Usuário Técnico

Opinião sobre a qualidade dos técnicos atualmente.

[ Hits: 6.296 ]

Por: jslima em 29/04/2015


Opinião



Nos dias de hoje, com o crescimento do GNU/Linux, resolvi instalá-lo no computador da minha tia. Já que possuo experiência de uns 2 anos no mundo Linux, me senti preparado para ajudá-la quando precisasse.

Conversei com ela e propus a instalação do Linux Mint, já que a mesma sofria desde então com os malwares que a atormentavam no software proprietário. Ela concordou, desde que caso não gostasse, eu reinstalasse o Windows. Instalei LM e instalei alguns programas alternativos aos que eram usados antes, passei uma tarde realizando todo este processo.

Para minha surpresa, uns 5 dias depois, recebo uma mensagem no Facebook com ela me informando que foi obrigada a voltar para o software proprietário. Indaguei-a o motivo pelo qual tinha instalado, já que combinei de eu mesmo instalar, caso não gostasse do LM.

Ela me informou que o técnico da operadora disse que foi trocar o roteador dela e o programa do aparelho não era reconhecível pelo sistema operacional e que aquele sistema não era para pessoas do nível dela usar, e que para somente de pessoas com conhecimento avançado em tecnologia.

Então, tirei a conclusão que o referido programa se tratava daquele CDs de configuração que acompanha os roteadores.

Percebi então como pode existir tantos "profissionais" que torcem o nariz para o tão poderoso Linux, e que como profissionais iguais a este se inserem no mercado, sem saber ao menos configurar um roteador sem ajuda de CD.

Será que se o CD estiver com algum problema, ele adiaria o trabalho para outro dia, já que ele depende do software? O pior é que o mesmo não se deu ao trabalho de realizar backup e ainda não pediu autorização da minha tia para instalar o Windows, quando esta percebeu ele já tinha formatado. Fico pensando qual será o critério adotado para contratar este técnico.

Cada dia surgem novos profissionais como este que deixam a nossa área tão "prostituída" e que prejudicam quem passa horas da sua vida se dedicando aos estudos.

E denegrindo a imagem dos profissionais de TI, de uma forma geral, e se sujeitando a salários baixíssimos. E assim ficamos cada vez mais escravizados.

   

Páginas do artigo
   1. Opinião
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Guerra Santa

A Internet torna as pessoas inteligentes?

AFT : Tecnologia para Formatação Avançada - Conceitos básicos

Dificuldades com o Debian Etch/Test

Alexa e o ranking dos principais sites Linux da comunidade brasileira

  
Comentários
[1] Comentário enviado por nathabonfim59 em 29/04/2015 - 10:15h


Ótimo artigo, infelizmente, nossa realidade está assim mesmo.

[2] Comentário enviado por removido em 29/04/2015 - 10:25h

Em se tratando de receber essa vaga, o principal problema que vejo é quanto ao formatar a máquina sem permissão. Em minha opinião, na maioria dos casos o que DEVERIA valer é a questão comportamental. Instalar o Windows é fácil, o linux também. Esse é um exemplo de tantas outras coisas que é simples nos dois, mas por o SO mais utilizado ser o Windows, o Linux fica do lado Obscuro, onde nem se tenta saber Qual é o problema, para saber a solução (mas quando tem que configurar o PC com windows, tem que fazer! e se não sabe se procura, não se desiste. No linux nós também fazemos assim, não é?). É claro que o profissional tem que conhecer um pouco de informática e saber como e onde procurar o que não sabe.

[3] Comentário enviado por brincker em 29/04/2015 - 10:50h

Aconteceu (e acontece) algo parecido comigo. Eu tenho um notebook com Fedora e contratei uma empresa para instalar internet via rádio na minha casa, na ocasião da instalação eu estava no serviço e só a minha esposa em casa. Os técnicos chegaram e quando olharam meu note com Fedora disseram que não conseguiam instalar com aquele sistema operacional, voltaram na empresa e trouxeram o note deles com sistema proprietário, abriram o IE e digitaram o IP do bullet para configurar. Ou seja, no Linux não deve ter navegador né. Por isso eles não iam conseguir configurar usando o Fedora. Falta de interesse em aprender tambem define um profissional.

[4] Comentário enviado por jslima1994 em 29/04/2015 - 11:53h


[1] Comentário enviado por nathabobfim59 em 29/04/2015 - 10:15h


Ótimo artigo, infelizmente, nossa realidade está assim mesmo.


Obrigado.

[5] Comentário enviado por schrodinger em 29/04/2015 - 12:02h

verídico o que você disse! Eu também tenho quatro anos de experiência com Linux e windows, mas mesmo assim a cada dia tento me atualizar pra novas tecnologias. Isso é espírito de quem gosta de aprender! Já quem não gosta de aprender, fica igual a esse técnico que não sabe instalar uma placa! :'(

É muito triste!

[6] Comentário enviado por jslima1994 em 29/04/2015 - 12:27h


[2] Comentário enviado por mateus_7 em 29/04/2015 - 10:25h

Em se tratando de receber essa vaga, o principal problema que vejo é quanto ao formatar a máquina sem permissão. Em minha opinião, na maioria dos casos o que DEVERIA valer é a questão comportamental. Instalar o Windows é fácil, o linux também. Esse é um exemplo de tantas outras coisas que é simples nos dois, mas por o SO mais utilizado ser o Windows, o Linux fica do lado Obscuro, onde nem se tenta saber Qual é o problema, para saber a solução (mas quando tem que configurar o PC com windows, tem que fazer! e se não sabe se procura, não se desiste. No linux nós também fazemos assim, não é?). É claro que o profissional tem que conhecer um pouco de informática e saber como e onde procurar o que não sabe.


Mas boa parte só estão preocupados em realizar o serviço e não querem saber de evoluir profissionalmente.

[7] Comentário enviado por gjuniioor em 29/04/2015 - 12:36h

Realmente, isso acontece aos montes!! Uma certa vez, minha conexão com a internet estava com problemas, liguei para o suporte da operadora e a atendente me pediu para fazer todos aqueles procedimentos que não levam ninguém a nada (ligar, desligar, tirar os cabos, colocar dnv...), fiz de bom grado... Até que ela pediu para eu mudar meu endereço de IP local para fazer um teste, e foi me guiando como se estivesse no Windows eu pedi para parar e alertei que estava no Linux (eu sabia fazer isso, coisa simples, mas só para testar, fingi que não), ela se sentiu confusa e o problema não foi resolvido (também não seria se eu mudasse o IP Local haha)... Necessitou agendar uma visita técnica...

Enfim... É "engraçado" como tudo isso acontece srsr

"A ignorância não se dá apenas pela falta de conhecimento, mas também pelo desgosto em obtê-lo" - @gjuniioor

[8] Comentário enviado por lcavalheiro em 29/04/2015 - 13:23h

Minha formação inicial me ensinou algumas coisas sobre os "técnicos" das empresas de telecomunicações no Brasil:
1) Essas empresas não contratam técnicos em telecomunicações para realizar o atendimento telefônico. Eles contratam operadores de telemarketing (cujo salário é 1/3 do técnico em telecomunicações com o mesmo tempo de experiência na empresa) e passam um roteirinho qualquer que qualqer criança de cinco anos hoje já teria realizado antes de ligar para a empresa;
2) Essas mesmas empresas não contratam técnicos em telecomunicações para realizar o atendimento em domicílio. No mínimo 90% desses técnicos são IRLAs, ou cabistas. São os profissionais cuja formação se resume a realizar fisicamente a sua conexão entre o armário ou distribuidor geral e a residência do cliente, ou seja, apenas passar o cabo ligando um ponto ao outro. A configuração dessa conexão não é de alçada dos IRLAs, mas do técnico em telecomunicações. Para reduzir despesas, eles passam um roteirinho qualquer para os IRLAs (roteirinho esse que funciona nos casos mais comuns) e boa sorte aos pobres coitados se der um problema mais arcano. Provavelmente por isso o instalador não sabia configurar um roteador sem o auxílio do CD: porque ele era um IRLA seguindo um roteiro.

Quando os instaladores da NET vieram em minha casa para instalar o Virtua foi até engraçado. No mesmo dia que eles vieram instalar aqui iriam instalar o da minha vizinha. Assim que eles terminaram o cabeamento (que eu ajudei a fazer, já que os infelizes esqueceram coisas como alicate de crimpagem e cabos de rede - coisas que eu tenho de sobra na minha casa) eu disse, "Como isso aqui não é uma conexão ADSL, me passa o manual do roteador que daqui eu termino, vocês podem ir. Querem um copo d'água antes?" Fiz todo o procedimento, incluindo wireless, impressora, firewall (com as exceções bonitinhas que eu uso) e tal e fui visitar a vizinha (eu teria que ir de qualquer maneira para ensiná-la a configurar coisas como wireless no celular dela, o cérebro daquela moça parecia ter descido pros seios e pras nádegas, mas sempre me ajudou recebendo encomendas para mim e tal, então sem problemas). Surpresa: os caras ainda estavam apanhando do roteador! Quando eles me viram perguntaram com risinho de triunfo, "O senhor não conseguiu configurar não?", e minha resposta foi "Paspalho (nota: a palavra que usei é censurada agora aqui no VOL), já configurei tudo incluindo wireless e firewall, agora some daqui porque você só está atrasando o lado dela e pode deixar que daqui continuo eu!" Os fulanos murcharam e foram embora. E rapidamente resolvi a vida da minha vizinha.
--
Luís Fernando Carvalho Cavalheiro
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta

[9] Comentário enviado por erisrjr em 29/04/2015 - 13:26h

Todos nós conhecemos um "causo" desses, não apenas relacionado ao Linux, mas com qualquer tecnologia ou equipamento quando nas mãos de "profissionais" despreparados, que não sabem o mínimo da sua própria área e função, algo lamentável.

*Agora, ele não poderia ter "formatado" a maquina sem permissão (Acredito que alguém tenha concordado), e acredito também que alguém na empresa dele saiba configurar o equipamento sem o CD (Por deus, eu espero que sim. Senão melhor trocar de provedor). Se tivessem insistido que não poderiam mudar o sistema, algum de la seria acionado e possivelmente resolveria o problema(Ou iria "se virar", para não perder um cliente).

Ainda que não usem diariamente ou gostem, hoje muitos em TI(Principalmente redes), sabem ao menos o que é Linux e usar um navegador (Obrigado canonical e Ubuntu).




------------------------------------------------------
¿? -> keyboard Error: No Keyboard Present, PRESS F1 to continue.

[10] Comentário enviado por hrcerq em 29/04/2015 - 13:27h

Boa tarde, Jony!

Relatos como esse, embora tristes, são importantes para mostrar alguns problemas comuns. "Profissionais" desse tipo são uma lástima não só para o mercado de TI mas para o mundo da TI. O pior não é nem o fato de ele não saber (e nem querer saber), mas sim de querer impor à sua tia uma mudança de sistema que ela não solicitou e que era absolutamente desnecessária.

Ele provavelmente sabia disso, mas para não evidenciar sua ignorância em relação ao sistema, preferiu mentir para ela, provavelmente com medo de alguma reclamação posterior. Aí vemos a falta de ética profissional, aliada à insegurança que o mercado nos proporciona.
---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira

[11] Comentário enviado por wellington_r em 29/04/2015 - 13:30h


A culpa maior é das empresas, que pagam uma mixaria e esperam que um bom profissional aceite trabalhar nessa condição.
Bom, na verdade não acho que essas empresas "esperam" muita coisa do profissional. Vai ver elas sabem que eles são ruins, mas o cliente que se [*****].
Ele não tem pra onde correr, mesmo.

Uma vez um desses técnicos me disse que se eu apertasse F5 várias vezes na área de trabalho do Windows o computador ficava mais rápido.
Nem falei nada pra não constranger o cara.

[12] Comentário enviado por erisrjr em 29/04/2015 - 13:34h


[10] Comentário enviado por hrcerq em 29/04/2015 - 13:27h

Boa tarde, Jony!

Relatos como esse, embora tristes, são importantes para mostrar alguns problemas comuns. "Profissionais" desse tipo são uma lástima não só para o mercado de TI mas para o mundo da TI. O pior não é nem o fato de ele não saber (e nem querer saber), mas sim de querer impor à sua tia uma mudança de sistema que ela não solicitou e que era absolutamente desnecessária.

Ele provavelmente sabia disso, mas para não evidenciar sua ignorância em relação ao sistema, preferiu mentir para ela, provavelmente com medo de alguma reclamação posterior. Aí vemos a falta de ética profissional, aliada à insegurança que o mercado nos proporciona.
---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira


Concordo.

Como diriam os radicais: Regulamentação Ja!

[13] Comentário enviado por clodoaldops em 29/04/2015 - 13:52h

Cara decorou procedimento... Se sair um pouco do que treinou não sabe resolver... Triste... Mas uma grande realidade

[14] Comentário enviado por jslima1994 em 29/04/2015 - 14:21h


[11] Comentário enviado por wellington_r em 29/04/2015 - 13:30h


A culpa maior é das empresas, que pagam uma mixaria e esperam que um bom profissional aceite trabalhar nessa condição.
Bom, na verdade não acho que essas empresas "esperam" muita coisa do profissional. Vai ver elas sabem que eles são ruins, mas o cliente que se [*****].
Ele não tem pra onde correr, mesmo.

Uma vez um desses técnicos me disse que se eu apertasse F5 várias vezes na área de trabalho do Windows o computador ficava mais rápido.
Nem falei nada pra não constranger o cara.


Mas os profissionais também tem uma parcela de culpa nisto também pois aceitam trabalhar nestas condições.

[15] Comentário enviado por mysterproxy em 29/04/2015 - 14:22h

Ola, primeiramente saudações a todos os companheiros.
Na minha opinião a parte técnica hoje em dia esta muito banalizada, afirmo isso levando em consideração oque popularmente as pessoas chamam de técnico em informatica ou afins, Ex: o individuo faz um curso de 15 dias de montagem e manutenção de micro computadores em uma escola de informatica de bairro/pequena ( não generalizando as escolas de informatica de bairro ) recebe um certificado que as vezes nem e reconhecido por nem uma instituição certificadora e já se intitula técnico de informatica. Eu particularmente sinto a falta de um sindicato ou um conselho regulador que emita uma licença de trabalho ou ate mesmo uma certificação de garantia de aprendizado para que se tenha acesso ao mercado de trabalho porem isso iria contra meus princípios de liberdade e autonomia do ser LIVRE. Outra vertente desta moeda e a pouca cultura digital que nos temos no nosso pais em se tratando do desenvolvimento tecnológico pessoal, os usuários procuram na maioria das vezes preço R$ ao invés de qualidade ate porque um técnico ( nível técnico ) de boa qualidade não sai de casa por menos de 150,00 a visita aqui em Goiânia-GO na minha região enquanto um vulgo trocador de teclado cobra R$ 40,00 pra ir na sua casa formatar seu computador instalar todos os aplicativos e ainda te da um brinde.

Conclusão, ao meu ver a profissão fica banalizada sim, porque nos profissionais formados com especialização e com algumas certificações internacionais acabamos sendo comparados com pequenos iniciantes que se dizem técnicos. No mesmo viés eu creio que cada um tem seu mercado de trabalho pois quem e especialista em algo acaba abandonando o mercado do home hardware, e passa a trabalhar em projetos maiores e para empresas.

[16] Comentário enviado por EnzoFerber em 30/04/2015 - 07:06h

Excelente artigo! Parabéns.

*

O problema é que na era da informática ficou muito simples aprender a formatar e reinstalar tudo. Qualquer um com o mínimo de vontade e um curso "técnico" de 1 mês faz isso com as mãos nas costas. Como dito em um comentário acima, quem realmente tem formação e sabe o que está fazendo não cobra menos de 150-200,00 por hora/visita/problema. E o moleque de 16 anos que aprendeu a formatar e tem um pendrive com 16GB de aplicativos crackeados cobra 30-50,00. Em um dia no bairro ele formata 2 PCs, deixa todo mundo feliz e pronto - daqui 3 meses o ciclo começa, porque as máquinas já estaram um lixo.

[]'s
Enzo Ferber

[17] Comentário enviado por paulorb35 em 30/04/2015 - 07:07h

Ótimo artigo, infelizmente, nossa realidade está assim mesmo.

[18] Comentário enviado por danniel-lara em 30/04/2015 - 08:10h


Parabéns

[19] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 30/04/2015 - 08:28h

Uso ubuntu a anos e quando contratei os serviços de combo da NET, o técnico veio, tava no trabalho e minha esposa contou que ele se deslumbrou quando viu que minha máquina era linux, devia ser um linuxer..kkk cheguei em casa e tudo configurado direitinho e 0 de problemas.

[20] Comentário enviado por mcnd2 em 30/04/2015 - 15:29h

Ótimo artigo, parabéns!

Tenho linux no desktop e no notebook e quando tenho problema com minha internet (que diga de passagem, servidor de internet de baixo/piratex que chama 'InterFácil') os caras falam que tem que ter acesso ao roteador, logo deixo avisado a minha esposa que eles não devem mexer no roteador o resetando, pois tenho senha para entrar nas configs. Logo eles dão de cara com a área de trabalho do linux com o conky configurado e fica perdido por onde começar, achando que deve ser aquele ícone ou aquele outro, enfim, não sabem nada e por fim pegam o notebook deles para fazer o reparo. Existem muitos e muitos por ai conforme mencionado no artigo. Os profissionais de TI devem se dar valor, quanto mais nessa era tecnológica.

[21] Comentário enviado por jslima1994 em 30/04/2015 - 16:14h


[16] Comentário enviado por EnzoFerber em 30/04/2015 - 07:06h

Excelente artigo! Parabéns.

*

O problema é que na era da informática ficou muito simples aprender a formatar e reinstalar tudo. Qualquer um com o mínimo de vontade e um curso "técnico" de 1 mês faz isso com as mãos nas costas. Como dito em um comentário acima, quem realmente tem formação e sabe o que está fazendo não cobra menos de 150-200,00 por hora/visita/problema. E o moleque de 16 anos que aprendeu a formatar e tem um pendrive com 16GB de aplicativos crackeados cobra 30-50,00. Em um dia no bairro ele formata 2 PCs, deixa todo mundo feliz e pronto - daqui 3 meses o ciclo começa, porque as máquinas já estaram um lixo.

[]'s
Enzo Ferber


Valeu Obrigado

[22] Comentário enviado por jslima1994 em 30/04/2015 - 16:14h


[17] Comentário enviado por paulorb35 em 30/04/2015 - 07:07h

Ótimo artigo, infelizmente, nossa realidade está assim mesmo.


Obrigado

[23] Comentário enviado por jslima1994 em 30/04/2015 - 16:15h


[18] Comentário enviado por danniel-lara em 30/04/2015 - 08:10h


Parabéns


Valeu Obrigado.

[24] Comentário enviado por wagnerfs em 01/05/2015 - 00:26h

Por isso que sou a favor de uma regulamentação e fiscalização para a nossa área justamente por conta de aloprados como esses que se dizem técnicos pondo no ralo esta profissão tão digna que é a nossa.

Certa vez tive um problema com um pessoa que fornecia internet próximo a minha casa. Esses provedores de internet de bairro. Usa o Ubuntu e do nada, a placa de rede não conseguia pegar IP. Tentava e nada. O cara disse que o problema era o Linux aí tive que mostrar para ele conceitos de TCP/IP e uma análise na infra dele concluindo que era o cabo de rede que estava com problemas e não a minha máquina.

Mas para isso, foi preciso antes ter conhecimento e segurança no assunto para não ocorre fatos desatrosos como o exposto no artigo.

A vida é assim mesmo. Fé para que venham dias melhores com profissionais descente.
_________________________
Wagner F. de Souza
Graduado em Redes de Computadores
"GNU/Linux for human beings."
LPI ID: LPI000297782

[25] Comentário enviado por ander_slash em 04/05/2015 - 12:31h

parabéns pelo artigo jslima1994,,, lamentável, mas é essa a realidade, esses "técnicos" de operadora fazem apenas alguns cursos do tipo "faça assim que vai funcionar", esse cara nunca ouviu falar em DHCP? ele só ia precisar do navegador pra configurar... acredito que o mint já estava com serviço ativo, em 5 minutos ele resolveria o problema...

Agora aqui em casa eu já influenciei dois irmãos a usar linux, até hoje nenhuma reclamação, ambos querem aprender cada vez mais sobre o sistema... flwwws

[26] Comentário enviado por JFurio em 04/05/2015 - 15:16h

Infelizmente é uma realidade . . . nossa área é muitas vezes vista com maus olhos, e muitas vezes, já com desconfiança. Mas a verdade, é que isso separa os fortes dos fracos, por isso nossa areá esta com altas taxas de vagas de trabalho em aberto. Um penúltimo emprego, eu trabalhei em um dos 4 maiores bancos de investimento do mundo, e justamente na área de operações (Traders), que é basicamente onde o dinheiro acontece, tipo pregão de bolsa de valores, só que, digamos que esses valores, não tudo na casa do milhão... e é onde eu realmente aprende que ficar parada é perder dinheiro, literalmente... mas, voltando ao assunto, na entrevista de emprego para essa vaga, estávamos em torno de 20 profissionais, uns 5 deles até que com bom conhecimento, e um pós graduado...e eu! Até que todo foram bem durante o processo com o RH, mas na hora de falar com o supervisor técnico....dos 20 foi para 7... e o ultimo teste foi o melhor teste que eu já vi na minha vida (9 anos na área de TI), nos 7 fomos para um laboratório, e cada um ficou em um notebook e cada notebook, tinha 10 aplicativos de trabalho, não me recordo todos, mas basicamente Office, Skype, etc . . . e todos eles estavam com problemas, dos mais diversos, o supervisor avisou que todos os problemas deveriam ser resolvidos em no máximo 1 hora, e que a única regra, é proibido desinstalar e instalar novamente o aplicativo, só sei que dos 7, ficou 2.... eu e o cara pós graduado, no final nós 2 fomos contratados. Resumindo, é triste realmente que nossa área é vista de forma tão errada, mas para aqueles que estudam e aprender, a quantidade de vagas e boas oportunidades em grandes empresas, só aumenta! E é justamente o meu caso....
(*No final, o cara que era pós, não aguentou a pressão do local, que não é nada fácil mesmo . . . .)

Galera, estudem !! Esse é o segredo !!

E eu sou da opinião que prova no papel não significa nada . . . . eu odeio fazer prova do tipo entrevista em papel . . .
A grande sacada de entrevista é testar o real do conhecimento do entrevistado.

[27] Comentário enviado por _unity em 04/05/2015 - 17:41h

Boa tarde,

Na minha opinião, somente o fato do cidadão fazer um curso de técnico, seja em redes ou informática, e querer ficar nisso receber um salário digno, merece, pessoas como estas bem dizer "sugando" a possibilidade de uma imposição por parte do funcionário em relação patrão sobre assunto "melhores condições de trabalho". Olha o cara cobra 150 reais para formatar um computador. Isto é, sem backup, sem programas adicionais, nada. O O.S. lisinho, e somente o O.S., adicionais aí vem a história dos copyrights da vida e o preço vai lá pra escambal. Certa vez um rapaz (isso faz mais de 5 anos, imagina hoje) me disse que cobrava 60 reais para instalar uma offboard. 60 REAIS para plugar uma placa de vídeo! Em uma cidade do interior, fico imaginando aqui em São Paulo como deve ser o furto...

Bom, para quem não entendeu eu acho que os técnicos, sejam em informática, em rede, ou seja lá o que for, estão reclamando de barriga cheia. Eu trabalho 12 horas por dia e recebo 1000 reais. No entanto percebi que não adianta eu reclamar do meu serviço porque minha faixa salarial é esta e fim de papo. Se quero receber bem, devo estudar bem, uma coisa é relativa a outra. A menos que deseje ser dono de mutias mortes por "insuficiência per capita", digo, a menos que se torne um político e roube-nos discaradamente, você, eu ou seja lá quem for, não vai conseguir uma renda líquida mensal de 7.000 fazendo um cursinho de técnico em informática e técnico em redes. Afinal de contas, o investimento médio de cada um é cerca de 2.000, so...

Sejamos sinceros, o que mais existe no mundo da programação é programador reclamando que recebe pouco e blá, blá, blá. Olha a remuneração para um programador C#, sem faculdade alguma, apenas que saiba C# e qualquer BD (fala sério né? O cara diz que é programador C#, mas não entende porra nenhuma de banco de dados?). O salário está em média 2.500. Sim, 2.500 por mês, basta saber C# (como diz na desciclopédia: Até meu gato aprende C# kkkkkk), que é muito fácil de se aprender, ainda tem um suporte gigante da MS, e algum banco de dados. Simples assim. Bom o cara não investou nada aí (uns 300 reais em cursos EAD) e está recebendo uma boa remuneração para um país aonde o salário mínimo não chega a 1.000 reais. Que mais para que?

Okay, mais eu quero receber mais! Beleza amigo, nestes sites de vagas de empregos, bota lá na query a remuneração >= 5.000 (que ao meu ver é uma boa remuneração para quem é casado e a esposa idem trabalha), e tu vai achar um monte de vagas, mas acredite: NÃO VAI TER LÁ UMA VAGA QUE LHE EXIJA APENAS UM CURSINHO DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA, OU COMO MONTAR SUA PRÓPRIA REDE! Vai ter algo mais ou menos assim:

Conhecimento em 3 linguagens de programação;
Fluência em Inglês (porque porra o cara se diz programador MAS NÃO FALA INGLÊS!!!) e provavelmente espanhol;
Experiência de uns 2 anos (que muito vale o conhecimento, mas teoria sem prática é isso, só teoria);
Faculdade amigo, isso faculdade. Independente, para estes seletores programadores de HTML, seguidores do deus POG, não importa a faculdade, se nela "você mecheu em computadores", está bom kkkk whatever...
Remuneração: Uns 5-7 mil a/m está bom.

Pronto! Conseguiu seu emprego estável e com boa remuneração. Ou então estuda um pouco e passa num concurso público qualquer. Vai ter emprego para o resto da vida, e geralmente os com curso superior ultrapassam os 5.000 a/m.

Resumão: Estamos reclamando de barriga cheia (considerando todas as outras profissões no brasil, porque obviamente em relação emprego == remuneração, o brasil novamente é um país ridículo), obviamente tem os pogueros motherfuckers da vida, tem os técnicos que não são técnicos e assim vai, PORÉM façamos pois por GOSTAR, porque como li certa vez "melhor é ser amador, que profissional", no melhor sentido do primeiro verbo, claro. Bom, como dizia, sempre vai ter o profissional ruim, como tem na polícia o policial corrupto, como tem nos ônibus o motorista que acredita estar levando vacas para o matadouro dentro ônibus e não pessoas, como na política tem... Bom, este caso é particular-único, esqueceme-os agora sim.

Abraços, gracias a quem leu, obrigado a quem deu pgdown, e é isso. Fiquem com Deus. (:

[28] Comentário enviado por marcelll0 em 05/05/2015 - 08:10h

Bom dia amigos....

Verdadeiramente essa situação se resume em 2 frases que nosso amigo Jony escreveu...

" Cada dia surgem novos profissionais como este que deixam a nossa área tão "prostituída" e que prejudicam quem passa horas da sua vida se dedicando aos estudos.

E denegrindo a imagem dos profissionais de TI, de uma forma geral, e se sujeitando a salários baixíssimos. E assim ficamos cada vez mais escravizados. "

Sem mais

Att
Marcel

[29] Comentário enviado por albfneto em 05/05/2015 - 12:43h

eu não sou profissional de TI, mas vou dar minha opinião.
assim como química, medicina etc...
o bom profissional,completo e bem formado, deve conhecer as duas coisas, vai saber usar e configurar Windows e também Linux, Mac etc...
aqui mesmo no VOL tem gente que usa Linux no micro dele e no entanto, e dá manutenção em micros com windows. Afinal, tudo é TI, se o cara é bem formado, ele sabe fazer.
Eu trabalho da USP. gosto de mandar meu comp para consertar na oficina da USP, pq eles não reformatam meu comp toda hora, e o pessoal de TI da USP usa windows, linux, Mac e FreeBSD também
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: [i] Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva[/i].

[30] Comentário enviado por JFurio em 05/05/2015 - 14:26h

Eu sei que pode parecer grosseiro, até um pouco desumano, mas a real é bom que a maiorias dos profissionais que se Intitulam de Técnicos ou de TI em geral são péssimos profissionais, por que esses caras não vão conseguir os empregos dos sonhos da área de TI, nós que estudamos e tentamos aprender o novo, essas vão ser nossas vagas! Somos nós, que superamos expectativas, que vão receber remuneração acima da média. Eu trabalhei no mesmo prédio do Google na Faria Lima, e eu posso falar, que o que eu vi lá, você não precisa ser o maior nerd do mundo ou o crânio da escola, mas estar, profundamente disposto e preparado para aprender o novo todo dia, lógico que você preciso de uma bagagem médio para concorrer nesse tipo de vaga (Realmente não é para qualquer um, mas qualquer um pode tentar!). Na época que eu trabalhei em um dos 4 maiores bancos de investimento do mundo, eu escutei certa vez, de um grande economista americano, que quanto mais economistas ruins aparecem no mercado, mas dinheiro ele ganha. É cruel de certa forma, mas é a verdade. Só os fortes conseguem.

[31] Comentário enviado por hrcerq em 05/05/2015 - 16:58h


[30] Comentário enviado por JFurio em 05/05/2015 - 14:26h

Eu sei que pode parecer grosseiro, até um pouco desumano, mas a real é bom que a maiorias dos profissionais que se Intitulam de Técnicos ou de TI em geral são péssimos profissionais, por que esses caras não vão conseguir os empregos dos sonhos da área de TI, nós que estudamos e tentamos aprender o novo, essas vão ser nossas vagas! Somos nós, que superamos expectativas, que vão receber remuneração acima da média. Eu trabalhei no mesmo prédio do Google na Faria Lima, e eu posso falar, que o que eu vi lá, você não precisa ser o maior nerd do mundo ou o crânio da escola, mas estar, profundamente disposto e preparado para aprender o novo todo dia, lógico que você preciso de uma bagagem médio para concorrer nesse tipo de vaga (Realmente não é para qualquer um, mas qualquer um pode tentar!). Na época que eu trabalhei em um dos 4 maiores bancos de investimento do mundo, eu escutei certa vez, de um grande economista americano, que quanto mais economistas ruins aparecem no mercado, mas dinheiro ele ganha. É cruel de certa forma, mas é a verdade. Só os fortes conseguem.


Caro colega, eu concordo com sua visão no sentido de que isso realmente acontece, mas não creio que isso seja totalmente bom. Se por um lado é bom ver a dedicação sendo recompensada, por outro vemos uma distorção de valores absurda: o número de pessoas ruins ser benéfico em algum sentido. Este é um claro sintoma de que algo está errado. Um cenário que só é benéfico para poucos certamente está longe do ideal.

Precisamos de um novo mercado, um que incentive todos a serem bons no que fazem em vez de terem a mera preocupação de garantir o salário no fim do mês. Quando essa é a única preocupação que se tem, vemos esse tipo de situação, em que pessoas fazem trabalhos mal feitos e passam por cima de princípios éticos para garantir o próprio sustento.

[32] Comentário enviado por PX em 05/05/2015 - 17:03h

Boa tarde, quanto a qualidade dos "técnicos" acho que não mudou em nada, o problema é que esse "técnico" era uma daquelas pessoas que só sabem ""formatar windows"" no computador! deu problema no drive de som? FORMATA! deu problema na MBR? FORMATA! deu tela azul? FORMATA!

Ai já viu né, mancha a reputação de pessoas de bem que trabalham e vivem de informática.

PS: Se fosse aqui em casa eu processava a impressa na mesma hora!

[33] Comentário enviado por ceanm em 05/05/2015 - 18:37h

cara... tem meu apoio, boa, aqui onde moro esta cheio, o cara aprende a formatar um HD por um how to de internet e em seguida instalar o windows sem nem mesmo instalar os drivers e aplicativos necessarios, já se acha o tecnico em informática, apoiado.

[34] Comentário enviado por removido em 06/05/2015 - 04:20h

Não li nenhuma verdade e sim uma opinião precipitada, o cara formatou sem necessidade pois ele foi ali para fazer um trabalho e como ele nem ninguém é obrigado a entender e estudar sobre Linux, para fazer o seu trabalho ele acabou formatando mesmo sem pedir permissão e usou como desculpa o "CD" e acho que isto seria o correto a se fazer, porém teria que ter a permissão do dono do equipamento que ele formatou, ou isto ou sair sem fazer o trabalho que ele sabe fazr usando Windows, e o que ele se colocou a fazer ele fez (instalou e configurou o equipamento)... e realmente ele não sabe nada de Linux pois como você disse, ele mencionou que Linux é para pessos mais avançadas em conhecimento sobre tecnologia, o que não é verdade, tem muitos piores que este cara e que usam Linux

[35] Comentário enviado por PX em 06/05/2015 - 22:25h


[34] Comentário enviado por Evertonlps em 06/05/2015 - 04:20h

Não li nenhuma verdade e sim uma opnião precipitada, o cara formatou sem necessidade pois ele foi ali para fazer um trabalho e como ele nem ninguém é obrigado a entender e estudar sobre Linux, para fazer o seu trabalho ele acabou formatando mesmo sem pedir permissão e usou como desculpa o "CD" e acho que isto seria o correto a se fazer...


Discordo totalmente de sua "opnião", sem ofensas mas o certo a se fazer é saber configurar um roteador sem ajuda de um programinha meia boca da operadora, afinal o trabalho dele é configurar o roteador e não fazer manutenção na máquina, se não possui o conhecimento necessário ou estude e se aprimore ou procure outro emprego.

Texto:

foi trocar o roteador dela e o programa do aparelho não era reconhecível pelo sistema operacional...


PS:
Gostaria de saber também aonde, em que mundo, que se precisa saber de linux para acessar uma pagina de configuração do roteador pelo navegador?


OBS: O cara deve ter visto este vídeo aqui, só pode! kkkk

https://www.youtube.com/watch?v=aQKudKhmszE

[36] Comentário enviado por removido em 07/05/2015 - 01:02h


[35] Comentário enviado por PX em 06/05/2015 - 22:25h


[34] Comentário enviado por Evertonlps em 06/05/2015 - 04:20h

Não li nenhuma verdade e sim uma opnião precipitada, o cara formatou sem necessidade pois ele foi ali para fazer um trabalho e como ele nem ninguém é obrigado a entender e estudar sobre Linux, para fazer o seu trabalho ele acabou formatando mesmo sem pedir permissão e usou como desculpa o "CD" e acho que isto seria o correto a se fazer...


Discordo totalmente de sua "opnião", sem ofensas mas o certo a se fazer é saber configurar um roteador sem ajuda de um programinha meia boca da operadora, afinal o trabalho dele é configurar o roteador e não fazer manutenção na máquina, se não possui o conhecimento necessário ou estude e se aprimore ou procure outro emprego.

Texto:

foi trocar o roteador dela e o programa do aparelho não era reconhecível pelo sistema operacional...

PS:
Gostaria de saber também aonde, em que mundo, que se precisa saber de linux para acessar uma pagina de configuração do roteador pelo navegador?


OBS: O cara deve ter visto este vídeo aqui, só pode! kkkk

https://www.youtube.com/watch?v=aQKudKhmszE


Ah valeu pelo destaque no erro "opnião", vou lembrar de não errar na digitação da próxima vez para que nenhum ser use isto contra mim e minhas (opiniões)

E é claro que o CD como eu disse foi só uma desculpa besta do cara pra ter formatado a máquina pois estes Cds não tem nada que seja realmente útil pra alguma coisa e por isto insisto... o cara se precipitou e formatou por não saber usar Linux e nem quis tentar....só pode ser isto.. não pode existir gente tão burra a ponto de não saber entrar nas configurações de um router ou modem pelo navegador. .. enfim a minha opinião sobre este "artigo" é pelo simples fato de alguns caras que aprenderam "sudo apt-get install" se achar os phodões da tecnologia e começam a criticar os usuários e profissionais que usam Windows e foi só pra "baixar a bola destes "F#dões do apt-get" que eu comentei, pois a maiorias destes vão pela modinha de criticar o outro sistema e seus usuários, então pessoal... pelo amor de zeus, não vamos por este lado pois isto é chato e uma simples "navegada" pela rede mundial de computadores encontramos inúmeros "f#dões" que só sabem "hatear" sem ter noção alguma do que fala... uso e amo Linux porém não critico nem tenho nada contra quem só sabe usar e trabalhar á partir do Windows e sou contra haters que usam dos fóruns, sites e redes sociais para criticar... sou mais criar um artigo para incentivar o uso de Linux do que fazer criticas a outros sistemas e usuários ou até "técnicos" como este, por mais que o cara seja sem noção, pois quando falam mal destes tipos aí acabam é generalizando e achando que todo profissinal que não usa ou não entende de Linux é assim...

[37] Comentário enviado por EnzoFerber em 07/05/2015 - 12:55h

Interessante visão do Gabriel Torres sobre o assunto:
http://www.clubedohardware.com.br/artigos/a-prostituicao-do-mercado-brasileiro-de-informatica/2928

[38] Comentário enviado por bilufe em 07/05/2015 - 13:31h


[15] Comentário enviado por mysterproxy em 29/04/2015 - 14:22h

Ola, primeiramente saudações a todos os companheiros.
Na minha opinião a parte técnica hoje em dia esta muito banalizada, afirmo isso levando em consideração oque popularmente as pessoas chamam de técnico em informatica ou afins, Ex: o individuo faz um curso de 15 dias de montagem e manutenção de micro computadores em uma escola de informatica de bairro/pequena ( não generalizando as escolas de informatica de bairro ) recebe um certificado que as vezes nem e reconhecido por nem uma instituição certificadora e já se intitula técnico de informatica. Eu particularmente sinto a falta de um sindicato ou um conselho regulador que emita uma licença de trabalho ou ate mesmo uma certificação de garantia de aprendizado para que se tenha acesso ao mercado de trabalho porem isso iria contra meus princípios de liberdade e autonomia do ser LIVRE. Outra vertente desta moeda e a pouca cultura digital que nos temos no nosso pais em se tratando do desenvolvimento tecnológico pessoal, os usuários procuram na maioria das vezes preço R$ ao invés de qualidade ate porque um técnico ( nível técnico ) de boa qualidade não sai de casa por menos de 150,00 a visita aqui em Goiânia-GO na minha região enquanto um vulgo trocador de teclado cobra R$ 40,00 pra ir na sua casa formatar seu computador instalar todos os aplicativos e ainda te da um brinde.

Conclusão, ao meu ver a profissão fica banalizada sim, porque nos profissionais formados com especialização e com algumas certificações internacionais acabamos sendo comparados com pequenos iniciantes que se dizem técnicos. No mesmo viés eu creio que cada um tem seu mercado de trabalho pois quem e especialista em algo acaba abandonando o mercado do home hardware, e passa a trabalhar em projetos maiores e para empresas.


A profissão do cara que trabalha com software não é regulamentada.

Mas a profissão do cara que trabalha com hardware é regulamentada sim, e o conselho desses profissionais chama-se CREA.
Porém, não existem técnicos em informática com registro no CREA (a profissão de técnico em informática não é regulamentada, e sua área de atuação está limitada apenas a software).

Quem trabalha com redes, hardware e similares (excessão: softwares) sem ser profissional do sistema CONFEA/CREA está exercendo ilegalmente a profissão de engenheiro.

Profissões que trabalham com redes e hardware regulamentadas: técnico em eletrotécnica, engenheiro da computação, engenheiro eletricista. Talvez haja alguma outra profissão, mas desconheço.

Quem quiser saber pode perguntar ao CREA do seu Estado, pois não estou mentindo!

A legislação brasileira não permite que técnicos em informática, mesmo os formados em nível superior na área de informática, trabalhem com redes e hardware! Somente profissionais do CREA/CONFEA estão habilitados nestas áreas.

Ou seja, a regulamentação da profissão já existe.

[39] Comentário enviado por cytron em 07/05/2015 - 17:36h

Hoje em dia está assim em qualquer área. O "conhecimento" parece doença e cada vez mais as pessoas evitam "esse mal".

Em oficinas mecânicas é assim, motor de arranque patinou ou travou, só trocar. Bucha da balança estourou? Troca a balança... bucha nova custa 30,00... balança já vem com bucha nova 400,00. Quem paga é o cliente mesmo, então... balança nova. Com esse conceito é fácil ser mecânico: carro tá ruim pra passar marcha? Troca a caixa, tá engasgando, fraco ou coisa assim, troca o motor completo. Tá vibrando? Troca o setor de direção e suspensão pra garantir. Luz de injeção tá acesa? kkkkkkkkk

Droga! Foi mal galera! Fiz um artigo kkkkkkkkkkkk
Em informática... falo sem medo de ofender algum colega aqui do site, pois se tem cadastro no VOL, certamente não é um desses que vou citar: mas em informática, os técnicos novos (de uns tempos pra cá), são meros trocadores de placas... ou fontes kkk. Tenho um amigo dono de loja de informática, mas ele também acredita que conhecimento é doença, a fonte queima o fusível, ele simplesmente troca a fonte, ok, tá querendo ganhar dinheiro... mas ele JOGA FORA a fonte com fusível queimado! Ganhar dinheiro e JOGAR DINHEIRO FORA pra mim é muita burrice! Este mesmo "amigo", quando chega PC de cliente, desligando ou não ligando, ele não pensa duas vezes, troca a fonte, é procedimento padrão kkkk. O defeito continuou, troca a placa-mãe... Ufa! Ele sabe tirar o processador, não precisou trocar o i3 do cliente. Mas ainda não resolveu, deve ser a memória... NÃO!!!!! SERÁ??????? Trocou a memória.... NUM É QUE RESOLVEU??!!!!!!!! E o cliente ainda sai feliz porque o PC dele foi arrumado... Defeito: memória DDR3 1 GB em curto.... Valor do serviço + fonte + placa-mãe + memória: 450,00... Tem brinde: "formatação grátis" (instalação do windows kkkk).

Ok!!! Parece piada... adimito!!! MAS NÃO É! Eu presenciei isso e muitos outros cados. De tempos em tempos passo por lá com meu carro para "recolher" o lixo eletrônico que ele joga fora. Saio com a carroceria de uma S10 carregada de fontes, placas-mãe, impressoras e monitores. Ainda deixo muita coisa pra trás. 60% das fontes não tem defeitos e são praticamente novas. 30% é fusível queimado, 5% são capacitores estufados, já o restante de 5% é diodo, FETs e algumas realmente irrecuperáveis. Como brinco com eletrônica desde criança, aproveito tudo das fontes. Sempre tem placa-mãe boa no meio, quase todos os monitores LCD são apenas capacitores na fonte. CRT não quero nem pagando kkkk.
O que sempre me leva a pensar é: Qual critério afinal leva o cara a jogar fora placa-mãe funcionando? Até com processador junto!?! A responsta é simples: O CONHECIMENTO ESTÁ SENDO CONSIDERADO DOENÇA! Obrigado Globo e Governo, unidos para criar uma nação de mentes cozidas!

Também já tive um técnico da NET instalando TV e internet na minha casa, quando viu que tinha um tal de Linux no meu PC, o cara já foi logo exclamando: NOSSO SISTEMA É INCOMPATÍVEL COM LINUX
Daí perguntei: O que quer dizer "incompatível com Linux"? É claro que não soube responder. Então tentei ajudar e disse a ele que o modem vai fornecer um IP via DHCP, eu só precisava disso. Puxa vida! Porque fui falar isso kkkkkkkk, ele teve que ligar para o suporte pra perguntar se o modem tinha um tal de DHCP. No final das contas tive que fazer funcionar na frente do cara, ele só entendeu quando viu a página do Google na tela. Mas sabe o que foi mais incrível? Tive que assinar um TERMO DE RESPONSABILIDADE declarando que o técnico NÃO PÔDE CONCLUIR O SERVIÇO DEVIDO A NÃO TER UM SISTEMA COMPATÍVEL PARA REALIZAR O TESTE DE NAVEGAÇÃO NO CLIENTE.

Antigamente para USAR o computador era necessário fazer curso, agora uma criança nem aprende, só chega usando o PC antes de falar direito. Não tem nada a ver com inteligência, está mais para a facilidade de acesso a recursos e convivência no meio.

A urgência em atender faz com que o "profissional" não queira mais perder tempo realizando reparos, o cliente tá com dinheiro, troca a "peça" e pronto, vai ter peça nova, durar muito tempo, garantia... Antigamente uma placa de Fax/Modem US-Robotics 56.600 custava mais de 240,00 .... Uau!!!!!! kkkkkk Quando queimava, o ferro de solda comia solto! Hoje em dia, na era da "banda larga", a fonte do roteador sem fio queima, a net parou na casa por causa disso, o que fazer? Basta ir na loja e comprar outro roteador, ligou na tomada e pronto, wi-fi tá ativa novamente! Roteadorzinho custa 60,00 poxa! valor irrisório, melhor pagar isso do que ficar tentando descobrir o que aconteceu.
Infelizmente isso é um mal, é apenas "tendência". Quem conhece Japão e a Europa sabe disso. Vai pro lixo antes de estragar, basta sair um modelo melhor e pronto!

Com tudo isso, acaba refletindo no profissional da área, que trabalha por causa do dinheiro, e não por casa do desafio. Daí junta a vontade de ganhar mais dinheiro, junta o cliente apressado que paga o que for necessário pra resolver rápido e a facilidade em fazer a troca. Pronto, estudar pra quê? Basta trocar, seguir o "Avançar, Avançar e Concluir". Dinheiro na mão.

Xiii, foi mal! Acabei fazendo um artigo kkkkk.

[40] Comentário enviado por ps-martins em 12/05/2015 - 00:47h

1 - Esses profissionais nunca foram técnicos.
2 - A responsabilidade deles é da sua casa pra fora.
3 - Se o ADSL está normal no armário e a linha está Ok, o restante é com o usuário, pois o trampo dele está tudo ok.
4 - História mal contada da sua tia !! como assim o cara formatou o pc dela ??
5 - Cabista e IRLA não são profissionais de T.I
6 - Resumindo: não tem nenhuma obrigação de configurar computador de qualquer outra pessoa.

[41] Comentário enviado por potterjohnpotter em 12/05/2015 - 21:56h

Isso é Brasil! Trabalhar com TI esta cada dia pior. isso só queima o filme de quem realmente trabalha direito.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts