Netterm no Linux

Uma necessidade que causa o não uso do Slackware ou outras versões Linux por diversos usuários é a falta de um software especializado, principalmente para acesso a banco de dados UNIX, como o mais procurado Netterm. Aqui veremos como usá-lo com o auxílio do VMWare.

[ Hits: 27.727 ]

Por: Igor de Oliveira Ganem em 06/02/2008


A solução!



A breve solução encontrada, já que o software citado, por suas facilidades necessita ser utilizado, e o mesmo não tem um funcionamento adequado com o WINE, foi a instalação do VMWARE, que é um software comercial na sua versão Workstation, mas o seu simples Player é gratuito.

Assim como temos um sistema operacional que pode ser instalado no mesmo, o Windows, digo Windows 95, que teve sua licença de uso liberada, sendo como que descartado pela Microsoft. Ainda também, podemos utilizar o Windows 98, que para meu uso obteve uma melhor compatibilidade com o NETTERM.

Sendo assim, vamos ao que interessa, a instalação do VMWARE Workstation, do Windows 95 ou 98, e o netterm.

Instalando VMWare

Bem, inicialmente devemos baixar o VMWARE, existe o site:
Onde encontraremos a versão 6.0 a 6.2. Sinceramente eu preferi e instalei o VMWARE 5.5, por motivos de facilidade, no VMWARE 6.x tive grandes problemas com a conexão em NAT ou BRIDGE, pois o NETTERM não conectava com o servidor de jeito nenhum! Já na versão 5.5 foi tranquilo, pena que não consegui mais obtê-la pelo site da VMWARE e sim no aMule.

A instalação do software é simples:

# tar -zxvf vmware-distrib.tar.gz
# cd vmware-distrib.tar.gz


Dê permissão de execução ao arquivo vmware-install.pl:

# chmod +x vmware-install.pl

Antes de rodar o mesmo temos que criar uns diretórios que não existem no Slackware, são base de inicialização de outras versões. Ex:

# mkdir /etc/init.d
# mkdir /etc/rc0.d
# mkdir /etc/rc1.d
# mkdir /etc/rc2.d
# mkdir /etc/rc3.d
# mkdir /etc/rc4.d
# mkdir /etc/rc5.d
# mkdir /etc/rc6.d


Então rode o bendito:

# ./vmware-install.pl

O instalador VMWARE já vem todo pré-configurado, apenas leia, por curiosidade e para saber o que ele faz, as confirmações.

Até chegar a confirmação de rede, onde geralmente está especificada a opção de a máquina virtual poder conectar-se, assim como usar a NAT e a BRIDGE, adicione todos, você pode precisar.

PS: Não se esqueça de apenas associar a sua placa de rede com ip que conecta no servidor UNIX, que vai ser usado pelo NETTERM.

Pronto, após retornar ao menu de comando o vmware está instalado.

Agora basta adicioná-lo a inicialização:

# mcedit /etc/rc.d/rc.local

Adicione a seguinte linha no final do seu arquivo:

/etc/init.d/./vmware start

Por quê? Porque o vmware cria sua inicialização dentro do init.d, então para que quando modifique algo não precise alterar sempre algum arquivo como rc.vmware por exemplo, ele já executa o alterado.

Bem, eu aconselho reiniciar a máquina, verificar o vmware inicializando seus módulos, e após login, com um ifconfig verificar os adaptadores adicionados pelo vmware, geralmente VMNET1 e VMNET8, se o seu tiver mais, não tem problema.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. A solução!
   2. Iniciando VMWARE e criando máquina virtual com instalação do Windows
   3. Iniciando o vmware player
Outros artigos deste autor

Segurança em redes wireless

Leitura recomendada

Computação em nuvem, uma visão panorâmica

BackTrack Linux 3.0: Distribuição voltada para segurança

Aprendendo Python - Uma linguagem simples e moderna

Experiência no desenvolvimento de software para automação comercial

Servidor Openfire integrado ao Active Directory (Nível de Floresta 2008 R2)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por timm em 09/02/2008 - 01:03h

Não entendi o Netterm, mas se o objetivo é ter um programa que concentre todos os servidores/roteadores/whattever que você acessa por Telnet ou SSH, um software excelente pra Windows é o SecureCRT. O mesmo funciona perfeitamente no Linux através do Wine, testei no SuSE, Slackware e Fedora.

Faz falta um software assim pro sistema pinguim, apesar dos terminais do Gnome/KDE serem mais confortáveis de usar tanto que o Putty quanto ao SecureCRT...

[2] Comentário enviado por iganem em 11/02/2008 - 08:27h

Caro timm, o que pensei foi unicamente na necessidade do uso do NETTERM, devido as facilidades do programa!
Conseguiriamos que um funcionário "adestrado" para uso do NEtterm utilizasse outro programa? Claro, mas uma empresa mudaria seu sistema de boleto bancário, notas de cobrança, e tudo mais que deve utilizar para um faturamento, por exemplo, por outro? Creio que não!
Desta maneira pensei, fiz funcionar assim, e quis ajudar!
Espero ter esclarecido!

[3] Comentário enviado por iganem em 20/10/2008 - 21:38h

Hummm, pessoal alterei meu e-mail por favor ioganem@gmail.com


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts