Vamos usar Slack!

Dia desses navegando aqui pelo VOL, vi muitas coisas sobre Slackware, uma distro que usei por um bom tempo a alguns anos atrás. Fiquei com saudade! Então, resolvi instalar a distro novamente. Passei a usá-la e decidi documentar, através de vídeo, todo o processo para servir a mais pessoas.

[ Hits: 7.100 ]

Por: Marcos Oliveira em 30/05/2017 | Blog: http://terminalroot.com.br/


Introdução



Salve, salve, rapaziada! Eu contribuo pouco no VOL, no entanto, leio bastante dicas e artigos por aqui, pois é uma das maiores fontes sobre GNU/Linux no Brasil.

Dia desses, navegando aqui pelo VOL vi muitas coisas sobre Slackware, uma distro que usei por um bom tempo a alguns anos atrás e fiquei com saudade! Então, resolvi instalar a distro novamente. Passei a usá-la e decidi documentar, através de vídeo, todo o processo para servir a mais pessoas.

No meio de bastante coisa nova que o Slackware passou a ter e várias ferramentas que tem gerado a facilidade do uso dele, resolvi criar uma série #VamosUsarSlack e atualizar algumas informações dessa maravilhosa distribuição GNU/Linux.

Cabe ressaltar, que muitas dicas também foram extraídas aqui do VOL, de usuários como:
Também quero dizer, que ultimamente tenho percebido que muitas pessoas têm assimilado o conteúdo através de vídeos, onde pode-se compreender mais facilmente o tema apresentado. Baseado nessa informação, tenho procurado contribuir com a comunidade GNU/Linux com tutoriais em vídeo, até porque conteúdo escrito já há bastante na internet, principalmente aqui no VOL. Mas, tentei descrever alguns dados e deixei links através da escrita. Então, postarei o conteúdo do artigo para links dos vídeos onde há demonstração dos mesmos.

Como Instalar o Slackware 14.2

Slackware é o nome da mais antiga e conhecida distribuição Linux mantida ainda em evidência. Seu criador e responsável pela manutenção, Patrick Volkerding, estabelece uma meta de produção da distribuição baseada em simplicidade e estabilidade, alcançando o padrão de distribuição mais Unix-like, ao manter seus usuários nas camadas de configuração em console de modo texto, para uma total personalização do ambiente.

Além de seu uso profissional, é considerado também como uma distribuição de nível acadêmico, mantendo uma vasta documentação atualizada em sua raiz.

Fonte: Slackware - Wikipédia, a enciclopédia livre

Assista ao vídeo:
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Conectar Internet Wi-Fi por comando
   3. Ambiente MATE no Slackware
   4. Como personalizar e instalar programas no Slackware
Outros artigos deste autor

Funtoo + bspwm + Polybar + Rofi - Instalação e Configuração

Como Rodar Shell Script e Python via Apache no Linux

FreeBSD Release 11.1 - Introdução, instalação e customização

Leitura recomendada

Instalando e usando o GNUstep no Linux

Encarando o DGuitar

Instalando o Cedega 5

Instalando a ferramenta CACTI

Apt-fast - turbinando o apt-get em distros Debian-like

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Fellype em 30/05/2017 - 14:09h

Muito bom o artigo! Vai ajudar bem os iniciantes.
Acrescentando informação... Para os que desejam usar o Slackware focando em multimídia, existe o projeto Studioware - http://www.studioware.org/ - que possui uma coleção de SlackBuilds para softwares nas categorias áudio, vídeo e edição de fotos.

[2] Comentário enviado por Nissika em 01/06/2017 - 21:52h

Muito bom!
Uma dúvida, mesmo se eu estiver em um notebook sem acesso a internet a cabo irei conseguir fazer conexão a rede wireless usa esse método?

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 08/06/2017 - 10:56h

Favoritei.

[4] Comentário enviado por edps em 08/06/2017 - 12:17h

Olá, obrigado pela citação em seu artigo.

Sobre o último vídeo, algumas coisas...

Não acho recomendável ficar mexendo na pasta de instalação do firefox, visto que ele é um pacote provido pelo próprio Slack (se não quer tê-lo basta remover via slackpkg), e tem dica aqui no VOL e acho que é do Xerxes Lins ensinando como passá-lo para pt_BR.

* ou se prefirir use uma dica como essa abaixo, de autoria do @albfneto (que o instala numa pasta em $HOME):

https://edpsblog.wordpress.com/2017/05/15/firefox-novo-em-toda-e-qualquer-distro/

Ou minha (instalação em 5 passos em /opt):

https://edpsblog.wordpress.com/2015/12/10/how-to-firefox-no-linux-em-5-passos/

Sobre o SLINT, tenho um tutorial para a versão 14.1, acho que basta alterar as versões:

https://edpsblog.wordpress.com/2015/12/25/how-to-slint-instalacao-do-slackware-em-pt_br/

Quanto ao SLIM, segue:

https://edpsblog.wordpress.com/2013/05/18/instalacao-do-slim-no-slackware/

* e acho que fora a configuração em /etc/slim.conf e no /etc/rc.d/rc.4, você também deverá adicionar o ambiente padrão em ~/.xinitrc

AInda sobre Display Managers, eu prefiro o LXDM, que também está disponível no SlackBuilds:

# sbopkg -r
# sqg -p lxdm
# sbopkg -i lxdm

Um abraço.

[5] Comentário enviado por binbash em 31/07/2017 - 17:09h


[3] Comentário enviado por xerxeslins em 08/06/2017 - 10:56h

Favoritei.


Valeu, xerxes! Ser favoritado por vc, quer dizer que estou indo bem :)!

[6] Comentário enviado por binbash em 31/07/2017 - 17:10h


[2] Comentário enviado por Nissika em 01/06/2017 - 21:52h

Muito bom!
Uma dúvida, mesmo se eu estiver em um notebook sem acesso a internet a cabo irei conseguir fazer conexão a rede wireless usa esse método?


Sim, usei o mesmo método no Gentoo e deu certo!

[7] Comentário enviado por binbash em 31/07/2017 - 17:11h


[4] Comentário enviado por edps em 08/06/2017 - 12:17h

Olá, obrigado pela citação em seu artigo.

Sobre o último vídeo, algumas coisas...

Não acho recomendável ficar mexendo na pasta de instalação do firefox, visto que ele é um pacote provido pelo próprio Slack (se não quer tê-lo basta remover via slackpkg), e tem dica aqui no VOL e acho que é do Xerxes Lins ensinando como passá-lo para pt_BR.

* ou se prefirir use uma dica como essa abaixo, de autoria do @albfneto (que o instala numa pasta em $HOME):

https://edpsblog.wordpress.com/2017/05/15/firefox-novo-em-toda-e-qualquer-distro/

Ou minha (instalação em 5 passos em /opt):

https://edpsblog.wordpress.com/2015/12/10/how-to-firefox-no-linux-em-5-passos/

Sobre o SLINT, tenho um tutorial para a versão 14.1, acho que basta alterar as versões:

https://edpsblog.wordpress.com/2015/12/25/how-to-slint-instalacao-do-slackware-em-pt_br/

Quanto ao SLIM, segue:

https://edpsblog.wordpress.com/2013/05/18/instalacao-do-slim-no-slackware/

* e acho que fora a configuração em /etc/slim.conf e no /etc/rc.d/rc.4, você também deverá adicionar o ambiente padrão em ~/.xinitrc

AInda sobre Display Managers, eu prefiro o LXDM, que também está disponível no SlackBuilds:

# sbopkg -r
# sqg -p lxdm
# sbopkg -i lxdm

Um abraço.


Valeu pelos complementos, edps!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts