Sabayon Linux 5.3, versões futuras e seu potencial + remasterização

O artigo descreve a nova versão 5.3 do Sabayon e seu potencial ilimitado. Pode-se instalar versões com KDE ou GNOME, Core ou Flux,"Daily Builds" atualizadíssimos ou ainda converter antigos Sabayons 4.0r1 ou 5.0, no 5.3 e mantê-los atualizados até versões futuras, além de remasterizar, fazendo sua própria ISO personalizada do Sabayon.

[ Hits: 23.915 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 13/07/2010 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Introdução



Vários membros aqui do VOL já conhecem o Sabayon Linux, seja em suas versões antigas como novas.

Já sabem que é baseado no Gentoo, e tão poderoso que pode ser combinado (transplante de Kernel) ou mesmo transformado no próprio Gentoo.

O Sabayon é uma distribuição Rolling Release e Bleeding Edge, assim, uma versão antiga pode ser completamente atualizada, sem necessidade de baixar uma nova ISO e reinstalar.

O Sabayon está atualmente (Julho de 3010) na versão 5.3 e se torna cada vez mais aperfeiçoado, estável, personalizável e com mais recursos, aproveitando todo potencial que a arquitetura de metadistribuição do Gentoo oferece.

Neste artigo são descritas as versões 5.3 e como veremos, mesmo as posteriores ainda não lançadas, e como podem ser instaladas.

Adicionalmente, vamos também ver como você pode fazer sua própria ISO personalizada, para instalar o Sabayon já configurado da maneira que você gosta, em outras palavras, a remasterização do Sabayon.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Obtendo, instalando e atualizando o Sabayon Rolling Release
   3. Fazendo uma ISO instalável e personalizada de Sabayon. Remasterizando
   4. Resultados, testes e conclusões
Outros artigos deste autor

Experimentos com remasterização de Sabayon

Atualizando Compiz Fusion em Sabayon Linux

Experimento com Linux: Misturando Sabayon com Gentoo

As características de personalidade dos usuários de Linux

Sabayon Linux - O Gentoo fácil!

Leitura recomendada

Ubuntu X Windows (virtualizado) - Compartilhando Pastas

Instalando o KDE 4.1 no Slackware 12.1

Utilizando o Urpmi

MySQL, Apache2, PHP5, phpMyAdmin e o driver de conexão com o NetBeans no OpenSUSE 11.2

Ubuntu Packages - Uma forma mais rápida e simples de instalar programas

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Nilodanx52 em 13/07/2010 - 10:49h

albfneto vc é o cara!!!

"abandonei" o sabayon 4.1 por ñ lembrar do detalhe do Rolling Release tinha me passado rpz... loucora ñ acha? acho que deveria ter fumado muito e nem lembrei... auhsuahsuhaush zuera!!!

Falando sério, albfneto eu sou um fã seu estou no arch agora como vc deve saber a um tempo e tipo o sabayon é um de meus hobbys aki no mundo GNU/LINUX ele é uma distro muito show, até um amigo meu que estava sem querer colocar ele afirmou que adorou a performance no pc veinhu dele...

eu ja tenho o iso ja do sabayon 5.3 com o GNOME é um DVD LIVE e conserteja eu vou procurar aonde brincar com ela porque estou sendo um cara viciado em compilar as coisas aki no arch imagine ai no sabayon!!!???

Abraços e continue com esse material de exelente qualidade!!!

[2] Comentário enviado por removido em 13/07/2010 - 11:46h

Como sempre, mais um excelente artigo vindo de você!

O Sabayon é realmente uma excelente distro, rápida, moderna e bonita, somando-se a isso o fato de facilitar o aprendizado a um novo usuário que queira aventurar-se nas terras do Gentoo.

[3] Comentário enviado por xerxeslins em 13/07/2010 - 11:52h

parabéns! mais um excelente artigo! Nota 10.

Sabayon é realmente ótimo. Gostei de usá-lo por um tempo.

[4] Comentário enviado por hideoux em 13/07/2010 - 20:48h

é sempre muito bom ler artigos técnicos
e bem completos...
e os não opinativos...

fiquei curioso por usar essa distro...

[5] Comentário enviado por rweu em 13/07/2010 - 21:14h

Ok Alberto,

Grato por nos dar o caminho das pedras. Eu recentemente fiz minha inscrição no forum do Sabayonbrasil.org http://www.sabayonbrasil.org/forum/index.php
(acredito que todos que pensam em conhecer e usar essa distro devam fazer o mesmo) e te confesso que estava um pouco no ar em como e de onde fazer
o download de uma ISO.

Com o teu artigo tudo se clareou e aprendi bastante aê sobre os diversos "sabores" dessas ISOs, neste momento tô baixando uma com o LXDE com meros 664MB
seguindo um dos teus short-cuts.

Grato pelas dicas, nos vemos todos lá no forum, ok??

Boa sorte a todos!!

[6] Comentário enviado por Lisandro em 14/07/2010 - 10:52h

Gostei muito!

[7] Comentário enviado por albfneto em 16/07/2010 - 13:08h

COMPLEMENTOS DO ARTIGO.


1) Edps publicou excelente artigo sôbre o Sabayon Core CDX, recentemente, aqui no VOL:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Sabayon-CoreCDX-FluxBox-5.3-excelente

2) Lembro a todos que ao baixar a ISO "daily build" já terá o sabayon completo, todo atualizado em GNOME ou KDE. Se preferir não remasterizar, poderá instala-lo normalmente, por exemplo a versão com KDE ou com LXDE, ma snada impede que vc também depois instale GNOME. XFCE etc..., transformando-o no sistema ultra completo, com todas as interfaces gráficas, como era o antigo 4.0r1.

3) Saiu Hoje,sexta, 16 de Julho. Procedimento de Wolfden, desenvolvedor Sabayon.

É possível agora ainda, usar RSYNC para re-atualizar,pr exemplo a Daily Build da semana passada, dentro da propria ISO, sem baixar outra, semelhante ao sistema Delta do Gentoo.

Desta maneira, se vc tem , por exemplo a ISO daily da semana passada,pode transforma-la na iso dialy de hoje.

Mais uma possibilidade de instalar Sabayon, posterior a este artigo.
veja:

http://sabayon-mania.com/?p=76
http://wgo.wolf911.us/?p=396

4) Acabam de ser lançadas hoje (19/07/2010) oficialmente, mais algumas versões de Sabayon, com LXDE, com XFCE e especial para servidores.
Veja:

http://www.sabayon.org/pages/show/id/105

5) Eu baixava o Sabayon dos Espelhos Norte-Americanos, que são geográficamente mais próximos do Brasil que os da Europa, mas para baixar Sabayon em versões mais antigas para testes ou computadores antigos, procurem nos espelhos da Tailândia:

http://www.mirror.in.th/osarchive/sabayonlinux/iso/

Do Japão:

http://riksun.riken.go.jp/pub/pub/Linux/sabayon/

E outros (República Tcheca, Grécia etc...)

http://sabayonlinux.cybermirror.org/
ftp://mirror.dkm.cz/pub/sabayon/iso/
http://ftp.cc.uoc.gr/mirrors/linux/SabayonLinux/iso/
ftp://ftp.fsn.hu/pub/linux/distributions/sabayon/iso/

Agora, Sabayon pode ser baixado de espelhos Brasileiros (Dica submetida aqui)

6) Um post, publicado em Português, Brasileiro, sôbre a remasterização do Sabayon:

http://sabayonbrasil.org/planet/?p=4

7) O Sabayon novo, 5.4+, acaba de ser divulgado no número 141, da prestigiada revista Inglêsa Linux Format:

http://www.linuxformat.com/archives

8) Bom procedimento de Joost Ruis, para recuperação de sistema Entropy quebrado ou defeituoso:

http://joostruis.wordpress.com/2011/01/19/first-aid-i-broke-my-entropy/

9) As ISOs remasterizadas, deste artigo, são obsoletas, pois já tem alguns mêses e Sabayon é Rolling Release, estou preparando novas.


PEQUENA ERRATA:

Onde se vê "5.0 de meses atrás ano atrás", lê-se: "5.0, de meses atrás."

[8] Comentário enviado por albfneto em 16/07/2010 - 14:26h

Comentários sôbre o artigo:

Obrigado a todos pelos comentários e incentivo.

Sim, o Sabayon é uma boa maneira para os iniciantes tomarem contato com um Linux Gentoo, sem precisar ter aquele grande trabalho para instala-lo inteiro, pois o Portage do Sabayon é o do Gentoo (mesmo o do Funtoo, GIT based, pode ser usado), e os comandos são idênticos.

Eu tenho ainda também uma instalação do 4.0r1, antiga e não totalmente atualizada, para usar duas coisas que eu gosto de "brincar" que não existem mais e não são compatívels com as bibliotecas lib novas. Os gerenciadores de janelas 3D Beryl e Metisse. Eles não funcionam mais nos Sabayons novos, mas no 4.0r1, funfa beleza. Somente atualizei o firefox, usando a versão mais nova compilada do Portage do Gentoo, o resto é o antigo 4.0r1, atualizado ao 4.2. O Amarok, principalmente, é melhor que o novo.

Gosto de Arch, também, só não é uma das minhas distros de trabalho, porque sou fã de arquiteturas Gentoo e Red-Hat.



Contribuir com comentário