Software livre no país não é mais somente incentivo

Numa grande jogada de estratégia, o Governo Federal quase que impôs o uso obrigatório do software livre nos órgãos públicos. Leia o artigo e saiba mais sobre essa grande jogada que só nos trará benefícios.

[ Hits: 17.552 ]

Por: rudolf ghysio schaarschmidt em 16/10/2003


Preparação do território



Desde que a nova administração brasileira iniciou-se, foram tomadas atitudes de incentivo ao Software Livre, espalhando o projeto que podemos dizer que se iniciou com a Prefeitura de Porto Alegre para se alastrar por todo território nacional.

Como em Porto Alegre ele funciona muito bem, porquê não adotar em todo o país? Porém muitas empresas monopolistas perderão o controle da situação e seus contratos superfaturados num mercado onde vendem tecnologias ultrapassadas e muitas vezes mais caras do que as novas. Em suma, pra quê gastar tanto dinheiro se podemos ter algo muito melhor por um custo menor? Baseado nesse pensamento o Brasil se encontra numa posição de destaque a nível mundial na implementação do Software Livre numa medida digamos, pioneira para países de terceiro mundo, tendo em vista que é muito mais fácil adotar o Software Livre sendo sede das grandes empresas.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Preparação do território
   2. Câmara de São Paulo entra na jogada
   3. Cheque-mate
Outros artigos deste autor

Ambiente X-Window, a continuação

Utilizando o Xterm

Configurando o scanner Epson Perfection 610 USB

Visão geral do X-Windows

Vamos configurar a Nividia no Kurumim

Leitura recomendada

Ser livre, mas manter padrões

Adblock: sim ou não? (tretas everywhere)

Insigne GNU/Linux Momentum 5.0 - A distribuição do computador para todos

Estamos mais "INGNORANTES"?

Qualidade de respostas

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 16/10/2003 - 01:04h

Software livre já deixou de ser promessa ou tendência, é REALIDADE! :)

[2] Comentário enviado por _simmons_ em 16/10/2003 - 10:48h

Ghandi tinha razão.

"Primeiro eles nos ignoram, depois riem de nós, então lutam contra nós e no final nós vencemos."

Liberdade !!! :)

[3] Comentário enviado por jeffestanislau em 16/10/2003 - 11:18h

Parabéns por seu artigo!

Ele veio reafirmar alguns aspectos que havia citado em artigo meu:
"Software Livre - GNU x LPG e o Governo x Economia" que dividi em duas partes:

Parte1-> http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=394
Parte2-> http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=395

Mais precisamente na segunda parte!!!

É isso aí, como o Fábio mesmo disse, Software livre já é REALIDADE!!!

[4] Comentário enviado por jllucca em 16/10/2003 - 11:44h

Eu só fico triste em saber como eles usam o linux. Em desktop's onde a maquina tem dualboot nem preciso falar qual sistema o pessoal usa por "simplicidade". No resto onde só tem um sistema ficam reclamando que "não tem nada" por não saber usar ou preguiça de procurar pelo Ambiente Grafico que da tudu de mão beijada.

[5] Comentário enviado por apsantos em 20/10/2003 - 02:39h

Prezados senhores,

Sobre essa questão do uso do software livre
por parte do governo federal é de se notar que
nas licitações que o governo faz para compra de
equipamento uma das exigências é que venha com
produtos Windows instalado, o que certamente encarece
o produto. Não lhes parece que existe aí uma
contradição entre o discurso e a
prática?

Essa questão envolve muitos interesses e, como já disse
alguém "é briga de cachorro grande". Na Fundação
Biblioteca Nacional, há cerca de três anos, o gerente de
redes foi sumariamente afastado por defender o uso do Linux
e de se opor a criação de uma informática paralela na casa,
que propunha soluções baseadas em Windows NT. Hoje, em pleno governo
Lula, o assessor do presidente da Biblioteca diz que vai
terceirizar a informática na instituição. Mas antes, num processo que,
deve-se reconhecer, não começou na atual gestão, a equipe de
informática da casa foi sendo paulatinamente desmontada.

O tema é vasto e não quero me alongar. Fica para uma outra ocasião.

Alfredo Pereira dos Santos




[6] Comentário enviado por arknoid em 21/10/2003 - 20:30h

Caro Alfredo,

Trabalho como terceirizado em uma instituição federal e o contrato de licitação foi feito pela gestão passada, mas o ministério responsável pelo orgão que trabalho lançou um aditivo de contrato que constava o seguinte trecho "Seguindo as novas tendências na àrea da informática, o poder público deve impreterivelmente dar prioridade para o software livre mas pesando para que não ocorra perda de performance ou segurança"
E mesmo assim os valores contratuais não foram alterados tendo em vista que nesse contrato somos responsáveis por adquirir softwarespara a empresa. Outra dica, pelo menos aqui no sul as licitações não obrigam ninguém a utilizar micro$oft ele querem a solução e não interessa quem seja! Conta o que for mais BARATO!

[7] Comentário enviado por arknoid em 21/10/2003 - 20:32h

Simmons é isso ai! fico muito feliz que vocês tenham gostado do artigo!
Valew pelo apoio de toda comunidade!

Oooo fanho nem te apresenta!

[8] Comentário enviado por gersonraymond em 30/12/2003 - 23:11h

Olá galera Linux, sou funcionário público e trabalho na aréa de Telecomunicações e Eletronica, atualmente estudo Ciência da Computação e utilizo o Linux. Convivo constantemente com rejeições quando o assunto no trabalho é Linux, talvez, seja pelo despreparo e prequiça de muitos. Sem dúvida algumas vantagens pairam juntamente com o Windows, voçes compreendem não é preciso nem esclarecer.

[9] Comentário enviado por ataqlibert em 13/08/2004 - 05:33h

Gente, isso tem que vim desde a educação! Os cursos básicos de informática são windows + office! Isso é um dos principais motivos para o dominio windows. O segundo fato é que quase todas as maquinas vem da loja com windows pre-instalados pirateados ou não. O meu caso foi mais ou menos assim: Eu comecei a programar em php e me enteresar por assuntos sobre web/informática na escola, onde eu sempre usei windows. Porém, sempre sonhhei em usar linux, tanto pela filosofia quanto pelas promessas. Então comprei meu primeiro PC, que veio com um win98 pirata pre-instalado em uum butiquim de importados. Enquanto eu usava meu pc recem chegado, com meu win98, minhas prateleiras juntavam poerias com as revistas sobre linux que eu comprava e sonhava (antes de comprar meu pc). Fui relaxando, e quando me dei conta estava usando aquele win98 a 1 ano, e tinha esquecido todo aquele sonho adolescente (hehehe). Daí, depois de um certo tempo de uso, minha placa mãe quebrou (por uso abusivo do reset, que irônico eim?!), tive que formatar meu hd pela segunda vez (a primeira eu formatei em menos de um mês de uso quando peguei um virus!), foi aê que eu lembrei de toda aquela historia de software livre.... E tomei uma atitude! Lembro como apanhei bastante, pois eu não conhecia ninguém que compartilhasse conhecimento comigo, nem memo conhecia sites. passei alguns mêses pra ter um sistema todo funcionando.

Agora estou aqui no meu firefox escrevendo esse texto, instalei e dei suporte a várias pessoas (todas usando como dsktop!), para os mais chegados nunca cobrei um centavo (me divrito em fazer isso! Afinal aprendo muito com isso), e as vezes quando preciso de umas merrecas o faço isso por preços bem simbólicos.

Voltando ao raciocínio inicial! A vantagem do windows não é o fato de ser fácil, bonito ou simples (acredito que não é nenhuma das trrês coisas), a vantagem está na forma em que a sociedade usa ele! enquanto vinher PCs com windows, se você não for um fuçador de informática você jamais vai mexer no que estar queto! E se o seu B-A-BA foi windows, você é nativo dele!

Eu como anarquista não tenho interesse nenhum em esperar nada que o governo faça! eu vou e faço! Não conheço o lula, mas acho que se eu ligar pra casa dele com um problema nos modulos do meu kernel ele não vai poder fazer nada! devemos cuidar de nossas vidas independente de lideres e autoridades, somos a massa, a força! O software livre é isso! A autogestão!

[10] Comentário enviado por gnu em 08/03/2005 - 10:13h

Infelizmente vivemos numa sociedade que adotou a democracia representativa. Em nosso modelo de sociedade, "a massa, a força" está sujeita a um simples canetaço, que pode mudar toda sua vida, e esse canetaço parte dos líderes escolhidos no processo democrático. PS: Lula não tem que entender dos módulos do kernel, tem apenas que contratar quem entenda.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts