O básico sobre RAID com mdadm e raidtools

Trago neste artigo, uma abordagem simples sobre conceitos e a configuração de RAID por software, com duas ferramentas muito utilizadas para tal propósito: raidtools e mdadm.

[ Hits: 56.576 ]

Por: Igor Teixeira da Rocha em 28/01/2013


Introdução, softwares e o ambiente utilizado



Trago neste artigo, uma abordagem simples sobre conceitos e a configuração de RAID por software com duas ferramentas muito utilizadas para tal propósito, o raidtools e o mdadm.

Mas antes de entrarmos afundo nas ferramentas, o que é RAID?!

- RAID significa: Redudant Array of Independent Disk

Algo como "Matriz redundante de discos independentes", e a ideia básica de RAID é combinar diversos discos em um volume lógico com o intuito de disponibilizar maior confiabilidade, redundância de dados e/ou ganho de desempenho, dividindo as operações realizadas nos discos (leitura e escrita).

O que define o modo ao qual o RAID em si irá trabalhar (desempenho e/ou redundância) é o "nível" de RAID, onde destes existem vários (0,1,5,10..), cada um com uma utilização específica, podendo inclusive ser combinados entre si.

Abaixo, abordarei dois níveis básicos e muito conhecidos, o RAID-0 e o RAID-1.

RAID 0

É utilizado exclusivamente para o aumento de desempenho usando dois discos iguais para reduzir o tempo de escrita no disco. O grande problema deste tipo de RAID é a falta de confiabilidade nos dados, pois se um dos discos falhar todos os dados armazenados serão perdidos devido aos dados estarem "separados" entre os membros do array.

RAID 1

Este tipo de RAID é utilizado para a redundância dos dados, onde uma cópia dos dados é feita entre os membros que estão no array.

São utilizados dois discos, sendo que o espaço disponível será o do menor disco, porém, o desempenho é um pouco afetado devido às operações serem gravadas mais de uma vez.
Outros exemplos de RAID: http://pt.wikipedia.org/wiki/RAID

Quanto aos softwares utilizados:
  • raidtools → Esta é uma ferramenta que tem se tornado obsoleta. Eu, particularmente, prefiro o mdadm, mas de qualquer forma é uma ferramenta bacana, antiga, porém ainda usada. Segundo as "más" línguas, o software em questão é instável e contém alguns bugs, mas gosto é gosto. :)
  • mdadm → Uma ferramenta muito poderosa, seu suporte foi incorporado ao kernel 2.6, onde módulos referentes ao RAID e também sobre o LVM (que por sinal será o próximo artigo), melhoraram e muito. A ferramenta em questão é de fácil configuração, estável e é muito fácil encontrar sua documentação na Internet. O nome md significa "multiple Device". E adm, é óbvio que significa "administrar" (ou seja, administrar múltiplos dispositivos). Ele é um software free e disponibilizado sobre a licença GPL.

O ambiente: Dois discos rígidos de 3GB, utilizando uma máquina virtual com o Debian instalado.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução, softwares e o ambiente utilizado
   2. RAID: Particionando os discos com a ferramenta fdisk
   3. Configurando um RAID 1 com o raidtools
   4. Configurando um RAID 1 com o mdadm
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Introdução e administração de pontos de restauração no openSUSE

Ubuntu com Criptografia Total + Snapper

Transferência Rápida de Arquivos com NFS

Usando Sistema de Arquivos BTRFS - Subvolumes, Snapshots e Compactação

Trilha Filesystems Linux - Operação de Sistemas de Arquivos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por obernan em 30/01/2013 - 08:22h


Testei seu artigo e funfou blz. Parabéns muito bom !!!
Abraço

[2] Comentário enviado por igor_rocha em 30/01/2013 - 08:45h

Ola obernan fico feliz em ser util :) ..

Qualquer coisa que precisar estamos ai, abraço!

[3] Comentário enviado por starke em 10/01/2014 - 07:29h

O que acontece se eu tenho o seguinte cenário:

1hd com o SO;
3hds para fazer o raid;

Instalo o SO (ubuntu) e configuro os 3hds como raid usando mdadm. Por algum motivo meu SO da algum problema e nao inicia mais fazendo com que eu precise reinstalar o SO.

O que acontece ? perco o meu RAID com todos os dados me forçando e refazer todo o processo acima novamente ?

Obrigado

[4] Comentário enviado por lelecomb em 23/02/2017 - 12:05h

Brother, ótimo artigo.
o que posso fazer quando a sincronização não chega ao fim e o RAID fica desta maneira:

[email protected]:/home/servidor# cat /proc/mdstat
Personalities : [raid1]
md0 : active raid1 sdb1[2](S) sdc1[1]
727406400 blocks super 1.2 [2/1] [_U]

md2 : active raid1 sdd1[0] sde1[1]
976629568 blocks super 1.2 [2/2] [UU]

[email protected]:/home/servidor# mdadm -D /dev/md0
/dev/md0:
Version : 1.2
Creation Time : Tue Jun 10 19:00:15 2014
Raid Level : raid1
Array Size : 727406400 (693.71 GiB 744.86 GB)
Used Dev Size : 727406400 (693.71 GiB 744.86 GB)
Raid Devices : 2
Total Devices : 2
Persistence : Superblock is persistent

Update Time : Thu Feb 23 15:00:48 2017
State : clean, degraded
Active Devices : 1
Working Devices : 2
Failed Devices : 0
Spare Devices : 1

Name : DELL-CS24-SC:0
UUID : 7307b163:e96d260a:52b16438:0262e681
Events : 156026

Number Major Minor RaidDevice State
0 0 0 0 removed
1 8 33 1 active sync /dev/sdc1

2 8 17 - spare /dev/sdb1



desculpem a ignorância, é sou novo no linux...

por favor, poderiam me ajudar?


Contribuir com comentário