Cabos de rede e conectorização

A intenção deste artigo é identificar alguns tipos de cabos e, de acordo com a norma, fazer um cabo de rede de
computador e fazer a crimpagem do conector RJ45, com qualidade.

[ Hits: 20.345 ]

Por: Francisco Aldevan Barbosa em 04/01/2013 | Blog: http://www.aldevan.com.br


Introdução



O meio mais utilizado para conexões de computadores em redes LAN, seja em corporações ou uso doméstico, ainda é o cabo metálico. Estas redes de computadores podem apresentar diferentes capacidades de transferência de dados, mas, os mais usados ainda é o padrão Ethernet e Fast Ethernet, principalmente em aplicações de uso doméstico que também é conhecido como 10/100. Mas, os conceitos usados aqui também valem para as interfaces Gigabit Ethernet.

O meio físico para conectar esses dispositivos, permitindo a troca de dados entre estes, bem como compartilhamento de pastas, acesso à Internet compartilhada etc, é o cabo metálico. Eles são divididos em várias categorias quanto às características do cabo de acordo com a tecnologia de redes que está sendo feita.

Para as redes que utilizam o padrão Ethernet e Fast Ethernet, as categorias mais indicadas são cabos do tipo CAT5 e CAT5e e mais recente, CAT6 para as interfaces Gigabit Ethernet.

Estes cabos ainda dividem-se em dois principais padrões, que são os cabos blindados (STP = Shielded Twisted Pair), que são usados em ambientes com fontes de interferências possíveis de produzir EMI (Interferências Eletromagnéticas) na rede, causando diversos problemas na rede, como perdas de pacotes e lentidões, comprometendo o funcionamento.

Esta blindagem, normalmente, é constituída de uma malha metálica ou mesmo um papel alumínio especial envolvendo os cabos internamente, ou ainda, os cabos com blindagem para evitar umidades em ambientes mais hostis, normalmente usados em ambientes fabril com diversas fontes de interferências, como máquinas, motores, fornos elétrico etc.

O outo cabo é o não-blindado, também conhecido como (UTP = Unshilded Twisted Pair), este é o mais usado, até porque tem um custo menor, já que não tem blindagem.
Linux: Cabos de rede e conectorização   Linux: Cabos de rede e conectorização
É muito importante o manuseio do cabo ao fazer uma nova instalação ou manutenção do mesmo. O cabo tem seus pares de fios trançados e cada par de fio tem um trançamento diferente, e isso deve ser mantido não podendo ser esticado ou prensado de nenhuma forma, para evitar que o cabo perca suas características, pois a função desse trançamento diferente entre cada par de fio, é evitar a EMI e o cancelamento de interferências.
Ainda dentro do cabo tem um fio de náilon, ou metálico, chamado de Elemento de Tração ou Kevlar, que tem a função de oferecer uma melhor resistência mecânica para caso em que o cabo seja puxado indevidamente, a tensão seja nesse fio, e não nos pares trançados evitando tirar os mesmos de suas características técnicas.
Atualmente, temos 3 padrões para crimpagem dos cabos:
  • Norma EIA/TIA 568A;
  • EIA/TIA 568B;
  • EIA/TIA 568C.

Esta última, mais recente, e ainda não muito adotada e por isso, vamos utilizar a norma T568B.

Padrões

Padrão 568-A:
  1. Branco do verde;
  2. Verde;
  3. Branco do laranja;
  4. Azul;
  5. Branco do azul;
  6. Laranja;
  7. Branco do marrom;
  8. Marrom.

Padrão 568-B:
  1. Branco do laranja;
  2. Laranja;
  3. Branco do verde;
  4. Azul;
  5. Branco do azul;
  6. Verde;
  7. Branco do marrom;
  8. Marrom.

Na nossa experiência, vamos utilizar 2 tipos de cabos para rede, um cabo Crossover (ou cabo cruzado), que é utilizado para experiências de se interligar 2 computadores ponto a ponto, sem fazer uso de um equipamento centralizador, como Switch. Este cabo deve ser confeccionado em uma das extremidades no padrão EIA/TIA 568A, e a outra extremidade no padrão EIA/TIA 568B, ou seja:
  • TX+ pino 1 ----------- RX+ pino 3
  • TX- pino 2 ----------- RX- pino 6
  • RX+ pino 3 ----------- TX+ pino 1
  • RX- pino 6 ----------- TX- pino 2

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Confeccionando o cabo
Outros artigos deste autor

Duke Nukem online com hDuke, Linux Mint e YANG

Montagem de um cluster com o MOSIX

Instalação do Asterisk - Distribuição Meucci

Jogando Duke Nukem online com YANG e Ubuntu/Debian

Instalação do Asterisk - Distribuição Trixbox

Leitura recomendada

Instalação da placa de rede D-Link DWL-G520 no Slackware

Instalando a impressora HP D1460 (série D1400) no Linux

Scanner / impressora Lexmark Series 1100 / 1185 / 1195 / 1250 / 1270

Impressora Lexmark Z600series e 1200series

Configurando HD via porta USB no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 04/01/2013 - 16:42h

Muito bom! Isso é o tipo de coisa que todo sysadmin deve saber fazer.

[2] Comentário enviado por danniel-lara em 04/01/2013 - 17:57h


[1] Comentário enviado por fabio em 04/01/2013 - 16:42h:

Muito bom! Isso é o tipo de coisa que todo sysadmin deve saber fazer.


Verdade e tem muito Sysadmin que não sabe sobre isso
ja teve um que me falou que é só ter as pontas iguais que funciona
hahahahaha

Parabéns Pelo Artigo

[3] Comentário enviado por andrebian em 04/01/2013 - 21:52h

Muito bom artigo, direto, simples e conciso. Pecou apenas em falar que se "grimpa" o cabo, o correto é Crimpagem e não grimpagem mas deu pra entender a ideia. Muito bom!!!

[4] Comentário enviado por andrebian em 04/01/2013 - 21:59h


[3] Comentário enviado por andrebian em 04/01/2013 - 21:52h:

Muito bom artigo, direto, simples e conciso. Pecou apenas em falar que se "grimpa" o cabo, o correto é Crimpagem e não grimpagem mas deu pra entender a ideia. Muito bom!!!


pequeno detalhe: o erro de escrita pode ser no momento da edição pelo moderador que publicou o artigo, isso ja aconteceu comigo no seguinte artigo: http://vivaolinux.com.br/artigo/Hello-Android-Meu-Primeiro-APP/ o conteudo está foi modificado pequenos detalhes mas a ideia continuou a mesma

[5] Comentário enviado por lcavalheiro em 05/01/2013 - 01:22h

Não só sysadmin tem que saber, qualquer pessoa que tem mais de um computador em casa tem que saber montar cabo de rede! Favoritado, nota 10!

[6] Comentário enviado por izaias em 05/01/2013 - 03:56h


[3] Comentário enviado por andrebian em 04/01/2013 - 21:52h:

Muito bom artigo, direto, simples e conciso. Pecou apenas em falar que se "grimpa" o cabo, o correto é Crimpagem e não grimpagem mas deu pra entender a ideia. Muito bom!!!



@ andrebian,

Caro colega, obrigado pela observação. Tem razão!
O texto foi corrigido.


Apenas para conhecimento geral, devemos manter cópia dos trabalhos originais enviados por vocês, justamente para consultas.
E neste caso, não foi erro de edição de minha parte, foi enviado assim pelo autor. E não conhecendo coisa alguma da área, respeitei os dizeres do mesmo. Mas esta é uma das coisas boas desta comunidade, observar estes pequenos equívocos, sejam de nós moderadores ou de quem seja, para aperfeiçoar nosso conhecimento.

[7] Comentário enviado por izaias em 05/01/2013 - 04:08h


[4] Comentário enviado por andrebian em 04/01/2013 - 21:59h:

pequeno detalhe: o erro de escrita pode ser no momento da edição pelo moderador que publicou o artigo, isso ja aconteceu comigo no seguinte artigo: http://vivaolinux.com.br/artigo/Hello-Android-Meu-Primeiro-APP/ o conteudo está foi modificado pequenos detalhes mas a ideia continuou a mesma


Na verdade, devemos adaptar os trabalhos enviados de acordo com as regras do VOL, mas procurando respeitar sim a originalidade do autor.

Seu trabalho não foi modificado, e sim encurtado em número de capítulos (mas não em linhas).
Às vezes, devemos juntar os capítulos devido ao tamanho muito curto de cada um, ou dividi-los, se estes forem muito longos.

Correções ortográficas/gramaticais, qualidade editorial e espaçamentos entre os parágrafos, eu faço para tornar a leitura fluída e pausada, para facilitar o raciocínio e conclusão do leitor. Aprendi isso com os mestres Fábio e Rai, mas também tem a personalidade de cada moderador.

Mas tudo isso é passível de críticas. Esteja à vontade para apontar erros de nossa parte ou de quem seja, ou até mesmo algum descontentamento.


Um abraço!
... e continue a contribuir com seus ótimos trabalhos.

[8] Comentário enviado por MarceloTheodoro em 05/01/2013 - 10:06h

Muito bom o artigo!
Gostaria de ressaltar a importância de fazer esse trabalho bem feito.
Quando entrei na empresa que trabalho atualmente, eu tinha que refazer um cabo(normalmente até mais) desses quase todo dia, porque eles SEMPRE paravam de funcionar.
Pra resolver esse problema, comecei a comprar materiais de melhor qualidade, como cabos, alicates, testadores e principalmente, os conectores.
Hoje, um ano e meio depois, é muito raro um cabo parar de funcionar. :)
Demorou, mas é incrível ver como melhorou a situação a partir de quando começamos usar conectores e cabos bons e a fazer esses cabos com mais atenção.

[9] Comentário enviado por andrebian em 05/01/2013 - 14:56h


[7] Comentário enviado por izaias em 05/01/2013 - 04:08h:


[4] Comentário enviado por andrebian em 04/01/2013 - 21:59h:

pequeno detalhe: o erro de escrita pode ser no momento da edição pelo moderador que publicou o artigo, isso ja aconteceu comigo no seguinte artigo: http://vivaolinux.com.br/artigo/Hello-Android-Meu-Primeiro-APP/ o conteudo está foi modificado pequenos detalhes mas a ideia continuou a mesma

Na verdade, devemos adaptar os trabalhos enviados de acordo com as regras do VOL, mas procurando respeitar sim a originalidade do autor.

Seu trabalho não foi modificado, e sim encurtado em número de capítulos (mas não em linhas).
Às vezes, devemos juntar os capítulos devido ao tamanho muito curto de cada um, ou dividi-los, se estes forem muito longos.

Correções ortográficas/gramaticais, qualidade editorial e espaçamentos entre os parágrafos, eu faço para tornar a leitura fluída e pausada, para facilitar o raciocínio e conclusão do leitor. Aprendi isso com os mestres Fábio e Rai, mas também tem a personalidade de cada moderador.

Mas tudo isso é passível de críticas. Esteja à vontade para apontar erros de nossa parte ou de quem seja, ou até mesmo algum descontentamento.


Um abraço!
... e continue a contribuir com seus ótimos trabalhos.




Beleza, é como eu disse mesmo, foram alterados pequenos detalhes mas isso não tirou a mensagem a ser passada aos VOL users.

[10] Comentário enviado por albfneto em 07/01/2013 - 15:48h

Isso é bom! favoritado, porque importante e pouca gente conhece.
eu mesmo não sou profissional de TI e não sabia como se fazia.

[11] Comentário enviado por Credmann em 09/01/2013 - 15:42h

Adendos:

1. A prática do crossover não é necessária caso os dispositivos de rede usem o padrão Gigabit Ethernet.
2. Usar a norma EIA/TIA 568A facilita a montagem do cabo CAT6.

[12] Comentário enviado por Teixeira em 18/02/2013 - 21:08h

Na verdade, se usarmos pares configurados de forma diferente entre si, mas que coincidam em ambas as pontas do cabo, a coisa funcionará "como se estivesse" tudo correto.
Ou seja, a continuidade elétrica será a mesma, porém, fora de padrão.
Para quem vai usar o cabo, isso seria absolutamente transparente.
Para construir um cabo do tipo crossover, porém, não dá para fazer "de qualquer maneira", e o padrão tem se ser seguido à risca.
Mas eu não recomendo montar um cabo sem respeitar os padrões.
Só estou dizendo que a gambiarra até que funcionaria...

[13] Comentário enviado por Zocche em 28/01/2014 - 14:53h

Boa tarde, gostaria de mais informações sobre o que é a CAT5, CAT5e e CAT6. Tem alguma melhoria, vantagem, diferença com relação a conexão de rede e os PCs, qual seria o mais indicado para uma conexão doméstica de bom desempenho? Meu filho joga e baixa coisas o dia todo e grande volume. Penso estar preocupando com um bom desempenho do equipamento, já que o Wi-FI da OI não funciona direito (fraco). Descobri também com um conhecido que é Eng. eletrônico e informou que até no EUA o sistema WI-Fi não é lá tão bom assim como se propaga na mídia (BR). Recentemente retornou de uma feira/congresso de lá e trouxe o melhor equipamentos Wi-Fi deles e andou monitorando e não conseguiu melhorar mais que 10%. Já é alguma coisa, mas tá 'poquinho' pra tanto alarde. Obrigado pela ajuda. Até mais. GZ


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts