Usando o tar.xz + várias threads e compactação extrema

Publicado por asdfg em 02/09/2019

[ Hits: 662 ]

 


Usando o tar.xz + várias threads e compactação extrema



Olá, pessoal.

Resolvi fazer essa dica, porque ultimamente eu estive dando uma pesquisada sobre compactação em tar.xz e não encontrei nenhum tópico aqui que especificasse bem sobre como usar vários threads + compactação extrema.

Não sou nenhum entendido sobre nenhum assunto no Linux (não faz nem um ano que eu o uso) então, se alguém quiser acrescentar algo, diz ai que eu coloco.

Usando o xz

Para consultar o manual:

man xz

Arquivo para compactá-lo, onde "-k" preserva o arquivo que o "xz" apagaria:

xz -k (--keep)

Para descomprimi-lo, preservando ".xz":

xz -dk (--decompress) (--keep) aqv.xz

Onde:
  • -v: de --verbose ( detalhes )
  • -Tnumero: de --threads=numero exemplo -T4
  • -9: nível de compactação, que pelo que eu entendi, tem um limitador de recurso, mas pode ser anulado usando o "--extreme" ou em conjunto com o "-T" que ficaria "-9e" (níveis vão de 1 a 9).

Exemplo 1: xz -kvT4 -9e arquivo: não coloque nada na frente do T4, ou gera uma mensagem de erro (ao menos para mim).

Exemplo 2: xz -dkvT4 arquivo.xz: que seria para descomprimir o "xz", usando múltiplas threads e preservando o "arquivo.xz", enquanto detalha suas ações

Não sei se o "xz" compacta pastas, por isso eu o uso em conjunto com o "tar" o que nos leva adiante.

Usando o tar xz

Para manual:

man tar

Para indicar que é um "xz":
  • tar -J (--xz)
  • -v (--verbose): detalhes
  • -c (--create): indica que esta criando um arquivo
  • -f (--file=arquivo): que indica que é um diretório

Exemplo (compacta um diretório):

tar -Jvcf arquivo.tar.xz arquivo/

Links (talvez) melhores explicações:

tar.xz + threads + extreme

Seria assim:

tar -Jvcf - teste/ | xz -T4 -9e > teste.tar.xz

Onde: "-Jvcf" é:

tar --xz --verbose --create --file - teste/ | xz --threads=4 --extreme -9 > teste.tar.xz

"-" → não representa nada, é só para não gerar uma mensagem de erro.

"|" → une os comandos "tar" e "xz" (usar sempre à frente do comando que vai unir, exemplo: cat arquivo.txt | less

">" → direciona a saída para o arquivo "teste.tar.xz", que vai tudo que foi feito.

Para criar uma pasta com o nome "teste":

mkdir teste

Cria um arquivo de texto com a saída do comando "lshw":

lshw > teste/teste.txt
tar -Jvcf - teste/ | xz -T4 -9e > teste.tar.xz compactei

Agora, vejamos o tamanho de ambos em bytes:
  • 25494 → teste
  • 3784 → teste.tar.xz :: já cheguei a reduzir em até 5 GB com esse comando, mas tudo depende do tipo do arquivo.

Para ver o tamanho:
Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

O básico sobre "Load average"

Onde baixar Linux

Canal de vídeos do Tchelinux volta a ativa

Criando sub-domínios no Bind

Instalação do browser Opera no Fedora Linux

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário