Compilando facilmente com o apt-build

Um software compilado no computador roda bem melhor que qualquer outro, mesmo assim muita gente ainda foge com a desculpa que é difícil. Agora imagine uma ferramenta com a facilidade que o apt-get tem para instalar programas, mas que fosse feita para compilar e gerenciar programas no computador? Parece sonho mas não é! Apresento o apt-build.

[ Hits: 32.237 ]

Por: David em 16/05/2008 | Blog: http://twitter.com/dias_david


A ferramenta



O apt-build é uma ferramenta que foi me apresentada pelo meu amigo Max, da cidade de Ibiúna. O propósito da ferramenta é facilitar o processo de instalação de softwares a partir da compilação. Quando você tem o código fonte de um programa em mãos, a instalação do mesmo geralmente é feita através do processo de compilação, para isso, é necessário pegar o código fonte do programa em questão, descompactar, entrar na pasta com os arquivos descompactados e, geralmente usar os famosos comandos:

# ./configure && make && make install

O legal da compilação é que o GCC (o compilador de programas do mundo GNU/Linux) compila os programas adaptando-se ao hardware do seu computador, processador, memória etc, tornando o programa muito mais leve e otimizado do que se ele tivesse apenas sido copiado para o seu HD.

Isso realmente é uma grande vantagem, tanto que em servidores, ferramentas de missão crítica como um Web Server, um DNS, um servidor de arquivos ou proxy DEVEM ser compiladas, garantindo melhor performance e evitando travamentos indesejados além do alto consumo de memória. Mas, como nem tudo nesse mundo são rosas, o processo de compilação é demorado (claro), além de ser chato por que nem todas as distribuições para usuários finais trazem as libs necessárias para uma compilação sem traumas e o resultado é que sempre acabamos nos afundando internet abaixo para resolvermos problemas de dependência, versão de libs e outros problemas, o que nos faz perder um tempo bem grande para instalarmos o programa.

Por causa desses inconvenientes, cada distribuição bola a sua forma de gerenciar pacotes e programas, sem a necessidade de compilação e com passos simples para o usuário. O Debian e seus derivados, por exemplo, contam com o poderoso apt-get, uma ferramenta de instalação tão simples e tão estável que até mesmo o mais perdidos de todos os usuários consegue usá-lo através das suas várias interfaces gráficas.

O propósito do apt-buid é compilar programas a partir do código fonte, porém com a mesma facilidade que o apt-get faz para instalar e gerenciar programas. Quando executado, o apt-build checa pelo programa e levanta todas as dependências que esse aplicativo vai precisar. Então ele baixa tudo, compila as dependências, compila o programa solicitado, limpa o lixo que por ventura sobrar e, com tudo compiladinho, ele cria os arquivos .deb, joga tudo no diretório de pacotes do computador e instala pelo dpkg, fazendo então uma instalação simples e controlada de pacotes, mas que foram compilados para o seu nível de hardware.

Tudo muito simples e fácil, com todas as vantagens do apt-get.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. A ferramenta
   2. Instalando
   3. Usando
Outros artigos deste autor

Identificando problemas básicos de redes Linux para principiantes

Instalando o poderoso gerenciador de redes Nagios 3.0 com Apache2

Usando comandos dos DOS com o mtools

Mapeando todas os tipos de unidades de redes no Linux

Compartilhando músicas pela Web com o Amarok

Leitura recomendada

Apt-fast - turbinando o apt-get em distros Debian-like

Finnix - Ótima distro para manutenção de sistemas

Mono - Por que usá-lo?

Desvendando o editor Vim

PHP Server Monitor - Monitore URLs e IPs

  
Comentários
[1] Comentário enviado por jorcelangelo em 16/05/2008 - 20:03h

?comentario=
oi,

tenho pergunta, ... e se eu quiser compilar o kernel no debian por exemplo, posso usar o apt-build simplismente como uso para outros programas?

[2] Comentário enviado por removido em 16/05/2008 - 23:35h

muito bom seu artigo cara,
sem querer menosprezar ninguém, mais de todos os tutos que li no vol,
esse foi o melhor em termos de explicação, e escrita !!!!!!
Me deu prazer em ler .....
Olha que eu não sou fã do Debian, uso Arch Linux e as vezes Gentoo !!!!

[3] Comentário enviado por professordavid em 17/05/2008 - 08:50h

Valeu heim cara... brigadão mesmo!! Mais artigos meus podem ser vistos em meu blog professordavid.pro.br.
Quanto ao Kernel, eu nunca tentei fazer mas acho que um apt-build linux-image-2.6.algumaversão deve resolver o caso, mas só serviria para atualização né, já que o mais gostoso de compilar um kernel é configurá-lo de acordo com o perfil da máquina.. ;-)

[4] Comentário enviado por lankaster em 17/05/2008 - 12:24h

Muito bom teu artigo...vou testar esse recurso, realmente programas compiladdos tem um desempenho melhor.
Valeu

[5] Comentário enviado por dbahiaz em 17/05/2008 - 12:37h

Tenho uma duvida, uso o debian lenny i386,com o 2 kernel no boot o 2.6.24-1-686 e 2.6.24-1-486, antes usava o k7, mais so tem ate o kernel 2.6.22-3-k7, porem, meu processador eh amd64, qual seria a melhor combinacao, do kernel e o tipo de processador na escolher da configuracao do apt-build. Quero testar isso , to gostando da ideia de tornar o debian mais rapido ainda, tenho o final de semana todo pra isso rs.
Belo artigo!

[6] Comentário enviado por f_Candido em 17/05/2008 - 13:36h

Muito Bom. Parabéns. Bem detalhado, mas sem se tornar massante.

Abraços

[7] Comentário enviado por GilsonDeElt em 17/05/2008 - 17:18h

Congratulations pelo seu artigo, professordavid!
Bem montado e bem explicado seu artigo!

Num sou um debian-user, mas reconheço o poder do apt-get
e esse apt-build é d+
pois dá pra otimizar um sistema todo com ele

só uma dica extra: se você tiver um processador 'ótimo' (com 512KB de Cache L2 ou mais), você pode usar a otimização "Forte" (que seria a -O3),
e passar umas flags extras, pois já vi gente por aí que usou -O3 pra recompilar parte de um Ubuntu, e ficou com um desempenho muito bom!

[8] Comentário enviado por mcnd2 em 17/05/2008 - 20:38h

Muito bom.

Mais uma ótima alternativa para sistemas Debian.

Está de parabéns.

[9] Comentário enviado por maran em 18/05/2008 - 01:02h

é o que eu sempre digo mais niguem acredita, Debian é bom, é legal, mais os cara teimam....
Eu particularmente uso e recomendo o apt-build, independente se seu micro é um CORE 2 DUO.....

Debian tem milhares de soluções e possibilidade, basta apenas um pouco de paciência com o mesmo e dedicação.

Abraço, esta excelente seu artigo, mais um que eu difo:

Vai pro favoritos!!!!!!!!

[10] Comentário enviado por nicolo em 18/05/2008 - 16:40h

É...... os debians não brincam em serviço.

[11] Comentário enviado por percival em 19/05/2008 - 19:40h

Ferramenta fantástica !

Tenho usado o apt-build com resultantos excelentes, re comendo aos amigos usuários Debian.

Só tem uma questão que eu gostaria de levantar: e as atualizações de segurança? Como ficam? Se eu instalr um Debian com o apt-build "do zero" eu perderei estas atualizações?

[12] Comentário enviado por agk em 21/05/2008 - 17:22h

Belo artigo parabéns, acho que com a capacidade de processamento e memória das máquinas atuais já é bem viável utilizar o apt-build.

Utilizei ele pela última vez ainda no tempo do Debian Woody 3.0 em um computador bem modesto se não me engano Pentium 3 500Mhz com 128MB de memória. Compilei vários programas com apt-build, mas nunca consegui fazer o "apt-build world" funcionar por completo, demorava demais e acabava sempre dando algum problema.

Vou ver se arrumo um tempo para testar no Debian Etch com uma máquina atual.

[ ]'s.

[13] Comentário enviado por iagoaugusto em 21/05/2008 - 18:11h

huahuahauahuahauhauahuahauahuaha muito bom artigo

[14] Comentário enviado por marcelovegano em 23/09/2008 - 16:15h

Realmente foi uma aula de Linux!!!!

[15] Comentário enviado por marcelovegano em 02/11/2008 - 12:46h

Para quem tem um core duo....essa opção não existe....o que a pessoa escolhe?

[16] Comentário enviado por Tenório em 07/04/2009 - 17:27h

Fantástico! Vou experimentar.

[17] Comentário enviado por gpr.ppg.br em 07/07/2010 - 19:25h



:-(


aqui deu erro com ubuntu 9.04

Os pacotes a seguir têm dependências desencontradas:
apt-build: Depende: libappconfig-perl (>= 1.5) mas não é instalável

que faço?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts