Se você não pode com seus inimigos, compre-os!

Afinal, qual é a da Oracle? Estão pensando que estão lidando com ignorantes?! Estou sentido o fedor pútrido do monopólio...

[ Hits: 6.873 ]

Por: Julien Nascimento em 20/09/2010


Fedor pútrido do monopólio



Olá pessoal! Ultimamente estou acompanhando de perto as movimentações estratégicas da Oracle, alguém notou? O que a Oracle tem contra a liberdade? Que recalque é este?

As grande vítima (ou não, pois elas podem estar com os bolsos entupidos de dinheiro), a Sun, doou, entregou enrolado em um embrulho de jornal, o Java, o PostgreSQL, OpenOffice.org, Open Solaris, MySQL, VirtualBox e outros open sources de peso.

Acredito que o grande objetivo da gigante era tirar do caminho o PostgreSQL, que era concorrente direto do produto principal (alguns equiparam o elefante com o Oracle, no quesito performance, poder de armazenamento etc).

Um artigo publicado na Idg Now comenta sobre a grande empreitada que a Oracle está fazendo. Já foi decretada a morte do OpenOffice.org e o Open Solaris está na capa da gaita...

Veja aqui:
O servidor de testes do PostgreSQL já não funciona mais:
Gente, falar de liberdade é bom, é gostoso ser livre, mas não podemos ficar somente nessa onda de paz e amor. Devemos abrir os nossos olhos para isso. Uso o openSUSE, mas já estou pensando seriamente trocar para um Debian, ou ficar um pouco mais nerd com o Slackware (risos).

Espero que isso seja tema do próximo FISL!

Viva a liberdade!

   

Páginas do artigo
   1. Fedor pútrido do monopólio
Outros artigos deste autor

Até onde é vantajoso o Cloud Computing?

Leitura recomendada

Atualizar Switch 3Com 4400

Liberdade, usuários e políticas de manutenção de ignorância

Como manter GNOME2 em Sabayon Linux

Relato do 7° FGSL - Fórum Goiano de Software Livre

Elastix - Instalando, criando ramais e realizando ligações SIP Trunk Vono e FaleViper

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 20/09/2010 - 21:44h

Pois é... fiquei triste quando a oracle descontinuou o open solaris, queria até testá-lo depois de testar o open-suse, talvez até o usaria...

Tenso

Viva a liberdade... Será?

[2] Comentário enviado por albfneto em 20/09/2010 - 21:59h

opensolaris continua, pela sua comunidade, está lançada a primeira versão, se chama opeindiana.
está da distrowatch.

[3] Comentário enviado por infoslack em 20/09/2010 - 23:45h

Assim.. o PostgreSQL não era da Sun, era apenas patrocinado pela Sun o Postgre nasceu na Universidade de Berkley, tinha alguns servers de testes na antiga Sun que foram desativados, a compra da Sun pela Oracle não inclui o Postgre Na jogada.

[4] Comentário enviado por Miguel Arcanjo3 em 21/09/2010 - 02:46h

eu ja sabia que a oracle comprou a sun, mas nao tinha me dado conta das repercursoes que isso teria para o mundo livre.
realmente estao tentando fechar o cerco, acho que deve-se faser algo mais nao sei o que?

[5] Comentário enviado por Fabio_Farias em 21/09/2010 - 08:54h

Achei um tanto quanto apressado seu artigo. Notícia é noticia e lembre-se que noticiários gostam de notícias assustadoras, que dão "ibope". Pode até ser que a Oracle deixe de dar continuidade ao OpenOffice mas certamente ele não acaba. Já existem até forks dele. Sendo assim, se acaba com a Oracle continua com outra.

Outra coisa que eu não entendi é: o que o openSUSE tem a ver com tudo isso? Porque o fato de a Oracle estar "supostamente acabando com o OpenOffice" faz com que você pense em mudar de distro? Veja, quer mudar mude, só fiquei curioso em saber o que uma coisa tem a ver com outra.

Espero que compreenda que o comentário que fiz acima é apenas uma reflexão para que não comecemos a arrancar os cabelos por causa de qualquer notícia que aparece na internet. Deixa a coisa acontecer...deixa a bola rolar...vamos com calma. Não coloquemos mais lenha na fogueira. Amanhã ou depois pode ser que as coisas mudem....

Abraços!

_________________
Obs.: Tome mais cuidado com as palavras usadas. Ficou um tanto pesado o sub-título do artigo. Lembre-se que o VOL é um site muito visitado dentro e fora do Brasil.

Espero que tome as colocações acima apenas como sugestões.

Abraços!

[6] Comentário enviado por marcio.itpro em 21/09/2010 - 14:38h

É a vida, vamos nos concentrar no trabalho.

[7] Comentário enviado por hendrigo em 21/09/2010 - 16:01h

O que o openSUSE tem a ver com tudo isso?
http://www.itweb.com.br/noticias/index.asp?cod=71885
De acordo com especulações, VMware estaria interessada em partes da Novell, ou seja, o SuSE!!
Será que o OpenSuse continua, ou vai existir somente o SLES??
T+

[8] Comentário enviado por Fabio_Farias em 21/09/2010 - 16:31h

Sobre essa notícia da venda da Novell eu já estou sabendo. Mas continuo sem saber o que isso tem a ver com esse artigo sobre Oracle e OpenOffice. Além do mais o openSUSE é da comunidade e não exclusivo da Novell. A Novell apenas paga 10 funcionários para trabalhar exclusivamente com o openSUSE. Só isso. Sendo assim, se a Novell for vendida é bem provável que o openSUSE continue. Pode ser que aconteça o contrário, que o SUSE Linux Enterprise acabe.

Abraços!

[9] Comentário enviado por hendrigo em 21/09/2010 - 16:50h

Pois é, só 10 Engenheiros 100% dedicados!
Hoje o projeto openSUSE é gerido por vários empregados experientes da Novell, programadores de Linux e utilizadores talentosos do openSUSE. A equipe base do SUSE inclui inicialmente: Andreas Jaeger, Adrian Schröter, Martin Lasarsch, Christoph Thiel, Michael Löffler e Greg Mancusi-Ungaro ...
Fonte: http://pt.opensuse.org/Quest%C3%B5es_Mais_Frequentes#Quem_deve_participar_no_projecto_openSUSE.3F

Tomara mesmo continuem no projeto do openSUSE, e não se dediquem a trabalhar para uma distro própria para uma empresas que tem os maiores cases de Virtualização do Mundo.

[10] Comentário enviado por Fabio_Farias em 21/09/2010 - 17:10h

O link passado por você é antigo porém é valido. Mas hoje o projeto encontra-se nas mãos da comunidade em sua maior parte. O fato de haver 10 funcionários exclusivos é interessante pois antes os funcionários da Novell trabalhavam quando tinham tempo no projeto. Como desde a versão 11.2 o openSUSE vem sendo feito inteiramente no openSUSE Build Service o projeto fica mais disponível a comunidade facilitando e muito o desenvolvimento desta distro. Por isso penso que independente da Novell o openSUSE não acabará. Espero não estar enganado.

Abraços!

[11] Comentário enviado por dastyler em 21/09/2010 - 17:22h

Muito alarde para pouco. Eu continuo suando (e muito bem, obrigado...:-P) o MySQL e o PostgreSQL.
Colocou o postgreSQL no meio sem ter nada a ver o memso com a Oracle (como disseram acima, são concorrentes).
E quanto ao Java? Ele continua lá, de graça, para voce baixar e usar a vontade quando o seu Firefox do seu Ubuntu recém instalado solicitar o "bixo".
A Oracle não é tão vilá assim não. Há alguns anos eles trocaram todos os SO´s Windows pelo Linux em seus escritórios.
E outra: vivemos em um mundo capitalista. Fuões e aquisições são constantes o tepo todo, mas eu adorraia ver mesmo é a Apple ou a Oracle comprando a Microsoft e depois dizimando a mesma...aí sim iriamos presenciar uma revolução....quem sabe um dia....heheheeh:D:D:D.de

[]´s


[12] Comentário enviado por isaque_alves em 23/09/2010 - 00:14h

A questão não é ser 'de graça', dastyler...

Hoje, até o windows pode ser obtido gratuitamente em portais dedicados a estudantes (leia-se Dreamspark).

Não usamos o Java porque seja gratuito, mas sim, porque é uma tecnologia aberta, um software produzido e utilizado pela comunidade, sob as bençãos da falecida Sun (uma pena ela ter sido vendida).

Não usamos o Mysql ou PostgreSQL por serem gratuitos, mas por seu desempenho sempre melhor a cada versão.
Existem SGDBs gratuitos mas que são ruins... muito ruins mesmo. Então, porque usá-los?

A questão levantada não representa um falso alarme, mas sim uma verdade que exige atenção.

Empresas como as gigantes do mercado de software (prefiro não citar os nomes ) sempre tiraram e tirarão vantagem da comunidade, mas ao menos algumas, como no caso da falecida Sun, abrem seus produtos e deixam margem aos 'forks'...

O OpenSolaris é uma ótima opção, mas sinceramente, se eles dispensarem a parte da comunidade que usa OpenSolaris, só perderão... E aí, nesse caso, Belenix seria a solução...

Não posso recomendar um rechaçamento da Oracle por suas ações contra a comunidade, isso seria inócuo, mas devemos sim, bombardear suas caixas de e-mail validando o valor do OO.org para toda a comunidade e mostrar que temos poder também... Devem haver forks do OO. Apoiemo-los.

Apesar de ser alarmante a condição, não podemos nos entregar a uma paranóia, preocupados com isso.

Afinal, como diria Morfeu, elas sempre nos atacaram, e sempre resistimos... Vamos mostrar pra elas que somos LIVRES

[13] Comentário enviado por cainf em 23/09/2010 - 11:22h

Nesse caso o problema não é a Oracle é da Sun que se vendeu e quem comprou tem o direito de fazer o que bem entender, o azar é so nosso.

[14] Comentário enviado por nicolo em 23/09/2010 - 11:29h

O openOffice precisa sobreviver sem a Oracle, ou sem a Sun System recém engolida.
Se o OpenOffice apagar o Linux vai se afastar do radar dos desktops, porque o
Open Office é a peça principal do pacote.
Cabe lembrar que o "plano" ou carta de intenções do Linux era amadurecer o sistema
afim de torná-lo popular no desktop.
Amadurecer o sistema incluia, entre outros objetivos,:
Instalador amigável (feito)
Pacote de drivers (em franca evolução)
Pacote de software que cobrisse 90% das necessidades dos usuários
Interface gráfica user friend ( vai indo muito bem).
Configuração confortável (ainda há muito a fazer).

O Open office é a peça central pois a grande oferta do Windows é o Msoffice. Isso implica em vários aspectos:
Popularidade, facilidade de uso (o open Office reproduz o menu do Ms Office , até onde pode).
Qualidade técnica, etc

A Sun jogou pesado ao comprar a Star(Office) alemã e abrir o código, uma reversão vai obrigar o pessoal do open source
a um esforço extra contra o tempo.
Há o Symphony da Lotus IBM, mas ele não é open source, é free e esquisito no uso, embora muito poderoso.
O KDE está investindo no KDE Office o o Gnome também, mas estão ainda muito aquem do openOffice.
Se o openOffice apaga abre espaço para ua evolução mais rápida de outros Open-source do ramo mas isso inclui risco.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts