Mandrake 10.1 Official - Análise de instalação e uso

Este artigo trata de nossa experiência na instalação e uso do Mandrake 10.1, sendo escrito apenas para externar nossa opinião sobre a mesma, com a finalidade de compararmos as diferenças entre esta e a anterior.

[ Hits: 82.825 ]

Por: Perfil removido em 24/12/2004


Hardware



Instalamos o Mandrake 10.1 num Duron 1.8 com 384MB de DDR 266, HD 40MB da Sansung, DVD da LG, disquete comum, uma pencam TCE 310U (usb) e dois pendrives "vagabundex" de 128MB e 64MB. Por estarmos montando uma rede doméstica, retiramos o CDRW HP 9100i para compor o servidor e sempre foi detectado normalmente em todas as distros que já testamos até hoje.

A placa de vídeo é da "filial chinesa" dos pendrives com chip da nVidia de 32MB. O monitor é um LG 500G de 15".

A placa-mãe foi a SOYO SY-K7VME, "prima-pobre" da pcchips M825 que possui a s seguintes características:

  

  • suporta o athlon palomino, thoroughbred/barton com 200/266/333 MHz FSB ou o duron/morgan;
  • chipset Via KM 400/8235CE chipset;
  • VGA unichrome 2D/3D graphics with motion compensation;
  • 1xAGP master 4x/8x 1.5V;
  • 2 PCI 32-bit bus master;
  • 1 CNR para modem pctel (desabilitado; uso hardmodem na COM1);
  • rede 10/100 MBPs/100base - t-ethernet controller;
  • som VIA VT 1612, 2 canais;
  • 6 USB 2.0 - 4x on rear IO panel, 2x motherboard conection;
  • porta paralela SPP/EPP/ECP;
  • infra red IrDA compatible;
  • 2x 16550A compatible RS232 serial ports;
  • mouse/teclado ps/2;
  • memória: 2100 ou 2700.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Hardware
   2. Adquirindo os CDs
   3. Instalação
   4. Cópia dos pacotes
   5. Configuração
   6. Primeiro boot
   7. Primeiras impressões
   8. Ativando os dispositivos USB
   9. Conclusão
Outros artigos deste autor

Migrando para Linux sem medo

Migrando para Linux sem medo (parte 2)

Outros recursos no OpenOffice: colunas, fundo e bordas

Escreva para o VOL - Contribua você também!

O "HACKER" da família

Leitura recomendada

Instalando o VMware no Conectiva 10

Instalando OpenWrt no TP-LINK WR740N(BR)

Instalando discador "vppp" para terminais leves

Como instalar o Brackets nas versões mais recentes do Linux

Instalando o Gnome-2.20.3 no Slackware 12 usando o Gslapt

  
Comentários
[1] Comentário enviado por nelsonvn em 24/12/2004 - 03:52h

Seu artigo ficou muito bom!
Mas o Mandrake 10.1 apagou todo o meu HD Seagate ST380011A!
Até as versões anteriores, eu não tinha nenhum problema nenhum com essa distro... Mas eu não me atrevo a instalá-lo novamente...

[2] Comentário enviado por removido em 24/12/2004 - 09:44h

Nelson:

na hora do boot vc não escolheu usar a aprtição windows ou todo o disco ???
Se vc fex uma destas escolhas, a "culpa" não é do mandrake e sim sua pois ele segue as opções dadas...
Instalo trocentos OS por mês para teste e nunca apaguei o windows a menos que eu quisesse...
;-)))

Pode reinstalá-lo sem medo mas faça as opções corretas.....

[3] Comentário enviado por Siarom em 24/12/2004 - 10:04h

Olha... uso o MDK já algum tempo e nunca tive nenhum desses problemas que você mencionou (já parou para pensar que pode ser o seu hardware ou as midias do mdk que você tem com problema?)... teclado abnt2, X com configuração errada, PEN driver que não detecta, idioma errado na instalação...

Pelo contrario, o MDK além de muito bonito vem se mostrando para mim com uma distribuição rápida, estável e de muita confiabilidade.

Agora uma coisa eu tenho absoluta certeza, não usaria o MDK em um servidor de grande porte, para aplicações básicas, como fazer um NAT ou um proxy transparente em uma rede pequena... ele se sai muito bem, pois é muito rápido e ainda mais facil de se administrar.

Agora se a confiabilidade precisa ser grande/segurança... acredito que o ideal para toda e qualquer empresa que deseja usar um S.O. livre seria migrar para versões ENTERPRISES (aconselho a SuSE e a Red hat).


Temos que ter em mente que apesar de tudo, o Mandrake é versão feita para desktops, para o usuário final. Assim ele é... facil de instalar (Informe-se sobre o urpmi), facil de configurar e com o GUI muito bonito. (Lógico que configurações mais complexas devem ser feitas em modo texto, muitas vezes o GUI não nos trás tantas opções como queremos.)


No mais é isso... para meu desktop e minha maquina aqui na empresa uso o MDK e ninguem me tira isso, para servidores, SuSE ou RH!




[4] Comentário enviado por removido em 24/12/2004 - 13:34h

Siarom:

se vc reparou bem, o artigo versa sobre a instalação do mdk no placa-mãe supra citada...
Vc está usando esta versão - 10.1 - ou anterior ????
Este artigo nãofoi feito para detratar o mdk - minha distropreferida d momento - mas mostrar o que pode acontecer....

[5] Comentário enviado por sleepwalker em 25/12/2004 - 18:32h

Mto Bom esse artigo...
porém..
alguns dos seus erros citados...
não acontecem aqui..
como o do teclado..
aqui foi tudo normalmente..
e as fontes tbm..
meu monitor ja foi pra resolução de 1024 e num deu akele negocio de pro 640...
já o problema do XMMS acontece aqui tbm!

e qto aos pendrive eu não testei ainda..
mas aqui eu não consigo utilizar meu card-reader que vem junto com a minha motherboard....
mas isso são pequenos detalhes.. que na proxima versão corrigem..
aqui por exemplo..
o protocolo DHCP do mandrake não funciona..
tive q instalar o dhcpcd e executar ele.. pois pelas configurações do mandrake..
mesmo abilitando DHCP na minha conexão de rede local..
ele não detecta as configurações...

[6] Comentário enviado por removido em 28/12/2004 - 21:12h

Mandrake, sem dúvidas a melhor distribuição para iniciantes. Não podemos compara-lo com o Kurumin (outra distro boa pra iniciantes), pois o MDK é muito mais robusto, não é debian, scripts são BEM FEITOS, ferramentas de configuração muito bem estruturadas e muito menos é feito pra rodar em live-cd de 200MB :o). Mandrake vem se superando a cada versão, parabéns para os desenvolvedores e para os usuários pela escolha. Sempre recomendarei Mandrake para newbies!

[7] Comentário enviado por removido em 28/12/2004 - 21:14h

...e para o usuário que talvez precise de Linux para USAR diariamente em casa ou no trabalho e não necessariamente para se tornar um GURU!

[8] Comentário enviado por fabio em 30/12/2004 - 12:05h

Olá Antônio,

Não sei como descobriram, mas esse artigo entrou para a lista oficial de reviews do Mandrake mantida pelo DistroWatch, veja:

http://distrowatch.com/table.php?distribution=mandrake

Meus parabéns!

[9] Comentário enviado por removido em 31/12/2004 - 00:44h

Cerveja só.....
Virei personalidade internacional.........
Rapaz, te cuide Fábio que eu tô chegando...
he, he,he...
;-))

[10] Comentário enviado por george_magao em 22/01/2005 - 19:45h

Hoje em dia as distribuiçoes linux estao descomplicas.o que faltou em voce foi ler o que se pede.

[11] Comentário enviado por removido em 23/01/2005 - 21:44h

Meu caro george_magao:

ao contrário do que pensa, experiência na instalação/configuração do mandrake é o que me sobra...desde a versão 7... ;-))

[12] Comentário enviado por removido em 21/03/2005 - 18:28h

Eu sou usuário do Mandrake desde a versão 8.1 e em nenhuma destas versões eu tive qualquer um desses problemas, principalmente no que se refere a configuração do X11 e teclado ABNT/2, vai ver eu tive sorte :-).
Mas tem um erro que acontece nesta versão 10.1 que me intriga, quando eu tento executar o gkrellm, software de monitoramento do sistema p/ X11, o Mandrake simplesmente tranca, paraliza tudo e eu tenho que reiniciar o sistema. Eu uso esse software desde a versão 8.2 e nunca deu esse problema, éu já tentei reinstalar outras versões do software e é a mesma coisa. Se alguém já passou por isso e conseguiu resolver então por favor poste uma dica por favor.

Ah só para constar, eu pensei já que é um software que monitora o sistema e o hardware também, que poderia ser um problema de hardware pois o micro é novo, e derepente eu montei alguma coisa errada, mas nesse mesmo micro eu tenho instalado o kurumim e consigo usar o gkrellm normalmente.

Sem mais delongas, obrigado.

[13] Comentário enviado por isaac em 28/03/2005 - 19:02h

Acvsilva, como vai?
Tenho uma dúvida: Instalei o Mandrake 10.1 numa placa com chipset NFORCE (A7N8X Deluxe).
Aconteceram dois problemas que não consegui resolver:
1) Logo na instalação, meu mouse usb não é detectado de jeito nenhum.
O Mandrake detecta as interfaces usb, seleciono mouse usb na instalação, mas o cursor do mouse não se movimenta.
Fiz aquela alteração no rc.local que vc mencionou, mas não funcionou aqui.

2) Quando termina a instalação do Mandrake, não aparecem os ícones do cd-rom e dvd no desktop e o Konqueror não roda como usuário, só roda como root.
Se eu tentar rodar o Konqueror como usuário, não acontece nada. Não aparece nenhuma mensagem de erro, nada. Ele simplesmente não roda e pronto.

Saberia me dizer o que está ocorrendo?
Grato

[14] Comentário enviado por adalberto em 19/04/2005 - 17:02h

Olá galera Linux, na nova versão Mandrake 10.1, parece que enfim recebemos de alguem um site com driver´s pctel, acabando de vez com as brigas de novos usuarios para conectar com internet.
anote aí www.europanet.com.br/pcmaster/edicao88.
Observe que não existe acentos, é para ser digitado assim mesmo baixe o draver de sua necessidade e boa sorte.

Adalberto G Lima
19/04/2005

[15] Comentário enviado por mvs em 14/10/2005 - 21:26h

Meu primeiro contato com linux.
Instalei o Mandrake 10.1 em dois PC numa rede doméstica.
O acesso a internet é feito via radio. Placa Planet. Que no Mandrake foi identificada com RTL8180 Realteck.
Quando vou tentar configurar o acesso a internet, que driver devo sugerir para usar. já que não consta este na lista proposta pelo Mandrake?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts