Software Livre - Melhor você ir se acostumando

Para você que gostaria de sair do Windows, já ouviu falar em Linux, Kernel, Software livre, OpenOffice, mas ainda está confuso e não sabe nem por onde começar. Pretendo ajudar, esclarecendo este novo caminho através desta série de artigos.

[ Hits: 16.686 ]

Por: Anderson Tasso em 07/06/2006


Introdução



A cada dia que passa, a Microsoft desenvolve novas maneiras de punir os usuários de software pirata. Para quem utiliza o Windows XP, já deve ter notado que existem alguns produtos e serviços que só podem ser desfrutados por quem possui uma versão original instalado em seu PC.

Tendo em vista que a grande maioria dos usuários não tem condições de adquirir uma cópia oficial do Windows e que a tendência é que a Microsoft cada vez mais desenvolva maneiras de desencorajar a pirataria (provavelmente a nova versão do Windows virá repleta de mecanismos anti-pirataria), sugiro que você comece a pensar em como sair desta situação.

A coisa toda fica mais complicada ainda, quando nos lembramos que além do Windows, temos outros programas que utilizamos no nosso dia a dia (Word, Excel, Anti-vírus, Firewall, programas de tratamento de imagens, etc) e todos também são piratas.

Felizmente para quem se encontra nesta situação, hoje em dia podemos trilhar um caminho bem diferente da pirataria. Quem já ouviu falar em Linux, kernel, Software livre, OpenOffice, mesmo não sabendo, estava diante da solução para os seus problemas. O caminho para fugirmos da pirataria (ilegalidade, afinal é crime) e de todos os demais problemas, é o caminho do Software livre.

Para quem estiver interessado em descobrir esta alternativa, estarei periodicamente publicando artigos que vão auxiliar na exploração deste novo mundo, que a cada dia vai conquistando novos usuários.

OBS: Este texto foi escrito no Writer, que é uma versão alternativa ao Word da Microsoft e totalmente gratuita!

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Software livre - Invadindo lares ao redor do mundo
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Nova geração Linux

Criando, monitorando e terminando processos

Virtualização dos sistemas operacionais: CentOS, Debian, Slackware e Ubuntu

Nmap - 30 Exemplos para Análises de Redes e Portas

Usando cron e crontab para agendar tarefas

  
Comentários
[1] Comentário enviado por lucianodrosda em 07/06/2006 - 15:28h

Legal o artigo. Apenas eu gostaria de frisar que o Linux não é apenas um "concorrente gratuito" do Windows, como considerado tecnicamente muito superior a ele.
Acredito que ao menos 95% dos usuários de Linux considerem seu sistema muito superior ao da Microsoft.

[2] Comentário enviado por andersonjackson em 07/06/2006 - 15:30h

Legal o artigo. Porém não sei se o Sr. Bill tem intenção de dificultar o uso dos softwares dele pirata. Por que? Como diz o Sergio Amadeu, ela (Micro$oft) trabalha de forma a forçar as empresas (onde eles vão fiscalizar) a usar as porcarias deles, "deixando" que os usuarios usem e SÓ USEM, os piratas... Assim as empresas vão ser obrigadas a usar pois "ninguem" sabe e/ou quer usar essa maravilha que é o SL.

PS.: Tomara que você tenha razão... e logo logo veremos esses grandes defensores do Bill (que quase sempre usam softwares piratas), correndo para nosso GNU/LINUX. uhauhuhaua Vai ser lindo... ehehe

Um Abraço...

[3] Comentário enviado por andersontasso em 07/06/2006 - 15:53h

Também acho o Linux melhor do que o Windows...Mas como é um artigo de introdução, eu vou abordar este assunto mais para frente!...

Um abraço!...

[4] Comentário enviado por pools em 07/06/2006 - 16:00h

A carga cultural hoje, e a falta de conhecimento e a resistência á mudanças fazem com que a frase ainda seja válida: "Em time que está ganhando não se mexe"

Ainda bem que ninguem pode ganhar pra sempre....

[5] Comentário enviado por cleitão em 07/06/2006 - 16:25h

Cara muito legal o artigo espero que muita gente além da comunidade VOL consiga enxergar isso que ai ver ser show de bola....

Abraços......

[6] Comentário enviado por Gladiuz em 07/06/2006 - 17:30h

Bom seu artigo parabens, hoje em dia além de varias distros voltadas para o usuario final ainda me deparo com certas situações que me deixam indeciso, Linux não da pra ser utilizado p/ usuario final ainda não, imagina uma senhora fazendo apt-get? ou digitando "S" ou "N", impossível né. Deveria haver uma padronização no Linux, só um tipo de pacote, etc..

[]s

[7] Comentário enviado por isaac em 07/06/2006 - 20:27h

Se houvesse um método 100% eficaz de se combater a pirataria do Ruindow$, duvido que a M$ o colocaria em prática.
WGA, ativação e etc. é apenas para aumentar o "hype" em torno do SO dela.
Combater a cópia ilegal do Ruindow$ é ficar de quatro para o Tux, na visão do Bill Gayte$ e ele não quer isso nunca.
Ou será que quer?? (nooooffa!!) :-)

[8] Comentário enviado por removido em 07/06/2006 - 21:24h

muito bom

[9] Comentário enviado por enemyz em 08/06/2006 - 02:11h

Tem toda a razão, a cada dia a Microsoft tenta lançar uma nova proteção anti-pirataria. E quando acharem uma solução para acabar com a pirataria de seus produtos quase ninguém ultilizará Windows, e sim passaram a ultilizar um S.O que se encaixe no bolso. Eu acho que o fato de não conter Linux Pré-instalados em máquinas prontas é o fato de muitos cidadões ver o Windows como o único Sistema Operacional. Se o Brasil quer apoiar o Software Livre que comece vendendo computadores com o 'Linux Pré-instalado'. E comece a onde ter curso Windows; ter curso Linux.
Basta divídi-lo em:
"Linux básico" e "Linux Avançado"

Acho que se o Brasil quer apoiar o Software Livre que seja assím!

[10] Comentário enviado por removido em 08/06/2006 - 09:13h

Apesar do software pirata não render lucros para a Micro$oft, a triste realidade é que ela indiretamente faz PROPAGANDAS do seu software, vide o próprio Bill Gates diz isto...

Já estão acontecendo casos de "estrelinhas" aparecendo no canto do Windows, avisando a existência de sofware pirata, mas será mesmo que se eles não quisessem, eles não fariam um combate REALMENTE forte contra a pirataria?

outra: Não acho que apenas o fato de ser gratuito seja a principal função do software livre ser superior, pois se fosse só assim, software livre seria como cerveja grátis...é só beber e jogar a lata fora....

Software livre é feito para que você também mecha, e faça as alterações para adaptá-lo de acordo com as suas necessidades...

Nós, como "superusuários" Linux, devemos aprimorar este sistema, e ajudar em sua evolução, para como uma consequência, desbancar a concorrência paga, e não esperar que o software pago dê mancada para entrarmos em ação...

e apoio a idéia do enemyz, quanto a computadores com software Linux "pré-instalado", mas tem muito usuário mala, que vai nas lojas de "importados" e compra o Windows pirata.....bah....

[11] Comentário enviado por claudaorg em 08/06/2006 - 12:51h

aí gostei do artigo .... e concordo plenamente em tudo ...

[12] Comentário enviado por agk em 08/06/2006 - 14:09h

Software livre é muito bom mesmo e concordo plenamente com a questão dos vírus e malwares em geral, eu comecei a usar GNU/Linux porque ele me dá essa segurança a mais, não preciso instalar uma dúzia de programas anti* para me proteger de defeitos do S.O. O GNU/Linux vem com qualidade e segurança por default, você não precisa por mais nada nele, mas tem a liberdade de melhorar e adaptar o que quiser do S.O as suas necessidades.
[ ]'s e parabéns pelo artigo.

[13] Comentário enviado por klauss em 08/06/2006 - 22:05h

Sem falar em um teste que foi feito, não me lembro por que instituição ou laboratorio,mas foi comprovado(isso todo mundo sabe) que as maquinas rodando linux são as que estão mais protegidas, em relação a "instalar o Sistema como veio de fábrica" e estar seguro. Quanto ao Rwindows, 50% dele vem via update.

[14] Comentário enviado por Laís oliveira em 08/06/2006 - 23:06h

Muito legal teu artigo!Quero ver os próximos ;)

Bjinhus

[15] Comentário enviado por slipkd em 09/06/2006 - 09:33h

É "embaçado" escrever isso mas é uma realidade em nosso país, que nem o ditado: Se o capim mudar de cor o gado morre de fome, assim funciona também no dia à dia, as pessoas que estão acostumadas com o Ruwindows não querem nem pensar em mudar ...
Agora para quem esta envolvido com informática e ficava dando boot em cd do windows e apertando o botãozinho next à todo momento e ver o poder que tem um bash e o que ele faz fira emaravilhado com isso, eu particularmente só uso bash, pois atualmente minha meta é com servidores e na empresa onde trabalho estou legalizando pouco à pouco e tenho muito serviço com a minha distro favorita Slack, mas quem pega um cd do Kurumim por exemplo e dá um boot, nossa é demais, o Morimoto é fera, só acho ruim ele ficar usando a ideologia do Ruwindows em só cliques de mouse, ai que falo, quem gosta, trabalha e usa Linux vê que pode customizar o sistema do jeito que quiser e no caso o que o Morimoto faz é bem vindo para ajudar a leva que vem aí pra conhecer o Linux e aquele que gostar pode crer que fará do seu gosto a configuração do seu Linux.

Por outro lado achei o artigo muito voltado para o dinheiro, claro, é um fator que pega ainda mais nos dias atuais, mas o que pega mesmo no Linux é como ele foi produzinho e como é gostoso participar de fórum, ajudar as pessoas, particularmente isso faz muito bem para cada pessoa, ainda espero contribuir muito no mundo open-source ....

abraços à todos

[16] Comentário enviado por agk em 09/06/2006 - 16:11h

Muitos estão querendo trazer os Usuários do Windows para o GNU/Linux, eu acho que isso será prejudicial para o Gnu/Linux, não é bom termos Usuários Windows no GNU/Linux, queremos que os usuários se tornem usuários do GNU/Linux e não que eles sejam somente "usuários Windows" utilizando GNU/Linux.
As mudanças não consistem apenas em mudar de S.O. mas, também em uma mudança de mentalidade, onde o contexto lhe obriga a entender o que você está fazendo para que as coisas funcionem.
Deixar a mordomia e a preguiça de lado, muita leitura, vontade e persistência ajudam neste processo.

[17] Comentário enviado por ksa em 09/09/2008 - 13:25h

Eu sempre ouvi falar mal do LINUX até que comprei um LAPTOP com Linux.
Ao primeiro contato fiquei totalmente perplexo com a facilidade e similaridade dos programas que utilizava da Micro$oft.
A única coisa que me deixou confuso foi a maneira de ver o diretório raiz e as pastas (muito diferente do que se vê no WinExplorer).
Tive problemas ao instalar o Windows depois e já estou pesquisando como reativar o meu LINUX.
Muito bom artigo. Parabéns !


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts