O que há de novo no Linux Mint 12?

Artigo baseado numa postagem oficial do Linux Mint.

[ Hits: 11.303 ]

Por: Xerxes Lins em 12/11/2011 | Blog: https://voidlinux.org/


Novos Recursos do Linux Mint 12



Linux Mint 12 deu um passo a frente na criação de uma nova área de trabalho usando novas tecnologias.
Linux: O que há de novo no Linux Mint 12?
Linux Mint 12 "Lisa"

Gnome 3 e MGSE

Linux Mint 12 vem com um novo desktop, construído com o Gnome 3 e MGSE.

"MGSE" (Mint Gnome Shell Extensions) é uma camada de software que fica por cima da área de trabalho Gnome 3, que possibilita usar o Gnome 3 de uma maneira tradicional. Você pode desativar todos os componentes do MGSE para saber como é usar o Gnome 3 puro, ou você pode habilitar todos estes componentes para obter uma área de trabalho Gnome 3 parecida com aquela que você estava usando nas versões anteriores do Mint. Claro que você pode também escolher habilitar apenas os componentes que você gosta e projetar seu próprio ambiente de trabalho.

As principais características em MGSE são:
  • O painel inferior (ausente no Gnome 3 puro)
  • O menu de aplicativos (idem)
  • A lista de janelas (idem)
  • A área de trabalho centrada em tarefa (ou seja, você alterna entre janelas e não entre aplicações como no Gnome 3 puro)
  • Ícones das janelas abertas visíveis (pois no Gnome 3 puro não há como ver esses ícones)
Linux: O que há de novo no Linux Mint 12?
Alt-tab centrado em tarefas
MGSE também inclui extensões adicionais, tais como um indicador do Media Player, e inúmeros avanços para a Gnome 3.

O Linux Mint 12 é uma mistura do antigo e do novo. É um novo desktop, mas com componentes tradicionais. A nova tecnologia no Gnome 3 (puro) é emocionante, mas os componentes (adicionais do Linux Mint) contribuem para fazer com que os usuários se sintam em casa.

Linux Mint 12, como nas versões anteriores (e apesar do fato de que ele é baseado no Gnome 3), parece e se comporta como um desktop Mint tradicional. Você pode iniciar aplicações a partir do canto inferior esquerdo, facilmente alternar entre os aplicativos e espaços de trabalho usando a lista de janelas ou atalhos de teclado, manter um olho em suas notificações no topo e acessar características do Gnome 3 como "atividades" a partir do canto superior esquerdo.
Linux: O que há de novo no Linux Mint 12?Mint menu

MATE

MATE é um fork do Gnome 2, que é compatível com o Gnome 3. Graças ao MATE, você pode executar ambas as versões do Gnome no mesmo sistema.

MATE está presente na edição em DVD do Linux Mint 12. Usuários da edição de CD podem instalá-lo através do pacote mint-meta-mate.

MATE é novo, não é completamente estável ainda, e está faltando algumas peças. Ele está sendo mantido ativamente e com estreita colaboração entre os desenvolvedores MATE e Linux Mint. Com o tempo o projeto vai ganhar maturidade e fornecer aos usuários uma experiência de desktop tradicional e sólida.

Eventualmente, MATE será idêntico em todos os sentidos para Gnome 2 e representa o futuro dos desktops tradicionais dentro do Linux.

No Linux Mint 12 tanto a versão RC como a versão estável são compatíveis com MATE.

Melhorias na aparência

Linux Mint 12 usa um novo tema chamado Mint-Z que é baseado no Mint-X e Zukitwo.
Linux: O que há de novo no Linux Mint 12?
Tema Mint-Z
Papeis de parede: Como na versão anterior, o fundo padrão mostra uma cena em 3D com o logotipo do Linux Mint. A obra de arte original vem de um artista chamado Gelsan. Papeis de parede de qualidade adicionais também estão disponíveis, incluindo fotografias fantásticas da Índia e do Yellowstone National Park.
Linux: O que há de novo no Linux Mint 12?
Papeis de parede

Motores de Busca

Duck Duck Go: O novo motor de busca padrão é Duck Duck Go. Ele não mostra resultados diferentes dependendo de quem está fazendo a busca, ele não vê nem registra informações do usuário, que lhe fornece resultados otimizado e é construído sobre código aberto. Claro que o usuário pode trocar por outro como o Google Brasil.

Desenvolvimento de um novo modelo de negócios: Os motores de busca irão compartilhar com o Linux Mint a receita gerada pelos usuários do Linux Mint. Alguns motores de busca mantém parceria com a Linux Mint e já estão presentes no Linux Mint 12.

Fácil instalação de outros motores: A maneira de instalar os motores de busca em Linux Mint 12 é radicalmente diferente das versões anteriores. Explicações claras e instruções fáceis existem para que o usuário entenda como os motores de busca ajudam o Linux Mint a decidir o que fazer. A instalação de mecanismos de pesquisa também é agora muito mais fácil do que antes.

Componentes

Linux Mint 12 apresenta os seguintes componentes: Ubuntu 11.10, Linux 3.0, Gnome 3.2.

Este artigo é uma tradução livre de:


   

Páginas do artigo
   1. Novos Recursos do Linux Mint 12
Outros artigos deste autor

Onde o GNU/Linux ganha de lavada do Windows

Slackbuilds para leigos

Todos os atalhos do Cinnamon

Fedora: 5 passos essenciais

Entrevista com Knurt, o pires voador

Leitura recomendada

Guia Introdutório do Linux VI

Fundamentos do sistema Linux - arquivos e diretórios

Debian Squeeze Backports

Apresentando a distribuição OpenSuSE Linux

CD repositório para o aptitude

  
Comentários
[1] Comentário enviado por clodoaldops em 12/11/2011 - 15:42h

LM12 tem tudo p/ se manter em primeiro lugar os desktops nos proximos 6 meses.
Favoritado!

[2] Comentário enviado por removido em 12/11/2011 - 16:22h

Show de bola ! Sempre evoluindo.

[3] Comentário enviado por marceloteixeira em 12/11/2011 - 17:42h

Isso é uma evolução, não uma revolução...

[4] Comentário enviado por nicolo em 12/11/2011 - 18:38h

Artigo sucinto e objetivo. Tema importante quando o Linux passa por mais uma atomização nas interfaces gŕaficas.
Visto isso entendo porque o MINT dispara para o primeiro lugar no observador da www.distrowatch.com.

Pode parecer que tecnicamente oMINT colocou uns cosméticos, mas a abordagem empresarial é perfeita: Mudfar sem mudar.

O Mint é show de bola e o artigo é excelente: Tema pertinente na hora certa e sem enrolation
Parabéns.

[5] Comentário enviado por rsram27 em 12/11/2011 - 20:52h

Ja baixei e estou testando, eu ja arrisco dizer que vai superar de longe o proprio Ubuntu com o lixo do Unity e as distros tradicionais que adotaram o Gnome3 shell tradicional, que é muito cansativa e desperdiça preciosa area de trabalho e recursos do computador.

[6] Comentário enviado por xerxeslins em 12/11/2011 - 22:30h

Em 2009, quando o Mint não era tão conhecido, foi publicada uma entrevista com Clem, líder do projeto, na revista espírito livre. Onde ele fala sobre o crescimento da distro e outras coisas. No Editorial da revista lemos:

--
Nossa entrevista desta edição é com Clement Lefebvre, criador do Linux
Mint, uma distribuição Linux baseada no Ubuntu, ainda não muito conhecida
entre os brasileiros, mas vem conquistando devotos por onde passa, com forte
apelo visual, quanto a elegância do Linux. Clement prova com o Linux Mint
que é possível ter um desktop funcional, bonito e direcionado a usuários
leigos, com ferramentas que facilitam a vida destes, que ainda estão por entrar
no mundo do pinguim.
--

O Editor fala que a distro é para usuários leigos. Embora seja verdade, nada impede usuários avançados de usarem o Mint. Acontece que há alguns anos havia mais essa coisa de distro para leigos e distro para avançados. As pessoas diziam "eu sou avançado, então eu uso uma distro difícil". Hoje não é tanto assim. Há distro voltadas para usuário final e para quem deseja configurar o sistema. Notei que houve uma mudança da mentalidade dos usuários. Antes se um usuário de Slackware dissesse que iria migrar para Ubuntu, ele seria apedrejado pela comunidade hauhauha!

Bem, a revista é grátis e pode ser baixada em:

http://www.revista.espiritolivre.org/download

A da entrevista com Clem é a número 5.




[7] Comentário enviado por rogerio pg em 12/11/2011 - 23:17h

tenho mint debian no meu notebook , e estou gostando muito leve e funcional , esse mint 12 tem tudo para passar o ubuntu para traz .

[8] Comentário enviado por thiagomartins em 13/11/2011 - 14:23h

Vou baixar o Mint 12 e testa-lo, pois o UBUNTU 11.10 que instalei no meu notebook não me agradou muito, pela adaptação ainda com o UNITY, o que não seja problema de adaptação, mas a lentidão do sistema é grande, quando trava é uma luta. Se o Ubuntu continuar assim, vai perder muitos adeptos para o MINT.

[9] Comentário enviado por eldermarco em 14/11/2011 - 18:31h

Gostei de saber que o mate está presente no DVD do Linux Mint. Espero que ele ganhe cada vez mais colaboradores e decole porque o gnome 2 era realmente muito bom. Não que o 3 também não seja, mas o 2 era melhor, ao meu ver.

Obrigado pela indicação @xerxeslins.

[10] Comentário enviado por rodrigocobalto em 14/11/2011 - 20:21h

Eu gosto do Mint, mas quanto ao painel padrão do Gnome: não tem como exclui-lo?

[11] Comentário enviado por xerxeslins em 14/11/2011 - 20:29h

rodrigocobalto: você se refere ao painel superior? Se sim, infelizmente desconheço uma forma de excluí-lo. Caso exista um forma de excluir o painel superior, acredito que tenha que ser editando arquivos e não usando uma ferramenta como o gnome-tweak-tools. Você tem a opção de usar o MATE que tem apenas um painel inferior.

[12] Comentário enviado por rubens.meirelles em 26/11/2011 - 19:55h

Esse Mint ficoi muito bonito. Mas não consigo deixar com esse menu, já baixei várias ISO e todos vem com o menu padrão do Ubuntu.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts