Gerenciamento de pacotes RPM (parte 1)

Nesta primeira parte vamos tratar sobre a nomenclatura de pacotes RPM e de detalhes da configuração do apt-get. Veremos a estrutura do sources.list e do vendors.list. Além disto criaremos um repositório local, inclusão de CDs adicionais e configuração do apt com e sem proxy.

[ Hits: 38.950 ]

Por: Perfil removido em 22/04/2005


Nomenclatura de pacotes RPM



Do mesmo modo que existe uma nomenclatura para identificar as bibliotecas, os pacotes também tem sua padronização de nomes. Entender a padronização de nomes é essencial para o administrador, já que é preciso localizar o pacote correto para o seu sistema. Instalar um pacote indevido pode causar erros no sistema.

O nome do pacote passa diversas informações para o administrador de forma tácita. Assim, um pacote chamado libjpeg-devel_6b-45982cl_i386.rpm é corretamente identificado pelas partes que compõem seu nome. A nomenclatura de pacotes segue o seguinte padrão:

Nome-composto_Versão-Distribuição_Arquitetura.rpm
  • libjpeg-devel - É o nome do pacote. Este nome é usado em todas as operações que envolvam o pacote posteriormente à sua instalação. Quando mais de uma palavra identifica o nome do pacote são usados traços (-) separando cada nome.
  • 6b - Identifica a versão do programa. Este valor muda a cada alteração feita no código fonte.
  • 45982cl - Informa a atualização (release) feita pelo distribuidor do pacote. Neste caso o sufixo cl (Conectiva Linux) identifica a empresa responsável pela distribuição.
  • i386 - Identifica para qual arquitetura (tipo de processador) este pacote foi desenvolvido.

As arquiteturas mais comuns encontradas em pacotes RPM são:
  • i386, i686, athlon - Para máquinas com estas famílias de processadores.
  • noarch - Programas que não dependem de arquitetura pois são executados em máquinas virtuais. Por exemplo, programas Java.
  • src - Pacotes independentes de arquitetura já que são código fonte.

Usar o pacote correto para sua arquitetura de processador é muito importante, pois a diferença neste caso é que durante a compilação destes pacotes o compilador é otimizado para esta arquitetura específica. A vantagem é que os programas passam a ser executados mais rapidamente quando compilados com opções específicas do seu processador.

Usando o nome do pacote podemos identificar as demais partes que compõem o nome completo do pacote. Por exemplo, para obter informações sobre o pacote libjpeg-devel que já está instalado no sistema usamos o seguinte comando:

# rpm -qi libjpeg-devel

Name        : libjpeg-devel        Relocations: (not relocatable)
Version     : 6b                   Vendor: Conectiva
Release     : 45982cl              Architecture: i386
Group       : Desenvolvimento      License: Distributable
Size        : 74327
Install Date: Dom 13 Fev 2005 04:06:11 UTC
Build Date  : Qua 21 Jan 2004 04:05:20 UTC
Build Host  : mapi8.distro.conectiva
Source RPM  : libjpeg62-6b-45982cl.src.rpm
Signature   : DSA/SHA1, Seg 21 Jun 2004 20:32:35 UTC, Key ID e368ddd099807190
Packager    : Conectiva S.A. <security@conectiva.com.br>
URL         : http://www.ijg.org/
Summary  : Arquivos de inclusão e bibliotecas para desenvolver programas usando libjpeg
Description : Este pacote é tudo que você precisa para desenvolver programas que manipulam imagens jpeg, incluindo documentação.

Neste ponto, cabe lembrar que as mesmas bibliotecas podem estar instaladas no sistema em diferentes formatos. Neste caso, o pacote libjpeg-devel é um pacote de desenvolvimento. Ele provê arquivos de inclusão (cabeçalhos) e bibliotecas fonte para compilar aplicativos que usem essas dependências. Seu equivalente é o pacote libjpeg62, que contém somente as bibliotecas no formato pré-compilado sem os arquivos de inclusão no formato de código fonte. Somente com o pacote libjpeg62 instalado não é possível compilar programas que usam estes dependências.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Nomenclatura de pacotes RPM
   2. Obtendo pacotes RPM
   3. Escolha dos tipos de repositórios
   4. Entendendo sources.list e vendors.list
   5. APT-GET sem e com servidor proxy
   6. Criando um repositório local
Outros artigos deste autor

Top 10 melhores jogos FPS para Linux

Passos essenciais para configurar seu modem 3G no Linux

DownThemAll: O melhor gerenciador de downloads no Linux

Mozilla Firefox: um guia de instalação para iniciantes

Introdução a CGI com a RFC 3875

Leitura recomendada

Debian + Xorg + Nvidia - Um conceito visual para desktops

Ubuntu 18.04 LTS - LAMP - Linux, Apache, MySQL ou MariaDB, PHP 7.2

Fazendo RSH sem senha

Configuração de impressora Lexmark Z25-35

Ubuntu 64: Como criar um chroot para aplicações 32 bits

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 23/04/2005 - 15:47h

Esse unasi é um "must"... ;-))
Demora para aprecer mas quando o faz arrebenta a boca do balão...
E depois ainda reclamam do suporte pra linux...
10 !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

[2] Comentário enviado por Santanna em 24/04/2005 - 17:53h

Belo artigo!!!

Muita gente não conhece bem RPM e sai criticando, e muitos que trabalham com RPM não conhecem a maioria dos recursos.

Acredito que este artigo trará conhecimento para usuários iniciantes e avançados.

Vlw!!!

[]'s

[3] Comentário enviado por ayala.sanke em 25/04/2005 - 08:36h

...............

[4] Comentário enviado por removido em 25/04/2005 - 17:31h

e muito bom porem complicado eu gostei


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts