Convença outros a usar Linux!

Os entusiastas por Linux sempre pensam em como conquistar mais usuários para este maravilhoso sistema. Vejamos uma das inúmeras ajudas para alcançar mais usuários.

[ Hits: 80.498 ]

Por: Cicero Juliao da Silva Junior em 31/05/2010


Usando o Paint



Sempre que nós, entusiastas do Linux, tentam conquistar mais adeptos para o lado bom da força, esbarram sempre com a pergunta: "mas o programa XYZ funciona no Linux?". Aí a coisa pode complicar! O que fazer então? Uma coisa importante é estar preparado com os 'equivalentes', programas que fazem o mesmo daqueles que o usuário-alvo está habituado.

Veja o caso de programas para imagens. Nem todos precisam de um Gimp. Por isso que alguns procuram algo como um 'Paint' da vida. Talvez queiram apenas criar um gráfico bem simples. Ou cortar algumas fotos, criar um logotipo simples para um site etc. Então esteja preparado.

Abaixo alguns exemplos desse tipo de programa. Vou supor que você está usando o Ubuntu, e procurará na sua Central de Software por 'imagem'. No entanto, você encontrará resultados similares se procurar em outras distros ou até mesmo no Google. Portanto, não tratarei da instalação, já que praticamente todos os programas podem ser instalados diretamente dos repositórios das distribuições.

Pinta

Se você procurar um pouco na net, encontrará vários programas com potencial para lidar com imagens simples. Para os fãs do GNOME, há um programa chamado Pinta que parece muito bom. Tem todas as ferramentas que um usuário iniciante esperaria de um programa básico de imagens.

Kolourpaint

E para os fãs do KDE, temos várias opções. O KolourPaint é semelhante ao Pinta, e oferece todas as ferramentas básicas de edição gráfica. Sua interface parece bastante com o Paint da Microsoft, tornando seu uso mais fácil para novatos em Linux.

F-Spot e Gwenview

Uma tarefa bastante comum é a edição de fotos, mesmo para aqueles usuários mais 'simpleszinhos'. Talvez tenha algumas fotos com sua câmera que precisa de algum corte, ou precisa tirar os olhos vermelhos antes de ficar bom o suficiente para mostrar para os amigos. Tanto o Gnome como o KDE possuem programas com ferramentas básicas.

O F-Spot já é padrão no GNOME por um bom tempo. Ele fornece algumas ferramentas de melhoria para fotos, como alterar as cores e o foco. O interessante é a existências de add-ons, ou plugins, incluindo a exportação para o Flickr e Picasa.
O Gwenview é o equivalente do F-Spot no KDE. Suas ferramentas incluem o mesmo conjunto do F-Spot, incluindo rotação de imagem, redimensionamento e redução de olhos vermelhos. O Gwenview também tem plugins, embora não seja tão fácil instalar.

Usando o MSN

Outro problema facilmente contornado é o uso do MSN da Microsoft, ou 'similares' como o GTalk, do Google. Muitos não sabem viver sem o MSN, principalmente os mais jovens. Mas todos que mantem sua rede de contatos nesse tipo de mensageiro instantâneo gostam de ter sua rede de contatos sempre à mão. E como usar isso no Linux?

Talvez esta seja a parte mais fácil de 'contornar' quando lidamos com novos usuários. Por um simples motivo: este serviço, as mensagens instantâneas, necessitam obrigatoriamente da internet para funcionar. Ou seja, se a pessoa consegue usar a net para qualquer coisa então ela conseguirá, a princípio, usar esse serviço. Basta ter o programa certo, correto? Nem disso precisa!! Há um site, o www.meebo.com, que serve como um intermediário online. Traduzindo: é um site onde podemos nos conectar às redes de mensagens. E isso é o melhor: não só à rede de MSN, mas também do Yahoo e do Google. Veja a página inicial do site:
Desde que descobri o meebo.com, não 'perdi' mais tempo convencendo ninguém com outro programa. Afinal, é super prático e nem precisa instalar nada, já que estamos usando um site.

Mas nem todo mundo prefere assim... alguns gostam de personalização ao extremo. Outros gostam de ter o programa XYZ em seu computador. Se esse for o caso, ainda temos diversas opções no Linux. Algumas são o Kopete, o Pigdin (antigo Gaim), o aMSN, o Emesene, e por aí vai. Cada um desses programas possui suas próprias particularidades. Porém, no geral podemos usar a qualquer um de forma satisfatória, preenchendo as necessidades de comunicação com redes do tipo GTalk e companhia.

Como disse antes, evitarei detalhes da instalação e uso pois já temos muita informação aqui mesmo no VOL sobre tais programas. Escolha sua opção e mãos à obra.

Jogos

Bem, esse é um campo minado. Existem títulos que só disponibilizam versões par Windows. No entanto, ao não ser que o usuário seja fã e não abra mão de algum título desse por nada, é possível sim esquecer o Windows.

Não é preciso falar aqui sobre as alternativas, pois há uma ótima série de artigos sobre o tema, de autoria do nosso colega Cristiano. Se quiser aprofundar sua visão neste assunto, visite tais artigos. O primeiro deles está em Jogos para Linux. Vale a pena conferir.

Apenas citarei dois ótimos jogos que sugiro para quem quiser diversão. Tenho que começar pelo Descent 2. Sou fã desse jogo desde a época do velho MS-DOS. É um jogo incrivelmente divertido. Sendo um jogo de nave que pode ser jogado em primeira pessoa, é como se você estivesse dentro da cabine. Tudo em 3D.
Outro jogo legal é o Speed Dreams. É um jogo de corrida de carros, realista, desenvolvido como clone do TORCS. Para quem gosta, é uma boa pedida.

Esses dois são apenas exemplos, de uma enorme lista de ótimos jogos rodando em Linux. Faça sua pesquisa, veja a série de artigos citada acima, e divirta-se!

Conclusão

Este artigo serviu como um incentivo para você pensar que não é nada difícil encontrar argumentos de 'convencer' alguém a mudar de sistema. Claro que ainda há muitos outros campos a comentar. Por exemplo, programas para áudio e vídeo. Mas isto deixo para os colegas comentarem.

Até o próximo artigo.

   

Páginas do artigo
   1. Usando o Paint
Outros artigos deste autor

Aprenda Python - Guia "rápido"

Processing - Programando para Android e iOS

Usando o JIGDO - How To

Linux rebate Microsoft

Inkscape - Introdução (parte 1)

Leitura recomendada

Como um Debian é inicializado

OpenLDAP: Instalando um servidor de diretórios com replicação (SyncRepl)

Convertendo novos usuários ao Linux

Apresentando o Linux Mint LXDE Edition

Criando uma ajuda mais aprimorada

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 31/05/2010 - 15:16h

Julião,
vc veja só como usuário do windows é um bicho engraçado: deixo meu laptop com o firefox aberto e sempre tem um colega de trabalho que pede para usar. Aí clica aqui, clica ali, navega normalmente.

Uma outra colega viu o ícone do amsn, clicou e sem falar nada já foi usando...

Eles falam pra burro do linux mas usam sem saber, quando disponível.

Vai entender esta turma!


ac

[2] Comentário enviado por JoseRenan em 31/05/2010 - 15:30h

kkk
hoje minha mae disse pra mim ir ver por que o K do Ralink wireless nao aparecia no canto datela, o pc tava desligado entao o liguei mas entrei no ubuntu automaticamente sem ver, ai eu pensei " a vou conectar a net aki e deixar o chrome aberto no google." Pensei que ela ia usar mais nao, pediu ajuda pro meu irmao pra entrar no "outro". As vezes acho que as pessoas nao tem e vontade de sair por ai por novos caminhos.

Em relaçao a divulgaçao do Linux eu normalmente faço a propaganda" da seguinte maneira: instalo uns programas basicos, ponho um bom wallpaper, troco o tema pra fica mais top, ai a pessoa fica pelo menos com a impressao do linux ser "bonitinho". Ponto positivo

[3] Comentário enviado por beneskate em 31/05/2010 - 15:31h

Aqui em casa é a mesma coisa..... os "win...users" no caso 100% dos meus amigos, vem aqui em casa sentão na frente do meu pc.... fuçam navegam abre meus videos ouvem minhas musicas... não reclamam de nada.... depois chegam pra min e pergunta nossa que "WINDOWS LEGA!" "Qual que é esse".......
É MOLE!!!!!!!........ faze o que.......

[4] Comentário enviado por julio_hoffimann em 31/05/2010 - 18:00h

Oi Juliao,

Outro forte argumento para não adoção desse maravilhoso sistema diz respeito ao CAD. É verdade que existem projetos bem desenvolvidos na área, porém ainda não atingiram maturidade suficiente para concorrer com empresas como a Autodesk. Sempre que posso faço a propaganda, mas a questão do CAD é um grande empecilho.

Parabéns!

[5] Comentário enviado por uberalles em 31/05/2010 - 18:07h

Velho, proselitismo é coisa de "loser". Quem precisa convencer outra pessoa de como: "o meu caminho é muito melhor do que esse seu", está começando perdendo. Os argumentos que você apresentou são muito superficiais. Se você quiser mesmo convencer um usuário de Desktop, apresente um caso de uso real, mostrando passo-a-passo, desde o boot da máquina de Windows comparando com o boot da mesma máquina com Linux (com dois HDs, por exemplo). Daí você vai ver se vale a pena mesmo sequer querer convencer um usuário de Desktop Windows a usar o Linux. Em geral, o "chinelão" nem sequer precisa de Windows e pode usar o Linux sem problemas, mas acontece que muitos programas, piratas ou não, só rodam em Windows, e fazer com que o usuário configure o Wine, ou mesmo pague alguém para fazê-lo, esqueça.

[6] Comentário enviado por andrezc em 31/05/2010 - 18:20h

Só tenho uma coisa a dizer: Fiquei estupefato!

Muito bom o artigo, nota 10 :-)

[7] Comentário enviado por juliaojunior em 31/05/2010 - 19:44h

acv, isso também acontece comigo. Por isso pensei neste artigo. É possível usar open source de montão mesmo quando usamos windows. mas o hábito por vezes é uma praga.

JoseRenan, essa foi engraçada. E se a galera quiser, outros exemplos estranhos aparecem. kkk

julio_hoffimann, concordo com você. No CAD, não dá para abrir mão do windows, dependendo do objetivo. AutoCAD é iimbatível, já usei e sei que não há nada próximo no Linux. Pelo menos ainda não.

uberalles, um conselho. Começar um crítica quase com uma ofensa... não é uma das melhores idéias. Por melhor fundamentadas que sejam suas opiniões, sugiro que escolha melhores palavras para expor seu ponto de vista. No mínimo você evitará a antipatia que certamente já conseguiu dessa vez. Mais sorte na próxima.

junior_linux, dizer o q? obrigado plo elogio.

[8] Comentário enviado por andrezc em 31/05/2010 - 19:56h

Eu já disse hehe...

" Fiquei estupefato! " (impressionado)

[9] Comentário enviado por tatuiano em 31/05/2010 - 20:54h

o que me impressiona é que as pessoas que usam windows preferem perder tempo atras de cracker, serial keygem etc...e reclamam de pesquisar como instalar programas no Linux,ai chegam aqui falando mal do sistema,cara legal seu artigo.

[10] Comentário enviado por meinhardt_jgbr em 01/06/2010 - 11:39h

Cicero,

Excelente seu artigo!! Além do objetivo de instigar a busca por boas soluções alternativas aos aplicativos windows, também serve como lembrete para aqueles itens mais conhecidos que entretanto a gente por não usar com frequencia termina esquecendo.

Particularmente, já desisti ha muito tempo de convencer a quem quer que seja a substituir os windows por Linux. O negócio no final das contas é como politica, religião, futebol e cerveja, cada qual tem as suas preferencias. Depois de conseguir que a minha turma de casa fizesse a migração em peso pro Linux, tranquilizei.
Não pela troca em si mas por preguiça, porque antes sempre sobrava pra mim resolver os pepinos comuns e constantes dos windows que já nem vou enumerar. Agora já faz mais de um ano que não preciso futricar em nenhum outro PC além do meu pra fazer alguma reparação. Nem mesmo com atualizações me preocupo mais. Com uma boa distro rodando redondinho, ninguém me enche o saco.

Parabéns!!

[11] Comentário enviado por izaias em 01/06/2010 - 12:52h

Bom artigo.
Gostei da leitura.

[12] Comentário enviado por juliaojunior em 01/06/2010 - 18:14h

Valeu, pessoal.

[13] Comentário enviado por leronyfe em 01/06/2010 - 21:57h

Juliao, que show d bola o artigo, eu tinha tentado usar o linux alguns anos atras e não consegui por falta de informação, mas
ai vi que eu estava ficando loco de tantos amigos meus me torrarem a paciencia com a frase: Vai la em casa que meu pc ta com
virus me ajuda lá leva um antivirus novo que o meu ta desatualizado ou vc tem aquele programa
crakeado leva pra min, até eu sofri com virus. Agora é asim: Vc ta com programa novo no seu pc? Ai eu digo: Com certeza
tem alguns pra Gnome outro de Kde, rsrsrsrs, ficam olhando tipo o que ele ta falando? Ai eu mostro o que é na pratica e ficam abismados.
Quando eu mudei pra Linux(comecei com Karmic Ubuntu) a minha esposa me torro porque eu não sabia como usar o substituto pro msn
, até que eu dscobri o Amsn, ela amou este falo que é melhor que o msn as opções ela usa todas e continua abaixar plugins, ai veio o
ela tento achar o MsOffice logico ela não acho, ai o BrOffice ela uso de boa nem reclamo, minha sobrinha que fuça no pc da casa
dela viu o pc ligado e mando ve, nem percebeu que tava usando linux, ai eu fali pra ela, aperta Ctrl+Alt e segura o click no
mouse e leva pro lado, cara a garotinha fico com cara de espanto, mostrei pra ela o cairo dock, gimp, efeitos do compiz, ai ela saiu correndo fala pr mãe dela: Mãe coloca no Windows que o tio tem no computador dele.
Tem muitas maneira de como podemos incentivar outros a usar o Linux, mas o principal é aquela pegunta que me fazem: Qual antivirus vc ta usando?
Ai eu digo nenhum? Não tem oportunidade melhor de incentivar o uso do linux. Abraço e parabens amigo.

[14] Comentário enviado por JoseRenan em 02/06/2010 - 16:37h

Sinto vontade de rir quando me perguntam isso leronyfe.

[15] Comentário enviado por raulgrangeiro em 04/06/2010 - 10:31h

É leronyfe, é assim mesmo! Todo mundo fala mal de linux, e eu digo: "Já usou linux?" E a pessoa responde: "Não", daí eu pergunto: "Então porque fala mal do que não conhece?" E respondem: "Não, é porque me disseram..." e eu digo: "Chega, como pode falar mal de algo que nem conhece?" Mas é assim mesmo! Um dia linux cresce, e supera os outros SOs.

Muito bom o artigo! Valeu!

[16] Comentário enviado por landex em 06/06/2010 - 16:13h

Bem legal este artigo. Sobre jogos curto muito mas não abro mão do Ubuntu, minha distro favorita. As vezes a galera pergunta porque você usa Linux, num da pra jogar e bla bla.
Eu simplismente respondo minha mente está a frente dos Next Next. E se for pra jogar prefiro um video game do que o pc.

[17] Comentário enviado por removido em 07/06/2010 - 12:33h

Cara, gostei do artigo, confesso que não é fácil quando fazem perguntas desse tipo.

Mas, quando o assunto é produção multimedia, quais programas você recomendaria?

Sei da existência do Ardour (edição profissional de áudio), cinelerra/LiVes (edição de vídeo), LMMS (criação de música), GIMP/CinePaint (edição profissional de Imagem)...

Mas será que esses programas substituem completamene um Adobe Premier, Photoshop, Sound Forge e Cubase/Fruity Loops?


[18] Comentário enviado por DanielGimenes em 11/06/2010 - 16:45h

Julião, gostei de algumas dicas suas, mas achei o artigo muito superficial... vc podia ter falado do nautilus/konqueror, browsers, media players e principalmente dos aplicativos de escritório.

De qualquer forma foi uma boa contribuição.

[[]]'s

[19] Comentário enviado por vagnerrondon em 17/06/2010 - 14:11h

Engraçado ter que precisar "convencer" uma pessoa a usar o Linux.
O problema do Linux é ainda precisar (e os tarados que gostam e não tem mais nada para fazer) da linha de comando.
Usuário quer FACILIDADE e facilidade implica em interface gráfica, TUDO na interface gráfica. Instalação, configuração, controle. Linha de comando no século 21 é um escarnio. Levando em conta que 99% dos usuários não técnicos não querem saber como funciona e sim que funcione.
Minha TV tem Linux, meus Media Centers são Linux, imagina se para aumentar o som eu tivesse que toda vez digitar "amixer -c 0 sset "Master" 80%,100% unmute 1> /dev/null 2> /dev/null "
Ter que editar arquivo de configuração é o cúmulo do absurdo.
É muito bom para quem quer "escovar bits" mas horrível para quem só quer usar o computador.

[20] Comentário enviado por zecamaeda em 06/05/2011 - 21:40h

Eu instalei o ubuntu em dual boot com o seven pro no computador das minhas filhas mas elas nunca ligam só quando eu falo alguma coisa ai elas usam um pouquinho enquanto estou por perto ,como o ubuntu é um soft livre os investimentos em promoção praticamente não existem por isso a maioria dos jovens não o conhecem só nós os nerds.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts