Recovery de um desastre total | utilizadores Bacula "backup"

Esse artigo demonstrará como realizar um recovery total do seu sistema, utilizando o Bacula como fonte de backup, quando um desastre qualquer ocorrer com seu computador/server/etc. Esse método manterá seus soft-links, permissões e todo o resto ativos também. É um tutorial feito para quem não consegue utilizar o restore da maneira indicada pelo próprio Bacula. O artigo também presume que você tem os conhecimentos básicos e necessários de como o Bacula funciona e que já possui um Bacula Server instalado, e com o seu backup já também, armazenado.

[ Hits: 8.015 ]

Por: caio em 24/08/2015


Introdução



Realizando um recovery do sistema operacional (Bare-Metal) com o Bacula.

Observações: esse tutorial assume que você possui os conhecimentos básicos das configurações do Bacula e de como elas funcionam.

Nesse tutorial realizaremos um "recovery" do seu sistema operacional (UNIX) por meio do Bacula, de maneira que todos os seus programas arquivos e soft-links funcionem de maneira adequada e correta.

Muitas pessoas têm problemas com a maneira antiga em que os tutoriais do Bacula estão construídos. Então aqui vai a solução.

Componentes necessários:
  • Um Bacula server configurado
  • Um backup do seu sistema
  • Uma "ISO" com o mesmo sistema operacional que o computador que você deseja restaurar os arquivos
  • Uma segundo "ISO" caso necessário. SOMENTE se o seu primeiro S.O. não atingir a seguinte característica: não pode ser um Ubuntu Server) um Ubuntu desktop facilitará muito a configuração.

Obs.: essa ISO é para o modo "live", e de nada precisa ter a ver com o seu sistema operacional original.

Um "Boot-Repair" de sua preferência (aconselho o próprio Boot-Repair).

Primeiros passos

Instalando o sistema operacional:

Primeiramente instale em seu computador (no qual você deseja realizar o backup) o mesmo sistema operacional que ele possuía anteriormente e com as mesmas configurações básicas, (aconselho também utilizar o mesmo usuário e senha para se evitar problemas de autenticação).

Atualize:

sudo apt-get update
sudo apt-get upgrade

Configure a sua rede:

Configure sua rede da mesma maneira (como mesmo IP) que você tinha configurado em seu computador original para que o Bacula client e Bacula server consigam se comunicar.

Instalando o Bacula-Client

Dentro do seu sistema instale o Bacula client com o seguinte comando:

sudo apt-get install bacula-client

Logo após de baixar o bacula, não esqueça:

apt-get update
apt-get upgrade

Só para ter certeza.

Configurando a conexão entre o Bacula client e Bacula server | Iniciando o sistema em live

Nesse momento teremos que configurar nosso Bacula client para que ele possa se comunicar com o Bacula server. As configurações são simples então vamos lá.

Observação: antes de continuar esse tutorial é bom que você dê uma olhada em uma definição que colocaremos aqui. Entenda bem essa linha:

Nome do Bacula server: nosso exemplo será "BackupServer" (nome do seu servidor Bacula onde estão armazenados os backups).

Configurando o client:

Esta parte já é subtendida por esse tutorial que você já possui o conhecimento deste recurso, ou seja, de como utilizar o Bacula, e está aqui apenas para a realização da restauração (essa parte será abordada levemente).

Mas para conhecimento você deverá:
  • Configurar seu client - para que ele reconheça seu Bacula director.
  • Salvar a senha do seu client - salvar a senha do seu Bacula client e colocá-la no seu Bacula server.
  • Configurar mensagens - configurar para que o Bacula client envie as mensagens para o seu Bacula director.

São 3 configurações simples, mudando 3 linhas de arquivo estará pronto. Todos estes recursos estarão no arquivo configuração bacula-fd.conf.

Para sua edição:

sudo vi /etc/bacula/bacula-fd.conf

Sublinhados em branco se encontram as linhas que deveram ser alteradas e também a senha que deve ser a mesma entre o Bacula client e o Bacula server.

Obs.: onde está escrito "backupserver" substitua pelo nome do seu servidor de backup do Bacula:
Linux: Recovery de um desastre total | utilizadores Bacula

Iniciando a máquina em modo live

Com seu sistema e Bacula client instalados na máquina...

Utilize a ISO (um UBUNTU de qualquer versão que não seja server para facilitar a configuração) para iniciar o sistema em live (de maneira que abra apenas o sistema em forma de teste, ainda sem instalar).

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Montando seu HD no lugar correto | Iniciando o Bacula em modo "Live"
   3. Restaurando os arquivos por meio do Bacula server
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Backup e restore para iniciantes

Como criar stage4 do seu Gentoo

Criando backups com Amazon S3

Live do Ubuntu com programa PartImage como Ferramenta para Backup do Windows 7

Backups remotos com rSync e chaves SSH

  
Comentários
[1] Comentário enviado por wagnerfs em 26/08/2015 - 21:42h

Parabéns pelo artigo e por compartilhar o conhecimento.
_________________________
Wagner F. de Souza
Técnico/Instrutor de Informática
"GNU/Linux for human beings."
LPI ID: LPI000297782

[2] Comentário enviado por CaioSilva em 27/08/2015 - 09:17h


[1] Comentário enviado por K666 em 26/08/2015 - 21:42h

Parabéns pelo artigo e por compartilhar o conhecimento.
_________________________
Wagner F. de Souza
Técnico/Instrutor de Informática
"GNU/Linux for human beings."
LPI ID: LPI000297782


Obrigado pelos elogios. Esse é meu primeiro artigo, vou tentar cada vez melhorar mais!

[3] Comentário enviado por vauires em 11/09/2016 - 20:52h

Entre esse tutorial e reinstalar e configurar todo o sistema, prefiro a segunda opção...

[4] Comentário enviado por CaioSilva em 07/12/2016 - 16:07h


[3] Comentário enviado por vauires em 11/09/2016 - 20:52h

Entre esse tutorial e reinstalar e configurar todo o sistema, prefiro a segunda opção...


Por favor senhor vauires, qual o problema do tutorial?
Algum passo ficou desconexo ou sem entendimento?
Se for pela dificuldade concordo. É realmente muito trabalhoso e demorado para sua concretização, mas lembre-se, ele serve para EXTREMOS onde o usuário não lembra ou não pode perder os dados da sua máquina, como acontecem com muitos bancos de dados.

[5] Comentário enviado por Nilton123 em 24/07/2019 - 12:17h


[4] Comentário enviado por CaioSilva em 07/12/2016 - 16:07h


[3] Comentário enviado por vauires em 11/09/2016 - 20:52h

Entre esse tutorial e reinstalar e configurar todo o sistema, prefiro a segunda opção...


Por favor senhor vauires, qual o problema do tutorial?
Algum passo ficou desconexo ou sem entendimento?
Se for pela dificuldade concordo. É realmente muito trabalhoso e demorado para sua concretização, mas lembre-se, ele serve para EXTREMOS onde o usuário não lembra ou não pode perder os dados da sua máquina, como acontecem com muitos bancos de dados.


Esse daí nunca trabalhou com bancos de dados, aplicações complexas e customizadas, sistemas modificados para uso específico, dados sensíveis, etc.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts