Problema no GRUB no Debian Squeeze 6.0.7 [Resolvido]

Resolvendo o problema no GRUB: "Error: file not found. Error: you need to load the kernel first. Press any key to continue..." (Erro: arquivo não encontrado. Erro: você precisa carregar o kernel primeiro. Pressione qualquer tecla para continuar...).

[ Hits: 14.043 ]

Por: Buckminster em 03/04/2013


Introdução



Tive esse problema ao instalar dois Debian Squeeze 6.0.7-amd64 (CD 1 com a instalação básica) no mesmo HD em dez máquinas. Todas Core i3 com 2 GB de RAM.

Tais instalações foram necessárias, tendo em vista que eu precisava dar aulas de servidores para turmas diferentes em horários diferentes, e isso não seria possível devido ao fato de que com somente um sistema, perder-se-ia a continuidade das aulas.

Após resolvido o problema (veremos mais adiante), utilizei uma máquina para testes e fiz várias combinações possíveis sendo movido por amor ao esclarecimento das dúvidas e tendo como objetivo o estudo.

Utilizei vários particionamentos diferentes que incluíam diferentes formatações em diferentes sistemas de arquivos, para não restarem dúvidas de que o problema não estava no particionamento.

Coloquei a partição "/boot" (com o GRUB no MBR) como primária em uma instalação, e como lógica em outra (com o GRUB na partição). Coloquei a partição "/boot" como primária nas duas instalações tendo uma com o flag inicializável ligado (marca a partição como ativa para que o BIOS a reconheça) e outra não, e também tendo as duas com o flag ligado.

Coloquei o GRUB numa instalação e deixei a outra sem GRUB, coloquei a partição raiz (/) como primária em uma instalação e como lógica em outra, utilizei o ext3, o ext4, o btrfs, criei partições para /usr, SWAP, /tmp, /var, /home, etc... enfim, fiz várias combinações possíveis e todas resultaram em:
"Error: file not found".

Ou seja, o GRUB reconhecia a outra instalação e mostrava-a na tela de Splash, porém, ao selecioná-la não encontrava o kernel na inicialização e apresentava a mensagem de erro, retornando à tela de Splash após pressionar qualquer tecla e entrando somente na última instalação feita.

Isto demonstra certa fragilidade da instalação e uma inquietude preocupante ao perceber que o Debian Squeeze não reconhece a si mesmo. Ainda que o erro seja do GRUB, é correto afirmar que o Debian Squeeze não reconhece a si mesmo, pois o GRUB, versão 1.98+20100804-14+squeeze1, faz parte da instalação do Squeeze.

Em pesquisa na Internet, encontrei algumas críticas ao Debian Squeeze e devo dizer que concordo com algumas delas, pois vem ao encontro das dificuldades percebidas.

Se você não for um usuário experiente, a instalação é deveras complicada, mesmo para um único sistema em um único HD. Mesmo levando em conta que podemos escolher a opção de instalar no HD inteiro, ainda assim a instalação é um pouco difícil para quem tem pouca experiência.

Utilizo o Debian faz anos e utilizo somente para servidores. Tenho ele instalado no notebook devido à alguns programas em Fortran para modelagem atômica e molecular que rodam somente em GNU/Linux.

A maioria dos sistemas GNU/Linux é do tipo "faça você mesmo", em contraponto aos sistemas de consumo, porém, configurar um Debian para desktop, por exemplo, rende algumas horas de trabalho, um bocado de irritação e alguns cabelos brancos. A não ser que o sujeito seja um sortudo que consiga de "prima", mas quem trabalha diariamente com o GNU/Linux sabe que a lei de Murphy está sempre rondando.

Certas coisas já poderiam ter sido modernizadas sem que o GNU/Linux perdesse o encanto de ser um sistema "faça você mesmo". Coisas básicas como a instalação, poderiam ser mais facilitadas uma vez que a instalação básica (sem ser a avançada - expert) não é assim tão básica e requer várias tentativas até se pegar o jeito.

Ainda temos que levar em conta o pós-instalação, o problema dos drivers (módulos), a falta de firmwares (principalmente Wireless), a configuração dos repositórios, instalação de pacotes, configuração manual de componentes de hardware, etc. Tudo isso torna o GNU/Linux, o Debian em especial, um sistema inamistoso para iniciantes.

O sujeito acaba desistindo, vencido pela demora e pela irritação e termina pensando que é muito burro para trabalhar com GNU/Linux, mesmo sem admitir, o que não é verdade. Todo e qualquer aprendizado novo pede um mínimo de disciplina e persistência.

Em contrapartida, para a maioria dos usuários, o sistema operacional é uma ferramenta de trabalho e não um meio de vida; à exceção daqueles que não trabalham com informática, mas gostam de fuçar no GNU/Linux como hobby.

Mesmo as distribuições como Ubuntu e openSUSE, por exemplo, que são mais amigáveis para usuários iniciantes, mesmo elas tornam-se um pouco complicadas por ocasião de se querer alguma configuração um pouco mais avançada, fazendo com que o uso do GNU/Linux fique elitizado.

Enfim, torno a repetir, algumas coisas poderiam ser modernizadas sem que o GNU/Linux perdesse a filosofia do "faça você mesmo".

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Corrigindo o problema
Outros artigos deste autor

O Kernel Linux

Configuração do sistema, DHCP, compartilhamento e DNS no Debian Squeeze

Instalação do PostgreSQL com Apache 2, PHP 5, OpenSSL no Debian Wheezy 7.7 64 bits com systemd e chroot

Instalação do PAP (PostgreSL, Apache2 e PHP7) no Debian Jessie

Manual do IPtables - Comentários e sugestões de regras

Leitura recomendada

Asterisk - O PBX de código aberto

BS 25999 - Business Continuity Management - Continuidade dos Negócios

Explorando o NFS do mrluk

DrQueue + Blender = Render Farm para mortais

BC: A sua calculadora programável no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 03/04/2013 - 22:54h

boa dica!
tive esse problema hoje, mas, nem esquentei muito, pois de qualquer forma, ia desinstalar esse grub 2, pois não gosto dele, prefiro o grub-legacy, bem mais estável.

[2] Comentário enviado por Buckminster em 04/04/2013 - 00:40h


[1] Comentário enviado por Piu em 03/04/2013 - 22:54h:

boa dica!
tive esse problema hoje, mas, nem esquentei muito, pois de qualquer forma, ia desinstalar esse grub 2, pois não gosto dele, prefiro o grub-legacy, bem mais estável.


Obrigado. Esse artigo serve para um maior entendimento do GRUB.

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 04/04/2013 - 11:26h

Excelente artigo, meu caro, favoritado! Mas é por isso que eu prefiro o LILO, muito mais simples e fácil de configurar.

[4] Comentário enviado por Buckminster em 04/04/2013 - 12:06h


[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 04/04/2013 - 11:26h:

Excelente artigo, meu caro, favoritado! Mas é por isso que eu prefiro o LILO, muito mais simples e fácil de configurar.


Obrigado. E concordo com você. Eu também prefiro o LILO, mas como se tratava de várias instalações e o GRUB
vem por padrão na maioria das distribuições, acaba-se optando por ele.

[5] Comentário enviado por rootgerr em 04/04/2013 - 16:32h

O método mais prático a meu ver, é instalar o pacote os-prober, disponível em todas as distros que utilizam o grub2.

Monte antes as partições que julgar necessárias

# modprobe dm-mod (localiza partições encriptadas)


#os-prober (assim ele irá reconhecer os outros OS instalados e armazenar as partições e caminhos).


Após faça:


# grub-install --recheck /dev/sdX (onde X corresponde ao seu hd)


# grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg


Até hoje nunca falhou em minhas máquinas




[6] Comentário enviado por Buckminster em 04/04/2013 - 18:02h


[5] Comentário enviado por rootgerr em 04/04/2013 - 16:32h:

O método mais prático a meu ver, é instalar o pacote os-prober, disponível em todas as distros que utilizam o grub2.

Monte antes as partições que julgar necessárias

# modprobe dm-mod (localiza partições encriptadas)


#os-prober (assim ele irá reconhecer os outros OS instalados e armazenar as partições e caminhos).


Após faça:


# grub-install --recheck /dev/sdX (onde X corresponde ao seu hd)


# grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg


Até hoje nunca falhou em minhas máquinas





Deve ser porque eu gosto de sofrer, gosto de instalar tudo no braço, à moda Linux mesmo. Além disso, na tua maneira também são quatro comandos para digitar. Empatamos.
Mas enfim, existem várias maneiras de se fazer as coisas não só em informática, mas em tudo na vida.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts