Desmistificando o GNU/Linux

Desmistificar o GNU/Linux é mostrar o quão funcional e fácil ele é, e este é o objetivo deste artigo. Linux não é difícil, é apenas diferente do que você está acostumado.

[ Hits: 20.356 ]

Por: Leonardo Damasceno em 13/10/2009 | Blog: https://techcraic.wordpress.com


Introdução



GNU/Linux é um sistema operacional baseado na ideia do compartilhamento de código, onde todos podem ajudar de alguma maneira. Muitos ajudam programando, adicionando linhas de código na programação do sistema, outros ajudam na tradução, outros no designer.

A vantagem de se utilizar um sistema operacional livre é que ele cresce muito rápido, assim corrigindo os bugs e adicionando funcionalidades. Também vale lembrar da ideia de ter um sistema operacional voltado para sua necessidade, ou seja, você pode adequar ele para o seu uso, modificando praticamente tudo.

Por que ajudar?

Bem, uma forma bem simples de demonstrar que a ajuda sempre é necessária é quando temos alguma dúvida e vamos procurar em algum fórum ou até mesmo no Google e obtemos resultados, que acabam com a nossa dúvida ou problema.

Então começamos a pensar:

"Mas e se quem respondeu esse tópico, que por sinal acabou com meu problema, não tivesse respondido!? Será que eu conseguiria resolver esse problema?"

Então, assim como os outros usuários ajudam você, porque não ajudar os outros? Contribuir para o mundo do SL (Software Livre) é algo muito gratificante! Não digo isso na questão do lucro, mas na questão de ajudar o próximo com o seu conhecimento, assim você será reconhecido.

Um pouco da história

Bem, o sistema operacional Linux, ou GNU/Linux, é chamado dessa maneira pelos seguintes fatos:

As siglas GNU fazem referência a "GNU is not Unix", traduzindo para o nosso português, seria "GNU não é Unix". Seu símbolo é representado por um mamífero, o GNU.

Então a GNU criou vários softwares para a criação de um sistema operacional, mas faltava o coração do sistema operacional, o núcleo.

Foi então que Linus Torvalds, criador do "Linux", elaborou o kernel. A junção do kernel mais os softwares e todo o seu ambiente ficou conhecida como GNU/Linux.

Porém Linus Torvalds ainda não aceita essa ideia e interpreta o S.O apenas como Linux.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. O mundo Linux
   3. Utilizando o terminal
   4. Comandos básicos GNU/Linux
   5. Gerenciadores de janelas, conceito de software livre e conclusão
Outros artigos deste autor

Criando cluster com o PFSense

I-Educar no Gnu/Linux

Qmail: simples e funcional

PFSense com Snort

Instalando o WebHTB

Leitura recomendada

Clusters e Supercomputação

Afinal, qual a melhor distribuição?

CrunchBang Backported - Instalação e Configuração

Rodando o qemu com o novo módulo acelerador

Guia básico de como usar comandos no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por vmaia em 13/10/2009 - 08:45h

Muito doido !!!
É isso aew....

[2] Comentário enviado por millemiglia em 13/10/2009 - 10:58h

Legal. Bom artigo para iniciantes.

[3] Comentário enviado por xpaulinhox em 13/10/2009 - 13:35h

Cara muito bom mesmo heim!!! Gostei muito do artigo.
Parabéns!!!
"Hoje vejo que todos querem ajuda, mas poucos querem ajudar" Falou tudo!


[4] Comentário enviado por leodamasceno em 13/10/2009 - 13:36h

Obrigado! Fico satisfeito que o artigo tenha agradado.
Escrevi ele, baseado no que já passei.

[5] Comentário enviado por removido em 13/10/2009 - 21:02h

Muito bom seu artigo, venho utilizando linux com mais dedicação e "always" recentimente.
Estou utilizando o Archlinux (archlinux-br.org) uma excelente distrito.

[]'s

[6] Comentário enviado por nicolo em 15/10/2009 - 11:36h

É, ainda não achei um windeiro que esteja disposto a digitar comando no terminal. Eles nem sabem
que o windows também tem terminal.
Cada vez que eu escrevo que esse caminho leva o Linux de volta ao laboratório aparece um montão de gente
xingando.


Contribuir com comentário