Remasterização de LPs no Linux

O caminho das pedras para uma remasterização de áudio de qualidade com o uso de ferramentas livres.

[ Hits: 48.240 ]

Por: Juan Carlos C. Mourente em 24/04/2006


Ligações e preparação



Precisamos de um toca-discos ligado a um receiver (pré-amplificador) e este receiver ligado à placa de som do PC através da entrada line-in (recomendável) ou da entrada mic. Não ligue o toca-discos direto à placa de som, pois o volume do som sairá muito baixo, além de existir o problema de equalização baseada na curva RIAA (Record Industry Association of America).

Basicamente, os discos gravados após 1955 são equalizados de maneira que os sons graves são atenuados e os agudos aumentados de modo que o receiver faz o processo inverso "acertando" a equalização do LP. Para a ligação entre o receiver e a placa de som podemos usar um cabo RCA-P2, RCA-RCA, P2-RCA ou P2-P2, dependendo de como é a saída do seu receiver e a entrada da sua placa de som.

Boas placas de som introduzem poucos ruídos ao som digitalizado, porém placas on-board já apresentam um bom desempenho na maioria dos casos. O mais importante, no nosso caso, na placa de som é a relação sinal/ruído (SNR) medida em dB. Quanto maior for este número, melhor. As placas de som on-board mais novas, em geral, tem relação sinal/ruído de 90 dB, o que é bastante razoável. Já valores muito abaixo disso podem comprometer um pouco a qualidade final, inserindo muitos ruídos no som captado pelo PC.

Outro item importante é a qualidade do toca-discos, principalmente do conjunto agulha + cápsula. As agulhas em geral não são muito caras se levarmos em conta que uma agulha de diamante tem vida útil de 1000 horas, portanto vale à pena investir neste item. É desejável também que o disco em si esteja em bom estado. Quanto melhor o estado de conservação do disco, melhor será a qualidade da sua remasterização.

Você pode lavar o disco para retirar poeira e marcas de gordura com água corrente, sabão de coco e uma esponja bem macia. Para secar pode usar um pano limpo e macio. Só o fato do disco estar limpo já melhora muito o resultado final.

Uma última dica nesta etapa: ligar o fio terra do receiver ao toca-discos e a qualquer parafuso do gabinete do micro para que eles tenham um "ponto comum", evitando um zumbido na digitalização.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Ligações e preparação
   3. Digitalizando e editando
   4. Normalizando o volume
   5. Editando as tags
   6. Queimando o CD
   7. Considerações finais
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Instalação do Wonderland Server

QEMU - Para rodar Windows pré-instalado

Atualizando para KDE-3.2 usando o APT no SuSE 9

Membro da comunidade Viva O Linux na Espanha

A Revista Espírito Livre

  
Comentários
[1] Comentário enviado por knowlink em 24/04/2006 - 11:54h

Muito bom o artigo, eu já havia remasterizado alguns LPs, mas o resultado ficava grotesco, algumas dicas do artigo em ajudaram a melhorar o resultado final.
Só uma dica pra quem for gravar para um CD, salve em WAV, a perda de qualidade ao converter para MP3 ou OGG (e depois gravar em CD de audio) faz muita diferença em alguns equipamentos de CD Player, principalmente nos mais baratos :) Para o micro a perda não é tanta.

{}'s

[2] Comentário enviado por removido em 24/04/2006 - 20:34h

Ai, ai, ai... até que enfim vou poder remasterizar meu cd do Waldick Soriano!!! Mas só tem um problema: onde eu encontro um toca-discos????? ;-(

[3] Comentário enviado por rochiare em 26/04/2006 - 16:17h

Excelente seu artigo, parabens!

Aproveito a oportunidade para perguntar: Ja existe mp3 player que exiba a capa de CD (tag) ao ser a musica executada?

Existe um ripador que a gente possa escolher a qualidade da gravacao: 128, 160, 320 kbs?


[4] Comentário enviado por nits em 26/04/2006 - 19:29h

A todos muito obrigado pelo apoio e pelas notas. É o meu primeiro artigo e estou muito satisfeito dele ter sido aprovado e publicado aqui no VOL.
Assim que for possível escrevei mais sobre outros assuntos.

knowlink,

Tente compactar em MP3 com 192 Kbps ou superior para melhorar a qualidade. Realmente taxas abaixo de 160 Kbps não ficam muito boas dependendo da música e do aparelho em que você está ouvindo. Eu uso a taxa de 320 Kbps para trabalhar com os discos dos clientes e estou bastante satisfeito com o resultado pois não consigo sentir a diferença do MP3 para o WAV usando esta taxa.
--------------------------------

rochiare,

Se você se refere a MP3 player portátil eu só conheço o Ipod que tenha essa funcionalidade, mas se for MP3 player para linux eu uso o Amarok que é ótimo e mostra a capa do disco.
O ripador que eu uso é o simples Kaudiocreator. Para configurar a taxa de compressão siga o caminho:

configurações > configurar kaudiocreator > codificador > codificação lame > configurar > no campo linha de comando:

lame --preset standard --vbr -b n=192 --tt %{title} --ta %{artist} --tl %{albumtitle} --ty %{year} --tn %{track} --tg %{genre} %f %o

onde:
vbr é taxa variável (vc pode trocar por cbr para taxa constante)
n=192 é a taxa fixa (ou média da variável). Você pode mudar para 128, 256, 320, a seu gosto.

[5] Comentário enviado por apoena em 09/05/2006 - 15:13h

Muito bom mesmo o artigo! Parabens !!

[6] Comentário enviado por joaquim777 em 23/05/2006 - 02:44h

Você pode encontrar toca-discos zerados, de primeiríssima linha na Rua Santa Ifigênia, 414, em São Paulo, SP. São vendidos também pela internet, bastando ir ao site http://www.brasilaudio.com.br/store/ São os útimos lançamentos das fábricas Technics, Numark, Stanton, American DJ, Geminni, Audio Technica e outros. A Eletrosates, na mesma Rua, costuma vender também e tem site na internet. V. também pode pedir direto dos Estados Unidos, pela HookedOnTronics, http://www.hookedontronics.com/
Joaquim.

[7] Comentário enviado por JulioCD em 21/03/2008 - 02:48h

?comentario=É fácil encontrar toca-discos para LP pois eles ainda são muito usados na Europa. Ano passado estive na Suécia e em Estocolmo, no domingo, tem uma feira de LP novos e usados. Os ingleses também são grandes fabricantes de LP (piratas).


Contribuir com comentário