Conhecendo e usando o gerenciador de pacotes pacman

Neste artigo veremos os principais comandos e funcionalidades do pacman, um dos mais completos gerenciadores de pacotes para Linux. Escrito por Judd Vinet, criador do Arch Linux, o pacman nos permite baixar, instalar e atualizar pacotes, gerenciando suas dependências. Tudo isso de forma fácil e eficiente.

[ Hits: 38.300 ]

Por: tiagoalam em 03/10/2007


Comandos básicos



Quem já usou a distribuição Arch Linux com certeza já conhece o pacman, esse excelente gerenciador de pacotes vem junto com ele e vem conquistando seu espaço junto aos usuários Linux.

O pacman lida com pacotes binários e fontes e seu nome vem da abreviação de PACkage MANager. Embora ele tenha opção para trabalhar com os sources, neste artigo vou me deter a falar apenas dos binários.

Veremos então os principais comandos do pacman:
  • pacman -Sy = sincroniza com os repositórios;
  • pacman -Su = atualiza a distribuição;
  • pacman -S pacote = instala um pacote;
  • pacman -R pacote = remove um pacote;
  • pacman -Rs pacote = remove o pacote junto com as dependências não usadas por outros pacotes;
  • pacman -Ss pacote = procura por um pacote;
  • pacman -Sw pacote = apenas baixa o pacote e não o instala;
  • pacman -Si pacote = mostra informações de um pacote não instalado;
  • pacman -Qi pacote = mostra informações do pacote já instalado;
  • pacman -Se pacote = instala apenas as dependências;
  • pacman -Ql pacote = mostra todos os arquivos pertencentes ao pacote;
  • pacman -Qu = mostra os pacotes que serão atualizados;
  • pacman -Q = lista todos os pacotes instalados;
  • pacman -Qo arquivo = mostra a qual pacote aquele arquivo pertence;
  • pacman -Sc = deleta do cache todos os pacotes antigos ;
  • pacman -A arquivo.pkg.tar.gz = instala um pacote local;
  • pacman -Scc = limpa o cache, removendo todos os pacotes existentes no /var/cache/pacman/pkg/.

O pacman possui mais comandos e funcionalidades, para uma lista detalhada de recursos execute o comando "man pacman".

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Comandos básicos
   2. pacman.conf
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Implementando servidor de aplicações PHP utilizando Zend Framework

GLPI - Implantação de Central de Serviços

Instalando o Nagios 3.0 em distros baseadas em Red Hat

Programando em Octave (parte 1)

Image2mpeg - Prepare suas imagens para apresentação em DVD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fulllinux em 03/10/2007 - 08:05h

Muito bom!!!

Estou pensando em fazer uns teste com o Arch, pois o pessoal vem falando muito bem desta distribuição e com seu artigo sei que não terei problemas algum para manipulalo.

Parabéns, Grato.

[2] Comentário enviado por tenchi em 03/10/2007 - 10:36h

HUAHA... Eu instalei o pacman no Slackware. Desde que você não instale as dependências (faça na mão) ele funciona muito bem para programas binários (perl, python não).
Muito bom mesmo. Eu também ouço muito muitos elogios à esta distro, por ser muito parecida com o slackware, em se tratando de filosofia KISS.


[3] Comentário enviado por tiagoalam em 04/10/2007 - 20:44h

Vale complementar que o repositório [current] migrou para o [core] , entao após a atualização do pacman ( pacman -Syu ) , editem o arquivo /etc/pacman.conf , mudando o repositório [current] por [core] , exemplo:

[current]
# Add your preferred servers here, they will be used first
Include = /etc/pacman.d/current

Trocar para

[core]
# Add your preferred servers here, they will be used first
Include = /etc/pacman.d/core

feito isso sincronize os repositorios do pacman ( pacman -Sy ) , é isso!

[4] Comentário enviado por mmaiconn em 10/10/2007 - 09:07h

amigo... muito bom seu post...
mas gostaria de saber a respeito do proxy... tem como citar um exemplo??
tentei configurar importando variaveis... com a declaração ProxyServer ProxyPort e não deu certo..

Obrigado

[5] Comentário enviado por tiagoalam em 10/10/2007 - 14:11h

tente exportando as variáveis http_proxy e ftp_proxy

export http_proxy="senha@ipdoproxy:porta"
export ftp_proxy="senha@ipdoproxy:porta"

e depois descomente a linha do /etc/pacman.conf

XferCommand = /usr/bin/wget --passive-ftp -c -O %o %u

Assim acredito que o wget consiga passar pelo proxy, qq coisa posta ai

[6] Comentário enviado por skate_forever em 01/10/2008 - 22:48h

Opa, acabei de ver que as coisas que eu faço no fórum estão sendo copiadas aqui...

E até resposta de outros usuários do Arch, foram copiados nos comentários... Amigão, diga de onde tu tirou isso ai.

Foi do fórum da comunidade Arch Linux Brasil... Para ser mais exato desse link:

http://forum.archlinux-br.org/viewtopic.php?id=374

Espero que a moderação do vol, tome as providencias necessárias, pois isso é copia. Se fosse na parte de dicas, não acharia ruim. MAS COPIAR, é complicado.

Totalmente semelhante a construção textual da coisa. =D

[7] Comentário enviado por skate_forever em 01/10/2008 - 22:49h

Outra coisa... Os comentários foi desse outro link:

http://forum.archlinux-br.org/viewtopic.php?id=77

[8] Comentário enviado por removido em 01/10/2008 - 22:55h


Putz mais outra cópia. Pessoal , o minimo que deve ser feito é colocar a referência. Esse artigo é praticamente igual a esse http://forum.archlinux-br.org/viewtopic.php?id=77 . E a data do post criado no forum foi do mês de maio de 2007, e esse "artigo" (cópia) outubro de 2007.

[9] Comentário enviado por Metalbolic em 18/03/2013 - 13:57h

Beleza de tópico...

Estou instalando nesse momento.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts