O básico sobre RAID com mdadm e raidtools

Trago neste artigo, uma abordagem simples sobre conceitos e a configuração de RAID por software, com duas ferramentas muito utilizadas para tal propósito: raidtools e mdadm.

[ Hits: 49.564 ]

Por: Igor Teixeira da Rocha em 28/01/2013


Introdução, softwares e o ambiente utilizado



Trago neste artigo, uma abordagem simples sobre conceitos e a configuração de RAID por software com duas ferramentas muito utilizadas para tal propósito, o raidtools e o mdadm.

Mas antes de entrarmos afundo nas ferramentas, o que é RAID?!

- RAID significa: Redudant Array of Independent Disk

Algo como "Matriz redundante de discos independentes", e a ideia básica de RAID é combinar diversos discos em um volume lógico com o intuito de disponibilizar maior confiabilidade, redundância de dados e/ou ganho de desempenho, dividindo as operações realizadas nos discos (leitura e escrita).

O que define o modo ao qual o RAID em si irá trabalhar (desempenho e/ou redundância) é o "nível" de RAID, onde destes existem vários (0,1,5,10..), cada um com uma utilização específica, podendo inclusive ser combinados entre si.

Abaixo, abordarei dois níveis básicos e muito conhecidos, o RAID-0 e o RAID-1.

RAID 0

É utilizado exclusivamente para o aumento de desempenho usando dois discos iguais para reduzir o tempo de escrita no disco. O grande problema deste tipo de RAID é a falta de confiabilidade nos dados, pois se um dos discos falhar todos os dados armazenados serão perdidos devido aos dados estarem "separados" entre os membros do array.

RAID 1

Este tipo de RAID é utilizado para a redundância dos dados, onde uma cópia dos dados é feita entre os membros que estão no array.

São utilizados dois discos, sendo que o espaço disponível será o do menor disco, porém, o desempenho é um pouco afetado devido às operações serem gravadas mais de uma vez.
Outros exemplos de RAID: http://pt.wikipedia.org/wiki/RAID

Quanto aos softwares utilizados:
  • raidtools → Esta é uma ferramenta que tem se tornado obsoleta. Eu, particularmente, prefiro o mdadm, mas de qualquer forma é uma ferramenta bacana, antiga, porém ainda usada. Segundo as "más" línguas, o software em questão é instável e contém alguns bugs, mas gosto é gosto. :)
  • mdadm → Uma ferramenta muito poderosa, seu suporte foi incorporado ao kernel 2.6, onde módulos referentes ao RAID e também sobre o LVM (que por sinal será o próximo artigo), melhoraram e muito. A ferramenta em questão é de fácil configuração, estável e é muito fácil encontrar sua documentação na Internet. O nome md significa "multiple Device". E adm, é óbvio que significa "administrar" (ou seja, administrar múltiplos dispositivos). Ele é um software free e disponibilizado sobre a licença GPL.

O ambiente: Dois discos rígidos de 3GB, utilizando uma máquina virtual com o Debian instalado.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução, softwares e o ambiente utilizado
   2. RAID: Particionando os discos com a ferramenta fdisk
   3. Configurando um RAID 1 com o raidtools
   4. Configurando um RAID 1 com o mdadm
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Entendendo as permissões de arquivos (chmod)

Tunando sistemas de arquivos para GNU/Linux

Checando seu sistema de arquivos com fsck

Recuperando senha de administrador Windows NT/2000/XP/ com o Slax e Captive

Esquemas de particionamento e sistemas de arquivos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por obernan em 30/01/2013 - 08:22h


Testei seu artigo e funfou blz. Parabéns muito bom !!!
Abraço

[2] Comentário enviado por igor_rocha em 30/01/2013 - 08:45h

Ola obernan fico feliz em ser util :) ..

Qualquer coisa que precisar estamos ai, abraço!

[3] Comentário enviado por starke em 10/01/2014 - 07:29h

O que acontece se eu tenho o seguinte cenário:

1hd com o SO;
3hds para fazer o raid;

Instalo o SO (ubuntu) e configuro os 3hds como raid usando mdadm. Por algum motivo meu SO da algum problema e nao inicia mais fazendo com que eu precise reinstalar o SO.

O que acontece ? perco o meu RAID com todos os dados me forçando e refazer todo o processo acima novamente ?

Obrigado

[4] Comentário enviado por lelecomb em 23/02/2017 - 12:05h

Brother, ótimo artigo.
o que posso fazer quando a sincronização não chega ao fim e o RAID fica desta maneira:

root@ubuntu:/home/servidor# cat /proc/mdstat
Personalities : [raid1]
md0 : active raid1 sdb1[2](S) sdc1[1]
727406400 blocks super 1.2 [2/1] [_U]

md2 : active raid1 sdd1[0] sde1[1]
976629568 blocks super 1.2 [2/2] [UU]

root@ubuntu:/home/servidor# mdadm -D /dev/md0
/dev/md0:
Version : 1.2
Creation Time : Tue Jun 10 19:00:15 2014
Raid Level : raid1
Array Size : 727406400 (693.71 GiB 744.86 GB)
Used Dev Size : 727406400 (693.71 GiB 744.86 GB)
Raid Devices : 2
Total Devices : 2
Persistence : Superblock is persistent

Update Time : Thu Feb 23 15:00:48 2017
State : clean, degraded
Active Devices : 1
Working Devices : 2
Failed Devices : 0
Spare Devices : 1

Name : DELL-CS24-SC:0
UUID : 7307b163:e96d260a:52b16438:0262e681
Events : 156026

Number Major Minor RaidDevice State
0 0 0 0 removed
1 8 33 1 active sync /dev/sdc1

2 8 17 - spare /dev/sdb1



desculpem a ignorância, é sou novo no linux...

por favor, poderiam me ajudar?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts