GNU Emacs, o primeiro GNU

Através deste tentarei fornecer informações básicas (além de algumas avançadas) sobre um editor de textos avançado, extensível, personalizável e auto-documentado, o GNU Emacs. O artigo é um meio-termo entre tutorial passo-a-passo e um manual detalhado que entra em detalhes. Boa leitura.

[ Hits: 30.039 ]

Por: Vinícius dos Santos Oliveira em 28/04/2010 | Blog: https://vinipsmaker.github.io/


Aprendendo - Buffers, janelas e frames



No Emacs, nós temos nosso próprio conceito de janela, pois quando ele nasceu nós as pessoas ainda não estavam acostumadas com o termo janela.

No entanto, com os ambientes gráficos, o termo janela passou a ter um novo significado, e para resolver o problema, o Emacs criou um termo novo, para se referir a janela do ambiente gráfico, o "frame", que poderia ser traduzido para o português como moldura.
Você tem um grande acervo de comandos para manipulações de janelas, frames e buffers no Emacs. Primeiro, você deveria saber o conceito de buffer, que ficou um pouco vago até aqui. No Emacs, todo texto fica em um buffer, que é um lugar na memória do computador.

Cada texto possui seu próprio buffer, com seu histórico de textos apagados, e comandos efetuados. Cada janela opera sobre um único buffer, podem haver várias janelas em cada frame do Emacs, assim como vários frames do Emacs no seu sistema.

Algumas janelas são abertas automaticamente no Emacs para mostrar informações de um comando que você acabou de executar. Para manter navegar entre as janelas, você pode clicar com o mouse em uma área da outra janela ou pressionar:

C-x o

Para manter apenas a janela atual aberta, você poderia pressionar:

C-x 1

No Emacs, você pode dividir a janela atual em 2, verticalmente ou horizontalmente, e depois manipular o que cada uma exibe individualmente. Para dividir a janela atual em duas:

C-x 2

Se você quiser cortá-la em outra orientação:

C-x 3

E se você quiser fechar a janela atual:

C-x 0

Mais importante que manipular as janelas, no entanto, é manipular o que a janela exibe. E para isso, você pode usar os comandos:
  • C-x C-b   Exibe os buffers abertos
  • C-x b   Alterna para o buffer ...

Para criar um novo frame, use o comando:

make-frame

Para suspender o frame atual (o que no ambiente gráfico equivale a minimizar):

C-z

E para fechar o frame atual:

M-x delete-frame

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução - um pouco de história
   2. Introdução - O básico para aprender
   3. Aprendendo - O básico
   4. Aprendendo - Buffers, janelas e frames
   5. Emacs fora do Emacs
   6. Piadas - fatos
Outros artigos deste autor

Aplicativos web em C++ usando o Tufão

Entendendo os codecs, os containers formats e por que o Ogg é tão bom

VLC Media Player

A história do hardware

Mupen64plus, o melhor emulador de Nintendo 64 disponível para GNU/Linux

Leitura recomendada

Instalando o RealPlayer 10 no Linux

Bing: Medindo velocidade da conexão no Linux

LinuxStok: Gestão comercial

Implantando o Cacti (gerador de gráficos) em HTTP Seguro (HTTPS)

manDVD - Produza DVD-vídeo rápido e fácil

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dastyler em 28/04/2010 - 08:29h

O EMACS é meu editor de textos predileto no Linux desde meu 1º contato com o sistema.
Hoje uso outros editores, claro, mas sempre recorro a ele. digamos que uso ele no minimoi 2 vezes ao dia...:-PSó uma dica: o EMACS possui um menu para acessar as suas funções, para isso basta pressionar a tecla F10 e ele vai abrir a opção de menus de interação com o arquivo/computador, como por exemplo File, Save (que para acessar depois do F10 basta digitar f e s depois, e para sair do sistema F10, f e e).
Ficou muito bom o artigo...

[]´s


[2] Comentário enviado por linuxuserrj em 28/04/2010 - 09:41h

gostei da leitura

[3] Comentário enviado por asdf2 em 28/04/2010 - 15:09h

muito bom mesmo, vai pro favoritos

[4] Comentário enviado por g_s.lima em 28/04/2010 - 23:54h

Taí um dos meus objetivos: aprender a usar direito no Emacs... obrigado. Vai pro favoritos XD

[5] Comentário enviado por vinipsmaker em 29/04/2010 - 21:49h

@dastyler:
Realmente esqueci de falar sobre a tecla F10, acho que é porque uso muito no ambiente gráfico e fiquei mais acostumado a clicar, quando realmente preciso utilizar algum comando cujo "atalho" não saiba.

@outros:
vlw pelos comentários


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts