Slackware não tem gerenciador de pacotes?! Não tinha!

Este artigo tem como propósito divulgar a ferramenta de gerenciamento de pacotes do Slackware, o slackpkg, que desde a versão 12.2 já é suportada oficialmente, e mostrar suas principais funcionalidades e como usá-las. Artigo atualizado.

[ Hits: 23.800 ]

Por: Hercules Merscher em 18/07/2009


Slackware e os pacotes



Já testei muitas distribuições, desde as "user-friendly" como Mandriva e Ubuntu, como as não apropriadas para um usuário leigo ou com pouca experiência como o Debian e Fedora, e muitas outras. É claro, obtive muita informação importante que me fez sair do nível básico.

Mesmo assim, evitei por muito tempo o Slackware, pelo principal fato dele não possuir um gerenciador de pacotes. Desde que comecei a usar e conhecer Gnu/Linux sempre gostei da ideologia adotada por Patrick Volkerding, criador do Slackware, e vejo que muitos o apóiam, devido a grande número de usuários fieis deste sistema, mas não entedia o porque da falta de um gerenciador de pacotes.

Até que tomei coragem e baixei o DVD da versão 12.1, instalei em uma VM (virtual machine) com o Virtualbox e comecei a me embrenhar no sistema para entender esta distribuição. Tive que procurar na internet como iria instalar alguns pacotes extras, e eis que me veio a solução.

Descobri vários projetos não-oficiais relacionados a gerenciamento de pacotes no Slackware. Dentre eles posso citar o slapt-get, um quase clone do apt-get do Debian, e o swaret, mas há outros, e o que realmente testei e gostei, por já estar acostumado, foi ao slapt-get. Era uma maravilha, instalava, removia, e atualizava todos os pacotes, como em qualquer outra distribuição.

Mesmo adorando a ideia confesso que fiquei com "um pé atrás", pois como disse, não são suportados oficialmente, mas logo deixei essa cisma de lado.

Eis que na versão 12.2 surge o slackpkg. Sei que muitos usuários já o utilizavam, pois ele era um dos gerenciadores de pacotes não oficiais como os que eu mencionei acima, mas, qual a diferença agora?

Agora ele vem instalado por padrão, agora é suportado oficialmente.

Antes que comecemos a utilizá-los temos que fazer alguns ajustes, normal pra quem já está acostumado ao jeitão do Slackware.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Slackware e os pacotes
   3. O slackpkg
   4. Outros gerenciadores de pacotes
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

MySQL e PHPMyAdmin no Slackware

Instalação da Suíte BrOffice 2.4.x em sistemas Mandriva Linux

Instalação e configuração do QEMU + AQEMU no Slackware

Testamos: Visual Basic 8 .NET no Linux. Vejam o resultado!

Filesystem do Nokia 6225 no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por nicolo em 18/07/2009 - 17:53h

Bravo! Já utilizei o slackware 12, muito bom com dropline-gnome. Neste momento estou instalando o zenwalk , um derivado , se é que é derivado, do slack. É tão igual que parece
o slack12, mas com alguns mimos que o slack não tem.
O gerenciador de pacote netpkag é encantador.
O XFCE é muito bem bolado, simples e funcional.
O Slack está numa fase de transição ou em crise, sendo crise no significato stricto de sua origem grega: Um momento de mudanças e evolução.
O tempo está passando e o slack precisa se atualizar. As grandes distros como o Ubuntu e o OpenSuse não estão brincando.
Não há o que criticar na simplicidade do slack 12 ao qual sempre me referi como "charmoso".
Isto é necessário e ótimo, mas não é tudo.
Assim como o Ubuntu anda empurrando o Debian, o Zenwalk é uma referência de mimos para
empurrar o slack para os braços, digo para os computadores da galera iniciante.
Em informática o tempo passa muito rápido.
Bom artigo.

[2] Comentário enviado por pinduvoz em 18/07/2009 - 21:16h

Concordo plenamente com o nicolo.

O Ubuntu, ao incorporar facilidades no Gnome, vem deixando o Debian mais fácil de utilizar. Até mesmo algumas ferramentas que não são do Gnome estão encontrando o caminho para o Debian, sempre tendo em mira a facilitação do uso.

E o Slack está começando um longo caminho em direção à facilitação do uso ao incorporar um gerenciador de pacotes que resolve dependências.

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 18/07/2009 - 22:21h

Só uma observação: embora seja o gerenciador padrão do Slackware, o Slackpkg basicamente automatiza o download dos pacotes e usa o pkgtools (gerenciador de pacotes primitivo) para instalar e remover programas... não resolve dependências pelo que eu sei.

[4] Comentário enviado por pinduvoz em 18/07/2009 - 23:05h

Se não resolve dependências e usa o pkgtools como base, para que ele serve?

Não seria o caso de usar um que resolvesse as dependências? Que eu saiba, há dois gerenciadores de pacotes para o Slack que fazem isso: slapt-get e swaret.

[5] Comentário enviado por xerxeslins em 18/07/2009 - 23:51h

A vantagem do Slackpkg é que ele facilita a atualização do sistema, além de facilitar a remoção de pacotes não oficiais, ele procura por pacotes nos repositórios, no sistema etc... enfim, automatiza a manutenção do sistema, porém, sem usar pacotes de terceiros.

Mesmo que não resolva dependência, se o usuário não utilizar pacotes de terceiros, não sentirá falta de dependências, pois o sistema atualizará todos os pacotes e o Slackware Full vem com todas as dependências para os seus aplicativos resolvidas. O problema surge quando se tenta instalar algo "de fora".

Ficou mais fácil manter o sistema na versão Current, por exemplo, sem ter que baixar manualmente os pacotes um por um. O Slackpkg faz tudo o que os gerenciadores normalmente fazem, mas com duas características que podem não agradar: não resolve dependência e só utiliza repositórios oficiais (não é possível adicionar repositórios de terceiros no Slackpkg).

Mas se o usuário costuma usar pacotes de terceiros, ele provavelmente continuará usando o Slapt-get ou o Swaret em conjunto com o Slackpkg.

Na verdade esse gerenciador só agradou mais a quem gosta de manter o sistema puro. Quem gosta de usar muitas aplicações GTK, por exemplo, não abandonará o Slapt-get. Infelizmente, para uso doméstico, quase sempre é necessário baixar algo que não está nos repositórios oficiais... Mas se o usuário usa KDE, provavelmente não precisará já que no Slack o KDE é completo. Mas aplicações GTK ficam um tanto a desejar...

[6] Comentário enviado por dbahiaz em 19/07/2009 - 01:39h

Posso estar enganado, mais esse papo de que slackware não é para iniciante se tornou um "mito" tão grande que chega a prejudicar essa distro fantastica, logico que não precisa ser um ubuntu da vida, mais no meu ponto de vista ela deveria se modernizar, e se tornar uma distro ao alcanse de todos, não digo mudar a sua essencia, mais mudar seu modo de ver o mundo moderno!! Se tudo evolui, porque o slackware não pode?

[7] Comentário enviado por edson_spbr em 19/07/2009 - 09:56h

Ubuntu = Windows Vista ou XP
Slack = Windows Server

[8] Comentário enviado por petslack em 19/07/2009 - 09:58h

Como o amigo xerxeslins disse, o slackpkg não resolve dependências, e realmente nem quer ter essa função, pois sua filosofia é como a do próprio Slack, K.I.S.S., para isso quem quiser resolver dependências pode usar o Slapt-get e o Swaret (gosto é gosto né!). Acho que slacker realmente não quer resolução de dependências, e nem quer que o Slack seja "moderno", mas sim que seja o mais simples, estável e seguro possível.
Slackpkg é uma ótima ferramenta, e ainda desenvolvida por um brasileiro!!!. E para quem quiser mais pacotes, não oficiais que não são suportados pelo slackpkg, pode usar outras ferramentas como o sbopkg.

[9] Comentário enviado por edersonhonorato em 19/07/2009 - 13:34h

O slackpkg foi uma idéia do PiterPunk(Roberto Freires Batista) para facilitar a vida de usuários novos do slackware, facilitando a instalação de pacotes no sistema. Vale dizer que essa ferramenta surgiu antes no slackware do que o slapt-get e swaret.

É uma ótima ferramenta de gerenciamento de pacotes ainda mais por ter sido criada pelo "Cara" do slackware.

Muito bom artigo, só faltou falar do guru PiterPunk.

T+

[10] Comentário enviado por xerxeslins em 19/07/2009 - 18:11h

Amigos,

há um artigo do próprio criador do Slackpkg onde ele fala um pouco sobre história e a utilização desse gerenciador:

http://piterpunk.info02.com.br/artigos/tutorial-slackpkg.html

abraço


[11] Comentário enviado por drakula em 20/07/2009 - 07:46h

Ainda existem dois projetos que não estão maduros e ambos são semelhantes ao portage do Gentoo segue o link dos dois projetos

Porpkg http://portpkg.berlios.de/

Emerde http://emerde.freaknet.org/

[12] Comentário enviado por volcom em 20/07/2009 - 09:20h

Legal que os "amantes" do Slack se rendam a algumas facilidades do nosso querido Debian!!!

Isso me encoraja ainda mais a utilizar o Slackware...e mostra que cada vez mais as distribuições estão deixando de lado o modo "na unha" e partindo para as facilidades que devem firmar o Linux ainda mais no mercado!

Abraço e parabéns!

[13] Comentário enviado por removido em 20/07/2009 - 09:46h

ótimo artigo

[14] Comentário enviado por Lisandro em 20/07/2009 - 14:34h

Já usava o Slackpkg antes, o Piter Punk fez um bom trabalho.

[15] Comentário enviado por removido em 21/07/2009 - 22:02h

Viva ao Piter Punk! \o/

[16] Comentário enviado por removido em 06/08/2009 - 11:45h

ótimo artigo [2]




Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts