Software livre: benefícios que trazem o conhecimento!

Este artigo é um apanhado geral do que é software livre, os benefícios de quem o utiliza, as portas que podem se abrir e como isso pode ser refletido na nossa cidade, falando de desenvolvimento e educação.

[ Hits: 29.044 ]

Por: Albert Moreira em 21/10/2004


A responsabilidade das empresas



Sem dúvida alguma, as mudanças que já estão sendo produzidas exigirão esforços de adaptações importantes. Podemos aprender e compartilhar as experiências e resultados com as comunidades próximas. Na era que não precisamos necessariamente de máquinas potentes, somente idéias, temos a oportunidade de participar e de ser ator em termos iguais na cena internacional de processamento de dados.

Será exigida uma modelagem de negócio, especialmente o relacionado à produção de software. Essa tomada de iniciativa proporciona novos riscos que em contrapartida podem ser superados rapidamente. No mais, as regras básicas de um homem de negócios bem sucedido completam. Mas ao mesmo tempo nós necessitaremos uma administração, que além de garantir a igualdade do Software Livre contra outras propostas de mercado (coisa que vem acontecendo há anos) melhore e proteja o "bem público". Também necessitaremos de uma universidade que é capaz formar profissionais adaptados a uma nova ética profissional do processamento de dados: o conhecimento é público, podemos usar, melhorar, mudar, mas nós não podemos nos apropriar dele. Nós não temos o direito, é um resultado da criação cooperativa de centenas das gerações.

Assim, a nossa universidade resolveria uma de suas contradições mais notáveis. Por um lado, em seu trabalho educacional tomar carga de divulgar o conhecimento; em sua atividade científica, desenvolver novos conhecimentos e por disponível à comunidade. Também criar iniciativas e campanhas que promovam valores como a solidariedade, defesa da língua e cultura local, igualdade de oportunidades, mercado justo e a diversidade. Mas por outro lado, quase todos os assuntos que necessitam de ferramentas de processamento de dados são executados em sistemas produzidos vendidos por monopólios estrangeiros cuja mesma existência é apoiada na negação de todos os valores mencionado previamente. Que situação, heim?

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. O acesso ao conhecimento e o crescimento da indústria local
   3. A responsabilidade das empresas
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Linux: vivência é certeza de óbvio crescimento

Por que as pessoas geralmente não usam Linux?

Leitura recomendada

Hurd - O kernel da GNU

Um ano sem Windows!

Blogs de mais, conteúdo de menos

Onde estão os programadores casuais?

Microsoft anuncia em sites Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 21/10/2004 - 07:51h

Muito boas suas colocações Albert. Coincidência ou não, ontem participei de um debate sobre software livre onde foram colocadas exatamente as idéias desse artigo.

Enfim, estamos na era da informação, do conhecimento livre. As normas do software proprietário vão completamente contra o fluxo natural da evolução da humanidade. Analisando os benefícios que o software livre nos traz, tanto financeiramente quanto em termos intelectuais (o mais importante), não há quem possa negar que o caminho do software livre já esteja traçado e que esse é um caminho sem volta.

Com o conhecimento livre, os profissionais e estudantes de informática finalmente passaram a ter acesso à códigos de programação de alto-nível que em outras épocas ele só teria a oportunidade de estudar se trabalhasse numa grande empresa. Vivendo no mundo do SL o estudante passa a ter a oportunidade de se tornar um baita profissional antes mesmo de se formar numa universidade por exemplo.

No mundo do SL, o profissional passa a ter acesso a informações que antes provavelmente ele teria de desbravar para conseguir. No mundo do software proprietário a essência é reter a informação, se você é um bom profissional, tem um problema e não tem acesso à informação que vai lhe ajudar, com certeza após pesquisas e quebradas de cabeça você conseguirá "fabricá-la". Agora, se você tem o problema e passa ter acesso à informações vividas por outros profissionais, como é o que acontece no mundo do conhecimento livre, ninguém sairá prejudicado, você será beneficiado por ter poupado um bocado de tempo, quem disponibilizou a informação terá seu reconhecimento (se não tivesse o feito, você chegaria lá e ele não seria reconhecido) e, se colocarmos em largas proporções, a humanidade passa a se auto-desenvolver numa velocidade muito mais acentuada.

[2] Comentário enviado por icatorze em 21/10/2004 - 13:31h

Imaginem agora a humanidade, caso, em alguma época de sua história, uma grande empresa tivesse patenteado a roda, e a lei não deixasse que outros a usassem ou a aperfeçoassem!!

O conhecimento, e o uso e divulgação dele, jamais deverão ser deixados em alguma gaveta, pra o uso de alguns. A informática é um exemplo bem sucessedido desta quebra de grilhões. Mas para a humanidade realmente progredir, mais conhecimento deve ser compartilhado.

[3] Comentário enviado por Jarnotrulli em 21/10/2004 - 14:16h

Voces ja ouviram falar do Blender?

[4] Comentário enviado por genioloco em 23/10/2004 - 11:55h

Software Livre é o que há de melhor! Conhecimento + Conhecimento!
Patentes são indicações de pessoas limitadas.

[5] Comentário enviado por landex em 06/06/2010 - 17:32h

Bem legal, estou gostando muito de software livre e tenho grandes ideias no futuro sobre isto.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts