Terminais leves no SuSE (LTSP)

Aqui vou mais descrever minha experiência na configuração do LTSP do que apresentar um tutorial em si. Existem outros artigos sobre o LTSP, mas são orientados para "debian-like". Esse serve para SuSE e Caixa Mágica (distribuição portuguesa).

[ Hits: 30.000 ]

Por: Paulino Ascenção em 02/02/2006


Instalação



Existem dois modos de instalação. Diretamente a partir da página do projeto ou localmente após descarregar a imagem ISO. Eu optei pela segunda. A versão que instalei foi a 4.1.1-1. Os passos são:

1. Descarregar a imagem ISO a partir de:
(são cerca de 100 MB) e verificar o md5sum.

2. Montar a imagem com o dispositivo loopback. É necessário estar como root e com o parâmetro "su -", o "-" (traço) é mesmo necessário. No caso de ter guardado a imagem ISO no diretório /home/pa e querer montá-lo no diretório /mnt/ltsp/, o comando seria:

# mount -o loop /home/pa/ltsp-4.1.1-1.iso /mnt/ltsp

3. Entrar no diretório onde foi montada a imagem (cd /mnt/ltsp) e instalar o pacote ltsp-utils-0.11-0.noarch.rpm, que trás os utilitários ltspadmin e ltspcfg. O primeiro trata da instalação propriamente dita e o segundo da configuração dos serviços no servidor.

4. Executar o ltspadmin (aqui faz-se sentir a falta das dependências apontadas no início). Este utilitário oferece três opções:
  • Instalar/atualizar os pacotes do LTSP;
  • Configurar o modo de instalação;
  • Configurar o LTSP (faz iniciar o ltspcfg).

5. Vamos à configuração da instalação. Indicar o caminho para os ficheiros a instalar:

Where to retrieve packages from?

file:///mnt/ltsp/

O caminho para a pasta onde montamos a imagem ISO tem de ser indicado no formato URL "file:///mnt/ltsp/". são mesmo três barras, duas da especificação URL (file://) e a terceira é o diretório raiz.

Na segunda pergunta aceitamos a sugestão, nas seguintes respondemos nenhum proxy e confirmamos as opções.

6. De volta ao menu inicial do ltspadmin, instalamos os pacotes. Abre-se um menu com a lista dos componentes possíveis de instalar e basta digitar "A" para instalar todos (ou seguir as opções oferecidas no fundo do ecran).

7. Configurar o LTSP ou sair e executar o ltspcfg.

Agora só falta configurar. Os serviços de que o LTSP faz uso para iniciar e rodar os terminais são DHCP, TFTP, NFS, XDMCP e PORTMAPPER, todos disponíveis no repositório ftp.caixamágica.pt. O ltspcfg encarrega-se de os configurar adequadamente (mas não de os instalar).

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Requisitos
   2. Instalação
   3. Configuração
Outros artigos deste autor

KRPMBuilder - Criação fácil de RPMs

Leitura recomendada

Usando o Firefox 3 sem perder alguns programas do Acer Aspire One

Interface Gráfica e Ambiente Integrado p/ Free Pascal

Fãs do pinguim, vamos à luta!

TerminatorX: Linux nas discotecas para os DJs!

O Filho à Casa Torna

  
Comentários
[1] Comentário enviado por agk em 02/02/2006 - 08:53h

O artigo está bastante interessante, gostei do conteúdo, parabéns.

PS: só o Português do artigo que está meio estranho.

[2] Comentário enviado por dupotter em 02/02/2006 - 14:44h

Parece português de Portugal, mas o manoel escreve bem né? ahhaah, brkdera, artigo pequeno e prático, e serve para outras distros tbm.

[3] Comentário enviado por Vixiado em 02/02/2006 - 15:17h

Como disseram, artigo pequeno mas prático, o que não deixar de ser bom... =)

---

Respondendo aos dois utilizadores aqui de cima... sim é português de Portugal. Sei que vocês, brasileiros, têm alguma dificuldade em entender o nosso português, estou correcto? Nós aqui nao temos qualquer tipo de problemas com o vosso português... afinal de contas até passam aqui telenovelas da Globo todo o santo dia! hehe

[4] Comentário enviado por fabio em 03/02/2006 - 08:23h

É português de Portugal mesmo, porém algumas palavras foram mudadas para nosso português usando corretor ortográfico, como por exemplo, actualizar virou atualizar, etc.

[]'s,
Fábio

[5] Comentário enviado por removido em 03/02/2006 - 14:32h

O trabalho está muito bom e o "sotaque" deve-se ao prestígio que o VOL tem na comunidade...
Já alcançou até o além-mar... ;-P
=============================

Quanto a nossa "dificuldade" em entender a língua portuguesa "original", talvez deva-se ao fato dos pontos de articulação predominarem nas áreas bilabiais, labiodentais ou linguodentais, enquanto no nosso "dialeto" predominariam os alveolares, palatais ou velares. Isso caracterizaria o acentuado uso de "nhéim", am, im, om, um, ãum etc.
Não esquecer que temos forte influência das línguas africanas, indígenas (por: inhamandumirim, itaquaquecetuba, pindamonhangaba etc) e do próprio árabe herdado da "metrópole".
Resumindo: eu não sei o que esta baboseira toda tem a ver com o assunto... ;-))

[6] Comentário enviado por trolah em 05/02/2006 - 17:30h

q massa =]
gostei

[7] Comentário enviado por pa72 em 06/02/2006 - 07:34h

Pois é o VOL tem grande prestígio em Portugal na comunidade Linux, pena é que a comunidade seja muito pequena. Precisamos de mais interação para que o portugues deixe de parecer estranho...

Ao contrário do Brasil, o Governo portugues vinculou-se à Micro$oft. Na semana passada, na presença de Bill Gates, foram assinados 19 protocolos de colaboração - nunca a MS teve um acordo tão envolvente com o governo de um país! Que bom para a MS...


[8] Comentário enviado por pa72 em 06/02/2006 - 10:51h

Nos foruns portugueses sobre linux, um artigo "popular" consegue cerca de 100 hits! Aqui no VOL, são aos milhares as leituras dos artigos...

[9] Comentário enviado por Vixiado em 06/02/2006 - 13:00h

pa72, lá isso é verdade. Os portugueses procuram mais os sites brasileiros para assuntos relacionados com GNU/Linux por os brasileiros serem "mais", ou seja, como são mais à mais sites e mais participação.

Todos nós que falamos a mesma lingua deveriamos de nos unir de forma a proporsionar uma melhor interajuda para todos! Para quê nos dividirmos se todos nós podemos ajudar-nos uns aos outros facilmente por a lingua ser a mesma?!

[10] Comentário enviado por removido em 09/02/2006 - 20:38h

"Para quê nos dividirmos se todos nós podemos ajudar-nos uns aos outros facilmente por a lingua ser a mesma?! " - e quem falou que falamos a mesma língua?????

Ledo engano meninos, acharem que "temos a mesma língua"... Não, não temos! Porque a diversidade de outras línguas e dialetos que influenciaram nosso português é enorme e creio que só há um caminho: seguirmos uma rota própria de forma que "nosso português" venha a ser - num futuro bem distante - totalmente distinto do de Portugal. Isso não é nada de ruim, apenas uma tendência natural de tantas línguas juntas "numa só". ;-P
==================================
Mas todos são bem-vindos aqui com somos lá mas não temos o hábito de visitar sites em Portugal. Porquê os colegas não divulgam aqui os endereços de lá???
Seria uma boa idéia, não?????

[11] Comentário enviado por pa72 em 10/02/2006 - 08:40h

Não me parece que seja esse o caminho para o futuro. As diferentes linguas não tendem a afastar-se, mas sim a confluir numa lingua universal. Num futuro distante deixará de haver portugues, espanhol ou japonês.
Até num país minúsculo como Portugal temos alguns dialectos regionais, agora quase extintos - curiosidades arqueológicas como serão um dia as linguas nacionais.
As linguas tendem a afastar-se na medida em que as comunicações e deslocações sejam difíceis! Não é isso que se espera nos tempos futuros

[12] Comentário enviado por m3ocs-d4rksun em 16/03/2006 - 16:46h

"Pois é o VOL tem grande prestígio em Portugal na comunidade Linux, pena é que a comunidade seja muito pequena. Precisamos de mais interação para que o portugues deixe de parecer estranho...

Ao contrário do Brasil, o Governo portugues vinculou-se à Micro$oft. Na semana passada, na presença de Bill Gates, foram assinados 19 protocolos de colaboração - nunca a MS teve um acordo tão envolvente com o governo de um país! Que bom para a MS..."

ao invés disso... o Governo do Brasil vez algo a respeito do software livro.... pena que foi mal organizado e pouco divulgado

[13] Comentário enviado por balani em 21/09/2006 - 16:54h

Será que ele é mai leve que o TS da M$, pq o da M$ é horrivel de pesado.

[14] Comentário enviado por luiscarlos em 28/01/2007 - 20:54h

Ola pa72, tudo bem?
fiz a instalacao do LTSP usando o Fedora Core 4, deu tudo certo ate a hora de carregar a imagem do kernel, depois ele descompactou e começou a carregar o linux no entanto depois de começar a carregar recebo a msg

Kernel Panic - not syncing: VFS: unable to mount root fs on unknown block (1,0)

vc pode me dizer o que pode estar de errado


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts