Um ano sem Windows!

Este artigo visa incentivar aqueles que ainda tem dúvida se devem migrar para o Linux no desktop.

[ Hits: 11.004 ]

Por: João Paulo em 09/05/2011 | Blog: http://fflush.wordpress.com


Um ano sem Windows!



Estou completando um ano sem Windows na estação de trabalho. Sempre usei Linux nos servidores e há cerca de um ano migrei totalmente o desktop para Linux. Sou desenvolvedor PHP em uma empresa de aproximadamente 100 funcionários, aqui temos todos os servidores com Linux (exceto um SQL Server da MS) e todas as estações de trabalho são Windows.

Desde os primeiros contatos com o Linux tive certeza que ele era ideal para servidores, deixando o Windows muito para trás em vários quesitos. No desktop sempre havia algo que me impedia de migrar totalmente, hora a falta de um driver, hora um programa sem versão para Linux, hora um formato de arquivo não suportado, etc.

Sei que muitos devem estar pensando que estes problemas são de fácil resolução, bastando pesquisar algumas horas na Internet, compilar alguns fontes, adicionar alguns módulos ao Kernel, etc, mas estamos falando de ambiente corporativo. Como poderia justificar à minha gerência horas gastas com tais soluções se esta não era a minha função na empresa? Tais soluções eram pesquisadas e testadas em meu horário de folga. Ao mesmo tempo, ajudava muito a rápida evolução das distribuições e o fato de muitas aplicações estarem migrando para a web, aderindo-se a padrões abertos.

Comecei tentando adaptar para o desktop a mesma distribuição usada nos servidores, o Slackware, mas se por um lado configurá-lo como server é bem rápido, como desktop é bastante demorado, o Debian demonstrou-se mais fácil para esta tarefa, mas ainda não era o ideal, o Mandriva chegou bem perto do que eu queria, mas foi com o Mint que o processo se concluiu.

Com ele tive um desktop pronto em alguns minutos, acesso fácil a redes Windows e Linux, codecs de áudio e vídeos já instalados, java e flash já configurados, um ótimo gerenciador de pacotes e um bom conjunto de ferramentas de desenvolvimento, pois prefiro eu mesmo compilar meu ambiente AMP (Apache, Mysql, PHP).

Foi aí que o Mint mostrou-se diferente de outras distribuições fáceis de configurar, na hora do ./configure pediu pouquíssimas dependências (se não me falha a memória apenas o Apr e Apr-utils).

Em um próximo artigo descreverei as soluções utilizadas para cada necessidade, mas afirmo que neste tempo todo não houve nenhuma atividade que não pode ser desenvolvida no Linux e embora o Dual Boot com Windows permaneça na máquina raramente eu o utilizo.

Fora todo o conhecimento adquirido em usar um sistema diferente e infinitamente mais versátil que o Windows, ganhei outros benefícios como estabilidade, rapidez, tempo poupado formatando, desfragmentando, limpando temporários, corrigindo o registro, atualizando anti-vírus, etc, tudo isso num sistema mais atualizado que a última versão do Windows e que roda sem gargalos mesmo em hardware mais antigo.

A ideia deste artigo não é passar a experiencia técnica de se migrar para o Linux, pois para isso existem várias fontes muito mais experientes. O que quero é incentivar uma mudança possível para todos, desde que se esteja disposto a aprender e que não se tenha medo do novo.

   

Páginas do artigo
   1. Um ano sem Windows!
Outros artigos deste autor

Gerando arquivos PDF com Java e iText

Leitura recomendada

A síndrome do noob kalinista + como quebrar senha Wi-Fi

Por que algumas empresas crescem e outras não

Viva o Linux com bate-papo via web

elementary OS Luna: linda, mas serve para sua mãe?

Um breve histórico do EaD e o uso de AVAs baseados em SL

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xerxeslins em 09/05/2011 - 16:52h

Sim, Mint talvez seja a distro mais pronta para uso de todas. Muito boa! Leve e com tudo funcionando! Entre Ubuntu e Mint, se eu quiser uma distro pronta para uso, prefiro Mint. Embora Ubuntu seja muito boa também.

[2] Comentário enviado por BARAO em 09/05/2011 - 17:01h

Oi como eu não conheço o Mint não posso falar, eu uso o Debian mais parabéns pela sua iniciativa de migração do win para a liberdade.

[3] Comentário enviado por atomic_blaster em 09/05/2011 - 18:29h

Parabéns, companheiro! Hehe! Falando assim, parecemos membros de um grupo de A.A...Tipo: Estou sóbrio há um ano.

hehe...

Eu já estava usando com bastante maturidade e tranquilidade linux nos meus Desktops, porém passei a viver um dilema desde que atualizei meu ubuntu para a versão 11.04...Terrível minha sensação de frustração ao ter minha distribuição favorita desfigurada...Enfim...

Tentei o mint, que na minha opinião é o Ubuntu mais polido, mas como sempre, há problemas com essas....O ubuntu frequentemente sofre bruscas alterações que fazem seus usuários fiéis irem e virem, um ponto negativo, e o mint, por sua vez, é uma especíe de evolução do ubuntu, mas sem evoluir por trás, na estrutura do sistema, já que até seus repositórios são do ubuntu.

Já fui usuário do openSuse, mas sou fã de tudo que nasceu do Debian......então resolvi testá-lo, mesmo sabendo da sua fama menos "user friendly". Cá estou eu, usando feliz da vida o meu Debian Squeeze...Uma ou outra coisa passa....mas não faz falta....e mesmo assim, uma varredura na web resolvem o problema...

Viva o Debian...Viva os filhos de Debian...

Quem sabe um dia não resolve testar com mais paciência o vovô do Mint?

E de novo, parabéns!

[4] Comentário enviado por crf-rafa em 09/05/2011 - 20:37h

Ainda n faz um ano que migrei 100%
Tenho o Windows pq sou desenvolvedor e to em um projeto de .NET
Assim q acabar esse projeto ele volta pra maquina virtual ;]

[5] Comentário enviado por rogerio pg em 09/05/2011 - 21:11h

tambem tenho um testemunho a contar , estou sem windows a seis meses. demorou para mim tomar a decisão de migrar fiquei usando cd live do ubuntu ate eu criar coragem. sempre tive medo por causa dos driver de som , drive da impressora drive de rede... mas para minha surpresa tudo funcinou , a impressora hp conectei funcionou na hora hoje uso o cups e compartilho a impressora em rede, tinha medo do linux por causa de jogos hoje jogo wow com o wine e minha latencia melhorou muito. estou feliz!

[6] Comentário enviado por xerxeslins em 09/05/2011 - 21:24h

Olá a todos...

meu nome é Xerxes Xavier Lins e eu fui usuário de Windows por alguns anos.
Na realidade eu ainda sou, pois no trabalho todos usam Windows e eu sou o técnico de informática, mas já não o utilizo em casa, nem no meu notebook.

Considero-me livre a uns 4 anos!

Tudo o que quero, faço no Linux. Como não preciso de programas específicos de Windows, nem sou gamer, não sinto falta de Windows em casa.

Hoje minha vida é melhor. Tenho mais segurança, estabilidade, capacidade de personalização do sistema sem comparações. Todos os dias aprendo algo sobre Linux e faço parte de uma comunidade muito atenciosa.

Espero que muitos, um dia, assim como eu, consiga se livrar da dependência de um único sistema operacional.

Obrigado!

[7] Comentário enviado por removido em 10/05/2011 - 05:04h

João Paulo, gostei muito mas muito mesmo deste seu artigo! E me identifiquei com ele!

Obrigado e Parabéns!

[8] Comentário enviado por BrunoMorais em 10/05/2011 - 05:52h

Ainda tenho em dual-boot Windows e Linux, isto é por causa de alguns jogos que só rodam na primeira plataforma, mas para acessar internet e trabalhar só uso linux, tenho como principal distribuição o ubuntu que me encanta com sua praticidade.

[9] Comentário enviado por millemiglia em 10/05/2011 - 06:01h

Bom artigo, João Paulo. Meu notebook está livre faz uns 3 anos já. O detalhe é que minha migração não foi planejada como a sua pois quando resolvi trocar meu velho Compaq Armada 110 (dual boot: Windows 2000 Professional/Kurumin 7) por um notebook novo eu até tinha intenção de fazer um dual boot novamente mas deu no acaso do notebook novo vir apenas com o LInpus Linux instalado. Como eu não gostei do Linpus e não tinha nenhum cd do Windows para instalar, peguei um cd do Ubuntu 8.10 e mandei bala. Passei alguns dias pensando em instalar o Windows em dual boot mas aos poucos vi que minha impressora/multifuncional funcionava melhor no Ubuntu que no Windows e que eu consegui encontrar substitutos para quase todos os programas que usava no Windows (e o que não conseguia rodava pelo Wine). Foi nesse momento que migrei totalmente.
Só uma correção: "hora" é definição de tempo de relógio, o que você deveria usar era "ora" sem "h".

[10] Comentário enviado por bitetti em 10/05/2011 - 08:38h

Passei a mesma situação que você, mas isso a quase 3 anos ^_^

De cara já tive a percepção de que para trabalhar com web (php, html) realmente a diferença é imensa!

A única coisa que realmente me faz falta ainda é o Flash IDE, pois como vc citou a grande dificuldade são mesmo os softwares.

Outra coisa que você citou que acho importante é o Mint. Ainda não me animei com ele pórque o Ubuntu se move mais rápido, mas fiz testes com máquina virtual e o Mint se mostrou muito mais prático para instalar coisas como Rails por exemplo.

Parabens pela ótima escolha.

[11] Comentário enviado por geowany em 10/05/2011 - 10:20h

Gostei da parte "Sei que muitos devem estar pensando que estes problemas são de fácil resolução, bastando pesquisar algumas horas na Internet, compilar alguns fontes, adicionar alguns módulos ao Kernel, etc, mas estamos falando de ambiente corporativo".

Infelizmente, quando estamos buscando alguma solução, sempre vai vir alguém achando que o fundo do mar é colorido igual nos desenhos da Disney. Mas não é assim não! Na prática, a melhor solução é aquela que está no custo/benefício em relação ao tempo. Infelizmente trabalhar com uma equipe reduzida (ou mesmo sozinho) temos que dar o braço a torcer para algumas soluções proprietárias, tornando-nos escravos das mesmas. Não estou fazendo apologias ao software proprietário, mas infelizmente é a realidade.

Um exemplo disso foi em uma discussão que um indivíduo falou que numa instalação massiva era "só clonar com o dd". Legal né! Quem já clonou um hd com o dd sabe muito bem que demora pra caramba, e num ambiente corporativo temos prazo de entrega do serviço. A direção geralmente não entende nada de TI e acha que tudo é apertar um botão.

Outro problema é a resistência das pessoas contra a palavra "Linux". Quando vou recomendar o sistema pra alguém, prefiro usar o nome da distribuição no lugar da palavra que está presente negativamente no subconsciente coletivo. Em alguns casos, temos que perder o medo e dar uma "mini palestra" sobre o sistema sem muitos floreios, mostrando apenas o que interessa para eles. Na verdade é isso, as pessoas querem apenas que o computador ligue e funcione.

[12] Comentário enviado por lordmorfeu em 10/05/2011 - 13:18h

Parabéns pelo seu um ano de liberdade....
E que venham muitos mais pela frente...
E Viva o Linux....

[13] Comentário enviado por fvr_sm em 10/05/2011 - 13:27h

eu já consegui atingir um degrau acima, estou a 7 meses sem ter o Windows instalado em meu desktop, antes eu deixava em dual boot, ubuntu 10.04 / Windowns Vista, hoje eu tenho dual boot ubuntu 10.10 / ubuntu 11.04, conforme for saindo uma versão nova eu instalo na partição do SO mais antigo, usava muito pouco o Windows, passava meses sem ligar ele, porém eu confesso que tenho ele instalado no virtual box ainda, apenas para usar a suíte da Adobe, e usar o Internet Explorer para testar a compatilidade dos sites que desenvolvo, me sinto mais livre agora, espero subir mais um degrau, excluindo ele do virtual box, mas pra isso dependo da boa vontade da Adobe lançar sua suíte para plataforma Linux. Instalei o Linux no notbook do meu pai, nunca mais tive que formatar e passar antivirus, todo mês tinha esse trampo. o linux mudou minha vida, hoje sou mais feliz.

[14] Comentário enviado por fernandoer em 10/05/2011 - 13:54h

Parabéns pelo primeiro ano sem Windows. Espero que seja apenas o primeiro de muitos e que a possibilidade de escolher esteja sempre aberta para você.

[15] Comentário enviado por jenisson em 10/05/2011 - 13:56h

Acredito que um impecilho importante para a migração total é o uso dos outros, como muito do que fazemos é colaborativo, e muita gente usa windows e office por exemplo, eu mesmo acabo cedendo para a utilização do windows e do office, é um exemplo, mas que confio mais no linux confio, esotu com um notebook que vei ocom windows original e ao instalar as atualizações ele ficou sem entrar em espera nem hibernar, usar fora da tomada nem pensar a não ser que reconfigure todo o plano de utilização de energia, mas é uma droga mesmo, atualizar é essencial, já que tem tanto bug e falhas de segurança... aí dá no que deu. Viva o Linux!

[16] Comentário enviado por marcelo013 em 10/05/2011 - 14:46h

Bem legal esse assunto... eu comecei a utilizar o Linux pouco mais de 2 anos.

Minha necessidade a princípio eram transações financeiras seguras(livres de virus spyware etc...) e fui com a convicção que seria difícil de utilizar, mas eu estava disposto a pagar o preço pela segurança, eu conheci o Conectiva em 1999 e para mim naquela época era assustador.

Fiquei surpreso com o Ubuntu 9.04, que se mostrou mais fácil de instalar que o Windows XP (impressoras, scanner, monitor, etc), testei também o Fedora e o Mandriva, optei pelo Ubuntu e estou com ele até hoje. Eu trabalhava com modelagem 3D utilizava basicamente 3D Studio Max e Photoshop, depois que aprendi a utilizar o Blender e o Gimp, nunca mais precisei de Windows. Hoje gerencio um portal de internet ( utilizo PHP MySQL e Postgre html etc), continuo fazendo alguma modelagem 3D e na faculdade de economia além das planilhas, tenho que fazer alguns cálculos de estatística e tudo no Ubuntu...

Fiquei muito decepcionado com o Ubuntu 11.04, mas acho que a maior beleza do Linux é a sua versatilidade, há muitas possibilidades para curar essa decepção, por exemplo eu posso instalar o Gnome ou outro Ambiente Gráfico, ou posso simplesmente adotar outra distribuição ( no meu caso pretendo continuar com a família Debian por causa dos pacotes .deb), ainda pretendo utilizar o Ubuntu 10.04 até expirar em 2013...

A sensação de liberdade é muito grande. Viva o Linux.


[17] Comentário enviado por premoli em 10/05/2011 - 19:58h

Parabéns pela atitude e pelo artigo!!!

[18] Comentário enviado por rafaelbernini em 10/05/2011 - 22:21h

Parabéns continue sempre assim e que cada dia mais possa compartilhar essa experiência que passa no dia-a-dia. Esperaremos o segundo aniversário e uma futura LPI ^^

Abraço amantes da Liberdade - VoL

[19] Comentário enviado por sansimon em 10/05/2011 - 22:32h

Desde 2005 migrei para o GNU/Linux e já provei inúmeros sabores ,então parei no Linux Mint e recomendo , para que não larga o Debian há o Mint Debian. Sempre que posso faço uma doação de um pc para pessoas que nunca tiveram um computador pessoal e instalo o Mint , percebi que muitos nem percebem que não estão usando o "Pirate Redmond S.O." Também faço questão de explicar um pouco sobre o software livre na hora da entrega do pc , sempre um dia de muito prazer.

saudações a todos.

[20] Comentário enviado por DarthVictor em 11/05/2011 - 06:33h

Bom, eu dependo de máquina virtual, por causa que tenho de programar para rWindow$ na faculdade e não confio muito no WinE, para gerar programas para rWindow$..... Eu sempre desenvolvo o programa em Linux e o porto para rWindows, as vezes, não tenho de alterar uma linha de código. Mas quando se usa muitos recursos do sistema, fica difícil......

[21] Comentário enviado por gokernel em 11/05/2011 - 08:34h

hanahahahaha ... Ri desse conceito de liberdade por não utilizar o windows.

Quero ver quando um cliente(que so utiliza win) for contratar para desenvolver algo.

Paguei 300 pela liçenca do XP e nunca me arrependi, pois sabia que iria precisar.

OBS: não querendo ser troll, só que na hora que li dei algumas(lol).

Abraços.

gokernel

[22] Comentário enviado por bitetti em 11/05/2011 - 10:35h

[trollmode]
quando um criente c rWin vem pedir algum trampo em formato desktop, geralmente escolho técnologias multiplataforma como AIR, Java, Python, etc.

Pois é sempre melhor vc trabalhar confortavel, assim todos ganham.

Se o cliente insistir em coisas q só operem no rWin... mando ele atraz de algum "sobrinho", aki na cidade tem muitos.
[/trollmode]

[23] Comentário enviado por dbahiaz em 11/05/2011 - 10:40h

[trollmode] On
é engraçado mesmo, pagar 300 conto é bem engraçado, imagina a gargalhada no dia que precisa de 100 licenças? Deve ser uma felicidade danada.
[trollmode] Off

[24] Comentário enviado por gokernel em 11/05/2011 - 11:51h

Estou torcendo/trabalhando para um dia eu realmente precise de 100 licenças do windows ... pois pagarei e ficarei satisfeito, isso seria uma prova que a "empresa" estaria crescendo.

Vou rir muito mesmo de felicidade, espero ;)

LEMBRANDO:
Utilizar o wine com depedências dos *.dll(kernel32.dll, user32.dll), constitui crime se utilizar esses dll do windows(sem licença). ;)

gokernel

[25] Comentário enviado por fernando.aviana em 11/05/2011 - 11:59h

Pareceu tipo uma sessão dos "rWindous Anonimus".....vou deixar meu depoimento tb.....rs

Também larguei essas drogas tem quase 1 ano....decidi me dedicar nos estudos e troquei de vez. De começo foi com Ubuntu...mas aos poucos, tow me familiarizando mais com os RH's

O que me faz sentir falta as vezes, são os games...(tenho q arrumar um Xbox..rs)


[26] Comentário enviado por rodrigo8819 em 11/05/2011 - 15:48h

É minha primeira vez aqui no W.A.

Eu estou independente psicologicamente do Windows há uns 3 anos.

Digo psicologicamente pois não tenho nenhuma necessidade de usa-lo pessoalmente, senão no notebook que a empresa me forneceu para uso que está com Win7.

Apesar que nele já fiz um dual com o Ubuntu (mesmo sendo advertido que não deveria alterar a configuração do notebook) não aguentei usar sempre win7, as vezes tenho que me purificar com meu linux.

No meu note em casa utilizo linux em 99,999999 % do tempo, no restante uso xp na VM pra usar um corel ou delphi da vida.

Gosto tanto de meu linux que até alguns bugs em alguns softwares eu relevo, como exemplo meu emesene que não adiciona nem aceita contatos de forma alguma, juro que abro o pidgin só pra fazer isso e volto pro emesene :P

Uma coisa que de inicio me irritava era não funcionar o leitor de cartão da sony para leitura do cartão de minha camera digital, ainda tenho a mesma camera e juro que se for comprar outra quero uma que use outro tipo de cartão :D

Usabilidade 100%, tudo ficou mais facil, amo meu linux.

Acho tão legal quando veem eu ligando meu notebook, todos com aquela cara de espanto "Noooosa, você usa linux???" como se fosse coisa de outro mundo.

Você pode estudar o quanto for, tirar certificação, fazer cursos etc, mas só vai saber realmente o poder que ele te dá usando diariamente.

Obrigado pela atenção meus caros colegas do W.A.

[27] Comentário enviado por cruzeirense em 11/05/2011 - 16:46h

No uso corporativo é meio complicado abandonar totalmente o Windows.

O que tenho observado é o seguinte:
Técnico em windows qualquer um pode ser, até os sobrinhos como citado acima, mas em linux o nível dos técnicos costuma ser melhor.
Isso faz com que o suporte seja também mais caro em linux, e aí é que vem o problema.
Licença do windows a empresa só paga uma vez, a manutenção qualquer retardado dá (aquela formatação básica).
Já o suporte do linux costuma ser mais especializado (e proporcionalmente mais caro).
Outro fato importante é que é mais difícil arrumar técnico para dar manutenção em linux, e o tempo que a máquina fica parada sem poder ser utilizada também é custo...
Em termos de custo total a opção proprietária ainda ganha.

Ps. Não venha dizer que linux não precisa de manutenção. Se for num servidor que fica lá quietinho e ninguém mexe tudo bem, mas em desktop o usuário sempre arruma um jeito de ferrar com o sistema.

Outro fator que acho muito negativo no linux é o que foi citado. Usar o linux pra impressionar os outros... (parece coisa de outro mundo!)

[28] Comentário enviado por gokernel em 11/05/2011 - 19:52h


Outro fator que acho muito negativo no linux é o que foi citado. Usar o linux pra impressionar os outros... (parece coisa de outro mundo!)


uaahahahaha... essa foi boa, o cara querendo se mostrar, hhahnahaaha.

Se quer se mostrar/abafar, vai por mim... usa um Iphone(orig) na praça de um shop, e cuidado na saida... pois os "manos" ficam ligados ;)

OBS: os OS quando uso são :
50% do tempo Symbian.
45% do tempo Windows.
E 5% do tempo Linux(somente para testar progração multi plataforma, se precisar).

gokernel

[29] Comentário enviado por dbahiaz em 12/05/2011 - 00:43h

@cruzeirense - "No uso corporativo é meio complicado abandonar totalmente o Windows"

Discordo!

Não só é possível, como tem muito peixe grande fazendo isso:
http://blogs.estadao.com.br/link/por-seguranca-google-nao-usa-mais-windows/
http://www.tvieira.net/linux/terminais-do-banco-do-brasil-indicando-que-rodam-em-linux/

e tantas outras...

Na minha opinião, hoje em dia uma estação de trabalho desktop Linux é muito mais viável em todos os sentidos, talvez em outros tempos não, mais agora, yes i can :)

[30] Comentário enviado por julianoazevedo em 12/05/2011 - 09:10h

Também utilizo apenas linux no desktop de casa. No início apanhei um bocado mas aos poucos com a ajuda da galera do VOL e inúmeras buscas na internet as coisas estão indo muito bem. Tenho instaladas as distros Fedora 14, Mandriva 2010.2 e OpenSuse 11.4. Testei a familia Debian, Ubuntu, Kubuntu, Mint, Pinguy e apresentava albuns bugs chatos.

[31] Comentário enviado por ricardoolonca em 12/05/2011 - 09:25h

Uso Linux há 13 anos, e SÓ LINUX á 9. Digo só Linux, mesmo na empresa. Já recusei uma proposta em uma empresa por causa disso. Era só entregar a carteira profissional, mas conversei com a pessoa que seria meu chefe e ela me informou que eu não poderia instalar Linux em meu Desktop, só nos servidores. Virei as costas e bye-bye.

Eventualmente aparece um site "porco" escrito sem nenhum padrão e que só funciona no Internet Explorer. Nesse caso, tento acessar o site usando o IE6 com IE4Linux. Mas eu também dou o troco fazendo sites que abrem melhor no firefox.

E quando me mandam aqueles arquivos em docx e xlsx, eu faço questão de abri-los com o OpenOffice 3, ou BROffice, ou LibreOffice, altero o que preciso e salvo como odf e envio prá pessoa. Aí o pobre usuário me liga dizendo que não conseguiu abrir o arquivo. Aí eu mando prá ele um link para fazer o download do OpenOffice. Se o cara for de TI, então eu nem me preocupo em dar satisfação. Te vira, negão. Procura no Google! Tolerância zero.

Ao gokernel, quando alguém me pede algum trabalho em Windows, eu passo para algum analista júnior, como você. Pois eu tenho coisas mais interessantes prá fazer, e que dão mais dinheiro, como implementar e administrar soluções em Linux. Como o cruzeirense citou, "manutenção [em Windows] qualquer retardado dá (aquela formatação básica)."

Agora, dizer que o suporte LInux é mais caro, é muito relativo. A Brás e Figueiredo, em 1999, cobrava R$200,00 a hora de um técnico em Exchange, com o mínimo de 4 horas. Hoje, eu cobro R$100,00 a hora do suporte em Linux, com o mínimo de duas horas, sendo que geralmente arrumo o problema em menos de 1 hora. Se falarmos em Desktop, dou suporte a vários amigos e familiares, tanto Linux como Windows, e nem cobro, pois geralmente são coisas simples. Na pior hipótese, levo o micro prá casa e se REALMENTE for necessário formatar, eu faço no meu tempo livre. Se tiver que trocar alguma peça, eu faço a especificação e indico ao meu "cliente" uma loja na Santa Ifigênia. Ele compra, me traz, e eu monto. Fica tudo na amizade. E eles ainda me indicam para dar suporte nas empresas onde trabalham. Aí sim eu cobro.

[32] Comentário enviado por gokernel em 12/05/2011 - 09:53h

@maionesebr, "Ao gokernel, quando alguém me pede algum trabalho em Windows, eu passo para algum analista júnior, como você."

Beleza cara, faz isso mesmo, assim seria contratado mais pessoal para nos ajudar... e já sabe o meu E-MAIL: ;)

Abraços.

gokernel
gokernel@hotmail.com

[33] Comentário enviado por cruzeirense em 12/05/2011 - 10:34h

@dbahiaz

Exemplos citados são exceção a regra!
Google = Concorrente direto da Microsoft, é claro que não vai ficar usando os softwares deles.
Banco do Brasil = Empresa imensa que pode ter um setor apenas para dar suporte em linux.

Volto a frisar a questão do suporte. Se você não tiver sua própria equipe de suporte, o suporte linux sai mas caro. Na verdade mesmo você tendo sua equipe sai mais caro, visto que é mais barato contratar um técnico em windows do que em linux.

Lembrando também que no caso de pequenas e médias empresas o usuário final tem poder de decisão no que vai ser utilizado na empresa, e se o cara usa windows em casa vai querer usar no trabalho também.

Voltando a reforçar também a questão da exceção (que serve para confirmar a regra).

"Hoje, eu cobro R$100,00 a hora do suporte em Linux, com o mínimo de duas horas,"
Tecnico (se assim pode ser chamado) para windows cobra R$ 40,00 para formatar... independente do tempo que gastar...

Abraço,

Renato

[34] Comentário enviado por marcelo013 em 12/05/2011 - 16:50h

Muito da aversão ao Linux é uma questão de percepção, não é porque alguém utiliza o Windows no dia a dia, que significa que conhece esse Sistema Operacional, aqui no prédio onde trabalho, tem muita gente que mal sabe Ctrl C e CTRL V e vem me dizer que não sabe trabalhar com Linux... o fato é que não sabe nem trabalhar com Windows. Outra coisa complicada é se prender a futilidades, a nossa recepcionista veio cheia de moral, reclamar que no PC dela(com Ubuntu), não tem plugin para que os contatos do MSN dela saibam o que ela está ouvindo... E tem sempre um espertão querendo instalar um "programinha super legar que viu no Baixaki"...ou conectar o celular para fazer não sei o que... é mole uma dessas???!!! antes eu até discutia, mas hj só falo "seu trabalho não depende disso para ser executado, Supere!"

O grupo de empresas em que trabalho, fatura algo em torno de R$ 15 milhões/ano, a direção está pouco se lixando se vai ter que pagar R$ 500,00 por uma licença Profissional do S.O, mais uns R$ 500 pelo Office, R$ 1.500,00 no Corel Draw, e mais antivirus e um monte coisinhas pra deixar uma máquina funcionando e 100% legalizada... aqui houve uma compra a pouco mais de 1 ano, de computadores para tratar imagens de satélite com Adobe Photoshop e Corel Draw, daí vou lá eu explicar a diretoria, "vamos gastar R$ 7.500,00 com cada máquina com Windows Vista...", a pergunta foi "Isso resolve?", eu disse meio zoando "pra resolver mesmo tem que ser um Power Mac G5 da apple, mas com esses pré requisitos, vai custar R$ 22.000,00 cada" e o diretor falou "compre 4"(e era um projeto de 6 meses de duração). O que importa aqui na empresa e imagino que em muitas outras, é que não pare a produção. Nesse caso específico, a exigência de Photoshop e Corel Draw tirou o Linux da jogada.

Quanto ao custo do suporte Linux x Windows, é interessante, não sei se alguém aqui considera suporte para Windows, o ato de formatar o PC(colocar o CD do Windows e clicar em avançar) ou ainda tem semppre aquele malandrão que tenta cobrar pelo tempo do Desfragmentador, o que nós aqui exigimos é que o PC esteja 100% funcional, não importa o S.O (OSX, Linux ou Windows), na empresa que eu administro coloquei Ubuntu em tudo (8 Pcs), são jornalistas, conteudistas e programadores e em cada um tem uma plaquinha com os dizeres: "Estação trabalhando há ___ dias sem ocorrências" no meu são 775 dias e depois de instalado Linux nunca houve ocorrências em nenhuma das outras máquina, portanto o custo de Manutenção tem sido R$ 0,00 e 0 horas de trabalho perdido(profissional parado), em 2 anos. Enquanto a empresa contratada pelo nosso Grupo para dar suporte aos PCs Windows(41 PCs), tem uma fatura mensal de pelo menos R$ 2.000,00/mês e nem sei calcular quantas horas de funcionários parados. Considerando que cada hora de suporte Windows custe R$ 70,00 e é consumida 30 h deste serviço a cada mês, e o Suporte Linux custe R$ 100,00/h e gaste talvez 10h ou 20h/mes (no meu caso é Oh em 2 anos) ainda assim vale a pena o Linux, pelo fato de não ter vírus a rodo e aquele enrolador de plantão não pode chegar pra mim e dizer "Nossa!! hoje esse computador está travando o tempo todo...acho que tem algum vírus... vou fazer uma boa varredura a tarde toda" porque eu sei que é mentira.

Alem disso, um bom técnico (não um formatador de PC) para Windows, não é barato como se pensa e não é sempre que consegue resolver as coisas rapidamente. Vou dar um exemplo, no grupo aqui, havia uma central de impressão, era um PC antigo com Windows XP, estava a anos sem dar problemas, deu uma bela tempestade e caiu a rede eletrica, daí não carregava mais o Windows, ou seja, ninguém imprimia nada, haviam 5 impressoras (1 plotter pb, outro colorido, uma Xerox, 1 hp laser PB e uma HP multifuncional Colorida), obviamente eu não queria formatar, pq sabia que os drivers haviam se perdido desde antes de eu entrar na empresa, enfim, chamamos uma especialista, foram 2 dias e ele não conseguia restaurar o sistema, conseguiu mais ou menos, mas nenhum dos plotters funcionava, paciência, vamos nós atras dos drivers da Cannon, achamos de fontes não oficiais e começou a festa dos conflitos, ou os ploters funcionavam ou a Xerox, foram mais 18 horas (porque mandei resolver isso noite adentro), e nada resolvido, no fim, mandei deixar a Xerox de lado. 1 meses depois, pra tirar da dúvida, fui e conectei em um PC com Ubuntu (um dos primeiros que coloquei Linux) todas as 5 impressoras, foi só conectar e imprimir, todas as 5 impressoras funcionaram perfeitamente e até o scanner da multifuncional estava perfeito, foi só o tempo de conectar, compartilhar na rede e testar(alem do tempo de impressão ser visivelmente menor, não era necessario limpar a fila de impressão de tempos em tempos).

Há muito tempo nós estamos trabalhando com aplicações via Web, nada aqui justifica ficar preso ao Windows, já foi o tempo em precisavamos de um sistema para RH, outro para Financeiro, outro para as Fábrica, etc. Estamos hoje apenas com a modelagem e tratamento de imagens com os famigerados PowerMacs G5.
Eu estou migrando tudo que posso na empresa para o Linux e como disse não é só pelo preço da licença, é mais uma questão lógica, não entendo por que ter um sistema bom como o Windows e pagar uns R$ 2.000,00 pelas licenças necessárias e muita manutenção, se podemos ter um sistema excelente de baixa manutenção e de instalação rápida(tenha uma versão já toda configurada no pendrive).

[35] Comentário enviado por cruzeirense em 12/05/2011 - 18:06h

@marcelo013
Vou te dar um exemplo de custo de manutenção do Linux.

Atualiza o ubuntu para o 11.04 (lembrando que a atualização do ubuntu ocorre a cada 6 meses, ou seja, pelo menos 2 manutenções por ano vão ocorrer).
Depois de atualizado prepare-se para dar suporte aos usuários que vão querer saber "Como que usa estes botões aqui do lado?".
Ou então faça o seguinte, não atualize! O sistema não dá pau mesmo! Mas na hora de atualizar ou instalar um determinado software lembre-se que ele pode não funcionar, porque precisa da versão do sistema mais atual, ou porque a dependência xyz só existe no kernel versão abc!
Ah! Outra coisa, atualize a versão a cada 6 meses e prepare-se para os programas não mais funcionarem na nova versão porque uma biblioteca foi subistituida.

Outro fato a se questionar, formatação não é manutenção? É claro que sim! Principalmente no meio corporativo que tudo fica em rede.
Deu pau? Formata! Nas máquinas aqui da empresa já tem uma partição com uma cópia da imagem do sistema. Deu pau? Restaura a imagem. Com 10 minutos o computador já está novo em folha!

Como você citou acima, o importante é o processo não parar...


[36] Comentário enviado por dbahiaz em 12/05/2011 - 18:10h

@cruzeirense
Essa "exceção a regra" ai é o terror da M$ , eu citei duas gigante como exemplo, mais existe outras pequenas, medias e grandes empresas que começam a enxergar um futuro promissor, qual gigante se apioava 100% em GNU/Linux? Isso faz muita diferença, isso gera uma tendência!

@Marcelo
Concordo contigo! Se pode uma empresa agregar produtividade com redução de custo, porque não faze-lo? Perfeito!

Abraço!

[37] Comentário enviado por marcelo013 em 12/05/2011 - 19:48h

Boa noite, cruzeirense,
Pessoalmente (ou corporativamente), não vejo necessidade de atualizar o Ubuntu a cada lançamento, já que uma das razões de eu tê-lo escolhido, foi pelo fato de suas versões LTS, durarem 3 anos, aqui na empresa com exceção do meu os outros PCs ainda estão com o Ubuntu 9.04 e vão até 2012 (espero chegar a 3 anos sem manutenção) e com certeza não vou colocar esse monstrengo do 11.04 com Unity, tenho até 2012 para instalar decentemente um Gnome no Ubuntu ou passo para outro Distro com Gnome Nativo.

"Pau no sistema" já me tirou muitas noites de sono na minha juventude, nesses 2 anos com Linux nem sei o que é isso (pelo menos não nos PCs sob minha responsabilidade), hoje no Grupo tem uma empresa contratada só para resolver Pau do Windows, e não falta trabalho para eles.

Quanto a instalar novos programas em novas versões, a minha ideia é que não instalem nada desnecessário ou programas que estão na moda, não é porque se lançou uma nova versão do Photoshop que vou lá correndo comprar, se houver alguma nova função que melhore a produção tudo bem, se não deixo quieto, eu tento não me deslumbrar com lançamentos, nossos PowerMac aqui trabalham com Blender para modelagem 3D, eu poderia chegar na direção e falar que é necessário Catia, 3DMax etc(nem sei se rodam no Mac), mas para nossa necessidade o Blender atende perfeitamente, não estou comparando Blender com Catia ou 3D Max ou Gimp com Photoshop, (trabalhei com Photoshop durante 10 anos e sei o quanto é bom), só quero deixar claro que quando não há necessidade eu não permito que alterem os programas. Os jornalistas e os conteudistas trabalham com editor de texto, visualizador de video, editor de foto, visualizador de pdf acessar internet e só, nesse cenário não é preciso me preocupar com instalar novos software ou versão do S.O.

Eu falo por mim, se tenho opção de não formatar porque "não dá pau a toda hora" eu prefiro esta opção. Apenas não vejo sentido em pagar por um sistema deficiente que "dá pau" e com isso necessidade de formatação, se tenho uma(na verdade dezenas de distros) opção tão ou mais produtiva quanto, que é estável, não dá manutenção e alem disso é gratuita.
Digo isso pelo seguinte fato:
Eu não sou um ativista anti-Windows, sei muito bem que o que o Windows (e qualquer SO) tem de pior são os usuários, durante muito tempo fui assombrado por emails de Bancos solicitando recadastro, Receita e Policia Federal intimando para depoimentos, "fotos de não sei quem nua", e tem aqueles "veja nossos fotos", "tua mulher está te traindo, veja as fotos", etc, não importa quantas vezes eu fale para os usuários que isso é algum tipo de vírus, os debiloides vão lá e clicam no link(muitas vezes .exe, na cara dura), não importa se o usuário nunca teve conta em tal banco, nunca declarou IR, não importa se a mensagem foi enviada para o "Sr contas@empresa.com.br", a criatura vai lá clica... daí ia lá eu limpar, se não limpar tinha que formatar, daí o usuário guardava os arquivos na pasta meus documentos e não na partição de disco criada para isso.
É meus amigos, foram tempos difíceis de minha vida!!!
Com o Linux até hoje não houve infecção nas máquinas sob meus cuidados, e sei que os mongos continuam clicando em links suspeitos, continuam colocando pendrives infectadas no PC, etc.

Não tenho conhecimento técnico para dizer que o Linux é a prova de burrice, mas que com certeza eu me sinto mais tranquilo ao saber que certas pessoas aqui estão com ele no PC.

[38] Comentário enviado por kobukis em 12/05/2011 - 23:43h

Comentários excelentes !!!! VIVA O LINUX, estou com ubuntu no trabalho a quase um ano e não tive problemas desde então.

T+

[39] Comentário enviado por cruzeirense em 13/05/2011 - 11:09h

@marcelo013,

Da forma que foi colocado realmente o ubuntu vai te atender 100%.
Mas conseguir manter essa organização em uma empresa não é tão simples. Você fez realmente um grande feito aí...
Mas em muitos casos, dependendo do cargo ocupado pelo usuário, a questão técnica nem sempre ganha da questão "gosto", de forma que se o usuário quiser o software xxx versão yyy você acaba tendo que atualizar. E também, quem sabe se a nova função xxx do software yyy é necessária normalmente é a pessoa que o utiliza.
Outro fator, no caso específico do linux, é que os softwares ainda não estão tão maduros como os equivalentes para windows/mac. Exemplo interessante é o Photoshop, que teoricamente pode ser subistituido pelo gimp. No caso do gimp é importante atualizar a cada versão porque as mudanças, pelo menos que venho acompanhando, são muito importantes.

Como eu disse acima, a implantação que você conseguiu é a ideal em qualquer corporação, independente do sistema operacional utilizado. Mas na maioria dos casos isso não é possível (é a questão da exceção). Já tive contatos com o setor de engenharia da UFMG (setor, não escola!) e o que ocorre lá chega a ser absurdo. Cada usuário faz o que quer com o computador, a manutenção é dada pelo mais sabichão do setor e a questão gosto é fundamental para tomadas de decisão!

Bom, mas de qualquer forma o que você colocou é o correto e deve ser o objetivo a ser alcançado...

Abraços,

Renato

Ps. Dá pra manter o gonome padrão no ubuntu 11.04 sem muito esforço, eu citei apenas como exemplo...

[40] Comentário enviado por marcelo013 em 13/05/2011 - 13:00h

Legal Renato, concordo contigo em muita coisa, talvez seja fácil no meu caso pois temos poucos funcionarios e cada um tem a função muito bem definida, e talvez tambem pelo fato de eu administrar uma empresa em um ramo que eu tenho algum conhecimento... já vi aqui mesmo no Grupo, gerente de setor, cair na conversa de vendedor e comprar Office com Access, InfoPath, Visio e até Project, sendo a necessidade é apenas Word e Excel.

Lhe agradeço pelo Ps, vou dar uma olhada melhor no Ubuntu 11.04, talvez fosse problema na Maquina Virtual, vou instalar em uma maquina fisica para ver.

Abraço

[41] Comentário enviado por dbahiaz em 13/05/2011 - 17:31h

@Marcelo - Unity e Gnome3 não rodão em maquina virtual, no Gnome 3 somente no modo fallback, que é sem aceleração e mesmo assim fica horrivel, já o Ubuntu 11.04 ainda possui o Gnome Clássico, isso porque na versão 11.10 o plano é não incluir, para usar basta mudar na tela de login. Eu particularmente já me adaptei ao Unity, não vejo mais como voltar.

[42] Comentário enviado por milesmaverick em 13/05/2011 - 22:32h

na minha opnião o ubuntu sempre está inovando, e é a melhor distro linux para uso pessoal

[43] Comentário enviado por lfmoreno em 15/05/2011 - 10:48h

Estou com Mint desde a versão 8 (Helena).
Tenho um XP no Virtualbox para "emergências" e ajuda a amigos.
Já experimentei várias distros, mas nenhuma me atraiu tanto quanto a Mint.
Tenho-o no desktop e em 2 notes. Não sinto falta do windows.

[44] Comentário enviado por polettin em 16/05/2011 - 09:41h

cara... o mint é uma distro muito boa.. de todas as que eu testei no meu note.. ela foi a unica que consegui funcionar minha placa wireless... rtl8192se. já veio o driver nativo.. depois dela a unica que deu certo foi debian.. do resto sempre haviam ainda imcompatibilidade ou algum problema no caminho...

Embora o mint seja uma distro baseada no ubuntu, de uma forma inexplicavel ela eh muito estavel... uso o mint desde o 9.

Tenho 2 S.O. tanto no note qto no desktop.. mas 98% do tempo estou usando linux..
os 2% é quando minha namo vai em casa e liga o note no ruindows..

parabens por ter migrado de vez..

[45] Comentário enviado por bitetti em 16/05/2011 - 09:44h

Se quer se mostrar/abafar, vai por mim... usa um Iphone(orig) na praça de um shop, e cuidado na saida... pois os "manos" ficam ligados ;)

curti esse

[46] Comentário enviado por xerxeslins em 16/05/2011 - 09:53h

Viva o Linux Mint!

[47] Comentário enviado por aosouza em 18/05/2011 - 10:01h

Olha cara eu uso linux a mais de 10 anos, exclusivamente. Comecei com o Caldera Linux, passei pelo Conectiva e depois da fusão com a Mandrake passei para a Debian que é a que uso no meu desktop, note e net. Não me arrependo. Digo sempre aos meus amigos que usam e defendem o Windows é porque não pagam por ele (usam cópias "ilegais"), se pagassem não teriam a mesma opinião. Continue firme, é só alegria!

[48] Comentário enviado por Sidinei Pereira em 18/05/2011 - 10:20h

Opa, estou migrando cerca de 50 maquinas windows de uma empresa de pesquisa de mercado para Ubuntu Linux, acredito que até setembro a migração tenho fim.
Assim que estiver tudo Ok, vou fazer um artigo sobre a migração bem sucedida.

[49] Comentário enviado por felipemartinsss em 18/05/2011 - 11:48h

Há pouco mais de um ano e meio também larguei o Windows no meu computador principal.
Tirei o Vista que veio instalado e coloquei Ubuntu.
No PC antigo ainda tenho o Windows XP, mas não me arrependo de ter praticamente largado o Windows no que uso mais.
São muitas dores de cabeça a menos! =)
Viva o Linux!
[]s

[50] Comentário enviado por jeff.jno em 21/05/2011 - 17:46h

Comecei hoje,

A demora... Sempre usei linux como soluções para empresas e servidores.
Mas como desktop sempre usei o windows devido a compatiblidade com a futilidade.

O motivo... Após verificar que o Messenger, Windows Live Messenger, o IE, e o Firefox Windows.. sé vem piorando na sua qualidade, desempenho e ergonomia e melhorando nas enjueiras sem sentido... Precebi que que nenhuma facilitade atrativa já existia no ambiente Windows.

Quando completar um ano vou descrever o que fiz para tornar meu ambiente pessoal linux mais agradável e familiar.

[51] Comentário enviado por mnoveli em 22/05/2011 - 12:22h

Um belo dia comprei a porcaria do ruindows 7 original na caixa , outro dia peguei alguns virus e quando precisei reinstalar o ruindows umas 4 vezes a microsoft bloqueou meu serial por incrível que pareça quando liguei de novo solicitando nova contr-senha apos ter formatado a máquina. advinha : a microsoft bloqueou meu serial , detalhe o meu windows 7 ou ruindows 7 não é oem e sim comprei veio na caixa de loja de maior revenda microsoft chamada http://www.brasoftware.com.br/ . Sabe ,cansei de virus , ser otário toda vezs quando formato a máquina ao or senha fala que ja foi instalado mas precisei reinstalar o sistema na mesma máquina não pq eu gosto de fazer isso , mas por causa dos virus , tela azul da morte , sistema travou etc .

NUNCA FUI TÃO FELIZ NA MINHA VIDA USANDO LINUX !!!!

Diferença : windows ele manda ne você e você fica esperando atualizado só deus sabe quando

no linux vc manda no sistema , faz o que quer , e as atualizações todo dia tem pessoas ajudando a melhorar o software , fora que essa de virus nunca mais e tela azul da morte muito menos .

Microsoft perdeu um suer e o linux ganhou um user .

Graças a Deus existe o linux não pq tive problemas no passado mas por ser um software 1000% melhor que o seu concorrente em todos os aspectos como segurança ,estabilidade , facilidade em alterar o que você quiser desde as fontes até a interface gráfica .

Parabéns a todos os que fazem parte do linux pois sem eles eu não estaria usando o melhor software do MUNDO !!!!

[52] Comentário enviado por neru_fedora14 em 28/05/2011 - 16:29h

Fico me perguntando: "por que será que a maioria das pessoas continuam a usar o Windows"?
Existe algo de diferente nas pessoas que usam Linux?
Será que é o medo do desconhecido ou a simples preguiça de reaprender?
Abandonei o windows a cerca de 10 meses, nem fiz o dual boot. Pulei de cabeça nesse mundo do Linux. Quanto tempo eu perdi usando um sistema operacional como o windows!
Devo confessar que o começo não é assim tão facil, mas é compensador.
Depois de passar por varias distros, continuo a testar algumas. No meu notebook uso o Fedora 14 e tenho um pc antigo, um verdadeiro fossil vivo onde testo distros mais leves, Big Linux, kurumin, ubuntu e suas verões lubuntu, xubuntu, debian squeeze e agora usando slackware 13.
Não importa que distro o novo usuario vai usar, desde que não tenha medo do novo e de reaprender a usar um computador.
E viva a liberdade!!

[53] Comentário enviado por llouis em 01/06/2011 - 20:54h

Legal....
to querendo passar a usar linux com mais frequencia do que uso atualmente e to considerando fazer 1 dual boot no meu notesinho.
O unico porem ainda é escolher qual distribuição usar.
To entre ubuntu 10.10 ( já conheço ubuntu ) e o debian 6 ( to querendo mtooo ) mas por VM não consigo atualizar ele....

[54] Comentário enviado por Flaminio em 20/01/2012 - 16:57h

assumo... eu ainda sou usuario do Windows ):
a nao muito tempo que tive a possibilidade de conhecer o linux e agora sou fã, porem ainda nao utilizo-o.
costumo usar o ubuntu em live cd, mas ainda nao deixei o windows por causa dos jogos e porque utilizo mt a função hibernar do win 7, e segundo informações que tive esta deixa de funcionar.
e fica a pergunta: em dual boot de win 7 e linux ubuntu a função hibernar deixa de funcionar?

[55] Comentário enviado por millemiglia em 20/01/2012 - 18:27h

Flaminio, não há motivo algum para a função hibernar deixar de funcionar no Windows 7 só por você instalar o Ubuntu em dual boot. Aliás, o Ubuntu também possui a função hibernar. Quando você clica em sair aparecem as opções Supender/Hibernar/Reiniciar/Cancelar/Desligar.

[56] Comentário enviado por jenisson em 21/01/2012 - 03:24h

Fui eu quem falou sobre hibernar promeiro eu acho, mas foi por causa da atualização do windows, nada relativo ao Ubuntu, foi mais para exemplificar como o sistema Windows, por si só, se torna problemático, mesmo fazendo aquilo que é mais 'seguro' que é atualizar o bicho...

[57] Comentário enviado por FLAMINIO em 10/02/2012 - 19:57h

então... instalei o ubuntu em dual boot com o windows seven e a hibernação do seven funciono direitinho porem a hibernação do ubuntu não funcionou. quando eu hiberno na hora em que retorno a sessão uma nova sessão é iniciada. Já li um pouco sobre isso mais não é uma coisa que me atrapalhe ja que iniciar uma nova sessão após desligar é até mais rápido e em alguns casos compensa usar a suspensão.

[58] Comentário enviado por jeff.jno em 02/06/2012 - 15:43h

Oi pessoal to um pouco atrasado alí em cima disse que relataria o que teria feito nesse um ano para tornar o Ubuntu mais amigável como desktop. Como podem ter lido ou não. Para mim Linux sempre foi solução para os outros, mas eu mesmo não usava.

Um ano se passou e estou eu aqui para relatar algumas coisas que percebi:

1) Segurança parece besteira afinal todos sabem, porém no entanto, acho necessário dizer isso. Mesmo sem costumizar o meu firewall e as permissões de de automontagem da usb o Ubuntu se mostrou muito, imensamente, incrivelmente mais eficácia na arte de não se contaminar com vírus.
Eu abro com calma e tranquilidade o meu site de banco e faço todas as transações que necessito sem peso na conciência. No Windows eu não usava ele nem para consulta do meu saldo. Em outras palavras me sinto muito mais seguro no ambiente Linux do que no Windows.
Hoje claro eu configurei meu iptables e somente isso por enquanto não vi necessidade de mecher em outra coisas. Pelo menos ainda não.

2) Redes sociais - Linux ganha nesse quesito, tem gente que não tem gente que sim, eu acho que sim. aMSN, Firefox e Chorme rodam muito melhor no Linux do que no Windows. Precisei baixar minha conexão de 1Mb para 600Kb e não vi diferença exceto nos Downloads. Então com esse dado assumo que o Windows é pelo menos 40% mais lento que o Linux.

3) Videos e Codecs - Realmente no começo pensei que o Windows iria ganhar nesse ponto, porém não. Eu não encontrei uma ferramenta tão prática do que o apt-get do Ubuntu junto com sua central de programas. Ao tentar vídeos de formatos diferentes ele simplesmente procura e baixa o codec necessário. Só não achei uma solução para os vídeos do curso a distancia que faço na Unip esses rodam apenas no IE com o codec silver light como eu resolvi isso, não vejo as videos aulas somente leio as apostilas. ;)

4) Emulação de CD - Power Iso é o melhor software para windows nesse ponto eu até escrevi uma dica sobre como converter imagens de cd usando um power iso para o linux em linha de comando... Mas em fim não encontrei no Linux nada como o Power Iso do Windows. Por exemplo queria emular um CD no Linux para rodar o Final Fantasy VIII, e não consegui já no Windows 7 foi muito simples tudo isso,,, então até agora para mim nesse quesito o Linux ta perdendo.

5) Jogos para Linux vs Jogos para Windows - É eu acho que nenhuma empresa grande vai fazer jogos para Linux na qualidade de Skyrim e por aí a fora... Nesse ponto o Linux perde por sua filosofia livre vendo que as empresas de jogos querem lucros claro que querem tem custos e tal... Os jogos de Linux são ainda um pouco imaturos e poucos atrativos aqui mesmo no vivaolinux tem um artigo sobre jogos para linux eu li e baixei quase todos brinquei com alguns e tem um fps legal online.... Mas falta muito ainda para chegar no patamar do Windows. Tem um RPG online que por conexão não consegui jogar... pena.
Consegui jogar WOW utilizando wine, joguei F.E.A.R também mas nem tudo roda no wine e sem contar que a qualidade não é a mesma, não mesmo. Então nesse ponto o Linux perde.

6) Convenci uma leiga, amiga, a usar Linux no pc dela. pelo simples motivo ela apenas usa o office o esposo dela apenas ver filmes de luta e eles usam a internet. instalei o ubuntu 11,04 ja tem uns 7 meses para eles e até agora eles nao voltaram para eu tirar, porem com outro amigo não teve jeito ele quer voltar para o windows. Então nesse quesito de convenser um leigo a trocar de SO ficou empatado :p

7) compatibilidade de hardware, instalei no meu notebook novo, no meu quadcore e no notebook da minha esposa que é meio antigo. detectou e reconheceu todos os dispositivos até webcam ta funcionando. Acho que nesse ponto então o Linux ganha.

8) Desempenho - Há Linux ganha.

9) Hergonomia - Depende muito do gosto de cada um eu odeio o unity adoro o ubuntu clássico... Windows tem vantagens e desvantagens...

10) Ciclo de vida, tempo que demora para formatar o Linux, eu não precisei formatar o linux nenhuma vez.

Então desses 10 pontos que eu acho importante para mim, o Linux ganhou 6 e empatou dois e perdeu dois.
Continuo com os dois SO instalados sendo que utilizo o Windows somente como video game.

[59] Comentário enviado por lucoon em 27/06/2012 - 12:36h

Windows pra mim, só serve pra jogo. Se as distro linux investirem nisso windows quebra... E quebra forte!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts