecer a opção do Memtest que aparecia em duplicidade.

Em mais de uma fonte de consulta vi que gente de peso menciona que o GRUB2 ainda tem vários Bugs a serem resolvidos.

O pior é que não adianta espernear, como você disse em alguns posts, é que nem carro a álcool, "Você ainda vai ter um!!".

[5] Comentário enviado por deusdara em 10/06/2010 - 15:46h

Olá

Este truque de instalar o Grub2 na partição raiz tem este problema:

Grub2 incompatibility

Because GAG is a pure chain loading boot loader, it requires a kernel loader to be installed in the superblock of each bootable partition to handle the different filesystems or kernels. This means that users of GNU/Linux are required to install LILO or GRUB in the superblock of the partition in order to be able to boot from GAG; however it seems that installing GRUB2 in a superblock is discouraged. Some people have been able to make this configuration work by running sudo grub-install /dev/sdXX (where XX represents the root partition), however it is not guaranteed to work.
http://en.wikipedia.org/wiki/GAG_%28boot_loader%29

Não é guarantido que a instalação do Grub2 na partição raiz irá funcionar.

Este é o grande problema do GAG como regenciador de boot.

Abraços

Deusdará

[6] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 10/08/2010 - 11:00h

Tenho tido sorte com o GAG, pois em todas as instalações que fiz, inclusive em Netbook, vem funcionando normalmente e inclusive resolvendo o problema de incompatibilidade entre as versões GRUB2 e GRUB Legacy que não se enxergam mutuamente.
Apenas nas ultimas instalações ou atualizações de distros para versões muito atuais do GRUB2 este problema diminuiu. De resto o GAG é que tem resolvido o problema.

[7] Comentário enviado por rweu em 02/11/2010 - 10:24h

Bom dia a todos,

Beleza meinhardt, muito bem explicado e deverás pertinente.
Tomei a liberdade de replicar a tua matéria em Blog, obviamente com o devido crédito.
segue: http://rweu.blogspot.com/2010/11/voce-usa-multiboot-que-tal-usar-entao-o.html

Com certeza vou amadurecer essa idéia e acabar instalando o GAG.

Boa sorte a todos!

[8] Comentário enviado por pbecker em 07/09/2011 - 22:51h

Não funcionou para mim.
Uso o Ubuntu Studio que utiliza o Grub 2, e não rodou.
Tempos atrás tinha tentado e não deu certo, e agora novamente não vou possível.
Quando perder o Grub é mais fácil utilizar as dicas de recuperação, do que tentar pelo GAG.
O problema do GAG é a sua documentação que é muita incompleta.
Faltam exemplos práticos de configuração das principais distros.
Pesquisei textos em inglês, português e espanhol, e nenhum deles é claro.

Não recomendo para nenhum usuário iniciante.
No mais vou aguardar o programa evoluir.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts