Inicialização e interrupção do sistema (Debian)

Tenho visto muitas dúvidas e perguntas sobre como colocar um script ou um aplicativo para iniciar no boot. Tenho visto algumas respostas que apesar de funcionarem, não creio que sejam a melhor alternativa para alguns casos. Por isso resolvi escrever esse artigo, tentando explicar o processo de inicialização e interrupção do Linux.

[ Hits: 41.213 ]

Por: Geraldo José Ferreira Chagas Júnior em 02/04/2008 | Blog: http://prginfo.blogspot.com


Notas finais



O propósito do rc.local não é fornecer um lugar para colocar a inicializações específicas do sistema, embora algumas pessoas façam isso. No BSD UNIX, o rc.local é geralmente usado para controlar os serviços de rede. Para incluir um processo ou procedimento a inicialização do Linux use as ferramentas de interface gráficas ou copie o script esqueleto para o diretório /etc/init.d e crie os links simbólicos nos diretórios rcX.d apropriados como explicado no artigo.

O reinício do seu computador com um comando shutdown chama o comando sync, que atualiza o i-nós de cada um de seus arquivos. Se sair do Linux sem atualizar essa informação, o Linux poderá perder a localização de seus arquivos.

A única vez em que você irá querer interromper o Linux fazendo uma reinicialização dura, desligando a chave de força (dedon/dedoff), é se quiser interromper rapidamente um processo destrutivo como um "rm -drf" (acidental, é claro).

Nem todos os scripts em rcX.d irão responder a uma reinicialização ou a uma chamada com passagem de argumentos.

Uma forma de "matar" um processo é usar o comando:

kill -9 <proc>

Onde <proc> é o nome do processo a ser finalizado. Porém esse comando trata-se de ineficaz e prejudicial de interromper um processo e sistema de serviço. A forma correta seria, com base nos conhecimentos já adquiridos, usar o daemon do serviço com o parâmetro stop.

Exemplo:

# /etc/init.d/apache2 stop

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Processo de inicialização
   3. Diretórios rcX.d
   4. Níveis de execução
   5. Como interromper o sistema
   6. Notas finais
Outros artigos deste autor

Configurando Servidor de Nomes - DNS (Debian)

Linvox - Sistema Linux voltado para deficientes visuais

Instalando e configurando o aMule (Debian)

X Window, Controladores de Janelas e Ambientes Desktop

Vírus de computador e criação de um vírus em C/C++ (parte 1 - básico)

Leitura recomendada

Conceitos sobre o X-Window

Incentivo ao Funtoo

Trabalhando com datas no Linux

Quer achar uma distro descontinuada? Veja as alternativas

Iniciar no Linux sem medo

  
Comentários
[1] Comentário enviado por exercitobr em 03/04/2008 - 08:55h

Muito interessante e bem explicado, parabéns!

[2] Comentário enviado por Andre_A_Ferreira em 03/04/2008 - 09:18h

?comentario=Excelente contribuição, as vezes precisamos entender simples funcionamento para desenvolver complexos sistemas.
Parabéns.

[3] Comentário enviado por brnlino em 04/04/2008 - 12:53h

Show de bola esse seu Artigo,
ainda irei criar uma artigo nesse nivel.


Parabens mesmo.

[4] Comentário enviado por .pedrao em 23/07/2008 - 09:07h

Muito bom mesmo cara...aliás, muito bom é pouco, eu tava precisando muito destas informações e tava difícil de encontrar...
Brigadão ae.. de verdade!!! XD


Contribuir com comentário