O Software e o homem

Um manifesto contra o mercado de trabalho em tecnologia no Brasil.

[ Hits: 5.690 ]

Por: Rodrigo em 06/07/2010


O software e o homem



Caros, escrevo este artigo por perceber que na informática existem grandes entraves, ao menos no âmbito nacional. Trabalho com telecomunicações a 5 anos e com informática a 2, e nesse período vejo que desde o início da minha carreira com tecnologia até hoje ainda sofremos do mesmo mal, o mal do tempo.

O problema é que vivemos em uma sociedade capitalista e selvagem, nada contra o sistema em si, que não preza pelo bem-estar do indivíduo. Sempre vejo nas empresas no qual eu passo uma louca corrida atrás de metas insanas, produtividade e pro-atividade regada a profissionais em uma busca incessante, quase insana, pelo aprendizado técnico.

E observando por outro paradigma, vejo também excelentes profissionais, obrigados a trabalhar 8 + 1 (almoço) horas diárias de suas vidas, estudar mais 4 ou 5 horas nas universidades e passar mais 2 horas (no melhor dos casos) no trânsito. Calculando isso temos 16 horas diárias em prol de nosso serviço, visto que estudar no ramo de tecnologia significa também trabalhar.

Mas e o ser humano, onde está nesse mundo tecnológico?! Como podemos cumprir essa rotina louca e ainda ter uma vida social sadia, digo sadia pois nem todos concordam que happy-hour e ir para a balada nas madrugadas é saudável. Como iremos ser cidadãos responsáveis, aptos a criar os nossos filhos, se vivemos 16 horas em função de nosso trabalho?! Tudo bem que em alguns casos existe a remuneração, mas a troco de que?! Em troco de pagarmos babas para suprir a necessidade do pai em casa ou até mesmo de divórcios.

Voltando aos cálculos, a comunidade científica diz que devemos ter de 6 a 8 horas por dia de sono,dependendo do stress e da vida social mais 15 minutos de exercícios físicos diários, que na soma de tomar banho, vestir-se e ir e voltar da academia sai no mínimo em uma hora, e um hobby.

Tudo bem, então como conseguimos tempo para isso e cuidar de nossa família?! Vivendo em função do tempo, mas em que gastamos este tempo?! Vivendo em função das agendas e nossa família ficando sempre em segundo ou terceiro plano, sem contar que para piorar ainda tem casos que a esposa trabalha para ajudar a manter as contas do lar. O resultado disso encontra-se no stress no trabalho, que deixa mais complicado manter uma vida profissional saudável.

Bem, lanço este artigo como um manifesto do homem contra o técnico. Se continuarmos a viver em função da tecnologia, estaremos fadados ao fracasso profissional, lembrem-se que Linus Torvalds saiu da Finlândia, um país com elevado IDH e não da China, um país de produção em massa. Como teremos uma nação de Linus ou de Einsteins se a nossa realidade nos toma as horas em que podemos ser humanos?! Vejo hoje o que sempre vi, talentos desperdiçados e levados a exaustão, técnicos que dariam excelentes cientistas da computação ou da área das telecomunicações vivendo com salários medíocres e cargas horárias excessivas. Existem milhares de talentos em nosso país vivendo às margens da exploração do mercado de trabalho.

Bem, escrevi este artigo para olharmos para dentro de nos mesmos e ver que um mundo mais justo não se faz apenas com o software livre, mas sim com pessoas sendo mais humanas. Não se muda o mundo mudando o software, mas sim mudando o homem.

Att,
Rodrigo.

   

Páginas do artigo
   1. O software e o homem
Outros artigos deste autor

Servidor DNS: Debian 9 Stretch

Montando um servidor NTP

Leitura recomendada

Guerra Santa

Direitos do autor - e como a MS finge tê-los

Livre arbítrio - exerça!

Resumo do VOL DAY I

OpenSOLARIS - que sistema é esse que quer "desbancar" o Linux?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Ed_slacker em 06/07/2010 - 14:00h

Não sei se te conforta, mas este paradigma está para mudar no decorrer deste século! Tudo por conta de uma palavrinha chamada INOVAÇÃO! A tecnologia e os processos se tornaram muito semelhantes e paralelos. Uma empresa pode fornecer algo mais aperfeiçoado que outra. Mas em linhas gerais empatam. Portanto a inovação foi a única coisa que sobrou para as empresas competirem e agregarem valor aos seus negócios. E máquinas não inovam. Nem softwares. Nem hardware. Nem Linux! SOMENTE O SER HUMANO É CAPAZ DE INOVAR! E tem empresas que já se deram conta disso. Pois aquela que não cuidar bem do seu patrimônio de geração de inovação (o ser humano) e não der condições para ele fazer isso estarão fadadas ao insucesso! O tempo de trabalho escravo e "viver em função do trabalho" chegará ao fim! Serão convergentes. A sua vida não será completa sem o trabalho. E vice-versa. E isso já está acontecendo...

[2] Comentário enviado por izaias em 06/07/2010 - 14:36h

Rodrigo, seu manifesto soma-se a tantos que se iniciaram desde a Revolução Industrial e que até hoje continuam.
Onde o homem 'comum' trabalha para enriquecer alguém, no caso seu patrão. É evidente que a quantidade de pessoas que se beneficiam da profissão intelectual aumentou aqui e no resto do mundo. Nessa profissão, em que o homem se livrou de pesos a carregar, compensou com o aumento em seu nível de stress. Tem-se que estar sempre a frente e num país cujo 'índice de obsolecência' (que é medido em anos) de seus produtos diminui a cada ano, mais se exige do trabalhador intelectual.

O resultado disso é conhecido e documentado. Sociedade infeliz, alienada e cegamente consumista.


[3] Comentário enviado por alberto.tocant em 06/07/2010 - 14:41h

O artigo é muito interessante e nos leva a reflexão de como vivemos e buscamos o nosso futuro. E começo a pensar também que tudo nesta vida exageradamente é maléfico tanto para nossa saúde, quanto para a questão social também, pois é necessário ter muita sabedoria e senso de observação de onde estamos, ou o que está ao nosso redor. Digo que devemos ter sabedoria e uma visão ampla das questões diversas.

[4] Comentário enviado por f_Candido em 06/07/2010 - 15:01h

Já dizia o Poeta : "Tudo na vida é passageiro! Exceto o cobrador e Motorista.", ou seja, tudo muda. Um dia essa situação muda.... Acredito eu...

Abraços

[5] Comentário enviado por removido em 06/07/2010 - 16:00h

É cara, mas olha só, tudo isso está tão dentro de nossa cultura, quanto dentro de nós mesmos. Afinal de contas, se sua família tem expectativa em relação à você, você mesmo faz questão de buscar correspondê-las, estou certo?

Quanto à mulher e filhos, a dica é simples: Não case!!!!! Pelo menos não enquanto você não ter condições, não de "dar uma vida confortável para sua mulher e seus filhos", mas sim, de dar uma vida boa à VOCÊ!!!

Vejo que você é jovem, e como muitos aqui, rala como um louco para poder ter uma vida melhor, mas como vc mesmo disse: "Melhor em que?"

Melhor em nada, quem acaba tendo uma vida cada vez melhor é o seu patrão (que enriquece e come as melhores putas), ou sua mulher que depois de 10 anos de casados, te dá um chute na bunda e leva 90% do que vc lutou pra conseguir até agora. Ela vai viver uma vida perua e vc uma vida de derrotado, sem mulher, sem filho e sem seu dinheiro.

Por isso, se você está se dedicando tanto para ter uma vida melhor, seja feliz. Mas se você está se esforçando tanto para que os outros fiquem felizes, sinto muito você será um trouxa pro resto da vida.

[6] Comentário enviado por angelcorpse em 06/07/2010 - 16:14h

..."Bem, lanço este artigo como um manifesto do homem contra o técnico. Se continuarmos a viver em função da tecnologia, estaremos fadados ao fracasso profissional, lembrem-se que Linus Torvalds saiu da Finlândia, um país com elevado IDH e não da China, um país de produção em massa. Como teremos uma nação de Linus ou de Einsteins se a nossa realidade nos toma as horas em que podemos ser humanos?! Vejo hoje o que sempre vi, talentos desperdiçados e levados a exaustão, técnicos que dariam excelentes cientistas da computação ou da área das telecomunicações vivendo com salários medíocres e cargas horárias excessivas. Existem milhares de talentos em nosso país vivendo às margens da exploração do mercado de trabalho..."

Concordo plenamente Rodrigo.
Cansei de ser assim, e hoje cuido do meu próprio nariz, abri a minha propria empresa, estou me virando, mas sem ninguem "dando chicotadas nas minhas costas hehe", aqui na minha região é assim, ou eu me mudava para uma empresa que valoriza-se a "evolução", que no meu caso teria que mudar de cidade também.
Tenho muitos amigos por aqui sendo "escravizados" pscicologicamente por seus chefes, e recebendo uma minguaria por isso. No mundo tecnológico tem muitos espertinhos.
Com isso eles nao arrumam tempo nem para se especializar, ou aumentar a sua capacidade de observar que estão sendo "sugados" dia após dia.
Se o patrão reclama que nao acha funcionários competentes, a verdade é que não acha alguem competente o suficiente para trabalhar pelo que ele quer pagar...
A vida é assim, a corda sempre arrebenta do lado mais fraco...



[7] Comentário enviado por Fabio_Farias em 06/07/2010 - 17:10h

É por esses e outros motivos que já deixei empregos onde ganhava mais (mas sofria muito mais) para trabalhar em outros onde ganho menos (mas sofro menos também). Resumindo: tenho mais tempo para mim e minha família. Sou mais feliz assim!

qqxadrez
Meu caro amigo
Sobre não casar enquanto não tiver condições de dar uma vida digna a si mesmo e aos seus familiares eu discordo. Se for esperar ter condições para isso, dificilmente você casará e terá filhos. Posso lhe dizer isso com segurança pois sou pai e vejo minha filha como uma benção. Não vou poder dar tudo o que desejaria para ela. Mas sou extremamente feliz por ter ela mesmo não tendo condições de dar uma vida maravilhosa para ela. Toda alegria que ela já me trouxe vale mais do que qualquer espera "por melhores condições"!
Veja que respeito sua opinião. Mas como já sou casado tenho outra visão sobre o mesmo assunto. Espero que compreenda.
Grande abraço amigo!

Ao Autor do artigo: Parabéns pelo trabalho!

Abraços a todos!

[8] Comentário enviado por removido em 06/07/2010 - 18:23h

infelizmente essa é a verdade e por muito mal que pareça isso aí pode afastar pessoas do ramo da tecnologia, pelo cansaço e sofrimento sem recompensa!

[9] Comentário enviado por ladolfo em 06/07/2010 - 20:19h

Ola amigo. Gostei muito do seu artigo, mais gostaria de lembra-lo que tudo em nossa vida é fruto de escolhas. Não vejo que trabalhar com tecnologia seja apenas isso... ele também é gratificante! Vc colocou uma série de "problemas" que muitos adoram, é uma questão de prespectiva.
Hoje, o grande diferencial esta nas pessoas, aquelas que viram a noite trabalhando, que são chamadas a qualquer hora para resolver problemas... As empresas tendem a mudar a sua forma de ver este funcionário já que ele passa a ser um capital humano. Técnologia é isso... pessoas! As máquinas sem as pessoas não fazem nada... nem ligam! Mais continuo com o meu pensamento: Tudo depende de nossas escolhas. Se vc pensar: "Ah... mais eu não posso deixar este emprego pq não tenho outro." Vc esta tomando uma descisão sobre algo que escolheu. Estudar faz parte para podermos crescer! Sei que muita coisa é injusta, mas... escolhemos isso!
Vc ainda tem escolha e pode mudar de vida! Um dos comentário comenta isso. Ou vc trabalha para alguem que vai pagar o seu salário e lhe exigir ou trabalha para vc mesmo!

Um grande abraço parabéns pelo artigo.

[10] Comentário enviado por walber em 06/07/2010 - 21:48h

Rodrigo, mandou bem no desabafo, a visão que tenho é a mesma, sou graduado em TI, atualmente estou tirando certificação CCNA, ja trabalho com Linux ha mais de três anos, levo essa vida que você mencionou à cima, já pensei muitas vezes em mudar de área, mais gosto de TI, nossa área se comparado com outras profissões como: Contadores, Administradores, entre outras, o cara não precisa estudar o resto da vida e está sempre se atualizando(NADA CONTRA ESSAS PROFISSÕES) e esses caras ganhando salários absurdos, enquanto os profissionais de TI (Krinha da informática). FDDDDDDDDDDDD.


E ggxadrez, falou tudo.


Att


Walber Santos

[11] Comentário enviado por removido em 06/07/2010 - 22:39h

Sábias palavras Fábio Farias;

também compartilho da sua opinião, tenho 2 filhos (duas bênçãos como você bem descreveu), penso que as dificuldades da vida andam lado a lado com a evolução do homem, aqueles que não são capazes de suportá-las, certamente falharam. Essas pequenas coisinhas e a família são os que nos dão apoio pra seguir em frente.

ggxadrez, também respeito sua opinião, e como o VOL é um espaço democrático, também fiz questão de expressar minha, um grande abraço caro amigo.

#

Rodrigo,

muito legal esse seu artigo, mas em virtude da sociedade em que vivemos surge o seguinte dilema: é adaptar-se ou sucumbir.

O patrão não tá nem aí pra você, ele quer resultado, deixamos de ser considerados como pessoas para sermos como números (ou peças, essas que apresentando defeito, logo são substituídas por outras), como disse ou nos adaptamos ou sucumbiremos.

Uma boa idéia é trabalhar no que se gosta.

[12] Comentário enviado por izaias em 06/07/2010 - 22:50h

Vejam vocês como nossas opiniões são de certa forma singulares. E mesmo assim, o respeito entre os participantes é notório. Assim que tem que ser.

"Posso não concordar com suas palavras, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-las".

[13] Comentário enviado por hideoux em 07/07/2010 - 10:38h

sou professor,
trabalho quase 80 horas por semana...

duvido que a maioria dos advogados não ultrapasse seus horários...

os médicos plantonistas também ultrapassam as horas humanas...

os motoristas de caminhão nas estradas brasileiras também ultrapassam o que é humano...

[14] Comentário enviado por nicolo em 07/07/2010 - 14:22h

Não há mal que dure para sempre
Nem um bem eterno.

O tempo de estudar e trabalhar simultaneamente tem dias contados, não é uma pena perpétua.
Todos que escolheram informática como profissão vão ter eternamente que estudar um pouco, ou seja trocar as medíocres horas no barzinho por algumas horas de estudo na internet ou equivalente.

As profissões mais saturadas no mercado pagam menos, em média. As profissões técnicas tendem a pagar mais com o crescimento econômico do país e a colapsar em épocas de crise. No momento o pessoal da tecnologia está em estado de graça. O mercado está alto
e a perspectiva é muito positiva para a próxima década.
Faltam profissionais em tecnologia em todo o país.
O crescimento da informática tem sido contínuo e acima do crescimento médio de outras áreas.

Pensem nisso jovens, respirem fundo e sigam em frente.


[15] Comentário enviado por cirofsouza em 08/07/2010 - 12:05h

A bem da verdade vive-se um paradigma, porque não dizer um paradoxo, da vida "morderna": deixamos de aprender a plantar para trabalharmos e compramos nosso alimento. Deixamos de aprende a fazer nossas vestes para aprendermos a operar sistemas complexos para trabalharmos e comprarmos nossas roupas.
Se pararmos para pensar, criaram um sistema que nos aprisiona em um mecanismo que, em um futuro, estrará em colapso.
Não estou sendo contra a modernidade, mas penso que o sistema deveria ser reestruturado de forma a procurar o equilíbrio entre a REAL necessidade humana e a capacidade produtiva deste.

[16] Comentário enviado por irado em 09/07/2010 - 10:15h

Entendo o comentário (e a revolta subjacente). Mas acho (francamente) que o culpado está no espelho, basta olhar no espelho - ao fazer a barba, por exemplo - pra encontrar o culpado, bem à sua frente.

Acontece que muita gente treme de mêdo quando um gerente diz que "preciso disso para.. " informando um prazo irrealizável. Normalmente eu PRIMEIRO pondero (avalio HONESTAMENTE) se é realizável, dentro do prazo informado. Se for, tudo bem, vamos lá. Mas se não for, eu DECLARO com firmeza: "não é possível e não vou conseguir".

O outro passo (que sigo desde 1981: eu entro RIGOROSAMENTE no meu horário. Mas saio RIGOROSAMENTE no meu horário - seja pro rango, seja à tarde. Tenho uma vida pra viver e NÃO É dentro de gaiola ou prisão.

Como dizia meu sogro: "não nasci aqui, não vim pra ficar, estou passando umas águas".

O que pode acontecer se o cara REALMENTE não gostar? se vc for bom de verdade, "o Cara" na sua área.. os caras vão ter que te engulir. Se vc for um dunga (burro, arrogante e prepotente, SEM CONTEÚDO), vai cair fora. Simples assim.

Criei meus filhos. Iamos a teatros, cinemas, tomar sorvete, passear de bicicleta nas praças. Tudo o que foi possível fazer, eu fiz com êles. Ainda hoje somos os melhores amigos que alguém pode ter.

Eu vendo meu TRABALHO, não minha vida. Pra ninguém, por ninguém.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts