Samba no Arch Linux (para principiantes)

Simples tutorial que explica como configurar o Samba no Arch Linux para compartilhar diretórios com máquinas Windows e também como fazer para navegar pelos diretórios do Windows através do Thunar e do terminal.

[ Hits: 27.687 ]

Por: Xerxes Lins em 10/08/2009 | Blog: https://heeeeeeeey.com/


Compartilhar



Olá,

Esse é mais um tutorial sobre como compartilhar diretórios com o Samba e que ensina como navegar pelos diretórios do Windows da sua rede usando o Thunar.

Outras formas de se fazer isso podem ser vistas nessas dicas:
Por vezes algumas dicas não funcionam devido a configuração particular de cada distribuição Linux, ou devido a falta de esclarecimento de detalhes que se supõe que sejam óbvios, embora para muitos usuários não sejam. Sendo assim, pode ser útil comparar várias dicas e artigos para que o leitor consiga juntar as peças que faltam no quebra-cabeça. Esse artigo foi testado no Arch Linux, mas pode ser útil também para usuários de outras distribuições Linux.

Observações:

Comandos que iniciam com "$" são comandos que devem ser executados como usuário comum. E comandos que iniciam com "#" devem ser executados como root. Para se tornar root, use o comando:

su

E use a senha do root.

Se você deu permissão para seu usuário usar o comando "sudo", basta usar "sudo comando" seguido da senha do usuário comum, quando precisar executar um comando de root.

Yaourt

Para seguir esse artigo você precisará do Yaourt, caso sua distribuição seja Arch Linux. Para que serve o Yaourt? Grosseiramente explicando, serve para gerenciar pacotes, assim como o Pacman, mas possui pacotes não oficiais também, muitos dos quais acabam se tornando oficiais quando bem cotados.

Caso não tenha o Yaourt instalado, veja como instalá-lo em: Yaourt - wiki.archlinux.org.

Resumidamente, o que você precisará para instalar o Yaourt é o seguinte.

Instalar o essencial:

# pacman -Sy base-devel

Baixar o arquivo:

wget http://aur.archlinux.org/packages/yaourt/yaourt.tar.gz

Descompactá-lo:

tar zxvf yaourt.tar.gz

Entrar no diretório e compilar:

cd yaourt
$ makepkg


Por fim, instalar:

# pacman -U yaourt-0.9.2-i686.pkg.tar.gz

Obs.: a versão do Yaourt pode variar da mostrada no exemplo acima.

Começando

Precisaremos de dois aplicativos: Samba e Fusesmbtool. Com o Yaourt instalado, instale os aplicativos necessários para o objetivo desse artigo:

yaourt -S samba fusesmbtool

Instale todas as dependências que surgirem.

No diretório /home, crie o diretório que você deseja compartilhar na rede, aquele que será acessado livremente pelas máquinas Windows. Para exemplificar, criaremos o diretório "samba":

# mkdir /home/samba

Ao invés de "samba" você pode escolher outro nome se preferir. Agora conceda permissões de livre acesso para o diretório:

# chmod 777 -R /home/samba

Configurando o Samba

O próximo passo é configurar o aplicativo Samba para que esse diretório recém-criado seja "enxergado" pelas máquinas Windows. Edite o arquivo de configuração:

# mousepad /etc/samba/smb.conf

Nesse arquivo, cole o seguinte:

[global]
workgroup = MSHOME
server string = ALGUMNOME
security = share
hosts allow = ALL
load printers = no
log file = /var/log/samba.%m
max log size = 50
socket options = TCP_NODELAY
interfaces = XXX.XXX.X.X
local master = no
domain master = no
preferred master = no
dns proxy = no
encrypt passwords = yes
read only = no
netbios name = Linux
create mask = 0777

[publico]
comment = Arquivos publicos
path = /home/samba
public = yes
writable = yes
printable = yes

No arquivo editado, modifique o "interfaces = XXX.XXX.X.X" colocando a faixa IP da sua rede ao invés de XXX.XXX.X.X. Por exemplo, poderia ser: 192.168.2.0/29. Caso não entenda disso, recomendo a leitura de um ótimo artigo sobre o assunto: 255.255.255.0: A matemática das máscaras de rede

Perceba que, no arquivo, o grupo de trabalho escolhido foi o MSHOME, o padrão do Windows. Todas as máquinas Windows devem estar no mesmo grupo. Modifique o nome do grupo se necessário. O parâmetro "netbios name = Linux" define o nome da máquina na rede. No exemplo o nome foi definido como "Linux", mas você pode escolher outro nome.

Essas configurações permitirão acesso total ao diretório "samba" por parte das máquinas Windows da sua rede. Não ousarei explicar aqui todo o funcionamento dos parâmetros de configuração do Samba. Isso seria assunto para um artigo, além disso eu não faria melhor do que muitos já fizeram. Caso deseje conhecer o assunto, recomendo que acesse o seguinte manual: Samba - focalinux.cipsga.org.br

Agora será necessário reiniciar o Samba para que as configurações entrem em vigor:

# sh /etc/rc.d/samba restart

Se surgir a mensagem:

:: Starting Samba Server [DONE]

Então o Samba foi iniciado com sucesso.

Se os dados de configuração do arquivo smb.conf estiverem corretos, as máquinas Windows já poderão enxergar o diretório do Linux. Para testar, na máquina Windows, acesse: Menu Iniciar -> Executar. Digite: \\linux e tecle Enter.
Linux: Samba no Archlinux para Principiantes
Obs.: no exemplo citado foi usado o nome "linux", pois esse é o valor que foi definido no parâmetro "netbios name" do arquivo smb.conf.

Se tudo estiver certo, você conseguirá visualizar o diretório compartilhado da máquina Linux.
Linux: Samba no Archlinux para Principiantes
Entre no diretório e tente criar algum arquivo dentro dele para testar as permissões. Se surgir algum problema, na máquina Linux execute:

# chmod 777 -R /home/samba

Reveja os passos e tente novamente. Se mesmo assim não funcionar, acrescente alguns parâmetros ao final do arquivo smb.conf:

# mousepad /etc/samba/smb.conf

[publico]
comment = Public Stuff
path = /home/samba
public = yes
writable = yes
printable = no
create mask = 0777
force create mode = 0777
force directory mode = 0777

Na minha máquina não foi necessário, mas talvez essa dica seja útil para alguém.

Agora, em se tratando de Arch Linux, será necessário editar o arquivo /etc/rc.conf para que o Samba seja iniciado automaticamente durante o boot. Edite o arquivo acrescentando "samba" à lista dos daemons. Exemplo:

# mousepad /etc/rc.conf

# --------------------------
# DAEMONS
# --------------------------
#
# Daemons to start at boot-up (in this order)
# - prefix a daemon with a ! to disable it
# - prefix a daemon with a @ to start it up in the background
#
DAEMONS=(syslog-ng network samba cups netfs crond fam hal alsa openntp)

Salve e feche o arquivo.

Muitos usuários preferem usar o XFCE por ser um ambiente leve e amigável. Mas essa leveza tem o seu custo. Enquanto que ambientes mais desenvolvidos como o Gnome e o KDE nativamente enxergam as máquinas Windows da rede, o Thunar (gerenciador de arquivos do XFCE), infelizmente, ainda não possui esse "poder" nativamente. O próximo passo é configurar o Thunar para que seja possível, através dele, navegar pelos diretórios das máquinas Windows.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Compartilhar
   2. Acessar compartilhamentos
Outros artigos deste autor

Gnome-shell sob a perspectiva da usabilidade

Gnome-shell no Ubuntu em um clique

Minha primeira visita ao iTown

Fedora: 5 passos essenciais

Fresh Player no Slackware (sim, FRESH)

Leitura recomendada

Resolução de Nomes (e não IP) no Gerenciador de Arquivos - Linux x Linux

Configurando o Samba no Red Hat

Servidor de arquivos integrado com Active Directory (AD) e quota de usuário/grupo

Proteção contra vírus usando Samba + ClamAV + Samba-vscan no Fedora Core 3

Samba - Instalação e configuração descomplicada

  
Comentários
[1] Comentário enviado por maran em 11/08/2009 - 07:02h

Para um home, ficou legal até o artigo, so faltou um pouco mais de explicação do SAMBA, mais para um compartihamento em casa, roda beleza! =D

[2] Comentário enviado por xerxeslins em 11/08/2009 - 07:55h

Valeu maran! =D


[3] Comentário enviado por pinduvoz em 13/08/2009 - 02:54h

Eu também usava o fuse no XFCE e sempre acessei meu compartilhamentos pelo Thunar sem maiores problemas.

E com esse "Fusesmbtool", que eu não tinha disponível, fica muito mais fácil.

Boa dica, como sempre.

[4] Comentário enviado por removido em 20/10/2009 - 12:00h

Gostei do Artigo.
Parabéns.

[5] Comentário enviado por Iagocfn em 16/12/2014 - 13:53h

Tentei fazer download com o wget mas não existe mais o arquivo

[6] Comentário enviado por hrgalvao em 18/01/2017 - 17:33h

Não encontrei o fusesmbtool no yaourt. Existe um chamado fusesmb, mas é muito mal avaliado e eu desconfiei.

[7] Comentário enviado por xerxeslins em 19/01/2017 - 10:55h


[6] Comentário enviado por hrgalvao em 18/01/2017 - 17:33h

Não encontrei o fusesmbtool no yaourt. Existe um chamado fusesmb, mas é muito mal avaliado e eu desconfiei.


A dica está desatualizada. É antiga. Por favor olhe em: https://wiki.archlinux.org/index.php/samba


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts