CmapTools: Gestão do Conhecimento através de Mapas Conceituais no Linux

Este artigo se propõe a ensinar um pouco sobre Mapas Conceituais, utilizados para "Mapear o Conhecimento", assim como instalar e utilizar a ferramenta CmapTools para elaboração de Mapas Conceituais no Linux.

[ Hits: 72.630 ]

Por: andre uebe em 22/10/2008 | Blog: http://resa.net.br


A Gestão do Conhecimento e os Mapas Conceituais



O conhecimento e a gestão do conhecimento

Quando se infere sobre algum fenômeno, obtém-se, deste estudo, os dados. Os dados, em geral, estão disponibilizados na fonte, de forma bruta, sem qualquer filtragem. Esta característica dos dados na fonte torna sua utilidade muitas vezes limitada, haja vista a dificuldade em torná-los efetivamente úteis.

A partir deste contexto surge a necessidade de filtrar ou minerar os dados, transformando-os em informação. Deste mpdp, as informações resultam dos dados minerados e se tornam úteis à tomada de decisão, uma vez que se apresentam na quantidade e qualidade adequadas para o tomador de decisão.

Ainda assim a informação por si só não é o suficiente para uma tomada de decisão, pois as informações referem-se a fatos acontecidos (mesmo que sejam decisões tomadas que afetam o futuro) e que não tem, muitas vezes, relação direta com os fatos vindouros a qual se necessita tomar a decisão.

Desta situação surge a necessidade da análise das informações e, ao resultado desta análise, dá-se o nome de conhecimento. Daí tem-se como conhecimento a informação interpretada, onde se estabeleceu uma correlação mais precisa entre causas e efeitos das variáveis em estudo, permitindo a definição de um "modelo de comportamento".

Desta maneira pode-se entender Gestão do Conhecimento como "(...) um processo sistemático, articulado e intencional, apoiado na geração, codificação, disseminação e apropriação de conhecimentos, com o propósito de atingir a excelência organizacional" (Wikipédia, 2008).

Os mapas conceituais

Um grande desafio durante muitos anos foi como se formalizar o conhecimento adquirido e muitas metodologias foram criadas. A importância destes estudos teve (e têm) como finalidade, a preocupação de não se perder o conhecimento adquirido e, atualmente, dentro do mundo empresarial, surge a preocupação em se tornar o conhecimento um bem de toda a organização e não só de um indivíduo ou um grupo de indivíduos.

Para se ter idéia da importância de se ter este controle, tem-se o exemplo de empresas de TI que se viram em situação desesperadora quando um funcionário ou um grupo de funcionários, detentor de algum conhecimento específico, deixa a organização, levando consigo anos de conhecimento desenvolvido e não documentado.

Assim, na década de 70, foi desenvolvida a teoria a respeito dos Mapas Conceituais pelo pesquisador norte-americano Joseph Novak. Conforme definição do próprio criador, Mapas Conceituais seriam ferramentas para organizar e representar o conhecimento. Para desenvolver sua teoria, Joseph baseou-se em outra teoria, do pesquisador David Ausubel, chamada "Teoria da Aprendizagem Significativa".

A terminologia "significativa", utilizada na definição da teoria, estabelece uma situação onde "uma nova informação adquire significado para o aprendiz através de uma espécie de 'ancoragem' em aspectos relevantes da estrutura cognitiva preexistente do indivíduo. Na aprendizagem significativa há uma interação entre o novo conhecimento e o já existente, na qual ambos se modificam. À medida que o conhecimento prévio serve de base para a atribuição de significados à nova informação, ele também se modifica". (Wikipédia, 2008).

Ou seja, conforme David, a aprendizagem acontece quando se tem uma "ancoragem", um "insight" sobre determinado conceito ou idéia em estudo. O que Joseph fez foi desenvolver uma base teórica que levasse a teoria de David a um aspecto mais prático, o que se estabeleceu pelos "Mapas Conceituais".

Desta maneira um "Mapa Conceitual" pode ser entendido como uma representação gráfica bidimensional de um conjunto de conceitos onde se fica evidenciado claramente a relação entre eles. Assim, estabeleceu-se um padrão gráfico de Mapas Conceituais onde os conceitos aparecem dentro de caixas enquanto que as relações entre os conceitos são especificadas através de frases de ligação nos arcos que unem os conceitos.

Verifica-se que as frases de ligação estabelecem uma estrutura de sustentação entre os conceitos que, por si só, seriam apenas "caixas flutuantes". Quando se tem a relação de dois conceitos conectados por uma frase de ligação, dá-se o nome de proposição. As proposições são uma característica particular dos mapas conceituais se comparados a outros tipos de representação como os mapas mentais utilizados para a formalização gráfica do conhecimento.

Ferramentas "Livres" para elaboração de Mapas Conceituais

No universo Linux, diversas são as ferramentas disponíveis para a elaboração de Mapas Conceituais utilizados como metodologias para gestão do conhecimento. Dentre elas pode-se citar:
  • tcm - Toolkit for Conceptual Modeling (TCM)
  • kdissert - mindmapping tool
  • labyrinth - lightweight mind-mapping tool
  • planfacile - Generate a document from a mindmap
  • postman - High performance web based IMAP and NNTP client
  • semantik - mindmapping-like tool for KDE
  • sgt-puzzles - Simon Tatham's Portable Puzzle Collection - 1-player puzzle games
  • vym - mindmapping tool
  • freemind - A Java Program for creating and viewing Mindmaps

Apesar da variedade, nenhum dos listados chegou "a altura" de versatilidade, interoperabilidade e facilidade de uso do CmapTools.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. A Gestão do Conhecimento e os Mapas Conceituais
   2. O CmapTools e exemplos de Mapas Mentais
   3. CmapTools no Linux: Obtendo e instalando
   4. Resolvendo incompatibilidades entre o CmapTools e o Compiz
   5. Dicas sobre como criar mapas conceituais no CmapTools
Outros artigos deste autor

Escrevendo em arquivos PDF

Instalando Token da OAB no Linux Mint 17.3 (Rose)

Fazendo backup no Gmail via cliente de e-mail e IMAP

E Ink - Leitor de E-Book Kindle e Amazon Cloud Reader

Configurando a placa de rede wireless RTL8187 no Ubuntu 9.04

Leitura recomendada

Instalando OpenWrt no TP-LINK WR740N(BR)

Instalando e personalizando o aMSN 0.96

Avaliação da interface do sistema operacional Linux

Criando um álbum de fotos no Linux

Mapa da Cultura no Debian 7.0 - Instalação com Nginx usando Phusion Passenger

  
Comentários
[1] Comentário enviado por foguinho.peruca em 23/10/2008 - 01:33h

Olá!

Estava lendo o artigo e passou um pequeno erro (acredito eu!) --> mpdp acredito que deveria ser modo:

"Deste mpdp, as informações resultam dos dados minerados e se tornam úteis à tomada de decisão, uma vez que se apresentam na quantidade e qualidade adequadas para o tomador de decisão."

2º Paragrafo, 2ª frase.

Jeff

[2] Comentário enviado por reng.unip em 23/10/2008 - 09:06h

Parabéns pelo artigo, muito interessante.

Abraço

[3] Comentário enviado por andreuebe em 24/10/2008 - 18:35h

Jeff, tens razão. Obrigado pela correção.

reng, obrigado.

Abs

Andre

[4] Comentário enviado por cassimirinho em 12/11/2008 - 10:04h

Essa incompatibilidade consertada, gera outra no freemind que não abre.

[5] Comentário enviado por andreuebe em 19/11/2008 - 23:43h

cassimirinho

Neste caso, em vez do procedimento de incompatibilidade experimente deabilitar os efeitos especiais visuais (No Ubuntu):

botáo direito do mouse -> Alterar Plano de Fundo -> Efeitos Visuais -> nenhum

Abs

Andre

[6] Comentário enviado por gamont em 04/06/2009 - 18:02h

No Ubuntu Jaunty, so deletei a pasta JRE que o CMAP instalou e funcionou.
Aparente, a versão que é instalada pelo repositorio Ubuntu é mais nova que o JRE

[7] Comentário enviado por damiaojunior em 31/08/2010 - 22:46h

Cara você me deu uma ajuda muito grande! Estou há dias tentando resolver esse problema no Ubuntu 10.04 carregado de efeitos do Compiz. Muito obrigado pela sua valiosa contribuição.

Grato,

Damião junior


[8] Comentário enviado por andreuebe em 02/09/2010 - 19:26h

Damião

Sempre às ordens, amigo


Abs

Andre Uebe

[9] Comentário enviado por marcobage em 09/11/2013 - 13:40h

Olá, amigo!
Não consigo instalar o CMapTools no Debian. Que fazer, segui seu tutorial. Obrigado! Marco

[10] Comentário enviado por marcobage em 13/11/2013 - 11:39h

RESOLVIDO
Desinstalei o JRE, e funcionou...

[11] Comentário enviado por edsonosde em 20/09/2014 - 12:45h

Prezados!

consegui executar até a última orientação onde diz: '' c) Execute o arquivo, digitando: $ ./ LinuxCmapTools_v4.18_06-09-08.bin ''
mas depois disso a resposta que tenho é: '' ed5@ed5-G41-M7:~$ ./ Linuxx64CmapTools_v5.06_05-06-14.bin bash: ./: É um diretório ''

que posso fazer a partir disso?

Retornando,. tirei o espaço depois do ./ respondeu como não compatível,. aí mudei para 32bitz e instalou. grato a todas/os

[12] Comentário enviado por andreuebe em 10/01/2015 - 10:50h


[11] Comentário enviado por edsonosde em 20/09/2014 - 12:45h

Prezados!

consegui executar até a última orientação onde diz: '' c) Execute o arquivo, digitando: $ ./ LinuxCmapTools_v4.18_06-09-08.bin ''
mas depois disso a resposta que tenho é: '' ed5@ed5-G41-M7:~$ ./ Linuxx64CmapTools_v5.06_05-06-14.bin bash: ./: É um diretório ''

que posso fazer a partir disso?

Retornando,. tirei o espaço depois do ./ respondeu como não compatível,. aí mudei para 32bitz e instalou. grato a todas/os


Edson

Verifiquei um pequeno errinho, com um grade resultado ruim:

Não existe o espaço após o ./ .Ou seja. Em vez de:

./ LinuxCmapTools_v4.18_06-09-08.bin

Deve ser;

./LinuxCmapTools_v4.18_06-09-08.bin

Tente aí. Mas antes verifique se o arquivo LinuxCmapTools_v4.18_06-09-08.bin se encontra no diretório com o comando:

ls

Abraços


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts