Mas por quê? [RESOLVIDO]

61. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 09/02/2016 - 02:02h

A questão é que existe uma outra variável que é a que define a característica organoléptica da variável cor, que será a cor do céu.
Essa é consequência no mínimo de pelo menos uma outra.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
http://24.media.tumblr.com/tumblr_m62bwpSi291qdlh1io1_250.gif

# apt-get purge systemd (não é prá digitar isso!)

Encryption works. Properly implemented strong crypto systems are one of the few things that you can rely on. Unfortunately, endpoint security is so terrifically weak that NSA can frequently find ways around it. — Edward Snowden



  


62. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

Arthur J. Hoch
Arthur_Hoch

(usa FreeBSD)

Enviado em 09/02/2016 - 02:17h

Eu entendi o que você quis dizer, mas não entendi como se aplica no que falei.

Vou dormir, depois quando acordar vou ler tudo de novo, acho que deixei algo passar, porque sei lá.

Não precisa continuar explicando.


63. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

LinuxWalker
Delusion

(usa openSUSE)

Enviado em 09/02/2016 - 11:59h

lcavalheiro escreveu:
A pessoa que estuda filosofia e não é religiosa não aprendeu nada com seus estudos. Talvez ela não siga uma das religiosidades mais populares, mas ela terá sim sua fé.


Entendi. Eu busco desenvolver a razão e a lógica, o ceticismo, declaro-me amigo do conhecimento. Depois eu abandono tudo e ligo o piloto automático, basta escolher um sistema de divindades ou avatares que não seja muito na moda, para dar aquele ar de pessoa diferente, rsrs. Afinal, o filosofar serviu para desenvolver a argumentação e escrever longos textos.
(sqn)

Ninguém vive sem fé ou crença. Mas será mesmo que quase sempre são religiosas?


--------------------------------------
Distros que uso atualmente:
Arch: https://www.archlinux.org/
Lubuntu: http://lubuntu.net/
Fedora: https://getfedora.org/




64. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

Luís Fernando C. Cavalheiro
lcavalheiro

(usa Slackware)

Enviado em 09/02/2016 - 12:03h

wudze escreveu:

lcavalheiro escreveu:
A pessoa que estuda filosofia e não é religiosa não aprendeu nada com seus estudos. Talvez ela não siga uma das religiosidades mais populares, mas ela terá sim sua fé.


Entendi. Eu busco desenvolver a razão e a lógica, o ceticismo, declaro-me amigo do conhecimento. Depois eu abandono tudo e ligo o piloto automático, basta escolher um sistema de divindades ou avatares que não seja muito na moda, para dar aquele ar de pessoa diferente, rsrs. Afinal, o filosofar serviu para desenvolver a argumentação e escrever longos textos.
(sqn)

Ninguém vive sem fé ou crença. Mas será mesmo que quase sempre são religiosas?

--------------------------------------
Distros que uso atualmente:
Arch: https://www.archlinux.org/
Lubuntu: http://lubuntu.net/
Fedora: https://getfedora.org/



wuzde, ser religioso é diferente de seguir uma religião. A pessoa tem sua fé e sua crença, e pode ser que não seja em nenhuma religião estabelecida. Nesse ponto, creio, falamos da mesma coisa. A pessoa que estudou filosofia terá uma religiosidade sim, mas talvez não siga nenhuma religião. Quem sabe? Somos pessoas como todas as outras, afinal. Um dos meus melhores professores na graduação, o de Filosofia Política e Ética, era pastor da igreja batista.

--
Dino®
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta


65. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

LinuxWalker
Delusion

(usa openSUSE)

Enviado em 09/02/2016 - 12:36h

lcavalheiro escreveu:
wuzde, ser religioso é diferente de seguir uma religião. A pessoa tem sua fé e sua crença, e pode ser que não seja em nenhuma religião estabelecida. Nesse ponto, creio, falamos da mesma coisa. A pessoa que estudou filosofia terá uma religiosidade sim, mas talvez não siga nenhuma religião. Quem sabe? Somos pessoas como todas as outras, afinal. Um dos meus melhores professores na graduação, o de Filosofia Política e Ética, era pastor da igreja batista.

--
Dino®
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta


Por isso me pergunto se valeu a pena questionar o porquê das coisas. Não só o seu professor, mas grande maioria da clientela dos cursos de filosofia é composta de padres (apesar que este é uma pessoa muito mais voltada para o social do que religioso). Talvez porque eles devam ser capazes de convencerem-se ou matarem o seu lado racional, quando necessário - como nossos políticos ^ ^
Nós somos pessoas como todas as outras e temos o direito de escolher o rótulo que quisermos, nisso concordo; talvez seja mesmo até mais produtivo colocar a razão em stand-by de vez em quando(e quem não faz isso enlouquece), entregar-se a uma força maior, à sabedoria da tradição e à memória oculta da intuição, à programação da matéria que os biólogos apelidaram de instinto, etc. Entretanto, suspeito que esse apagar da razão e seus complementos não necessite de nada adicional, mas estamos condicionados a essa configuração porque foi assim que a evolução se deu.


--------------------------------------
Distros que uso atualmente:
Arch: https://www.archlinux.org/
Lubuntu: http://lubuntu.net/
Fedora: https://getfedora.org/




66. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

Luís Fernando C. Cavalheiro
lcavalheiro

(usa Slackware)

Enviado em 10/02/2016 - 11:47h

Tipo isso.
--
Dino®
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta


67. Re: Mas por quê? [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 29/01/2017 - 01:01h

SamL escreveu:

É verdade. Não é bem uma visão materialista ou mista, mas busco uma visão complexa do problema: olhar ao mesmo tempo para trás e pra frente, isso se chama ver o todo.

Vamos supor o seguinte, que o universo todo vire só átomos de hidrogênio. Então, vai passar bilhões de anos e tudo voltará ao mesmo ponto de agora, com seres vivos e inteligentes e bonitos. Algum momento da vida de do universo a vida apareceria em alguma estrela dando sopa pra um planetinha peidado espaço a fora, como no nosso asteroide chamado terra.

O que acho que não faz sentido é aparecer vida, quem diga inteligente assim, do nada (como nesse momento aqui na terra). Sabe cara, se o numero de átomos do universo é finito, significa que se fizéssemos uma permutação simples de quantidades de qualquer átomos, teríamos numa ocasião muito ínfima, uma chance de surgir um sistema solar como o nosso com um planeta com vida como a terra. E sabemos que isso ocorreu, mas não sabemos se o numero de átomos é finito. É altamente provável que ninguém me entenda, e nem entenda esse meu cálculo intuitivo, gosto muito de fazer isso, vai ser como no tópico do ano passado.


Nossa que viagem é essa.

A resposta esta dentro de você para suas perguntas.

Leia o Livro dos Espíritos tem resposta lá.








Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts