Como instalar o Linux (Debian) no Libretto 50CT

Muitas pessoas têm me contactado a fim de pegar dicas de como eu consegui esta façanha e por isto resolvi reinstalar o Debian, e então paralelamente, montando esta pequena receita. Espero que este artigo possa não se restringir somente ao Libretto, pois existem muitos outros modelos no mercado que podem ser beneficiados e melhor aproveitados.

[ Hits: 26.155 ]

Por: Robert Fernandes Francisco em 18/05/2010


Passo 02: Instalando o Debian



Dentro da pasta INSTALL do CD do Debian você deve executar o arquivo BOOT.BAT. Observe que em algumas versões do DOS, os comandos deste arquivo podem exibir algumas mensagens de erro de sintaxe.

A partir daí a instalação do Debian fica mais fácil pois fica igual ao procedimento de boot com o CD em qualquer máquina.

Pois bem. Quando fiz esta instalação, recebi os seguintes questionamentos pelo programa:

1) A primeira tela foi a de escolha do idioma e no caso selecionei en-english (não tinham muitas opções).

1.1) Após esta opção, surgiu a tela Choose Language Variant, selecionei English (United States)

2) Após definir o idioma, apareceu a tela Release Notes e apenas mandei continuar.

3) Configure the keyboard

3.1) selecionei qwerty/br-latin1 : Brazilian (EUA layout)

4) Partition a Hard Disk

4.1) Selecionei a única opção disponível: /dev/hda
4.2) Recebi um alerta de limitações do LILO e mandei continuar
4.3) Abriu-se a tela de particionamento e nela fiz a seguinte configuração:
4.5) A primeira foi para o /

4.5a) Selecionei opção <Free Space>
4.5b) Teclei a seguir new / primary / size / informei o espaço que eu usaria
4.5c) Teclei type (vai ser exibida uma lista de opções, pressione <barra de espaços>) / selecione a opção 83 (Linux)
4.5d) Selecionai a opção: bootable

4.6) A segunda foi para a área de swap

4.6.a) Selecionei mais uma vez a opção <Free Space>
4.6.b) Teclei a seguir new / logical / size / beginning / informei o espaço que defini para a área de swap
4.6.c) Teclei type (vai ser exibida uma lista de opções, pressione ) / selecione a opção 82 (Linux swap)

4.7) E a terceira vai ser o /home

4.7.a) Selecionei mais uma vez a opção <Free Space>
4.7.b) Teclei a seguir new / primary / size / deixei o valor restante disponível
4.7.c) Teclei type (vai ser exibida uma lista de opções, pressione <barra de espaços>) / selecione a opção 83 (Linux)

4.8) Após isto feito, selecionei a opção: write / yes (para gravar a modificação)
4.9) Saí do programa de particionamento com a opção: quit
5) Na tela a seguir selecionei a opção: Initialize and activate a Swap Partition

5.1) Na pergunta Scan for Bad Blocks, selecionei YES
5.2) Confirmei mais uma vez com YES, selecionando o /dev/hda5

5.2.a) Verificar um hd antigo nunca é demais...

6) Quando terminou, selecionei a opção: Initialize a Linux Partition

6.1) Selecionei o /dev/hda2
6.2) Na pergunta Scan for Bad Blocks, selecionei YES
6.3) Confirmei mais uma vez com YES
6.4) Na janela Mount as the Root Filesystem, respondi Yes, definindo então esta como "/"
6.5) Quando terminou, selecionei novamente a opção: Initialize a Linux Partition
6.6) Selecionei o /dev/hda4
6.7) Na pergunta Scan for Bad Blocks, selecionei YES
6.8) Confirmei mais uma vez com YES
6.9) Na janela Select Mount Point, defini esta como sendo "/home".

7) Chegou a opção de instalar o Kernel (Install Kernel and Driver Modules)

7.1) Na tela Select Instalation Medium, selecionei: hard disk: partition on the hard disk
7.2) Na tela Select Debian Archive path, selecionei: list: Choose from a list of all likely directories
7.3) Após aguardar alguns instantes, na tela Select Archive path, selecionei o único caminho indicado e iniciou-se a instalação do Kernel.
7.4) Surgiu então uma janela de mensagem pedindo para aguardar alguns instantes para a sua conclusão.

8) Após a instalação do Kernel e dos módulos, voltou para a tela de configuração, solicitando: Configure Device Drivers modules.

8.1) Ao teclar enter foi exibida uma nota informando que muitos drivers já estão incluídos no kernel em execução. Teclei enter de novo para continuar.
8.2) Foi aberta a tela Select Category, que me permitiu navegar entre os módulos que foram carregados.
8.3) Módulos de disco, rede, internet e muitos outros foram instalados. marquei a opção: exit Finished. return to previous menu

9) De volta ao menu de instalação principal, selecionei a opção Install the Base System

9.1) Na janela Select Installation Medium, selecionei: hard disk: partition on the hard disk
9.2) Selecionei a opção list : Choose from a list of all likely directories
9.3) Após alguns instantes, o instalador exibiu a janela Select Archive Path, onde selecionei a única opção disponível: /instmnt
9.4) Apareceu a janela installing Base System, please wait... e eu esperei alguns bons minutos

10) De volta ao menu de instalação principal (Installation main Menu), a opção a seguir é a Configure the Hostname

10.1) Para variar, dei o nome libretto

As etapas 11 e 12 a seguir foram feitas de forma diferente da que foi orientada pelo instalador do Debian porque em outras tentativas, a placa de rede não foi configurada após o primeiro boot que foi feito pós-instalação e eu só pude instalar os pacotes que estavam na pasta do CD 1 do Debian que copiei.

11) Ao término, voltou para a janela Debian GNU/Linux Installation Main Menu.

11.1) A opção indicada pelo sistema foi a Make System Bootable, mas eu não a selecionei neste momento
11.2) Selecionei a opção Configure PCMCIA Support, para configurar a placa de rede
11.3) Na janela Debian PCMCIA Configuration, deixei marcada a opção PCMCIA Controler e dei OK
11.4) Na janela Controler Type, selecionei: i82365: Intel i82365SL or compatible.
11.5) Não informei nada na janela Controler Options
11.6) Não informei nada na janela Core options
11.7) Não informei nada na janela Card manager Options
11.8) Confirmei na janela confirmation... (redundante não?)
11.9) Com isto, o disquete do Libretto que estava com o led aceso desde o momento que mandei executar o arquivo boot.bat apagou.

11.9.a) Neste momento eu retirei o meu drive de disquete e o substituí pela minha placa de rede.
12) Voltou para a janela Debian GNU/Linux Installation Main Menu e desta vez procurei a opção Configure the Network

12.1) Selecionando esta opção, o programa identificou minha placa como uma PCMCIA (ethernet), confirmei com YES
12.2) Na tela Automatic Network Configuration selecionei NO para uso de DHCP, pois uso IP fixo
12.3) Na tela Choose the IP Address, informei o meu IP
12.4) Na tela Choose the Network Mask, informei a máscara
12.5) Na tela What is your IP Gateway Address?, informei meu gateway
12.6) Na tela Choose the Domain Name, informei o domínio da minha rede
12.7) Na tela Choose the DNS Server Addresses, informei meu DNS
12.8) Na tela PCMCIA Transceiver, informei auto

13) Ao término, voltou para a janela Debian GNU/Linux Installation Main Menu.

13.1) A opção indicada pelo sistema mais uma vez foi a Make System Bootable e desta vez eu a selecionei
13.2) Na janela Where should the LILO boot loader be installed? selecionei /dev/hda : install LILO in the MBR
13.3) Na janela Other bootable partitions, selecionei Include: Put all into the menu
13.4) Surgiu então a janela securing LILO, fornecendo algumas informações importantes de segurança e mandei continuar

14) Ao final desta instalação, eu não gerei o disquete de boot, conforme indicado pelo sistema, pois eu já o tinha, mas é importante ter este disquete e para isto, não deverá substituir novamente a placa de rede pelo drive de disquete, seguindo os passo indicados pelo programa.

14.1) Só para não ter dúvidas, você irá precisar de um disquete novo para isto.

15) Selecionei então a opção Reboot the System

15.1) Surgiu a janela Reboot the system, com algumas orientações e apenas as confirmei.

Com isto terminamos o passo 2 da instalação.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Breve histórico de como escolhi o Debian
   2. Passo 01: Particionamento inicial e cópia do CD
   3. Passo 02: Instalando o Debian
   4. Passo 03: Configuração inicial - o primeiro boot
   5. Passo 04: Melhorando a configuração (aparência e utilitários)
   6. Passo 05: Acrescentando novos sources e atualizando o Debian
Outros artigos deste autor

Qualidade de respostas

Linux, uma experiência de uso

Leitura recomendada

Instalando MRTG + rrdtool no Slackware 12.0

Atualização do PJeOffice via Terminal no Ubuntu 19.04

Modems no GNU/Linux

Mouse para destros e canhotos

Apache 2.4 - Módulos de Multiprocessamento - MPM

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 18/05/2010 - 21:39h

Parabéns amigo, principalmente pela sua perseverança. Cara, eu não sinto nenhum pouco de saudade dessa época (Xfree86, Winmodens, etc), mas não dá pra instalar um Lenny numa preciosidade dessas não é mesmo?.

[2] Comentário enviado por ricardoperera em 18/05/2010 - 23:48h

Kraaaa que legal!! Agora to exportando seu artigo para poder ler no meu smartphone! Faço questão de ler esta matéria!!

[3] Comentário enviado por fellipe em 19/05/2010 - 13:32h

Só o blackbox mesmo pra rodar numa máquina dessas...parabéns pela persistência.

[4] Comentário enviado por Lisandro em 19/05/2010 - 13:40h

Instalei via rede tanto o Redhat quando o Slack no CT50 e no CT70 e funcionaram beleza, rodando Windowmaker.

[5] Comentário enviado por ricardoperera em 20/05/2010 - 03:24h

Olá, já li o seu artigo, ficou mto fera!! Só fiquei com umas duvidas aqui: vc instalou o debian 3.0 ne? ms vc nao atualizou ele pro lenny né? ou atualizou? Se vc ainda está usando a versao mais antiga, a 3.0..queria saber como vc faz pra instalar programas, e atualizar.. Por exemplo, se vc tiver ai com um firefox mto velho e quiser instalar um mais novo, tipo o 2.0, teria como? É mais a título de curiosidade!

Ahh, fala pra gente quais os programas que vc mais usa ai no Libretto, no dia a dia, quais são impossíveis de rodar, quais rodam bem; isso seria bem bacana ;)!!


Abraço,

Até mais,


[6] Comentário enviado por fftrebor em 24/05/2010 - 10:18h

Olá a todos.

Estive algum tempo fora, curtindo umas merecidas férias depois de 5 anos... Por isto, perdão pela demora nas respostas.

1) edps (Edinaldo): É verdade. Eu tentei a Lenny antes e não deu certo... por isto que comecei pelo Woody. Mas faltou eu mencionar que dá para ir acrescentando as sources para ir atualizando alguns pacotes principais e instalando alguns outros pacotes.

2) Cisco Kid: Espero que tenha gostado.

3) Felipe: Eu testei o kde e outros... mas como o bb não tem...

4) Lisandro: Na primeira vez que tentei instalar, a cerca de 8 anos atrás, eu até pensei em instalar via rede... mas como minha opção foi a instalação a partir do hd, continuei por este caminho. Até porque eu gostei muito do Debian antes e como ele já tinha uma opção assim, segui por este caminho mesmo. Outra coisa, eu gostaria muito de saber como você fez a instalação via rede. Você poderia escrever um artigo sobre esta opção, seria muito legal. :-)

5) Cisto Kid: Como respondí ao Edinaldo, eu instalei o Woody e estou atualizando alguns pacotes e instalando outros. Eu até tentei instalar a partir de versões mais novas, porém por um motivo ou por outro, não deram em bons resultados. Mas isto é tudo uma questão de perseverança.

Um abraço a todos

[7] Comentário enviado por ricardoperera em 28/05/2010 - 23:50h

Olá Robert!! Que programas você está conseguindo usar com ele?! Voce já testou o seamonkey nele (email, browser, chat, ed. html)?? fiquei curioso sobre a possibilidade =P!! Muito bom o seu artigo, parabéns por todo o esforço e criatividade!! Curti muito ler a empreitada que foi instalar o debian nele!!

Até

[8] Comentário enviado por fftrebor em 04/06/2010 - 12:04h

Ricardo

Não dá para rodar muitas coisas devido à pouca memória e o baixo recurso do processador.
Porém, já instalei o apache em uma das oportunidades e rodou de forma aceitável.
O ftp não deve nada...
Uma vez instalei o traceroute, um trace gráfico que também funcionou de forma interessante.
Como servidor de e-mail também funcionou direito...
O meu uso nela é em reuniões. Eu gosto de escrever as atas no vim...

:-)

Pronto... contei...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts