Porque tanta gente não usa o Linux? Será que o Linux é ruim mesmo?

hra

Porque tanta gente não usa o Linux? Será que o Linux é ruim mesmo? Algumas reclamações comuns das pessoas "anti-Linux" e um ponto de vista pouco convencional.

[ Hits: 36.365 ]

Por: Hamilton R. Amorim em 30/04/2005 | Blog: http://www.algorista.tk


O Linux é ruim mesmo?



Algumas reclamações comuns das pessoas "anti-Linux" é que o Linux é difícil de usar. Não concordo com isso, isso é uma injustiça.

O Linux tem o mesmo nível de complexidade do Windows ou é até mais fácil de usar.

Dizem que o Windows é intuitivo, que qualquer um consegue usá-lo e que o Linux não é assim, outra falsa idéia plantada na mente do povo.

O que as pessoas não percebem é que elas tiveram que fazer um curso para usar o Windows e o MS Office.

Elas não nasceram sabendo, elas não sentaram na frente do computador e em 5 min estavam usando. Não foi assim.

Elas passaram por um longo processo de aprendizagem através de cursos e mais cursos.

Isso todo mundo esquece. Ninguém lembra disso quando usa o Linux pela primeira vez.

Mostre um MS Office pra quem nunca usou uma dessas "televisões com máquina de escrever que sai na tela", veja o que acontece.

É isso, o Windows não é fácil de usar!

As pessoas que aprenderam a usar ele à duras penas, seguiram um cursinho desses de esquina por 1 ou mais longos anos, pagando fortunas pra aprender um quase nada: clicar, arrastar, soltar, salvar, etc.

Com o Linux é assim também, pra saber usar tem que freqüentar um curso, as pessoas acham que por saber usar um programa poderão sentar na frente do outro e usar, não é assim.

Quem usa o MS Word não saberá usar um wordPerfect sem esforço de aprendizado e o mesmo acontece com o Open Office.

Conscientizem-se dessa realidade, aprender sozinho não é pra qualquer um, a maioria das pessoas precisa de um curso organizado em aulas seqüenciais, ou não aprendem nada, e saem pelo mundo difamando um ótimo sistema operacional.

Aprendendo em um curso organizado qualquer um pode fazer do Linux o seu sistema operacional diário.

O usuário comum não sabe bem onde acaba o Windows e começa o MS Word. Na mente do usuário comum existe "O computador", eles não tem muita idéia dessa separação que existe entre os diversos programas.

Na mente do usuário o computador está travando porque já é "meio antigo" e não porque pegou um vírus na internet.

Esse mesmo usuário quer dizer, com autoridade, que o Linux não serve pra ele. Ou seja: não sabe do que está falando.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O Linux é ruim mesmo?
   2. Linux pra gente de informática x Linux pra usuário comum
   3. Linux em máquinas antigas
Outros artigos deste autor

Como fazer: Chroot Dosemu (Clipper no Linux)

Copiando programas dos LiveCDs (Kurumin) para seu Debian sem usar a internet

Onde estão os programadores da era DOS?

A miséria social do Brasil e o software proprietário

Como fazer: chroot SSH (SSH mais seguro)

Leitura recomendada

O que a lagosta cearense tem a ver com Linux?

Liberte seus documentos

MS-X, DOS, Windows e finalmente Linux: História da evolução da informática e pessoal

I Semana de Capacitação e Desenvolvimento em Software Livre

Porque os projetos open-source não são anunciados na mídia?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 07:09h

Hamilton, a primeira namorada a gente não esquece. Com o Windows é a mesma coisa. A Microsoft carrega o mérito de ter popularizado os computadores. Foi a microsoft quem colocou no mercado, um sistema operacional que permitia uma rápida curva de aprendizado. Um sistema que, para o básico, era facílimo de usar. Ela foi a primeira. E monopolizou o mercado.

E discordando,acho que o Windows é sim fácil de usar. No modo gráfico e programas similares, Linux também.

Então porque tanta gente usa Windows e tão poucos usam Linux?

Hora, Windows é barato, quase de graça. Não tem pirata que venda por mais de R$ 10,00. Também tem uma imensa quantidade de programas excelentes que rodam nele (photoshops, Corels e Mayas são só alguns exemplos) e tudo é automático...é maravilhoso aos olhos. E os cursinhos pra usar Windows são uma pechincha (já vi, mensal, até de R$ 15 por duas aulas semanais de uma hora)

Já o Linux, bem, primeiro tem aquela imagem esteriotipada de que só geeks são capazes de usar - marketing ruim. E isso está enraizado no subconsciente do grande público. Depois, puxa, tem dezenas de distribuições e isso confunde um pouco - falta esclarecimento. Idem para a falta de homogenização - apt-get swaret ... . E algumas distribuições tem uma barreira quase instransponível logo no ínicio da jornada: a instalação.

E tem também a guerra verbal dos usuários pra defender a "sua" distro preferida (mas não é tudo linux?) - isso soa estranho. E tem a questão do suporte à hardware, que no Linux as vezes é um problema. E curso de Linux, quanto custa? Bem mais caro: http://www.guiadohardware.net/cursos/ E tem na sua cidade? Você que leu isso aqui, avisa aí: tem, quanto custa, qual sua cidade. Uberlândia, 500 mil habitantes, nunca vi.

Mas considerando que o Windows, como SO, do ponto de vista técnico, é pior que Linux, o que falta então para Linux tornar-se mais popular? Oferecer o que o usuário Windows mais quer:

FACILIDADE, FACILIDADE, FACILIDADE!

E se alguma distribuição conseguir unir o que existe de melhor nos dois mundos:

Linux > flexibilidade + liberdade + segurança

Windows > Facilidade + Marketing + suporte (à hardware) + Corels, photoshops, Mayas ...

Aí não tem pra nínguém.

[]s!
Wesley Caiapó
www.gabrielasoudapaz.org

[2] Comentário enviado por Psycho_Tux em 30/04/2005 - 07:58h

Perfeito o artigo.
Bom, eu tenho como um exemplo claro de que o Linux não é mais dificil de usar que o Windows, a minha namorada.
Aqui em casa temos 5 PCs, sendo 3 Win e dois Linux (um é o roteador, sem monitor), e ela, sempre que deseja fazer qq coisa (usuario comum) prefere o Linux e ainda diz q "é tudo melhor".
O melhor para ela é apenas mais rapido (mas não é a maquina mais potente) e mais facil, e isso COM certeza o linux é...
Alem de que usuarios normais não conseguem desconfigurar o sistema, enquanto no Windows isso é comum acontecer.
Outro exemplo foi meu pai, que ficou 1 ano usando o kurumin no PC dele e adorou, só voltou para o Windows por causa do AutoCAD.

A maior diferença entre eles é mesmo a instalação, q do Windows é mais simples, mas tbm qtas vezes vcs ja tiveram que formatar e instalar td denovo....no linux isso não acontece!
E o artigo pegou em cheio, o "povo" usa windows pq é conhecido, e não pq é melhor.

Só uma observação final, que não tem muito a ver com o artigo: O visual C++ é pessimo hein!?Eu aprendi a programar C com a dupla dinamica Vi+GCC e na faculdade fui mexer no Visual, meu Deus, e eles ainda pagaram aquilo...q desperdicio de dinheiro!
Vcs ja imaginaram se td a verba gasta com esses softs proprietarios fossem destinada a caridade e os softs substituidos por similares (muitas vezes muito melhores) GPL?
Acho teria bem menos "flagelados" no Brasil e no mundo...
=)

[3] Comentário enviado por pablocarlos em 30/04/2005 - 09:10h

Nao temos que mudar nosso sistema para fazer ele ficar parecido com o merdow$, temos que mudar a mentalidade da sociedade, isso sim é a jogada "correta".
Imagine uma criança de uns 5 anos, começando a jogar "PacMan" e fazer seus rabiscos no Linux....Você axa que essa criança vai ter facilidades quando ver o windows na frente dela ??
Usuários acham o Linux complicado e difícil porque no windows é diferente, nao estao acostumados com o modo de "trabalhar" do Linux, entao querem mudar de sistema e fazer com que o Linux seja um windows livre...
Se em colégios e mesmo em casa, começarmos a ensinar as crianças a usarem o Linux, terao a mesma facilidade que usuários hoje tem com o windows. Não é questao de facilitar o Linux para atrair mais usuários, e sim começar a implantar nas "raizes" da sociedade a utilizaçao de software livre.

Resumindo: Usuário querem mudar o Linux para ser um windows livre. Acham o Linux difícil porque só conhecem o windows, e os dois sistemas sao completamente diferentes, e espero que se mantenham assim por muuito tempo. Se começarmos a usar Linux com as crianças, num futuro próximo, as pessoas nao teriam que "reaprender" a usar computador.

Só mais outra coisa...
o Linux deve sim rodar em maquinas antigas, como é ? vamos impedir o povo de usar o sistema ? somente os ricos vao ter acesso a maquinas que aguentam rodar o Linux ?isso, na minha opiniao, é a coisa mais "errada" de seu artigo. informaçoes nao devem ser "elitizadas", todos devem ter acesso as informaçoes, nao somente os que tem condiçoes de ter um bom equipamento....
ou você prefere, como sempre aconteceu no mundo todo, puxar a "sardinha" para o lado dos poderosos ????
aqui quem digita é um muleque da classe média baixa, com um k6II-500 velho, 64 de Ram e 10 GB de hd...

Você acha certo o Linux rodar em maquinas potentes apenas, para facilitar a vida de preguiçosos que nao tem coragem nem de ler um how-to pra instalar uma distro??

Parabéms ! Continue excluindo o povao da informática !! E pior, isso em tempos que falamos de "Inclusao Digital"


[4] Comentário enviado por marquinhos1875 em 30/04/2005 - 10:18h

po mano adorei o artigo, foi muito educativo, enriquecendo os argumentos para conquistarmos o espaço do ruindos, gostei tb dos comentarios dos colegas principalmente o do colega Pablo Carlos
So mais um ponto na parte que o linux roda em maquinas potentes
o artigo se refere as novas distribuições do linux
assim como o ruindos3.11 roda blz em 386 as antigas distribuiçoes do linux tb rodam
assim como o ruindos xp tb nao roda no p 100
O sistema vao ficando mais pesado po conta de melhores e mais complecsas ferramentas
"viva o linux"

[5] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 11:59h

Po eu acho que o windows deixou as pessoas burras quanto a novas tecnologias :P
Parabens ai :)

[6] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 14:36h

o problema é que o usuário do windows sofre uma "lavagem cerebral" ao usar windows ...
aí quando esse usuário quer experimentar o linux ele vai c/ a idéia de querer que o linux funcione "igual" o windows ...
aí o que ocorre : qualquer coisa que ele tenta fazer no linux ... como se estivesse
no windows ... e não dá certo ... esse usuário diz que linux não presta e volta pro win ...

:^P

[7] Comentário enviado por jmarceno em 30/04/2005 - 14:56h

Eu ja dei aula de informatica por um bom tempo, aulinhas dessas de Windows e Office, e digo com toda a convicção do mundo...As pessoas tem as mesmas dificuldades em aprender Linux e Windows, pegue um kra que nunca mexeu nessas caixinhas estranhas e ensine LINUX de kra...Ele vai ter dificuldades mais vai assimialar e axar tudo muito facil, intuitivo e comum...

Eh a mesma coisa que acontece com o Windows, o problema eh q a primeira coisa que os usuários aprendem eh o famigerado Windows dai quando se deparam com algo diferente, axam tudo estranho e dificil...pois ja foram tomadas pelo PREGUIÇA MENTAL de sempre...

VIVA O LINUX...

[8] Comentário enviado por Ilovelinux2004 em 30/04/2005 - 15:44h

sobre velocidade.
Eu consegui um ótimo desempenho num pentium 233 com 96MB de memoria... com Slackware 10+Blackbox rodando OpenOffice.
Ou seja, até com o Linux atual conseguimos um ótimo desempenho em maquinas antigas, é só saber montar o esquema de software.

[9] Comentário enviado por imhotep em 30/04/2005 - 16:03h

Concordo e discordo do artigo...concordo pq acho que a grande maioria, embora leigos, não tem paciência para sentar e aprender a usar uma solução melhor e mais segura q o Windows.

Discordo porque, cito a mim e a muitas outras pessoas como exemplo, que aprendemos na raça a mexer com o Windows e depois com o Linux, sem cursinhos de esquina nem nada. Penso q com todos os problemas do windows (e são muitos os problemas), os leigos ainda não vão ter paciência (e não chamo isso de preguiça mental) de ficar procurando bibliotecas atualizadas para rodar tal aplicativo, atualizando kernel, etc. mesmo tendo muita coisa otimizada e automática.
A realidade é essa: tem muita gente q ainda usa o Win95, extremamente defasado até mesmo pros padrões Windows de qualidade duvidosa...

O Linux tem um longe caminho pela frente e espero, sinceramente que ele chegue lá, aos lares mais comuns, dos leigos mais leigos que temos...mas vai demorar um pouco ainda...

[10] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 16:54h

Isso tudo ainda é muito novo para a maioria das pessoas. As gerações que se formam daqui pra frente provavelmente terão maior facilidade de lidar com a tecnologia em geral. É possível que um número significativo de usuários daquia 10 ou 20 anos tenham familiridade com drivers, patches, etc... Esta geração mal aprendeu a lidar com o Windows e agora chegamos e dizemos que a tecnologia mudou.

[11] Comentário enviado por Matte em 30/04/2005 - 17:03h

Realemnte há uma divergência muito grande entre os "dois lados da moeda". os que gostam de windows, falam mal de linux, e, os de linux, de windows(não em todos os casos).´O problema, como já citaram, é a falta de marketing, já que o window$ é o lider mundial e seu dono "amado" por todos tem bilhões no banco pra sustentar anúncios e propagandas de seus softwares, enquanto o linux, começou de um simples código postado na net, e, foi crescendo, sem qualquer tipo de marketing. Depois, com a popularização da informática, e o aumento de usuários conectados à internet, o linux expandiu ainda mais seus horizontes, que já eram bem amplos. a partir daí, os programadores REALMENTE sérios, passaram a contribuir com softwares, correções de bugs, e tudo mais. quanto aos softwares... Não há nem o que comentar sobre os softwares disponiveis para o linux. É só pegar qualquer revista especializada e você verá, que o linux provê muito mais possibilidades do que todos pensam. Os programas vão de editores de texto a processamento de graficos, à criação de plantas, pra criação de efeitos visuais( pra quem não sabe, a maioria dos efeitos de cinema de holywood são criados em plataformas linux ). Programas como o QCad, uma versão open source do famoso(e caro) autoCAD para linux. Tá certo que nao tem tantos recursos quanto o original do windows. mas, devemos nos lembrar, que todos os programas lideres de mercado não começaram tudo já sendo lideres, não é?
Concluindo, linux é um sistema estável, confiável, e suficiente. a unica coisa que falta à todos é enxergá-lo por completo, e deixarem de se cegar pelo monopólio"
[]'s

[12] Comentário enviado por jonesmadruga em 30/04/2005 - 18:04h

Muitos dizem que o problema do Linux é markting ,dinheiro...enfim.
Eu discordo!O problema do Linux são as pessoas!!
O Linux é melhor,fato.Porém as pessoas,a grande maioria, é burra!Isso mesmo,as pessoas são burras!Elas parecem cavalos que usam aquelas coisas na cara para não olhar para o lado,e quando tentam tira isso delas,elas não querem!!motivos?diversos,vou deixar isso para os pisicólogos...
Vou dar um exemplo bobo,quantas vezes vocês não viram na tv um artista que disse que depois de fazer o papel de vilão,as pessoas(as burras) trocam até de calçada pra não cruzar com ele!!Vocês acham que existe inteligência nisso?Mas se depois,ele faz o papel do herói,a atitude das pessoas(as burras) mudam!!
É a mesma coisa com o Linux,é difícil fazer as pessoas(as burras) enxergarem o óbvio...As vezes o fato de ser de graça,atrapalha!Já ouvi comentário de alguns burros do tipo:"se fosse bom,era pago", o que eu posso argumentar com uma pessoa dessa?Nada.
Então eu apenas espero,pois é inevitável que o Linux venha a dominar,porque no final,o melhor sempre vence!
Só pra ressaltar o que eu já disse: "o problema do Linux é as pessoas(as burras)"

[13] Comentário enviado por apscherbach em 30/04/2005 - 19:03h

Concordo com quase tudo que vc falou.
Linux em Pentium 100 realmente não dá... não pra usuário. Essas comparações "independentes" que tem por aí só me fazem rir. E isso a gente presica fazer tbm, levar na brincadeira quando sugir esse tipo de informação de alguém que não conhece o Linux ou que queira difamá-lo e cuidar de manter o padrão do sistema: bom, rápido, seguro, e tantas outras coisas.
O artigo toca em um ponto importante, não sei se proposital, que devemos nos preocupar em falar do Linux, apenas, e lembrar aos usuários que ninguém nasce sabendo...

Abraço,

Scherbach

[14] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 20:43h

As pessoas "preferem" o windows pois é o único em que elas trabalham...
Mas não pense que é moleza... não sabem desfragmentar o HD, ir no menú do sistema ou nada mais que navegar na www + word...
Acham que vírus é a coisa mais normal do mundo e que a tela azul da morte acontece com qualquer um.

[15] Comentário enviado por removido em 30/04/2005 - 20:46h

Comcordo com o caiapó é dificil querer fazer alguém que nem sabe mexer direito no windows (embora seja mais fácil) a usar o linux e geralmente aqui em poa os curso de linux acessives são dados em micros 486 que levam um ano para iniciar dado por algum "tecnico em windows" que não sabe usar o kde e ensina o B.A.BA mal. Ou os encontros que já participei de usuário falando de linux e usando o Internet (com WinXP) explorer nos seus notebooks. Precisamos é de uma campanha macissa tipo da da M$ eu acreditava que o Pc-conectado do governo fosse esse empurrão mas se os fabricantes (que temem não vender máquinas com linux)estão interessados em vender versões com win então não vejo muito imediato e sim mais comodismo dos usuários.

[16] Comentário enviado por mpinho em 30/04/2005 - 23:21h

Concordo plenamente com o artigo e acho que o cara que mais entendeu o problema foi o Morimoto, quando criou o kurumin.

Eu não uso o kurumin, mas se alguém que não sabe nada de linux me pergunta qual distribuição usar eu respondo: comece pelo kurumin ou uma das distribuições derivadas dele.

Eu também pego cada "profissional de informática" nas empresas... Só sabem instalar windows nas máquinas e usando redes ponto-a-ponto. No final, o que a empresa tem é um monte de máquinas pessoais, como as domésticas, interligadas por uma rede local. Aí passam para uma rede linux com NIS ou OpenLDAP e NFS e se enrolam todos.

[17] Comentário enviado por mpinho em 30/04/2005 - 23:23h

"Linux em Pentium 100 realmente não dá... não pra usuário. Essas comparações "independentes" que tem por aí só me fazem rir. "

Eu uso Pentiums 100 com 32 MB de RAM como terminais burros e consigo usar kde, OpenOffice e tudo mais. Agora eu quero ver alguém usar windows XP nelas...

[18] Comentário enviado por Jbmartins em 30/04/2005 - 23:55h

Concordo plenamente, o Win e o Linux possuem o mesmo grau de difilcudade,e acho que o linux é um pouco mais facil se pegarmos alguem que nunca viu um PC, e colocarmos na frente nos teremos que lhe ensinar o basico para dar os primeiros passoa uma pessoa que nunca fez curso de Win tem grandes dificuldades de usar em sua plenitude. e ira apanhar como é o meu caso

[19] Comentário enviado por apscherbach em 01/05/2005 - 01:07h

Pô... terminal burro é pegar pesado demais... :)

[20] Comentário enviado por Grobsch em 01/05/2005 - 11:24h

Acho que poucos usam Linux porque este depende da internet enquanto o "gratuito" windows é fácil de se achar em qualquer esquina... outro motivo é a preguiça... e por último, a maioria pouco está se lixando para o coputador que possue e usa apenas 5%...
Mas o que me pergunto não é o uso do windows, e sim porque poucos usam software gratuitos mesmo no windows...
Quando a dificuldade do Linux, isto é coisa do passado, hoje em dia todas as distros são bem fáceis e completas...

[21] Comentário enviado por langrisser em 01/05/2005 - 13:14h

Na verdade, os 2 perdem para a Apple em praticidade, flexibilidade e funcionalidade.

[22] Comentário enviado por Agente Smith em 01/05/2005 - 14:16h

A reportagem é boa no sentido de explicar alguns motivos pelos quais o Linux não cresce em muitos lugares (e coçamos tanto a cabeça para entender).

Entretanto discordo da afirmação: "O Linux hoje é um sistema operacional pesado, precisa de máquinas rápidas, com muita memória e disco." Só pode ser ignorância pensar que um sistema Linux bom e usável seja KDE+OpenOffice+Jogos 3D.

Há poucos meses instalei o Slackware 10.0 em um computador Pentium 100 com 64 MB de RAM, e confesso que fiquei espantado com a velociade de muitos aplicativos. Conseguia rodar muito bem o Gimp, e até o KDE, tirando um monte de firulas.

Mas no meu PC de casa, um Pentium MMX 166 MHz com 32 MB de RAM, a situação fica bem mais complicada, caso eu queira deixar o meu Linux do jeito do "Linux do vizinho". O KDE é uma desgraça, o Gnome idem, e até aplicativos "leves" como o AbiWord são sofríveis (e acreditar que a versão para Windows roda como uma bala em meu computador).

Se vocês não sabem, o Linux é só um kernel! Não é um kernel mais um conjunto de ferramentas. O KDE, o bash e um monte de programas amigos do usuário podem rodar em vários outros sistemas operacionais (do OpenVMS até o Windows...). E a última versão do Linux (o kernel) pode rodar sim num 386, mas nem todos os programas que estejam compilados para o Linux agüentam esta configuração.

Sinto uma falta de ótimos utilitários para Linux que funcionem em máquinas antigas. Por que eu posso até rodar o Office XP na minha máquina satisfatoriamente e o OpenOffice não? Este é um dos motivos pelo qual fiz um dual boot na minha máquina.

Projetos como o Linux Terminal Server Project (LTSP) resolvem muito a sitação de quem possui vários computadores antigos e quer torná-los mais "úteis". Entretanto, para quem sabe mais sobre isto, deve-se haver uma máquina "servidora" potente para fazer o processamento das máquinas antigas. No meu caso, que só possuo uma máquina stand-alone para quebrar o meu galho, não tenho como fazer isto.

Se continuarem com esta crença de que as distrôs Linux atuais são lentas, abandono o Linux e volto para o Windows. Por que eu usaria o Linux se no Windows eu consigo usar programas bons com pouca memória.

Para terminar, concluo que os principais programas existentes no mundo do Linux são lentos porque os programadore não se esforçam para diminuir a memória neles. Eu não vejo por aí ninguém levantando bandeira para diminuírem o consumo de memória do KDE (que está mais lento a cada nova versão), no OpenOffice; ou, se der preguiça só de pensar nisso, por que não fazer utilitários semelantes aos atuais, mas com baixo consumo de memória?

Vi uma vez no Google sobre um gerenciador de janelas para MS-DOS feito na Argentina. Criaram-no porque a crise econômica de lá impediu que eles comprassem computadores novos (e instalassem as novas versões do Windows). Um programador beneficente fez esta GUI e fez com que muitos tivessem experiências agradáveis com o computador, mesmo dispondo de pouca memória.

Eu não vejo isto no mundo Linux; as pessoas só querem construir a GUI mais revolucionária, os programas mais pesados, e se esquecem desses "usuários em potencial" que poderiam conquistar.

Afinal, uma das liberdades do Linux é de você poder usá-lo bem tanto em máquinas antigas como novas. Só falta agora tornar esta liberdade uma coisa real.

[23] Comentário enviado por mnoveli em 01/05/2005 - 15:04h

Minha opnião é a seguinte conclusão JAMAIS O RUINDOWS VAI TER O QUE O LINUX TEM SE CHAMA PROGRAMADORES COMPETENTES E NÃO UM BANDO DE PROGRAMADORES QUE SÓ SABEM PROGRAMAR EM TELA AZUL ......MORTE AO RUINDOWS E VIVA O LINUX

[24] Comentário enviado por mpinho em 01/05/2005 - 18:01h

"Se continuarem com esta crença de que as distrôs Linux atuais são lentas, abandono o Linux e volto para o Windows. Por que eu usaria o Linux se no Windows eu consigo usar programas bons com pouca memória."

Voltar para que windows ??!!

O XP é tão ou mais pesado que o linux, os windows 9x já são considerados obsoletos pela própria M$ (que está fazendo diversos programas novos que não rodam mais nas versões antigas de windows) e o próximo windows Longhorn vai exigir um mínimo de 512MB de RAM e processador acima de 2GHz (e vocês sabem como é o mínimo da M$, será preciso mais do que isso na prática) .

[25] Comentário enviado por removido em 01/05/2005 - 18:57h

Péssimo artigo desculpe o comentario forte mas isso ta mais parecendo quero ganhar Pontos do que outra coisa alias o WINDOWS é muitissimo mais facil de usar e Linux realmente é mais complicado eu sei disso porque fiz testes aqui com minha familia e fiz um teste com minha mae que nunca mecheu em pc realmente complicou a questa de organização aplicativos intão veja na proxima vez de criar um artigo pra saber.

[26] Comentário enviado por apscherbach em 01/05/2005 - 19:32h

Bom, se a questão usuários eu rebato: minha mãe, inimiga mortal da informática e minha irmã, cheia de frescuras com a área de trabalho dela, usam o linux aqui em ksa sem problemas. Minha irmã até gosta mais do linux. Acha ele mais seguro e tals. Isso pq ela nunca vui o anti-vírus aparecer de repente te mandando reiniciar o computador ou apagar um arquivo... Minha mãe instalou(numa tentativa frustada minha de familiarizá-la mais com o computador. com o computador, não com o linux) o slackware, com apenas algumas explicações minhas sobre partições e outras coisas desse tipo. Até tirei uma foto dela mandando o pc desligar quando terminou... hehehe
O linux é mais difícil, impossível. Hoje é tão ou mais fácil que o windows. E mais, bota um usuário pra instalar outra veroa do windows na máquina dele e ele vai perceber que o problema é o dual boot, não o dual boot com linux...
Scherbach

[27] Comentário enviado por tenchi em 01/05/2005 - 19:58h

E VIVA A REVOLUÇÃO!!!!

[28] Comentário enviado por eugeniom em 01/05/2005 - 22:45h


Fatal Visão, o importante é que fazer agora!

O windows chegou primeiro e mostrou o caminho, caminho errado mas só descobrimos isso muito tempo depois...
Quem acabou, e ainda deturpa, com a imagem do Linux, são as revistas "especializadas", a ganância das pessoa com editoriais e livros mal feitos sem didática nenhuma e informações erradas. O Linux só irá para frente, diante da atual situação, se as pessoas forem obrigadas a pagarem pelo windows... Inicialmente o Governo e repartições já estão economizando.
E temos que determinar que quem decide é quem entende e fim de papo, só faço com linux e pronto, teimoso é quem usa o windows.




[29] Comentário enviado por metallikos em 01/05/2005 - 22:55h

Poisé, o problema é que as pessoas são muito sucetíveis a propaganda!!
Linux é mais bonito e divertido que windows, provei isso após fazer um teste pessoalmente com Minha irmã.
Deixei o windows, e o suse 9.2 com interface gnome 2.8 pra ela escolher a vontade. No win tinha vários games, medal, call of dutty, need, e no gnome os joguinhos padrão dele, e por incrível que pareça, de cada 10 vezes que minha irmã ligava o computador, 8 ela escolhia o linux. Depois eu pedi pra ela me contar com toda a sinceridade do mundo pq que ela não queria jogar o call of duty no windows. E essa eram as palavras dela:
"- A sei lá... o linux parece mais moderno."
E é bem o que eu penso. Pena que surgem alguns problemas de vez em quando dos quais eu não tenho tempo de resolver. O mundo da informática é muito grande, e eu perder dias pra resolver um probleminha de modem por exemplo, me dói na alma, pois eu poderia estar gastando esse tempo em um dos meus projetos.

[30] Comentário enviado por pemoamsi em 02/05/2005 - 05:53h

Eu acho que não se trata de propaganda, nem de o Windows ter aquilo que o linux nao tem...
Conheço o linux aos anos, uso o linux e se preciso de alguma coisa sei onde encontrala caso ela exista para o linux, mas será que todos sabem?
O windows é mais lento que o linux, não deixa de ser verdade, mas isso deve-se ao facto de que o windows carrega miutos mais programas e informaçao que o linux (e não só...ok), mas para o utilizador normal, precisar de procurar este e aquele programa para linux torna o windows muito mais agradavel. Quantas são as lojas de informatica que têm produtos para linux e quantas são as que têm para o windows ?
Alem do mais qualquer um que use linux (pelo menos que eu conheça) e que seja mesmo viciado em tudo que faz parte de um computador, não dispensa o uso de windows, nem que seja para alguns jogos que apenas correm nesta plataforma.
É claro que este dominio está a acabar e o linux de tudo tem feito para remediar estas falhas... mas isto é um processo que demora o seu tempo e não podemos pedir a quem gosta de windows que mude, so por mudar... tem que haver GRANDES vantagens... que pela menos por agora ainda nao eliminam por completo as desvantagens...

Eu acho...

[31] Comentário enviado por hra em 02/05/2005 - 09:38h

Valeu pessoal pelos comentários, vejo que o nível tem melhorados muito.
A poucos meses atraz um artigo desse tipo seria um banquete pra os trolls, hehehe.

Quero reforçar alguns pontos do artigo:

1. A comparação de performance foi:
[Kde/Gnome+OpenOffice] vs [WindowsXP+MsOffice]
Eu sei e muita gente sabe que se você pega um blackbox e aplicativos leves vai ficar bom até no 486. O artigo fala de USUÁRIOS. E usuário quer tela cheia de desenhos, icones bonitinhos, menu bacana, essas coisas do mundo Ms, e que o Kde/Gnome oferece melhor.

2. Terminal burro é terminal burro, isso não passa de monitor+teclado+mouse. Não conta como comparativo de performance.

3. O linux ficou pesadão na mesma proporção que o windows ficou pesadão. Pega um slackware de 1997 e poe lado a lado com um windows 95 num 486, 66mhz, 16mb RAM. Vai dar na mesma, os dois vão bem. o que ocorre geralmente é que querem comparar o:

Linux de 2005 (dois mil e cinco),
com o Windows de 1995 (um mil novecentos e noventa e cinco),
ou seja:

<b>UMA DÉCADA DE EVOLUÇÃO TOTALMENTE DESCONSIDERADA NA COMPARAÇÃO.</b>

Então vamos comparar direito né.
Não é linux que é lento, é o computador que é lento.

Todo linuxer experiente sabe que dá pra fazer um linux moderno rodar legal e cheio de frescurinhas, até num pentium 100. Vai bem, eu já fiz. Um Dreamweaver (webdesigner) aqui da empresa fez isso dia desses sem nunca ter usado linux: dizinha-linux no drive, reset.
Só que o artigo fala EXCLUSIVAMENTE do povão, usei como base de comparação o porteiro, o médico, a advogada, etc.

Olha o conflito: USUÁRIO vs TÉCNICO.

Fazer um computador funcionar "bem" nessas condições é a mesma coisa que faz o mecanico ao pegar um pedaço de arame, amarrar na rebimboca do seu carro e assim fazer ele rodar mais um mes.

Vejam: "o mecanico sabe fazer isso", você não sabe. ("voce" refere-se a maioria das pessoas)

Ou seja: nós somos os mecanicos dos computadores, nós fuçamos, batemos, amarramos e a coisa funciona bem até em péssimas condições, mas o povão só quer ligar e clicar.

Quer por linux num computador velho ? tudo bem, vai funcionar, mas usa as ferramentas adequadas: kernel mais antigo, programas mais leves.


Pra complementar:

Lá em casa tem um notebook 400mhz, 64mb ram. Windows 98 (delphi, visual basic). A minha familia usa linux nele SEM PERCEBER. Eu cheguei um dia em casa com um cd de jogos e falei:

"coloca no drive e reseta, espera ligar e usa"
O cd é um Kurumin Games, eles usam diariamente sem fazer uma só pergunta. Usuários totalmente leigos.

Mais um relatinho: eu usei muito linux slackware num 486, eu tinha um "mini-bbs" nele pros meus amigos.

---
Semana passada eu comprei um Semprom 2.8 pra substituir o K6-450, pois já estava impossível trabalhar com o debian-sarge-gnome nele. Cada coisa em seu lugar, eu preciso do linux mais atual então atualizo o computador, se não pudesse comprar o computador então usaria um linux mais antigo ou um mais leve.
---

E pra concluir:

Em termos técnicos Linux é o kernel e GNU é o total de outros programas. Mas em termos leigos Linux é tudo que tá no CD (onde está escrito linux).

Agradecimentos ao Fabio por proporcionar a liberdade de expressão, e a todos os demais pelos comentários construtivos e destrutivos.

E viva o linux.


[32] Comentário enviado por DungeonMaster em 02/05/2005 - 13:38h

Falar que o Linux é fácil de usar é o mesmo que falar que é fácil aprender a dirigir. Os mais atentos perguntam logo: "Dirigir o que? Um carro? Uma moto? Um caminhão?". Da mesma forma, Linux tem muitos, alguns são fáceis de usar (Mandrake, Conectiva, Ubuntu, etc.), outros são mais difíceis (Slackware, Debian na instalação, etc.).
Para mim um dos grandes atrativos que torna o Windows mais fácil de usar é a padronização. Só existe uma empresa que faz o Windows, e cada nova versão "tenta" manter as coisas parecidas às anteriores. O linux precisa urgentemente padronizar. Confesso que apesar de gostar do sistema do pingüin, me dá uma raiva danada quando tento fazer na distro B algo que na distro A eu fazia de olhos fechados e percebo que nem sei por onde começar.
Outra coisa que precisa mudar no linux é a padronização de suporte a hardware. O windows tem uma maneira padrão de instalar um novo hardware. Se o driver não tem um instalador (setup.exe) basta ir no painel de controle clicar em "Adicionar hardware". Já no linux se eu quero botar o modem, tem que compilar o driver pro kernel certo (e ai deu que troque o kernel). Se eu quero placa de vídeo, tem que baixar um rpm (tomara que minha distro suporte RPM). Grandes avanços nessa área foram o ALSA e o CUPS, que funcionam como uma camada intermediária. Se quero instalar uma nova placa de som só preciso baixar o driver pro ALSA, não pro kernel 2.6.10_rc3_23897423932824. Podiam fazer camadas intermediárias como essa para outros tipos de hardware, ou melhor, unificar todo o processo de suporte a hardware em um único gerenciador. Imaginem só o ALHS (Advanced Linux Hardware Support), ia ser ótimo.

Acredito que detalhes como esse acabam espantando quem quer aprender Linux. Outro dia instalei o linux para um colega que estava disposto a aprender a usar o pinguim, inclusive ele é webdesigner e conhece bem informática em geral, não é usuário de Word. Quando ele me perguntou se ia ter suporte ao WiFi dele e me viu fazendo um estardalhaço pra instalar o danado do suporte desistiu na hora (deixa pra lá man, no Windows funciona).

[33] Comentário enviado por agk em 02/05/2005 - 15:59h

Parabéns, excelente artigo. Concordo plenamente que instalação e configuração não é coisa para usuário leigo, isso é para quem sabe fazer.

O GNU/Linux está evoluindo e muito, em 1998 quando peguei um GNU/Linux pela primeira vez, nossa fiquei horrorizado, apesar de ser um sistema completamente diferente do windows ele tinha pouco suporte a hardware e isso era o maior problema, mas hoje isso não acontece mais, a grande maioria dos harwares são suportados e apenas a instalação que é feita de maneira diferente da que é feita no Windows.

Discordo quando o nosso colega DungeonMaster diz:

"Para mim um dos grandes atrativos que torna o Windows mais fácil de usar é a padronização. Só existe uma empresa que faz o Windows, e cada nova versão "tenta" manter as coisas parecidas às anteriores. O linux precisa urgentemente padronizar."

Não sei se os amigos que utilizaram windows lembram, mas quando passou do 3.11 para o 95 foi um caos, já 95 pro 98 não foi tanto, do 98 pro Milenium então nem se fala e pro XP pior ainda. Mudou muita coisa sim e o que a MS realmente não sabe fazer é manter uma padronização, a não ser que seja de bugs, porque atualizar o sistema e seu hardware para de funcionar é dose e outra coisa é que o layout mudou completamente entre esses versões.

Agora falando de ensinar GNU/Linux acho muito mais interessante ensinar conceitos, ensine as pessoas a utilizar um sistema operacional, diga a elas o que é isso, não importa se isso não interessa a elas, mas se ninguém disser elas nunca vão saber. Ensine-as a utilizar um processador de texto, um manipulador de imagens, uma planilha eletrônica. Talvez assim as pessoas se sintam mais a vontade para utilizar qualquer plataforma que surgir, independente de ser da MS, GNU/Linux ou qualquer outra que surja.

Começar a dissimir GNU/Linux nas escolas e universidades é um bom começo, porque é dali que saem os futuros profissionais de mercado e com certeza eles vão querer utilizar o que aprenderam e o que sabem.

[34] Comentário enviado por Digorn em 04/05/2005 - 20:59h

O problema desse mundo (mundo este que gira em torno da T.I.) eh que as pessoas saum muito preguiçosas, acomodadas... ... soh pq o Rwindows faz tudo mascarado pra eles...! Ter o trabalho de aprender Linux, fazer as coisas passo-a-passo na linha de comando, eh a coisa mais prazerosa do mundo... naum existe coisa igual!!! Soh de saber q vc pode trabalhar dias e dias direto sem ter q ao menos reiniciar sua makina ja eh um fato primordial para o uso do Linux. Na verdade, as pessoas têm medo do desconhecido, cambada de vagabundos...
parabéns ao Linux, O melhor do Mundo!!!!!

[35] Comentário enviado por claudiorlz em 07/05/2005 - 06:55h

Eu concordo plenamente com o DungeonMaster e ainda acho que outra coisa que atrapalha mais ainda é o fato de ser um Unix-like parece piada mas não é , o modo que o linux organiza seus arquivos é muito diferente do que as pessoas estão acostumadas a maioria das pessoas ( inclusive eu ja que não sou usuario de linux apesar de gostar da ideia do software livre ) estão acostumadas a executar .exe .bat e extensoes herdadas pelo DOS eu garanto que seria mais atrativo ter um KDE com A: C: similar ao que temos no win9x/dos do que o que vemos atualmente no KDE para linux que é tentar esconder sua raiz.

Lembrem se que usuario final não esta nem ai para robustez e o fato de ser free , o windows também é free ja que a maioria dos usuarios em casa usam versoes piratas e usam seus hardwares com toda a facilidade que o linux com sua falta de padronização não vai dar tão cedo.

[36] Comentário enviado por pablocarlos em 08/05/2005 - 19:11h

Depois de algum tempo volto aqui para me expor minha opiniao.
Caro amigo "claudiorlz", descordo profundamente de sua opiniao e a de todos os que acham que o Linux deve ser modificado para que usuário windows sejam atraidos e possam usar Linux.

LINUX NAO É UM WINDOWS LIVRE !!!!!

Se o windows funciona de uma forma, seus usuários "burros" sao incapazes de enchergar utra forma de funcionamento de um sistema.
NAO temos que modificar nosso sistema querido para que preguiçosos possam se aproveitar dele.
NAO temos que transformar o Linux em um windows gratuito para atrair preguiçosos que infestarao a comunidade com idéias trazidas do mundo da m$.
Fica aqui meu recado:
Se você quer realmente aprender Linux, seja bem vindo a comunidade, você será muito bem recebido por muitos amigos pinguins(assim como eu fui recebido). Mas se acha que vai encontrar um "windows livre" pela frente, como você está acostumado, pode continuar no mundo da m$ mesmo, o windows é gratuito mesmo ! (ou será que vc paga licensa para usa-lo?)

[37] Comentário enviado por claudiorlz em 09/05/2005 - 23:25h

pablocarlos também descordo totalmente de você , lembre se que ninguem é burro por não gostar de um Unix-like eu particularmente não gosto nem um pouco e ja mecho com pcs a mais de 10 anos e trabalho com programação e eu não sou incapaz muito menos preguiçoso para aprender sobre um sistema baseado em Unix. A M$ vive ganhando milhoes porque é padronizada e seus softwares são usados ate mesmo por você , o topico fala sobre porque tanta gente não usa linux nesse caso como ja falei acredito que para quem trabalhe com redes pode ate ser uma boa para rotear etc... mas para quem quer usar apenas coisas simples sem perder tempo em reaprender certos conceitos acho que o linux ainda falta muito para chegar ao usuario final isso se um dia chegar. Quanto aos softwares livres creio que um ótimo jeito de acelerar sua popularização seria portar o KDE ou qualquer GUI de qualidade para um sistema operacional com sistema de arquivos igual do windows/dos assim qualquer mão de obra tecnica de pc seria capaz de fazer manutenção sem correr o risco da "migração reversa" como ja aconteceu em um estado e em milhoes de pcs de usuarios iniciantes que desistiram de usar linux.

Sou a favor do software livre mas não vejo futuro no linux em pcs de usuarios iniciantes do jeito que ele caminha sem uma padronização.

[38] Comentário enviado por Digorn em 10/05/2005 - 09:10h

Eu acho que o caludiorlz está MORDIDO, uma gíria muito conhecida no meio futebolístico... ... mordido pq ta vendo q está perdendo mercado e principalmente dinheiro com suas programações em RWINDOWS. Havia um colega meu, tb programador, e pra piorar a situação, programador em CLIPPER, que tb naum fazia o menor gosto pelo Linux, era tipo o caludiorlz. Após ele ouvir tantos comentários entre eu e um amigo meu, Administrador de Rede Linux, ficou intrigado e nos pediu uma ajuda. Nos perguntou kual seria a melhor distribuição para um iniciante. Lhe dissemos o Conectiva 10, que por sinal está muito bom e tb foi meu 1° contato. Um dia depois haviamos convertido o usuario RWINDOWS em linux... ... Ou seja soh naum enxerga kem naum ker ver!!! Nós naum precisamos redescobrir a roda, soh precisamos aplicar conceitos e conhecimentos de informatica!!! Com certeza, kem utilizar o Linux com essa aplicação, vai gostar e gostar muito!!!!!

[39] Comentário enviado por claudiorlz em 10/05/2005 - 15:17h

Digorn não estou MORDIDO não amigo , eu não sou programador de Visual Basic eu programo em C não estou com rabo preso a M$ eu apenas falei minha opinião sem atacar nenhum dos usuarios que por sinal você aparenta estar bem incomodado com meus comentarios o que prova seu fanatismo por um sistema operacional que por mais que você idolatre tem tantos defeitos como qualquer outro , todo sistema tem seu forte e fraco dizer "MEU SISTEMA PODE TUDO!" é infantilidade eu sou sim um usuario que instalou uma distribuição atual e detestou e apenas recomendo linux para quem meche em area de redes fora isso não recomendo de jeito nenhum. Você falando em "converter" usuarios me da vontade de rir parece um pastor da igreja universal so que você se encaixaria como pastor de linux e eu como o diabo ja que discordo de suas teorias. Com certeza quem utilizar o Linux sem querer ser um adiministrador de rede e querer fazer coisas simples do dia a dia com certeza windows é a melhor opção.

[40] Comentário enviado por apscherbach em 11/05/2005 - 00:27h

O Linux tem futuro sim. O problema é que muita gente senta na frente de um pc com linux só pq ouviu falar e deve querer saber fazer tudo de uma hora pra outra. Não é assim. Nem mesmo com o windows foi assim. O linux hoje é bom pra desktop sim, a prova são muitas empresas, pra não falar em países inteiros que mudaram p linux os pcs do Estado. Concordo em parte com a questão da padronização e o que podemos fazer é "cobrar"(leia-se sugerir) dos desenvolvedores de alguns tipos de softwares uma padronização. Para quem está a muito tempo no ramo, do lado M$, realmente não vai achar interessante a mudança. É preciso ter uma mente mais jovem, mais adaptada à mudança, mais aberta a novas coisas. Da última vez que ouvi um palestrante dizer "Vamos colocar o linux onde ele é bom, como firewall e servidor" eu tive pena dele. Parecia um cara que tinha aprendido a fazer as coisas sozinho, depois começou a assinar uma Info da vida pra tentar se manter atualizado. Nem precisa dizer que o conteúdo dessas revistas passa longe de ser abrangente, pois só se publica o que as pessoas querem ler, não o que elas poderíam ler.
O FATO é que em minha casa o único que sabe detalhes sobre computadores sou eu, e minha família usa o linux sem chiar, sem chorar, sem reclamar. Na verdade, minha irmã até prefere o linux.
Desculpem por algum erro orto-gramatical, mas eu tô morrendo de pressa.
Abraços a todos.
Scherbach

[41] Comentário enviado por snanon em 19/05/2005 - 13:01h

Minha Opiniao.

Na vida tudo tem um preco. Windows Xp professional edition US $299,00,
Microsoft Office 2003 US $ 399,00. Linux, apenas o custo de 2 a 3 cds. Mas estes nao sao apenas os unicos custos. Voce paga caro no windows pra ter facilidades de instalacao, updates, suporte e tal... interessante para quem nao quer se incomodar em achar solucao, apenas quer que funcione e pronto. Essa coisa de CD do windows eu arrumo na esquina eh na minha opiniao pior do que os produtos microsoft, pois esta sendo feito uso de algo alheio sem as devidas permissoes(direitos autoriais e etc). Quem nao tem US $700,00 para gastar em SO e OFFICE, usa linux.
O custo apesar de ser ZERO, pode ser cobrado com varias horas na internet pesquisando sobre algum device driver ou biblioteca que falta....
Tudo na vida tem um custo, se voce nao sabe pesquisar ou nao tem vontade, voce Paga para os outros fazerem(tanto em Windows quanto em Linux). Se voce se interessa em conhecer(nao acomodado ou preguicoso) seu custo Monetario sera menor, e a relacao custo/beneficico eh maior ainda. Linux eh sempre melhor que windows e ponto final. Exemplo bem [*****], voce pode pegar um AMD K6 II 500 Mhz e navegar na internet com seguranca que um sistema operacional qualquer fax usando linux, COM WINDOWS NAO, pois os sistema q roda normal num 500MHz eh o win98, legal neh!? soh issuh? naum. tem o firewall o antispy, o antivirus, tem q ter a atualizacao do IE pra a versaum 6 ( principalmente por causa de seguranca), tem q ter o Flashplayer 7(essas paradas ai num daum certo num k6+pcchips), tem o compartilhador de arquivos, tem download para o sistema gerenciar e mais patchs e atualizacoes e tal.... E a minha memoria RAM vai pro espaco, e o meu processador FAST AND FURIOUS frita ovos. A $solucao$
Winxp+service pack 2+antivirus, dai meu k6 trava. entaum + $solucoes$
Micro novo!!!!. Esse eh o custo para se ter Windows. Pagar Muito para os outros Pensarem pela gente. Agora o Linux EH MELHOR, fax tudo que o windows fax, e se tiver algo que ele nao faca tem emulador q taum evoluindo. O custo que se paga pra ter LINUX rodando MELHOR q windows naum eh barato. eh muita leitura, perda de tempo fucando o sistema, e muita dor de cabeca. Pode-se optar por linux ou por preco, incluido faqs how-to forum etc... ou por ser melhor q windows independente de dinheiro, dai tu paga pra instala e configura do mesmo jeito q tu paga pra fazer em windows. uma diferenca relevante de linux em windows eh q quandu dah pau no windows voce se limita a dizer: windows eh uma [*****], e tu reinicia o windows :) e no linux tu ainda pode tenta resolver o problema :D quandu eu usava windows eu tinha uma ferramenta de Resue and Help, que cabia num disquete, dava o boot e C\>format c:. hoje no linux eu vou ver os logs, arquivos de configuracao e etc... se issuh naum me interessasse eu pagava pra alguem.
Tudo na vida tem um custo. o preco q se paga pro sistema ser facil e simples de se aprender a mecher saiu do trabalho de outros q fizeram as coisas serem faceis pros usuarios. Mais facil e simples que escrever no Office ou no Openoffice eh escrever n caderno de caligrafia. FUIIIIIIIII

[42] Comentário enviado por danieltx em 01/03/2007 - 13:45h

Windows, mais fácil?! Outro dia passei a maior raiva tentando dar permissão de acesso aos arquivos compartilhados em rede, no windows XP(no pc de um amigo, na rede da minha república). Enquanto isso, o Slack, o Vector e o Debian(no meu velho pentium 233) com apenas alguns clicks acessaram os arquivos da rede Windows numa boa! O mais incrivel foi eu ter conseguido rodar videos neste pc bem melhor que no windows(vou até botar uma placa de video pci pra rodar divx legals :D)

[43] Comentário enviado por fjbvn em 13/12/2007 - 07:35h

Bom, esta questão é religiosa...

Não vale apena ser levada a frente !

[44] Comentário enviado por jdos em 04/02/2009 - 00:26h

Achei o artigo muito legal. Ainda não tinha visto uma abordagem assim. Geralmente aparecem (como nos comentários) radicais e moderados. Uma coisa que eu acho errado a respeito de quem trabalha com informática é achar as pessoas burras por não saberem usar um computador. Eu comecei a usar computadores em 1987, na época do MSX, TK90X, programas gravados em fita cassete e computador ligado em televisão (que com o passar dos anos te deixam míope).

O que é burrice na visão de algumas pessoas? Assim como quase tudo, é relativo. Se vc for jogado em uma floresta junto com um índio, vc pode ter formação em vários assuntos mas é bem mais provável o índio sobreviver e vc morrer. Isso torna o índio inteligente e vc burro?

Cada pessoa tem sua área de atuação e prazer pelo que faz. Uso o Linux (e Windows) e já tive muito trabalho para fazer determinadas coisas funcionarem nele. Isso pra mim foi um prazer pois é a área que atuo e amo. Mas não posso achar que uma pessoa que faz outro tipo de atividade somente por querer usar um computador seja chamado de burro pq não sabe compilar um kernel, instalar módulos e configuar aquivos de scrips no braço. Quem gostaria de ser chamado de burro por exemplo (um carro como um computador) se um mecânico dissese que vc precisa montar o motor, configurar velas, injeção eletrônica, sistema de arrefecimento e freios para poder apenas (voce) usar um carro? E aí? É burro por não saber fazer isso e um mecânico, sim?

Já fiquei muitas vezes chateado pq tive que apagar máquinas com o Linux instalado (tudo funcionando beleza) pq o usuário não sabia usar o sistema. Mas, vou chamá-lo de burro só porque ele quer usar um computador da forma mais simples possível? O Linux é mais simples para quem sabe usar bem um computador ou um entusiasta que quer usar algo novo ao invés do Windows. Da mesma forma, tem gente (e muita) que sequer sabe criar um mísero atalho no desktop do Windows ou localizar uma pasta.

Falar de comparações é inútil, vai mexer com dementes fanáticos que defendem posições baseados no vento. O artigo foi muito bem colocado.

[45] Comentário enviado por removido em 30/08/2010 - 08:38h

Eu concordo com você em alguns pontos e discordo de outros. Vamos a eles:
- Eu concordo que o Linux não é difícil, concordo que essa ideia é artificialmente plantada na mente das pessoas, e concordo que usar um ubuntu 10.04 numa máquina 486 ou K6/2 seja uma aberração. Eu também concordo que o Windows é tão, ou mais difícil de usar do que o Linux. E que a maioria das pessoas não ficam instalando ou desinstalando coisas em suas máquinas; elas pagam alguém pra fazer isso. Eu também concordo que ambientes e programas diferentes exigem tempo de adaptação e aprendizado.
- Eu discordo que as pessoas tenham feito cursos para aprender a mexer com computadores. A maioria não faz e aprende mexendo. Eu também discordo dessa ideia de colocar todo mundo no mesmo saco e dar o rótulo de "usuário comum". Apesar de ser muito comum esse rótulo, ele é usado, principalmente, por gente ligada à TI. A maior parte das pessoas não se autointitula "usuários", muito menos "comuns". Cada um se acha especial e tem suas próprias particularidades. A maior parte das pessoas não permanece com o Linux porque não acha quem as possam ajudar quando precisam. Com o Windows, micreiros dão em árvores. Por isso existem iniciativas como o http://www.pasl.net.br que visa juntar quem sabe com quem precisa de ajuda. Por fim, eu discordo de que a era do Linux em máquinas modestas tenha chegado ao fim. Uma das principais características dos sistemas livre é a sua possibilidade de estender a vida útil das máquinas, gerando menos lixo tecnológico (Aliás, veja a Revista Espírito Livre, que sairá nessa semana com o tema TI Verde). Existem várias distribuições que transformam máquinas modestas em máquinas úteis. A questão central aí é outra: Primeiro, não dá pra instalar um Ubuntu 10.04, com todas as funcionalidades disponíveis numa máquina modesta. Quem espera por isso pode ficar decepcionado. Mas dá pra manter um K6/2 funcionando por 12 anos usando o Ubuntu 7.04 (como um Compaq Presario que tenho), ou uma distribuição mais leve, como o Puppy Linux ou o DSL. Dessa, surge outra questão: as pessoas querem mais! Portanto, mais uma vez, o problema do Linux se adaptar passa pela expectativa das pessoas. Não é o Linux que está errado. São as pessoas que têm expectativas maiores, conforme a tecnologia avança e, para isso, é necessário obter máquinas que acompanham esse desenvolvimento tecnológico. O Linux roda, *sim*, em máquinas mais modestas, para quem não tem grandes expectativas com a tecnologia.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts