Software Livre: Redução de custos para as empresas e mais empregos

De pequenas empresas ao governo federal, de maneira incontestável, a utilização de software livre nos setores público e privado traz inúmeras vantagens.

[ Hits: 32.195 ]

Por: Bruno Freire Catatau em 29/10/2004


Software livre no setor privado: Quer pagar quanto?



No mercado atual, é impossível sobreviver sem um mínimo de investimento em tecnologia. Das pequenas empresas até as multinacionais, a informática está presente, de maneira essencial para a sobrevivência dessas organizações.

Ao passear pela rua perto de sua casa, é fácil encontrar uma locadora, farmácia ou padaria com pelo menos um computador sendo utilizado para controle de caixa, além de outras coisas.

A maioria destes computadores nas pequenas e médias empresas estão em situação irregular, utilizando software proprietário sem qualquer tipo de licença.

Para muitas pessoas, a pirataria representa uma barreira para a utilização de software livre. Ou seja, se posso piratear, por que me preocupar?

Mesmo que ineficiente, a fiscalização existe e estamos todos sujeitos a ela. Então eu pergunto: Por que correr o risco?

É perfeitamente possível obter os mesmos resultados utilizando software livre. Veja uma loja de shopping por exemplo. Dois ou três computadores ligados em rede, com acesso à Internet, utilizando Windows e executando um programa de controle de vendas e estoque feito em Delphi ou Visual Basic. Por que pagar duas ou três licenças de Windows, uma de SQL Server e às vezes do Microsoft Office (no caso de usar o Access como banco de dados) só para executar um único programa? Por que gastar com software se posso ter os mesmos dois ou três computadores ligados em rede utilizando Linux com KDE ou Gnome, MySQL, um programa de controle de vendas feito em Java (ou PHP / JSP no caso de um sistema de Intranet) e Mozilla para acesso a internet?

Nas grandes empresas, é necessário que cada máquina possua no mínimo um sistema operacional e pacote de programas de escritório. No caso de um computador com os softwares da Microsoft, estamos falando do Windows e do MS Office: Word para confecção de documentos, Excel para geração de planilhas eletrônicas, Power Point para criar apresentações em slides e o Outlook para trocar e-mails com clientes, fornecedores e colegas de trabalho.

Hoje é perfeitamente possível substituir este cenário por computadores utilizando Linux e programas de escritório como Open Office e programas clientes de e-mail, com tanta praticidade quanto o sistema da Microsoft.

Existe compatibilidade entre os arquivos gerados em ambas as plataformas, ou seja, a comunicação entre empresas via troca de arquivos/e-mails não fica comprometida.

Não vou dizer que todos os softwares livres existentes atualmente estão em plenas condições de substituir os softwares proprietários existentes. Eu particularmente, acho que programas de tratamento de imagens como o GIMP ainda não podem competir de igual pra igual com o Photoshop por exemplo. Mas a comunidade GNU está caminhando para isso. A questão é: se posso reduzir o número de máquinas com software proprietário em minha empresa e economizar o capital destinado ao pagamento destas licenças de software, por que não fazer? Em média, uma empresa atualiza seu parque de informática a cada 2 ou 3 anos, ou seja, de 3 em 3 anos deve-se adquirir máquinas e softwares. Por que não pagar apenas pelas novas máquinas?

Sabendo disso tudo, só tenho uma pergunta: Quer pagar quanto?

Eu prefiro pagar o mínimo possível.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Software livre no setor privado: Quer pagar quanto?
   2. www.softwarelivre.gov.br: Precisa falar mais alguma coisa?
   3. Conclusão
Outros artigos deste autor

Nova geração Linux

Leitura recomendada

A Maldição de Patrick Volkerding

Considerações sobre interfaces gráficas (palestra VOL DAY I)

Facilidade X Possibilidades

ROI em TI

Comentário Infeliz

  
Comentários
[1] Comentário enviado por redstyle em 31/10/2004 - 16:54h

O que atrapalha o software livre realmente é a pirataria.
E as empresas tem que entender que Software Livre não é Software Grátis.

[2] Comentário enviado por Oki em 01/11/2004 - 21:15h

Concordo com seu ponto de vista e acredito que seus argumentos são incontestáveis. Também vale lembrar que o responsável por toda essa mudança e que está encabeçando o software livre no Brasil é o Sr. Sérgio Amadeu, presidente do ITI, que tem feito um exelente trabalho na popularização da tecnologia.

No ponto em que tange a independência tecnológica, esse é um fator fundamental para que o Brasil deixe de importar serviços, que agregam peso na balança comercial e não trazem benefício recíproco, como por exemplo no caso das operações de Draw Back.

[]'s
Celso Goya

[3] Comentário enviado por carlos_cr em 28/03/2005 - 21:32h

É galera realmente ele tem razão por isso q sempre software livre aempre linux

[4] Comentário enviado por Valdir Dominici em 27/02/2007 - 23:01h

Realmente, esta na hora de começarmos a divulgar as vantagens do Linux, mostrando para nossos amigos que possuem pequenos negócios, o "negócio da China", que eles estão perdendo por nao usar software livre

[5] Comentário enviado por kalib em 10/10/2007 - 09:52h

Excelente artigo cara. ;]
ISto já está virando realidade em diversos municípios e estados de nosso país. Já estava demorando mesmo.

abraço

[6] Comentário enviado por jclaudel em 03/02/2009 - 08:16h

Principalmente nessas crises de 2007, 2008 e certamente não muito diferentemente em 2009, nós de TI temos que buscar soluções simples. Veja em http://www.smartunion.com.br/solucoes_tecnologicas_smart_union.asp , onde descrevo alguns pontos importantes que o gestor de tecnologia deve atacar para diminuir os custos.

[7] Comentário enviado por zanel em 07/08/2014 - 16:48h

Não é tão difícil compreender porque as empresas relutam e mesmo as residencias... somos propensos as novidades e facilidades, um mundo sem o next, next, finish para muitos seria o caus, no que diz respeito as empresas acredito que seria a falta de profissionais qualificados, porque existirá quem siga o caminho optando pela facilidade na integração e implantação e existem os altamente qualificados que buscarão soluções, que atendam tanto o departamento tecnológico e principalmente o financeiro das empresas.

http://www.vitarah.com.br


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts