A internet é inocente

Vejo no Viva ao Linux certo ar inquisitório de alguns redatores ao referirem-se à internet. Por meio deste artigo, tento mostrar que ela não é culpada pelo atual estado de ignorância de muitos usuários quanto à computação.

[ Hits: 7.698 ]

Por: Perfil removido em 31/03/2010


A internet é inocente



A ideia por trás do dinheiro era simplesmente genial.

A criação de um sistema monetário para representar a abstrata ideia do valor das mercadorias e serviços revolucionou para sempre a economia, levando por terra o escambo e agilizando o comércio.

Então, a burrice humana entrou na equação. Em pouco tempo, o dinheiro revelou o lado mais podre da humanidade: prostituição, guerras, consumismo exacerbado, depredação da natureza... Tudo vale para conseguir cada vez mais e mais capital. Talvez a humanidade estivesse melhor sem essa invenção.

O valor monetário já é algo tão intrínseco à nossa sociedade que fica difícil nos imaginarmos sem ele.

Mas a culpa não é do dinheiro. O dinheiro, em si, é apenas uma ferramenta e, assim sendo, não é responsável pelo o que o usuário fará com ela. Sem sua existência, talvez as coisas movessem-se mais devagar, mas resultado final seria o mesmo.

A internet também é, por si só, apenas uma ferramenta; não adianta tentar relegar à ela papel como nova "emburrecedora" ou "alienadora" da sociedade. Seus efeitos dependem exclusivamente de como o usuário a utiliza. Ela, por si só, não deixará ninguém mais burro ou inteligente. No máximo, ela acelera o processo de crescimento (ou auto-destruição) da pessoa, já que o fluxo de informações nela é extremamente veloz. Mas ela não dita normas nem tem uma entidade poderosa controlando-a (pelo menos não até o Google comprá-la). É o usuário que escolhe se a usará para aumentar seu conhecimento ou desperdiçar tempo baixando pornografia.

Os geeks parecem não se conformar com isso e, ao verem a rede ser invadida por pessoas sem o mínimo de etiqueta virtual, vêm a web como um reino da ignorância. É compreensível, afinal, no começo, a internet não era acessada pela grande massa, sendo usada principalmente em universidades e institutos de pesquisa. Sua popularização é recente, ainda que veloz.

O que o geek e usuários avançados têm que perceber é que a web ultrapassou os limites da informática e ciência da computação. Ela não é mais um experimento ou ferramenta acadêmica. Sua evolução é tamanha que o usuário não precisa saber muito sobre computadores para usá-la, quanto mais sistemas operacionais ou programação. Afinal, se ele está usando Windows, Linux, BSD, Mac OS ou Android, terá acesso aos mesmos sites e serviços pela internet. A plataforma é indiferente e, com a evolução da "nuvem digital", até mesmo o terminal torna-se um mero coadjuvante.

Assim sendo, não há porque esperar do web-usuário comum qualquer conhecimento além do básico sobre computação. A culpa não é da internet, simplesmente porque ela não foi feita para ensinar qualquer coisa a qualquer pessoa.

A internet é simplesmente uma rede de computadores: sua função é conectar usuários, e o que quer que aconteça nela é resultado do que eles fazem, seja isto benéfico ou não.

   

Páginas do artigo
   1. A internet é inocente
Outros artigos deste autor

Resumo do documentário Revolution OS

Desknotes e Walkpcs

Passos essenciais para configurar seu modem 3G no Linux

Sudo 1.8.12 - Parte II - Como sudo funciona

Instalando o OpenOffice

Leitura recomendada

Banda Larga 3G da Claro no Slackware Linux

Um pouco do protocolo HTTP

VPN (filial) autenticando e usando o proxy do servidor de VPN (matriz)

Virtual Host e Virtual Host Mod_Proxy

Como montar um proxy reverse no servidor Apache

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Lisandro em 31/03/2010 - 06:58h

Concordo.

[2] Comentário enviado por Rubens Luccas em 31/03/2010 - 09:12h

Concordo contigo Lucas.

Esse paradigma de que a internet aliena o usuário é relativo, uma vez que o mesmo é responsável pelo feedback que ela proporciona. Sem contar que a pessoa não precisa saber HTML ou mesmo programar em C para ter uso eficiente do computador.

[3] Comentário enviado por leandrox em 31/03/2010 - 10:36h

A internet, claro, não tem culpa da alienação de muitos, o que cada um procura fazer na web apenas retrata as caracteristicas pessoais dessa pessoa e quais suas ações na vida real.

[4] Comentário enviado por izaias em 31/03/2010 - 10:50h

Visão lúcida da história e da atualidade.

Nada a acrescentar ao artigo, um texto dissertativo, relatando exemplos de uso proveitoso e como também do uso "pop".
Maravilhoso instrumento de aproximação social e descobertas é a internet.

Bom artigo!!!

[5] Comentário enviado por Initrd em 31/03/2010 - 13:30h

Mt bom, gostei de ler esta boa analise da internet.
Concordo 100%

[6] Comentário enviado por pael em 31/03/2010 - 15:44h

Concordo :x culpar os outros em vez de a si próprio "faz parte" do ser humano x.o

[7] Comentário enviado por barao em 31/03/2010 - 16:45h

Isto e verdade a internet não tem culpa se uma pessoa a usa para ampliar seus conhecimentos ou a usa para diminuir sua massa encefálica.
Como disse um professor um belo dia a escola tem 40% no aprendizado do aluno os outros 60% ficam por conta do aluno, se ele correr atrás ele aprende 100% se não fica só com os 40 que e passado pela instituição.
Se a internet for usada com sabedoria ela poderá aumentar seus conhecimentos, se não a pessoa ira ficar refém dos “MSN, ORKTS e outros”.

[8] Comentário enviado por cruzeirense em 31/03/2010 - 17:10h

Concordo com o Autor do artigo.

[9] Comentário enviado por bigua em 31/03/2010 - 18:10h

Só não concordo com a parte de que a web ultrapassou os limites da ciência da computação... Mas sim, ajudou a ciência da computação erguer novos desafios, equilibrar novas mentes... Mas falar isso pra essa massa de gente desvinculada é complicado mesmo.

bom artigo! :)

[10] Comentário enviado por Nilodanx52 em 31/03/2010 - 18:14h

Muito enxuto o seu texto!!! concordo 100% continue assim!!!

[11] Comentário enviado por nicolo em 31/03/2010 - 18:21h

A internet é uma faca de dois gumes. Tem montões de enchimento para as mentes vazias (a maioria). Há o outro lado, o lado de colocar luz sobre as trevas, ou seja tudo o que você não pode saber, senão vai começar a pensar demais.

Infelizmente quase tudo que é bom está em língua estrangeira, principalmente o inglês, tornando o conhecimento hermético e inalcançável para a maioria, logo o que sobra realmente emburrece.

O adágio "Maluco, vê maluco faz" é comprovado pela internet.



[12] Comentário enviado por removido em 31/03/2010 - 23:51h

Nicolo, você tocou num ponto bem interessante: a escassez de informação de qualidade em nossa língua nativa. Para se sobreviver na web, conhecimentos de inglês são quase que indispensáveis. A Wikipédia, por exemplo, só possui certa confiabilidade na versão eng. Mas esse não é um problema pertinente somente ao português: por incrível que pareça, nossa língua é a quarta mais usada na web, perdendo apenas para o Inglês, Chinês e Espanhol.

A única coisa que podemos fazer é com conhecimento em nosso vernáculo nós mesmos.

[13] Comentário enviado por guess17 em 01/04/2010 - 17:47h

é como eu disse antes , não é internet que aliena as pessoas ,mais sim as pessoas alienadas que usam a internet , pessoas que usam internet pra msn orkut e cia.Geralmente essas pessoas não tem vontade de aprender nada na internet , como ler tutorias em si, apenas ficar orkut conversando com amigos ou vendo bobagem ou msn ou vendo coisas inúteis no youtube.Mais muitos são usuários leigos que mal sabem mecher em um computador e graças a casas bahia e cia, hoje tem um possitivo ou bixeira do mesmo genero.Mais vocês tem que intender que isso é inclusão digital e cada vez mais a rede vai almentar, com bobagens ou sem bobagens


paz fui.

[14] Comentário enviado por dbahiaz em 01/04/2010 - 19:21h

Eu vejo por outro ângulo esse assunto, e acho que de INOCENTE ela não tem nada, nem mesmo a sua criação foi para ter esse propósito, já que partiu de um ambiente militar (USA), para depois se tornar comercial.
A dependência da internet se mostra cada vez maior, como a raça humana é passível de alienação, e eu considero ela é uma ferramenta que leva a este estágio, então, de maneira alguma pode se dizer que ela é inocente.

[15] Comentário enviado por Teixeira em 02/04/2010 - 03:18h

A Internet em si realmente não tem "culpa" de nada, pois ela é a grosso modo o reflexo das atitudes de seus usuários.
Internet não tem um "dono", um "responsável". É basicamente uma grande rede de redes de computadores espalhados pelo mundo inteiro.
E realmente a maior parte do conteúdo está em lingua inglesa, mesmo aquele que é produzido em países que não tem o Inglês como lingua oficial (Rússia, Alemanha, França, etc.).
No tocante ao conteúdo em Português, e embora se produza bastante aqui no Brasil, é notável a contribuição dos portugueses, especialmente no seu cuidado de não produzir "lixo" no ciberespaço.
Por outro lado, a assim-chamada Inclusão Digital vem sendo feita por aqui de forma incompleta e por vezes totalmente errada e burra, produzindo um número enorme de inutilidades.
Portanto, o que precisa melhorar é o usuário, principalmente a nossa juventude que é bastante numerosa e que não tem tido um ensino de qualidade já há muitos anos.
E é o usuário quem cria ou absorve o conteúdo da Internet.
Quando e onde o nivel cultural dos usuários aumenta, aumenta também a utilidade, a usabilidade, a confiabilidade da Internet.
E quando e onde esse nivel decai, o lixo aumenta.



[16] Comentário enviado por adsonrenato em 02/04/2010 - 09:37h

Concordo 100%.

Muita gente pensa que computador é um brinquedinho. é quem leva a culpa é a Internet :/


[17] Comentário enviado por lestatwa em 04/04/2010 - 13:56h

A internet NÃO é simplesmente uma rede de computadores...
O problema da internet é que ela tá virando a sucessora da TV em termos de "acomodar o espectador"...Cada vez mais tudo que surge é voltado para um publico burro e ignorante. Pensar é dificil! Gasta energia! É muito mais fácil que pensem por você e formem a SUA opinião enquanto você apenas se preocupa em assistir... Estatísticas dizem menos de 10% da internet é utilizada, e dentro destes 10, cerca de 80% se enquadra em pornografia...
Concordo que não é a internet que aliena as pessoas... Aquela velha história, "a mão que acaricia é a mesma que desce o murro"

Luís Eduardo Boiko Ferreira

[18] Comentário enviado por pardalz em 05/04/2010 - 09:42h

Belo texto, visão realista do momento.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts