Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

1. Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Luiz Carlos Querido
lcquerido

(usa Linux Mint)

Enviado em 12/04/2019 - 11:00h

A long time ago in a galaxy far, far away...

Bem, não sou usuário assíduo do Linux, fato. Mas acredito que seja um sistema com potencial de uso para usuários desktops que usam o computador para o cotidiano ALÉM do ver vídeos, fazer receita de bolo, planilha de gastos do mês. Não saio do conglomerado Microsoft por muitas razões pessoais e estas restritas a programas ou suítes nas quais existem um buraco negro entre MS e opensource/free. Nem discuto mais este tipo de coisas pois finalmente apareceram algumas alternativas para Linux, porém não open source. Nestes casos, cobrem a lacuna que ficou estagnada durante mais de 20 anos como CAD (Bricscad), 3D creation (Blender, coloquei aqui mas é open), entre outros.
Já disse em vários fóruns e repito aqui que, o que falta no Linux é padronização. Não padronização de gerenciador de janelas (já tende para isso) mas sim para a facilidade de uso para o leigo. E quando eu digo leigo, eu digo o cara que se dá muito bem com um smartphone e um Windows mas quando dá de cara com um Linux desiste. E eu sei e entendo porque ele desiste. Desiste porque não há receptividade, não há um padrão de programas a serem instalados, não há um sistema coeso o suficiente para prendê-lo. Imaginem a situação inversa: Eu por exemplo ontem procurando um programa que substituísse o Subtiltle Edit, excelente programa para sincronizar legendas. Busca dali, busca de lá e só tem aplicativos que pararam de atualizar, ou coisa pior. Tá, mas usuário comum não fica editando legendas( :-|). Beleza, vamos para algo mais comum, o cara viu alguns vídeos legais no youtube e quer usar o aTubecatcher. Não tem, não tem similar e como não tem um baixaki Linux para você ler sobre as opiniões, tem que ficar tentando baixar um por um para ver se funciona e se atende. Aí começam os problemas de falta de padronização. Muito programas não estão nas bases de pacotes, outros estão em pacotes de outra distribuição (o mais comum) e pior, estão em formato tar.gz. Se para mim, que tenho um pouco de conhecimento de Linux já acho um chute no saco ter que ficar se retorcendo para instalar uma porra louca de um programinha similar ao aTubecatcher que no Windows é ir na página do mesmo, baixar e clicar em cima, imagine pro carinha que não quer saber de apt/dnf/rpm/wtf. Ah, mas...NÃO CARA! Tente instalar o programa do IRPF num Fedora ou Manjaro. Vai lá, eu espero. Se conseguir em menos de um dia sem apelar para terminal, volto a conversar.
Mas o nosso amigo usuário final é persistente e resolve ir na empreita. Vai no fórum do Ubuntu e lá tenta resolver seu problema pois ele baixou um programa em rpm e quer instalar no seu Ubuntu. Daí sai de lá a tapas e pontapés pois usuário final é preguiçoso, tem preguiça de pesquisar nos fóruns, não quer saber de ler man pages em lNGLÊS (não sabe nem o português...) e daí já pensa "POUTA [*****]! Imagine se dá um problema no meu PC com um monte de coisas minhas, quem vai me ajudar? Sim, pois linuxer é tudo sabichão, sabe reparticionar o PC para colocar setenta e duas distribuições pois ele precisa mesmo ficar com um monte delas senão não é linuxer (foi um desabafo mas já vi casos desse tipo) e pior ainda, se realmente der um problema desse tipo, é pouco provável que encontra uma assistência técnica que de cabo do problema.

Tá, já vi que me perdi, vamos focar no principal que é padronização:

- Padronizar o sistema de busca por aplicativo como é na Microsoft Store e Google Play.
- Padronizar o sistema de pacotes ou ter um concentrador de aplicativos, nem que para isso tenha que se desenvolver um aplicativo comum que baixe as fontes do programa e os converta para a distribuição foco.
- Padronizar a instalação dos programas de forma simples e eficiente do tipo baixa/clica/instala. Atualmente se eu baixar algo em RPM no meu Fedora, tenho que clicar com o botão direito e escolher o que fazer ou com qual aplicativo abrir.
- Padronizar o nome dos aplicativos e ícones de áreas de trabalho. Para o usuário final nomes nada sugestivos como os que vem são inúteis e confusos (pidgin, hexchat, etc) mas principalmente, mostrar em português o que o aplicativo faz ao passar ou focar com o mouse no ícone.
- Facilitar a criação de atalhos de aplicativos nas distribuições como é para outros sistemas (MAC, MS, Android)

E finalmente, não esgotando as possibilidades, em vez de usarem isso ou aquilo para Linux, Linux é fácil, substituir por Linux Debian e derivações e talvez Arch Manjaro e derivações. A comunidade Fedora está MORTA, sim, está, não queiram tentar me convencer do contrário, tenho ela aqui (e também o Mint) e encontrar uma viva alma que responda é fútil. Então o que eu coloquei no título Linux não existe e sim Debian e suas derivações está valendo. Não me aprofundei no Deepin por ser nova, ter rastros em mandarim (imaginem, o cara não sabe inglês que dá para ler, imaginem em mandarim...) e depois que se tornou independente fico com um pé atrás.

Quem quiser ajudar ou criticar com minha divagação esteja a vontade.



  


2. MELHOR RESPOSTA

Luís Fernando C. Cavalheiro
lcavalheiro

(usa Slackware)

Enviado em 13/04/2019 - 16:02h

Na condição de moderador - e correndo o risco de alimentar o troll que atende por @lcquerido -, sinto-me obrigado a por algumas palavras no assunto, algumas recomendações ao troll em questão - pois como foi citado aí em cima, se o infeliz não leu a netiqueta do VOL (ou leu e não age de acordo), temos um membro tóxico à comunidade e medidas precisam ser tomadas.

Primeiro: você fala em termos de usuário comum, mas a discussão que você levanta é tal que nenhum usuário comum se preocupa com isso. Usuário comum quer saber de ligar o computador e usar, ponto. Ele não quer saber o que é um sistema operacional ou se existem alternativas (melhores ou piores) aos programas que ele usa. Toda a sua tergiversação se perde em uma algaravia totalmente desprovida de validade na função significante-significado - traduzindo: falou muito para não dizer nada, e ainda por cima foi contraditório ao extremo. Se você quer levantar questões pela óptica de um usuário comum, levante questões pertinentes ao usuário comum.

Segundo: GNU/Linux não é para o usuário comum. O usuário comum quer saber de ligar o computador e usar, ponto. GNU/Linux requer aprendizado, e usuários comuns não querem aprender. Usuários avançados querem aprender, mas não estamos a falar deles, certo? GNU/Linux é para quem vê o computador como algo além de uma máquina de escrever dignificada, um console caro e firulento ou um meio de acessar o Facebook para ver vídeos de gatinhos.

Terceiro: sobre a padronização... cara, essa discussão é sempre proposta e sempre rejeitada por ferir a GPL e as outras licenças que fundamentam o uso e o desenvolvimento do GNU/Linux. Vai por mim, estou nessa de GNU/Linux há 23 anos. Se na época em que a coisa começou não se conseguiu padronizar, não vai ser agora que vai conseguir.

Quarto: sobre o programa da Receita... mano, até na página da Receita Federal tem instruções sobre como instalar o programa, e na dúvida pegue o arquivo .zip multiplataforma e o execute. Qual é a real dificuldade em rodar um
$ chmod +x nomedoarquivo.bin && $ ./nomedoarquivo.bin 
...no terminal? Não satisfeito, caso você pesquisasse um pouco no Google você encontraria um sem número de tutoriais explicando e ensinando como instalar. Sua reclamação quanto a isso é a de uma pessoa preguiçosa, que quer apenas clicar no NEXT > NEXT > NEXT > INSTALL > FINISH.

Quinto: sua postura é a de um usuário comum. Se você não quer aprender algo novo, nem experimente esse algo novo.

Sexto: sobre GNU/Linux não passar de derivações do Debian... isso é mais demonstração de ignorância e má-fé do que qualquer outra coisa. Primeiro porque o padrão de empacotamento da indústria não é o .deb, mas o .rpm da RHEL. Segundo, existiram outras distros antes do Debian.

Adendo: meus pêsames por morar em Niterói.

EDIT: sugiro aos demais participantes que queiram educar o troll, para fazê-lo como um troll merece.

--
Dino®
IRC: luisfcc86@freenode.com
Vi veri universum vivus vici
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta
Mensagem do dia: Satã representa conhecimento sem limites e não auto-ilusão hipócrita. 


O Enigma do GNU/Linux
O Enigma do GNU/Linux sempre carregou consigo um mistério. Você deve aprender esse segredo, meu jovem. Você deve aprender sua disciplina. Pois em nada neste mundo você pode confiar. Não nas Debian-like, não nas RPM-based, não nas derivadas do Gentoo. Nisto [aponta para o cachimbo] você pode confiar.


3. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Xerxes Lins
xerxeslins

(usa Fedora)

Enviado em 12/04/2019 - 11:21h


TLTR

...

...

...


Zoeira. Vou ler.

--
"There are lots of Linux users who don't care how the kernel works, but only want to use it. That is a tribute to how good Linux is." - Linus Torvalds



4. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Kowalski
kowalskii

(usa KDE Neon)

Enviado em 12/04/2019 - 11:25h

Muito do que você falou depende de quem cria e distribui o software.
Se houver mais interesse por parte das empresas em desenvolver e distribuir seus softwares para Linux, hoje existe o Flatpak e o Snap que buscam facilitar a instalação em diferentes distros.

Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações

O Debian de fato é base para muitas distros, não vejo problemas nisso. Também não é o único, há muitos projetos disponíveis, para todos os gostos.

A comunidade Fedora está MORTA

É difícil exigir algo de uma comunidade Linux. Se quer suporte dedicado, procure um SO com suporte pago.


5. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 12/04/2019 - 11:29h

Melhor sistema operacional é aquele que atende as necessidades e anseios do usuário
Se for Linux, use Linux
Se for Windows, use Windows
Se for IOS, use IOS
Qualquer uma das opções terá seus prós e contras
Cabe usuário avaliar e escolher qual melhor opção para seu caso
Eu só uso Linux no meu laptop há muitos anos
Mas sou usuário comum: editar documentos, ver fotos, assistir filmes, ouvir músicas, navegar internet
Tarefas que consigo efetuar sem problemas usando qualquer distribuição focada no desktop como Ubuntu, LinuxMint, Fedora, Manjaro, Solus, Mageia







6. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Xerxes Lins
xerxeslins

(usa Fedora)

Enviado em 12/04/2019 - 11:30h


O mais próximo hoje que uma padronização seriam as opções de distro que usam DEB ou RPM.
Pode ver que quase sempre há um DEB ou um RPM para tudo.

--
"There are lots of Linux users who don't care how the kernel works, but only want to use it. That is a tribute to how good Linux is." - Linus Torvalds



7. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Luiz Carlos Querido
lcquerido

(usa Linux Mint)

Enviado em 12/04/2019 - 13:23h

kowalskii escreveu:
Muito do que você falou depende de quem cria e distribui o software.
Se houver mais interesse por parte das empresas em desenvolver e distribuir seus softwares para Linux, hoje existe o Flatpak e o Snap que buscam facilitar a instalação em diferentes distros.


Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações

kowalskii escreveu:
O Debian de fato é base para muitas distros, não vejo problemas nisso. Também não é o único, há muitos projetos disponíveis, para todos os gostos.

Sim, há muitos problemas nisso. Imagine um usuário tendo que escolher numa loja um Windows A, B, C e depois descobrir que o que ele escolheu não tem os programas que prefere oou que terá que se desdobrar para adaptar o programa.[/quote]

A comunidade Fedora está MORTA

kowalskii escreveu:
É difícil exigir algo de uma comunidade Linux. Se quer suporte dedicado, procure um SO com suporte pago.

Então temos um grande impasse aqui pois desde que me conheço por gente, ouço dizer que a comunidade sempre está pronta para resolver, a comunidade sempre resolve problemas mais rapidamente que a dos softwares pagos e fechados e etc.

Estamos aqui tentando agregar melhorias no sistema como um todo, não encontrar justificativas.




8. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei.

Luiz Carlos Querido
lcquerido

(usa Linux Mint)

Enviado em 12/04/2019 - 13:31h

clodoaldops escreveu:
Melhor sistema operacional é aquele que atende as necessidades e anseios do usuário

O usuário compra um PC acreditando no que o vendedor lhe oferece. Depois de comprado, fica complicado.

clodoaldops escreveu:Se for Linux, use Linux
Se for Windows, use Windows
Se for IOS, use IOS
Qualquer uma das opções terá seus prós e contras

Novamente, usuário final não quer saber de prós e contras, ele nem entende o que é sistema operacional. Para ele um PC é como um smartphone onde todos vem com o Android. Ele não quer saber se o Android que vem é o Kitkat, Niombi, Vatapá, mas quer que o smartphone dele tenha o Waze, Whatsapp, Galinha Pintadinha...

clodoaldops escreveu:Cabe usuário avaliar e escolher qual melhor opção para seu caso

Up

clodoaldops escreveu:Eu só uso Linux no meu laptop há muitos anos

E...

clodoaldops escreveu:Mas sou usuário comum: editar documentos, ver fotos, assistir filmes, ouvir músicas, navegar internet

Não vejo problemas nisso.

clodoaldops escreveu:Tarefas que consigo efetuar sem problemas usando qualquer distribuição focada no desktop como Ubuntu, LinuxMint, Fedora, Manjaro, Solus, Mageia


Eu duvido que você use o aplicativo da Receita Federal no Fedora, Mageia, Manjaro. Acho muito improvável inclusive.

Adendo: Inclusive semana passada tentei copiar um arquivo para o pendrive no Mint e ele não copiava. Como estava com muita pressa, reiniciei e fiz no Windows, e depois verifiquei que o Fedora copiava de boa. Ainda não procurei a solução. Foi até bom ter lembrado pois faço isso neste final de semana, mas já imagino que terei que mexer em alguma permissão, coisa que usuário comum nem deveria passar perto.

Abraço






9. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 12/04/2019 - 13:57h

Eu deixei usar Windows por opção não por causa problemas e nem por causa filosofia Open Source.
Comecei com dualboot e depois de me certificar que não me faria falta deixei Windows.
Quanto ao IRPF eu nunca fiz declaração pq meu contador faz isso para mim há mais de 2O anos.







10. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Kowalski
kowalskii

(usa KDE Neon)

Enviado em 12/04/2019 - 15:55h

Sim, há muitos problemas nisso. Imagine um usuário tendo que escolher numa loja um Windows A, B, C e depois descobrir que o que ele escolheu não tem os programas que prefere oou que terá que se desdobrar para adaptar o programa.

O grande trunfo do Linux é a sua possibilidade de personalização, diversidade, flexibilidade. Se quer um sistema engessado que não seja Windows vai de Mac OS.
Como o @xerxeslins, grande parte dos programas para Linux hoje podem ser encontrados em DEB e RPM. Agora aos poucos surgindo Snap e Flatpak.
Mas como mencionei anteriormente, ainda depende dos fornecedores de software distribuírem seus produtos nestes formatos.

Então temos um grande impasse aqui pois desde que me conheço por gente, ouço dizer que a comunidade sempre está pronta para resolver, a comunidade sempre resolve problemas mais rapidamente que a dos softwares pagos e fechados e etc.

Também já ouvi coisas similares. Não é bem assim, e eu entendo que não é obrigação da comunidade fazê-lo.

Estamos aqui tentando agregar melhorias no sistema como um todo, não encontrar justificativas.

A melhor forma de fazer isso é entrando em contato com quem desenvolve e distribui softwares e distros Linux.

Abraço.


11. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 12/04/2019 - 16:08h

Boa tarde,

Bom, no que tange as pessoas desistirem do Linux, acho ótimo....quanto menos gente usar, melhor, mais seguro, menos usado para males....


Obs.: Tenho o programa da Receita no Slack, CentOS e qualquer outro SO Linux que precise instalar. Se é difícil, é apenas pra você que não deve entender nada ou fazer sem um "amigo" instalador automatico....feito o windows. Outra coisa, aqui é um fórum não uma gráfica.



Usuário de CentOS 7.6


12. Re: Não existe Linux. Existe Debian e suas derivações. Pronto falei. [RESOLVIDO]

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 12/04/2019 - 16:45h

jbaf extraindo ciso do colega sem anestesia
Kkkkkkk...








Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts