WeeChat - Um (O) cliente IRC CLI

WeeChat é um ótimo cliente IRC para o console. Rápido, simples, limpo, extensível... Você dispõe de vários plugins para incrementar ainda mais as funcionalidades. Pode implementar mais features com C, Python, Perl, Ruby, Lua, Tcl, Scheme e JavaScript. Ou seja, é demais! Além de que é um projeto bem ativo! Principalmente por ser free com a licença GPLv3, galera cai encima contribuindo.

[ Hits: 14.193 ]

Por: Gildásio Júnior em 24/06/2015


Configuração do WeeChat



É interessante que rode o comando "/help server" para ver mais opções e se familiarizar já com algumas. Após lido o que foi exibido com o comando acima, vamos configurar.

Você pode listar os servidores que já tenha configurado, com os comandos:

/server list
/server listfull


O primeiro mostra apenas uma breve lista, enquanto o outro mostra uma bem mais completa e que irá nos ajudar mais para frente. Como para você provavelmente não apareça nada, você pode olhar novamente após configurarmos.

Com o comando "/server" é possível fazer várias coisas no âmbito dos servidores, como adicionar, renomear, remover... Executando um "/help server" você consegue entender bem quase todos os comandos, portanto, vou pular logo para a parte de configuração.

A sintaxe básica do comando é:

/server add ‹server› ‹hostname›[/‹port›]

Então, precisamos ter as informações do servidor, como o hostname e a porta para conectarmos. Visite essa página do FreeNode e escolha o que quiser.

P.S.: Eu decidi escolher o servidor leguin.freenode.net, pois tenho uma certa simpatia com a Suécia quando se trata de privacidade. A porta eu escolhi a 6697 pois ela só aceita conexão SSL, assim, incrementando mais no quesito segurança.

Feitas as escolhas, vamos lá!

/server add freenode leguin.freenode.net/6697

Pronto! Já temos configurado! Sério mesmo. Mas muito básico, claro. Se quiser conectar, já pode, basta usar "/connect freenode".

Mas vamos continuar nossa configuração... Lembra que mais acima eu disse que o `listfull` iria nos ajudar? Pois bem... Vamos executar ele:

/server listfull freenode

Veja a quantidade de opções que tem! Cada uma dessas pode ser personalizada para uma melhor experiência. Para isso, só precisamos usar o comando da seguinte forma:

/set irc.server.freenode.opcao valor

E tem alguns que recomendo que defina. Vou fazer uma lista e ao lado uma breve descrição sobre cada opção:
  • ssl - indica se deve usar ou não o modo ssl. Bom deixar on
  • sasl_username - nick do seu usuário que definimos no registro
  • sasl_password - senha do seu usuário que definimos no registro
  • autoconect - define se ao iniciar o WeeChat já se deve conectar a esse servidor
  • username - nome do usuário no servidor
  • password - senha do usuário no servidor
  • realname - nome real do usuário
  • autojoin - indica os canais que já deve entrar ao conectar com o servidor (sintaxe: `#canal1,#canal2,#canal3...`)

P.S.: SASL (Simple Authentication and Security Layer), que mostrei ali acima se trata de uma forma de autenticação que já será feita automaticamente para poder acessar o provedor logado corretamente.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Registro de canal
   3. Instalação do WeeChat
   4. Configuração do WeeChat
   5. Comandos básicos
Outros artigos deste autor

VirtualBox no Arch Linux

Instalação do Arch Linux com LVM + Luks

Compartilhando o Terminal

A pós-instalação do Arch Linux

EditorConfig - Padronização de código para seus projetos

Leitura recomendada

VPN no CentOS 5 - via Yum

Instalando o DB Designer

Instalação da IDE Anjuta em ambientes não-Gnome (HOW-TO)

Software livre na educação de crianças

Aplicativos Linux para o dia-a-dia

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 29/06/2015 - 01:24h

Bom conhecer mais alternativas.
--
http://s.glbimg.com/po/tt/f/original/2011/10/20/a97264_w8.jpg

Encryption works. Properly implemented strong crypto systems are one of the few things that you can rely on. Unfortunately, endpoint security is so terrifically weak that NSA can frequently find ways around it. — Edward Snowden


Contribuir com comentário