Caffeine - Não deixe seu monitor dormir!

Publicado por Juliao Junior em 14/03/2010

[ Hits: 13.120 ]

 


Caffeine - Não deixe seu monitor dormir!



Hoje descobri um programa extremamente simples, porém extremamente útil. Pense quando você está lendo aquele artigo super importante, mas precisa que a página fique lá para você seguir os passos explicados. Mais ainda: você está fazendo uma apresentação na faculdade, ou em uma reunião de trabalho, precisa daquela tela específica durante muito tempo. O que acontece após algum tempo? O monitor 'adormece' e fica tudo escuro. Você então, vez após vez, tecla algo inútil para o monitor 'acordar'. Ou então você está assistindo algum filme, e vez após vez precisa 'acordar' o monitor. Agora, seus problemas acabaram!!!

Instale o simples programa Caffeine. É realmente simples, prático, e tem o objetivo igualmente simples de não permitir que iniciem tanto o screensaver como o chamado 'modo sleep'.

O programa é escrito em GTK, mas não funciona apenas com Gnome. Tudo quanto é Linux serve para instalação do programa. E como ele funciona? Observe a figura abaixo.
Linux: Caffeine - Não deixe seu monitor dormir!
Percebeu a xícara de café? Este é o ícone que aparece em sua barra de tarefas. Basta clicar sobre ela e a xícara muda sua aparência, indicando que você está 'acordado'. Daí em diante, o Caffeine não permite mais o início nem do screensaver nem do modo 'sleep', como já explicado acima.

Para instruções sobre instalação e alguns outros detalhes, visite https://launchpad.net/caffeine.

Outras dicas deste autor

Latex em cores (apresentações)

APPs Flutuantes no Android

qOrganizer - Agenda e organizador pessoal

Instalando pacotes no Gentoo Linux sem internet

Login automático no Ubuntu

Leitura recomendada

Menu do FluxBox com ícones

Organização de arquivos na compilação de programas

Chrome Extensions: Arch Linux Package Search

Personalize o mascote do OpenSUSE (Geeko)

Archey, Bash Info Tool

  

Comentários
[1] Comentário enviado por flaviocc em 28/11/2011 - 17:43h

Alguém já testou isso no Debian Wheezy??



Contribuir com comentário