Quando o rosto vira espelho

Essa técnica é relativamente conhecida, mas o seu efeito enche os olhos de quem vê e aquece os de quem a olha. Aqui vamos aprender a executá-la.

[ Hits: 19.997 ]

Por: Guilherme RazGriz em 29/03/2007 | Blog: http://razgrizbox.tumblr.com


O espelho interno



Muito bem, antes de começarmos eu gostaria de solicitar aos iniciantes (ou seja, quem não tem experiência com o Gimp) que leiam os artigos mencionados abaixo para obter um bom aproveitamento deste que se inicia agora.
Podemos começar dizendo que o rosto "fala", então nós vamos fazer é ampliar este recurso natural, colocando uma imagem sobre esta peça.

Vamos começar com um clássico.


Agora que você já "OLHOU" a imagem acima.... imagine como ela pode ter se transformado nisso:


Acredito que depois de um pouco pensar, alguns poderiam sugerir técnicas diversas, mas para garantir tal efeito bastaram apenas duas coisas: um único efeito de camada e uma pequena mudança de coloração.

Que efeito de camada foi esse? Efeito multiplicar.


O que ele faz mesmo?

Ele retira a luminosidade da imagem que está dentro dessa camada, porém ele não deleta os tons mais claros que irão refletir nas partes com luz da camada anterior (dependendo do efeito da mesma) ou da base do trabalho (background), digo isso para que não haja confusão com o filtro "Somente escurecer", este sim elimina TODAS as partes claras da camada, só preservando os tons escuros.

"E o tal TOQUE de descolorir que tem no trabalho já pronto?"

É mais simples ainda, "Mapeamento alien 2" que nós vimos aqui:
Mas para ser mais exato, basta desmarcar a opção "Modifica canal de tonalidade." Assim preservando os tons naturais da imagem, provocando este efeito "frio."

Continuando, vamos passar para um exemplo mais complicado.


Antes de continuarmos, vamos ver como nós chegamos a imagem acima.

Primeiro nós selecionamos a ferramenta de seleção de formas retangulares, presente na interface principal do Gimp. O ícone que a representa é este:


Para selecionar, basta clicar em um ponto e arrastar com o mouse, quando estiver satisfeito(a) basta soltar o botão do mouse. É óbvio que existem diversos tipos de seleção, mas neste caso nós veremos apenas este já que o principio de "clicar e arrastar" vale para todas as outras ferramentas deste tipo, caso você deseje saber um pouco mais sobre o manejo destas ferramentas você pode acessar o meu pequeno baú:
Selecione uma das metades da figura, depois copie-a e cole-a como uma nova camada na metade oposta, depois apague as partes indesejáveis da nova camada até que a forma semi simétrica se forme da melhor maneira possível.

Agora sim nós podemos aplicar a nossa tão esperada imagem, escolhi no caso um pequeno lago de um jardim japonês, mas você pode escolher o que desejar contando que ache que combine com a imagem que está sendo retrabalhada por você.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O espelho interno
   2. Vamos rever alguns pequenos conceitos básicos
Outros artigos deste autor

Alguém aí falou em deformação?

Porque o PC popular é ruim?

Blender para todos! - Parte IV

Edição pesada de imagens com o Gimp (parte 2)

Da criança problema até o abacaxi

Leitura recomendada

Criando Fluxogramas? Use o Dia!

Inkscape descomplicado - Parte I

Profundidade indivisível

Tempestade de cor

Salvando arquivos do Inkscape para o CorelDraw

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 29/03/2007 - 01:36h

Hum...muito interessante, parabéns rapaz!

[2] Comentário enviado por sUxSyS em 29/03/2007 - 02:03h

Como sempre vc detona nos artigos d gimp :P
Muito pratico e objetivo, parabens!!!

[3] Comentário enviado por diegobrunetti em 29/03/2007 - 03:07h

Interessantíssimo mesmo ;P

Vlw

[4] Comentário enviado por edirlf em 29/03/2007 - 13:19h

Muito massa!! Parabéns.

[5] Comentário enviado por jragomes em 29/03/2007 - 15:30h

Parabéns. Além do ótimo artigo, didático, fácil e prático, vem mostrar o potencial do GIMP.

[6] Comentário enviado por y2h4ck em 30/03/2007 - 15:02h

Nossa que medo dessa ultima foto parece um monstro ! ahuaha

[7] Comentário enviado por SMarcell em 31/03/2007 - 18:05h

Com a crescente evolução do GIMP a cada nova versão, ainda existem pessoas que dão em média R$ 1.000,00 pelo photoshop.

Fala sério!!


[8] Comentário enviado por razgriz em 04/04/2007 - 04:24h

Felizmente existem as soluções... talvez algum dia o termo "alternativa" seja erradicado quando alguem for se referir a nossa ferramenta. =]

[9] Comentário enviado por SMarcell em 04/04/2007 - 18:04h

É isso aí! razgriz :)

[10] Comentário enviado por fernandoamador em 08/04/2007 - 23:42h

Ótimo artgo...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts