Software Livre: Redução de custos para as empresas e mais empregos

De pequenas empresas ao governo federal, de maneira incontestável, a utilização de software livre nos setores público e privado traz inúmeras vantagens.

[ Hits: 32.814 ]

Por: Bruno Freire Catatau em 29/10/2004


www.softwarelivre.gov.br: Precisa falar mais alguma coisa?



Tem gente que diz que software livre não é seguro? Que não é confiável? O governo do Brasil não acha. O CTISL (Comitê Técnico de Implementação de Software Livre) é um órgão criado pelo governo federal para auxiliar no processo de migração dos softwares proprietários utilizados pelo governo para softwares livres. O objetivo é reduzir ao máximo o gasto com licenças de software além de popularizar o uso de software livre no país.

Estas iniciativas propiciam uma série de vantagens para o país de maneira ampla. Além da independência tecnológica, milhares de profissionais que trabalham com software livre terão oportunidades de trabalho com a prestação de serviços direta ou indireta para o governo federal.

A previsão de economia é de bilhões de reais que atualmente são gastos com licenças de software e que, teoricamente, poderão ser aplicados em outras áreas como educação e saúde.

Um dos projetos interessantes é o IDBRASIL, que proporciona a inclusão digital com o uso de software livre. Para maiores informações, vá ao site http://www.idbrasil.gov.br.

O Ministério da Previdência, através do INSS e da Dataprev, é o maior caso de uso de software livre no Governo Brasileiro. São mais de 500 servidores para as mais diversas tarefas e missão crítica. Em uma publicação feita no site www.softwarelivre.gov.br, veja a estrutura desenvolvida pela Dataprev:

Na Dataprev, são utilizados os seguintes softwares:
  1. Sistema operacional GNU/Linux em servidores e estações de trabalho (137 técnicos capacitados);
  2. Servidor de IRC (chat) do site www-linuxprev;
  3. Servidores web Apache em sites intranet e na aplicação PRISMA via Web, disponível na Internet (5 servidores);
  4. Servidores web TomCat em aplicações web;
  5. OpenOffice.org (57 multiplicadores capacitados, 200 pessoas do INSS treinadas);
  6. Browser Mozilla;
  7. SGBD PostgreSQL;
  8. SGBD Firebird (sites www-prevms, www-surep e www-linuxprev);
  9. Banco de dados MySQL;
  10. Plataforma J2EE para desenvolvimento de aplicações web;
  11. Ambiente JUDE (Java UML Developer´s Environment);
  12. Ferramenta de desenvolvimento Java - Eclipse;
  13. Ferramentas SQL Tools;
  14. Ferramentas case OO Argo UML e Poseidon para desenvolvimento de aplicações;
  15. Linguagem de programação PHP;
  16. Editor de páginas Web CSITE;
  17. Prospecção de ferramentas cliente para correio eletrônico Mozilla e Evolution;
  18. Prospecção de servidor de correio Direto;
  19. Prospecção de ferramentas para geração de relatórios via web;
  20. Prospecção de emulador de terminal para acesso ao D3 (substituto ao Accutem) - TERATERM;
  21. Prospecção do emulador WINE para uso do sistema SART em estações GNU/Linux;

Na Dataprev, estão em uso as seguintes ferramentas de gestão do ambiente:
  1. CVS (Concurrent Versions System) - gerenciador de fontes para plataforma baixa (3 servidores e 350 desenvolvedores treinados);
  2. Nagios - gerenciador de circuitos e servidores em rede (19 máquinas em todo Brasil);
  3. Squid - servidores de gerenciamento de rede proxy-cache de alta performance para clientes web, suportando protocolos FTP, gopher e http; permitindo o controle de acesso a sites e o cache de páginas web. (26 servidores em todo Brasil);
  4. NTOP - ferramenta de análise de rede;
  5. MTRG (Multi Router Traffic Grapher) - software para monitoração de tráfico de rede (2 servidores);
  6. CUPS (Common Unix Printing System) - Gerenciador de impressão;
  7. NTP (Network Time Protocol) - gerenciador de horário dos servidores (1 servidor);
  8. DNS - Servidor de Nomes do Domínio (3 servidores);
  9. DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) - servidor de configuração automática de computadores que usam TCP/IP (2 servidores).

Na Dataprev, foram desenvolvidas as seguintes ações:
  1. Migração de servidores Novell e Unixware para GNU/Linux (200 máquinas);
  2. Migração de servidores de arquivos para o Samba (300 máquinas) com sistema operacional Unix/SCO nas APS (300 máquinas);
  3. Teste das aplicações legadas em uso nas APS em estações GNU/Linux;
  4. Uso de emulação das aplicações Windows via Rdesktop para apresentação em estações Linux;
  5. Uso de servidores de laboratório para prospecção de solução de alta disponibilidade;
  6. Uso de estações de trabalho em ambiente de laboratório;
  7. Software Livre em cerca de 430 servidores;

Na Dataprev, foram desenvolvidas as seguintes aplicações:
  1. PRONTO - Programa de Otimização do Atendimento - sistema gerenciador de filas;
  2. AchaPREV - sistema de busca na intranet;
  3. GuruPREV - sistema de gestão de conhecimento;
  4. CACIC - Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais -sistema de monitoramento de servidores;
  5. Desenvolvimento de macros do OpenOffice para aplicações do CNIS (50 relatórios);
  6. Desenvolvimento de macros do OpenOffice para o BIP - Boletim Informativo da Procuradoria;
  7. SILIGA - sistema de controle das ligações telefônicas;
  8. BIP - sistema de registro de reuniões formais;
  9. LEDEVOLVE - Sistema de Biblioteca Virtual;
  10. EVIP - Espaço Virtual da Previdência Social;
  11. SysCB-WEB - Sistema de Cálculo de Benefício;
  12. CADGER - Cadastro de Informações Gerais CADGER - Cadastro de Informações Gerais;
  13. Sistema de Notícias;
  14. SPEP - Sistema para o Programa de Educação Previdenciária;
  15. SPI - Sistema de Planejamento Integrado;
  16. SCA - Sistema de Controle de Acesso da Home Page da GEx JPS;
  17. ADM - Aniversariantes do Mês;
  18. SPA - Sistema de Solicitação de Processos Administrativos;
  19. SCAF - Sistema de Controle de Acesso Físico;
  20. Sistema Troca de Senha em servidor NT, GNU/LINUX e UNIX;
  21. Site www-linuxprev - divulgação de Software Livre;
  22. Site www-prevms - divulgação das ações da Gerência Executiva de Campo Grande e da Gerência Executiva de Dourados;
  23. Site www-surep - divulgação das ações da Superintendência de Rede de Atendimento.

Precisa falar mais alguma coisa?

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Software livre no setor privado: Quer pagar quanto?
   2. www.softwarelivre.gov.br: Precisa falar mais alguma coisa?
   3. Conclusão
Outros artigos deste autor

Nova geração Linux

Leitura recomendada

O Mercado Obscuro da T.I. Brasileira

Contribuições do Software Livre no sucesso da aplicação das novas tecnologias à informática educativa

Mrxvt x Gnome-Terminal x Konsole

Linux na Educação Infantil

Cloud Computing, vantagens e dúvidas sobre esta tecnologia!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por redstyle em 31/10/2004 - 16:54h

O que atrapalha o software livre realmente é a pirataria.
E as empresas tem que entender que Software Livre não é Software Grátis.

[2] Comentário enviado por Oki em 01/11/2004 - 21:15h

Concordo com seu ponto de vista e acredito que seus argumentos são incontestáveis. Também vale lembrar que o responsável por toda essa mudança e que está encabeçando o software livre no Brasil é o Sr. Sérgio Amadeu, presidente do ITI, que tem feito um exelente trabalho na popularização da tecnologia.

No ponto em que tange a independência tecnológica, esse é um fator fundamental para que o Brasil deixe de importar serviços, que agregam peso na balança comercial e não trazem benefício recíproco, como por exemplo no caso das operações de Draw Back.

[]'s
Celso Goya

[3] Comentário enviado por carlos_cr em 28/03/2005 - 21:32h

É galera realmente ele tem razão por isso q sempre software livre aempre linux

[4] Comentário enviado por Valdir Dominici em 27/02/2007 - 23:01h

Realmente, esta na hora de começarmos a divulgar as vantagens do Linux, mostrando para nossos amigos que possuem pequenos negócios, o "negócio da China", que eles estão perdendo por nao usar software livre

[5] Comentário enviado por kalib em 10/10/2007 - 09:52h

Excelente artigo cara. ;]
ISto já está virando realidade em diversos municípios e estados de nosso país. Já estava demorando mesmo.

abraço

[6] Comentário enviado por jclaudel em 03/02/2009 - 08:16h

Principalmente nessas crises de 2007, 2008 e certamente não muito diferentemente em 2009, nós de TI temos que buscar soluções simples. Veja em http://www.smartunion.com.br/solucoes_tecnologicas_smart_union.asp , onde descrevo alguns pontos importantes que o gestor de tecnologia deve atacar para diminuir os custos.

[7] Comentário enviado por zanel em 07/08/2014 - 16:48h

Não é tão difícil compreender porque as empresas relutam e mesmo as residencias... somos propensos as novidades e facilidades, um mundo sem o next, next, finish para muitos seria o caus, no que diz respeito as empresas acredito que seria a falta de profissionais qualificados, porque existirá quem siga o caminho optando pela facilidade na integração e implantação e existem os altamente qualificados que buscarão soluções, que atendam tanto o departamento tecnológico e principalmente o financeiro das empresas.

http://www.vitarah.com.br

[8] Comentário enviado por MariaVara em 19/12/2020 - 09:09h

Se você acessar o site do Microsoft Office, verá que existem 177 suplementos do PowerPoint, mas, na realidade, a lista de plugins existentes é muito mais extensa. Portanto, encontrar os aplicativos certos para sua apresentação pode ser bastante desafiador. 21 suplementos e plugins do PowerPoint – gratuitos e pagos https://www.ispringpro.com.br/blog/suplementos-e-plugins-powerpoint


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts