Criando acima de quatro partições no HD

Quantas partições podem ser feitas em um HD? Quatro partições primárias? E se uma delas for uma partição estendida, então quantas partições podem ser feitas em um HD? Quantas distribuições Linux você tem vontade de testar? Duas, três? Você saberá aqui a dimensão de uma partição estendida.

[ Hits: 2.313 ]

Por: Mauricio Ferrari em 12/05/2020 | Blog: https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento


Conclusão



Ainda poderiam ser citadas outras definições como o esquema de particionamento, Gpt ou sobre a geometria do disco rígido. É um assunto muito importante e de necessária compreensão e entendimento, pois a falta de conhecimento em relação ao funcionamento de um particionamento do HD pode gerar muitos problemas ao usuário iniciante, que pode se sentir frustrado em não conseguir realizar um procedimento simples e que poderia ser facilmente efetuado apenas buscando pelas informações corretas ou em virtude de possuir conhecimento sobre o assunto.

Para realizar um particionamento descente, você precisa calcular quais sistemas você irá instalar no seu computador e quantas partições serão necessárias. Também pode ser mantido partições de reserva no caso de se interessar de testar eventualmente outras distribuições, e não se esquecer de calcular o tamanho adequado para cada partição.

É importante deixar claro que uma partição estendida não é utilizável sem as partições lógicas e que você não conseguirá criar mais do que uma partição estendida na primeira alocação, ou seja, nada de querer duas partições primárias e duas estendidas.

Sempre usar ferramentas como o GParted para fazer as partições e não fazer isso usando os próprios instaladores dos sistemas Linux. Em alguns casos, isso pode gerar incompatibilidade com versões mais obsoletas do Grub, principalmente se for usar vários sistemas operacionais em um HD. Por exemplo, ao instalar o Slackware e o Linux Mint, o grub usado no Slackware não vai reconhecer a partição do Linux Mint de jeito nenhum. Isso digo por experiência própria e seguir essa recomendação pode te poupar dessa dor de cabeça.

Por fim, ao realizar qualquer que seja a atividade sempre buscar informações sobre o que você quer fazer, evitando esforço desnecessário afim de obter o melhor resultado e experiência a ser agregada. Realizar testes antes de efetivar as operações e persistir. E enfim, compartilhar seu sucesso.

Referências: Particionamento de disco - Wikipédia, a enciclopédia livre

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Criando as partições
   3. Conclusão
Outros artigos deste autor

Compilando o QMPlay2 20.07.04 no Linux Mint 20 e Gerando o Pacote para Instalar

WPS Office Atualizado no Slackware 14.2 em Português

Instalando MultiLIB no Slackware 14.2 com Atualizações pelo GSlapt

Fazendo o Mate Terminal iniciar sem a Barra de Menu

Instalando o brModelo no Linux

Leitura recomendada

Liberando espaço em disco no Ubuntu Linux

Entendendo as permissões de arquivos (chmod)

Apresentando o Btrfs - Nova geração de sistema de arquivos para GNU/Linux

Ceph - Uma Plataforma de Armazenamento Distribuído

Fazendo particionamento avançado no Debian

  
Comentários
[1] Comentário enviado por clodoaldops em 12/05/2020 - 21:09h

-quando eu usava w7 eu tinha três partições primarias(sistema/windows/arquivos) e uma estendida com 4 partições logicas(linuxmintu /ubuntu/fedora/swap)
-hoje meu ssd só tem três partições primarias (linux1/linux2//arquivos)

[2] Comentário enviado por mauricio123 em 12/05/2020 - 22:11h


Bom, eu já cheguei a criar 13 partições. Quando eu percebi que eu não podia usar tudo o que eu instalava, passei a usar só o windows, o mint e o slackware, esse não podia faltar.

___________________________________
Conhecimento não se Leva para o Túmulo.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts