Sabayon Linux 5.3, versões futuras e seu potencial + remasterização

O artigo descreve a nova versão 5.3 do Sabayon e seu potencial ilimitado. Pode-se instalar versões com KDE ou GNOME, Core ou Flux,"Daily Builds" atualizadíssimos ou ainda converter antigos Sabayons 4.0r1 ou 5.0, no 5.3 e mantê-los atualizados até versões futuras, além de remasterizar, fazendo sua própria ISO personalizada do Sabayon.

[ Hits: 24.040 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 13/07/2010 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Fazendo uma ISO instalável e personalizada de Sabayon. Remasterizando



Apesar de todas aquelas possibilidades expostas na página 2 deste artigo, você ainda pode fazer (remasterizar) sua própria ISO instaladora do Sabayon Linux, em modo personalizado, com o ambiente gráfico e todos os pacotes que você quiser!

Qualquer ISO do Sabayon pode ser remasterizada, em modo personalizado, com o ambiente gráfico e pacotes que você quiser, usando o software do Sabayon chamado Molecule.

O Molecule foi feito por Fabio Erculiani, desenvolvedor do Sabayon e é baseado no remasterizador Metro, do Funtoo de Daniel Robbins (também o desenvolvedor original do Gentoo).

Com este pacote Molecule, qualquer ISO do Sabayon (página 2) incluindo as "Daily Builds" poderá ser remasterizada, desde a versão mínima, o SpinBase, até o DVD clássico com KDE.

Em nosso exemplo, vamos partir da ISO do Sabayon 5.3 Oficial com KDE, e vamos instalar nela também o GNOME e o Compiz e ficar com uma ISO que instalará os dois ambientes gráficos. 1) Vamos atualizar qualquer Sabayon que já tenhamos instalado (veja página 2) e depois instalar o Molecule. Para isso, use o instalador gráfico de pacotes Sulfur ou faça os comandos:

sudo equo update
$ sudo equo install entropy
$ sudo equo upgrade
$ sudo equo --verbose install molecule


2) E o pacote Molecule será instalado. Agora, nesse Sabayon com o pacote Molecule, baixemos a ISO Oficial do Sabayon 5.3 KDE, 64 bits, do endereço:

ftp://na.mirror.garr.it/mirrors/sabayonlinux/iso/Sabayon_Linux_5.3_amd64_K.iso

ou a partir (página 1) de um dos outros espelhos do Sabayon e vamos salvá-la em uma pasta conhecida (Ex.: /home/usuário/Desktop/molecule). Renomeie para Sabayon-64-KDE-GNOME.iso (item 3).

3) Dentro dessa mesma pasta molecule (item 2), criemos um arquivo de extensão "spec", que o molecule usará para guiar a remasterização da ISO. Usaremos um editor de texto em modo root:

cd /
$ cd /home/usuario/Desktop/molecule
$ sudo kwrite (ou seu editor favorito) Sabayon-64-KDE-GNOME.spec


Copie e cole no arquivo, as linhas abaixo:

# Sabayon Linux 64 bits modified Molecule remaster spec file
# The aim of this spec file is to add applications
# for making a remasterized ISO of Sabayon Linux
# By The Sabayon Team and modified by Joost Ruis, 2010,
# after, modified by albfneto, Brazil, 2010.

& misc stuff
# to an already built ISO image
# via scripting (providing hooks that call
# user-defined scripts).
# squashfs, mkisofs needed as installed dependencies

# Define an alternative execution strategy, in this case, the value must be
# "iso_remaster"
execution_strategy: iso_remaster

# 1. Para 32 Bits, deixe como esta. Para 64 Bits, Comente a linha prechroot.

# pre chroot command, example, for 32bit chroots on 64bit system
, you always
# have to append "linux32" this is useful for inner_chroot_script
# comentar para 64 bits:
# prechroot: linux32

# 2. Modifique aqui para caminho, pastas, onde estiver gravada a ISO que quer remasterizar.

# diretorio onde vc quer montar, gravar a sua ISO do Sabayon instalado. Mudar para o seu
# usuario

# Path to source ISO file (MANDATORY)
source_iso: /home/albfneto/Desktop/molecule/Sabayon-64-KDE-GNOME.iso

# 3. Nao precisa editar, sao linhas apenas para casos de erros de compilacao e remasterizacao.

# Error script command, executed when something went wrong and molecule has to terminate the execution
# environment variables exported:
# - CHROOT_DIR: path to chroot directory, if any
# - CDROOT_DIR: path to livecd root directory, if any
# - SOURCE_CHROOT_DIR: path from where chroot is copied for final handling
# error_script: /path/to/script/to/be/executed/outside/after

# Outer chroot script command, to be executed outside destination chroot before
# before entering it (and before inner_chroot_script)
# outer_chroot_script: /path/to/script/to/be/executed/outside

# Inner chroot script command, to be executed inside destination chroot before packing it
# - kmerge.sh - setup kernel bins
# inner_chroot_script: /sabayon/scripts/inner_chroot_script.sh

# Inner chroot script command, to be executed inside destination chroot after
# packages installation and removal
# inner_chroot_script_after: /home/albfneto/Desktop/molecule/nner_chroot_script_after.sh

# 4. Aqui, deve deixar a instrucoes como estao, para fazer sua ISO ser instalavel:

# Outer chroot script command, to be executed outside destination chroot before
# before entering it (and AFTER inner_chroot_script)
# outer_chroot_script_after: /path/to/script/to/be/executed/outside/after
# Extra mkisofs parameters, perhaps something to include/use your bootloader
extra_mkisofs_parameters: -b isolinux/isolinux.bin -c isolinux/boot.cat

# Pre-ISO building script. Hook to be able to copy kernel images in place, for example
# pre_iso_script: /sabayon/scripts/cdroot.py

# 5. Aqui deve colocar o diretorio onde quer salvar sua ISO:

# Destination directory for the ISO image path (MANDATORY)
destination_iso_directory: /home/albfneto/Desktop/molecule

# 6. Nome para a ISO remasterizada, coloque um nome ou deixe com esta.

# Destination ISO image name, call whatever you want.iso, NOT MANDATORY
# destination_iso_image_name:

# Output iso image title
# iso_title:

# Alternative ISO file mount command (default is: mount -o loop -t iso9660)
# iso_mounter:

# Alternative ISO umounter command (default is: umount)
# Alternative squashfs file mount command (default is: mount -o loop -t squashfs)
# squash_mounter:

# Alternative ISO squashfs umount command (default is: umount)
# squash_umounter:

# Merge directory with destination LiveCD root
# merge_livecd_root: /put/more/files/onto/CD/root

# 7. Aqui, se vc quiser tirar pacotes da distro original, antes de remasterizar, substitua
# clementine pelos pacotes que quer tirar, separados
# por virgulas. Senao, comente ou deixe vazia a linha.

# List of packages that would be removed from chrooted system (comma separated)
# packages_to_remove:clementine

# Deixe as linhas, para atualizar antes da remasterizacao.

# Custom shell call to packages removal (default is: equo remove)
# custom_packages_remove_cmd:

# 8. Pacotes a serem adicionados. coloque aqui tudo o que quer adicionar, alem do que
# ja esta na Sabayon ISO original a ser remasterizada. Por exemplo, para remasterizar
# com GNOME e Compiz um Sabayon que só tem KDE (com pacotes adicionais), use os
# pacotes do exemplo abaixo.
# para outros pacotes, adicione ou remova o que quiser:

# List of packages that would be added from chrooted system (comma separated)
packages_to_add: avidemux, krusader, kino, devede, kdenlive, xvidcap, k9copy, smplayer,
xine-ui, googleearth, skype, emesene, gnome-terminal, brasero, gnome-system-tools, gnome-baker, eterm, audacity, audacious, banshee, exaile, kaffeine, amarok, wicd, portato,
gedit, nano, vim, vim-core, cairo, cairo-dock, compiz, compiz-fusion, emerald, emerald-themes, metacity, bcop,fusion-icon, ccsm, simple-ccsm, gset,
compiz-plugins-atlantis, compiz-plugins-main, compiz-plugins-extra, compizconfig-backend-gconf, libcompiz-config, compiz-plugins-unsupported,
gnome-light, gnome-common, gnome-menus, gnome-shell, gnome-desktop,
gnome-session, gnome-panel, gnome-control-center, gnome-applets, gdm, nm-applet

# Custom shell call to packages add (default is: equo install)
# custom_packages_add_cmd:

# 9. Estas sao as linhas para mudar a tela default de Login, Default é kdm. para a tela de login do GNOME, gdm crie este # arquivo (veja tambem Item 3) e salve externamente, como inner_chroot_script_after.sh. Para detalhes veja o tutorial # de Joost Ruis, citado no artigo.

# so I created my inner_chroot_script_after.sh
#!/bin/bash
# Use kdm by default
# sed -i 's/DISPLAYMANAGER=".*"/DISPLAYMANAGER="gdm"/g' /etc/conf.d/xdm
# automatic start of xdm, that loads kdm
# rc-update add xdm
# to be sure, clean the installation. Comment for no cleanup
# equo cleanup

# chamada para o script do item 9, do xdm, deixe como esta

# All these commands should be put in a file, and we point our specs file to trigger it from within the chroot like this:
# Inner chroot script command, to be executed inside destination chroot after
# packages installation and removal
# inner_chroot_script_after: /home/albfneto/Desktop/molecule/inner_chroot_script_after.sh

# Custom command for updating repositories (default is: equo update)
repositories_update_cmd: equo --verbose update

# 10. Aqui, use yes se quiser atualizar os repositorios novamente, apos remasterizacao:

# Determine whether repositories update should be run (if packages_to_add is set)
# (default is: no), values are: yes, no.
execute_repositories_update: yes

# 11. Coloque aqui os diretorios que quiser remover ou esvaziar. Se nao houver, deixe
# comentado

# Directories to remove completely (comma separated)
# paths_to_remove:

# Directories to empty (comma separated)
# paths_to_empty:

Leia uma por uma, edite e modifique as linhas do arquivo adequadamente e com atenção.

Por exemplo, substitua albfneto (meu usuário) pelas características do seu, atenção para o diretório onde está a ISO a ser remasterizada e nome dessa ISO etc.

Especial atenção às sessões 7 e 8 do arquivo. Nelas você deve colocar (8) TODOS os pacotes que deseja que a ISO remasterizada instale. No caso do nosso exemplo, são os pacotes do GNOME e do Compiz, que a ISO original com KDE (ìtem 2) não tinha. Também RETIRE (7) os pacotes que não deseja instalar. No caso do arquivo exemplo, é o tocador Clementine (uma modificação do Amarok).

Finalmente salve o arquivo. Se tiver dúvidas sobre com fazer para editar o arquivo de extensão "spec", veja neste bom tutorial de Joost Ruis, um dos desenvolvedores do Sabayon:
ou consulte os exemplos da pasta /usr/share/molecule/examples/specs.

Os desenvolvedores avisam que o procedimento não é 100% garantido, pois depende de vários fatores, como o hardware presente e a correta edição do arquivo spec. Pode ser necessário fazer testes.

4) Neste ponto, a ISO a ser remasterizada (item 1) e o arquivo de extensão "spec" (item 3) devem estar na mesma pasta. No nosso exemplo, /home/usuário/Desktop/molecule). Então execute o aplicativo Molecule para fazer a remasterização:

cd /
$ cd /home/usuario/Desktop/molecule
$ sudo molecule Sabayon-64-KDE-GNOME.spec


Alguns aspectos deste artigo podem ser vistos na figura 3: o diretório, com a ISO a ser remasterizada e o arquivo de extensão spec, e o comando molecule rodando, fazendo a remasterização.

Além disso, o Sabayon de apoio, onde o pacote Molecule foi instalado (e a ISO original baixada), é o 5.3 atualizado pouco a pouco Rolling Release a partir de um 5.0 de meses atrás ano atrás (veja página 2).
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Obtendo, instalando e atualizando o Sabayon Rolling Release
   3. Fazendo uma ISO instalável e personalizada de Sabayon. Remasterizando
   4. Resultados, testes e conclusões
Outros artigos deste autor

Sabayon Linux - O Gentoo fácil!

Trabalhando dentro de outro Linux (que não o de Boot) do Disco Rígido - Método para iniciantes

Trabalhando com boot duplo ou múltiplo: estação para testes de sistemas operacionais

Modificando a remasterização com Molecule - Sabayon completo, com KDE e GNOME

Instalando, gerenciando e mantendo pacotes no Gentoo Linux e derivados

Leitura recomendada

VirtualBox

Virtualização de desktops, uma solução econômica?

Configurando o Lopster

Projeto GuaçuLivre - Sistema Operacional e Softwares Educacionais Livres para Computadores Pessoais e do PROINFO Pregão: FNDE 83/2008

Mantendo seus dados em segurança com o Keep

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Nilodanx52 em 13/07/2010 - 10:49h

albfneto vc é o cara!!!

"abandonei" o sabayon 4.1 por ñ lembrar do detalhe do Rolling Release tinha me passado rpz... loucora ñ acha? acho que deveria ter fumado muito e nem lembrei... auhsuahsuhaush zuera!!!

Falando sério, albfneto eu sou um fã seu estou no arch agora como vc deve saber a um tempo e tipo o sabayon é um de meus hobbys aki no mundo GNU/LINUX ele é uma distro muito show, até um amigo meu que estava sem querer colocar ele afirmou que adorou a performance no pc veinhu dele...

eu ja tenho o iso ja do sabayon 5.3 com o GNOME é um DVD LIVE e conserteja eu vou procurar aonde brincar com ela porque estou sendo um cara viciado em compilar as coisas aki no arch imagine ai no sabayon!!!???

Abraços e continue com esse material de exelente qualidade!!!

[2] Comentário enviado por removido em 13/07/2010 - 11:46h

Como sempre, mais um excelente artigo vindo de você!

O Sabayon é realmente uma excelente distro, rápida, moderna e bonita, somando-se a isso o fato de facilitar o aprendizado a um novo usuário que queira aventurar-se nas terras do Gentoo.

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 13/07/2010 - 11:52h

parabéns! mais um excelente artigo! Nota 10.

Sabayon é realmente ótimo. Gostei de usá-lo por um tempo.

[4] Comentário enviado por hideoux em 13/07/2010 - 20:48h

é sempre muito bom ler artigos técnicos
e bem completos...
e os não opinativos...

fiquei curioso por usar essa distro...

[5] Comentário enviado por rweu em 13/07/2010 - 21:14h

Ok Alberto,

Grato por nos dar o caminho das pedras. Eu recentemente fiz minha inscrição no forum do Sabayonbrasil.org http://www.sabayonbrasil.org/forum/index.php
(acredito que todos que pensam em conhecer e usar essa distro devam fazer o mesmo) e te confesso que estava um pouco no ar em como e de onde fazer
o download de uma ISO.

Com o teu artigo tudo se clareou e aprendi bastante aê sobre os diversos "sabores" dessas ISOs, neste momento tô baixando uma com o LXDE com meros 664MB
seguindo um dos teus short-cuts.

Grato pelas dicas, nos vemos todos lá no forum, ok??

Boa sorte a todos!!

[6] Comentário enviado por Lisandro em 14/07/2010 - 10:52h

Gostei muito!

[7] Comentário enviado por albfneto em 16/07/2010 - 13:08h

COMPLEMENTOS DO ARTIGO.


1) Edps publicou excelente artigo sôbre o Sabayon Core CDX, recentemente, aqui no VOL:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Sabayon-CoreCDX-FluxBox-5.3-excelente

2) Lembro a todos que ao baixar a ISO "daily build" já terá o sabayon completo, todo atualizado em GNOME ou KDE. Se preferir não remasterizar, poderá instala-lo normalmente, por exemplo a versão com KDE ou com LXDE, ma snada impede que vc também depois instale GNOME. XFCE etc..., transformando-o no sistema ultra completo, com todas as interfaces gráficas, como era o antigo 4.0r1.

3) Saiu Hoje,sexta, 16 de Julho. Procedimento de Wolfden, desenvolvedor Sabayon.

É possível agora ainda, usar RSYNC para re-atualizar,pr exemplo a Daily Build da semana passada, dentro da propria ISO, sem baixar outra, semelhante ao sistema Delta do Gentoo.

Desta maneira, se vc tem , por exemplo a ISO daily da semana passada,pode transforma-la na iso dialy de hoje.

Mais uma possibilidade de instalar Sabayon, posterior a este artigo.
veja:

http://sabayon-mania.com/?p=76
http://wgo.wolf911.us/?p=396

4) Acabam de ser lançadas hoje (19/07/2010) oficialmente, mais algumas versões de Sabayon, com LXDE, com XFCE e especial para servidores.
Veja:

http://www.sabayon.org/pages/show/id/105

5) Eu baixava o Sabayon dos Espelhos Norte-Americanos, que são geográficamente mais próximos do Brasil que os da Europa, mas para baixar Sabayon em versões mais antigas para testes ou computadores antigos, procurem nos espelhos da Tailândia:

http://www.mirror.in.th/osarchive/sabayonlinux/iso/

Do Japão:

http://riksun.riken.go.jp/pub/pub/Linux/sabayon/

E outros (República Tcheca, Grécia etc...)

http://sabayonlinux.cybermirror.org/
ftp://mirror.dkm.cz/pub/sabayon/iso/
http://ftp.cc.uoc.gr/mirrors/linux/SabayonLinux/iso/
ftp://ftp.fsn.hu/pub/linux/distributions/sabayon/iso/

Agora, Sabayon pode ser baixado de espelhos Brasileiros (Dica submetida aqui)

6) Um post, publicado em Português, Brasileiro, sôbre a remasterização do Sabayon:

http://sabayonbrasil.org/planet/?p=4

7) O Sabayon novo, 5.4+, acaba de ser divulgado no número 141, da prestigiada revista Inglêsa Linux Format:

http://www.linuxformat.com/archives

8) Bom procedimento de Joost Ruis, para recuperação de sistema Entropy quebrado ou defeituoso:

http://joostruis.wordpress.com/2011/01/19/first-aid-i-broke-my-entropy/

9) As ISOs remasterizadas, deste artigo, são obsoletas, pois já tem alguns mêses e Sabayon é Rolling Release, estou preparando novas.


PEQUENA ERRATA:

Onde se vê "5.0 de meses atrás ano atrás", lê-se: "5.0, de meses atrás."

[8] Comentário enviado por albfneto em 16/07/2010 - 14:26h

Comentários sôbre o artigo:

Obrigado a todos pelos comentários e incentivo.

Sim, o Sabayon é uma boa maneira para os iniciantes tomarem contato com um Linux Gentoo, sem precisar ter aquele grande trabalho para instala-lo inteiro, pois o Portage do Sabayon é o do Gentoo (mesmo o do Funtoo, GIT based, pode ser usado), e os comandos são idênticos.

Eu tenho ainda também uma instalação do 4.0r1, antiga e não totalmente atualizada, para usar duas coisas que eu gosto de "brincar" que não existem mais e não são compatívels com as bibliotecas lib novas. Os gerenciadores de janelas 3D Beryl e Metisse. Eles não funcionam mais nos Sabayons novos, mas no 4.0r1, funfa beleza. Somente atualizei o firefox, usando a versão mais nova compilada do Portage do Gentoo, o resto é o antigo 4.0r1, atualizado ao 4.2. O Amarok, principalmente, é melhor que o novo.

Gosto de Arch, também, só não é uma das minhas distros de trabalho, porque sou fã de arquiteturas Gentoo e Red-Hat.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts