Linux - Manipulando partições de disco

Neste artigo irei descrever como identificar e manipular partições de disco no Linux utilizando a ferramenta fdisk.

[ Hits: 212.746 ]

Por: Roberto Rodrigues da Silva em 05/11/2006


Dispositivos de bloco e partições



1.0 - Dispositivo de Bloco:

Um dispositivo de bloco é uma camada de abstração para algum dispositivo de armazenamento que pode ser formatado em blocos. Blocos individuais podem ser acessados independentemente de outros blocos. Tal acesso é frequentemente chamado de "random access" ou "acesso aleatório".

Essa camada de abstração para acesso aos blocos de dispositivos de armazenamento, permitem programas acessarem estes dispositivos de bloco sem problemas, mesmo que o dispositivo abaixo dessa camada de abstração não parece ser o que realmente é.

Exemplo: Dispositivos como disquete, disco rígido, CD, ou qualquer outro dispositivo virtual pode ser acessado por essa camada de abstração.

No Linux, os dispositivos estão localizados no diretório /dev. Neste diretório podemos encontrar diversos dispositivos. Os dispositivos de bloco são identificados com o caractere "b" e os dispositivos de caractere são identificados com o caractere "c".

Exemplo:

$ cd /dev
$ ls -l

brw-rw---- 1 root disk 8, 2 2006-08-30 10:40 sda2
brw-rw---- 1 root disk 8, 5 2006-08-30 10:40 sda5
brw-rw---- 1 root plugdev 8, 16 2006-08-30 10:41 sdb
brw-rw---- 1 root plugdev 8, 17 2006-08-30 10:41 sdb1
crw-rw---- 1 root audio 14, 1 2006-08-30 10:41 sequencer
crw-rw---- 1 root audio 14, 8 2006-08-30 10:41 sequencer2
crw-rw---- 1 root root 21, 0 2006-08-30 10:41 sg0

Também podemos exibir somente os dispositivos de bloco com o comando abaixo:

$ cd /dev/ ; ls -l | grep "^b"

Descrevendo o comando acima: Primeiro entra do diretório /dev/, depois executa o comando ls -l e a saída é redirecionada para o grep, que por sua vez exibe apenas os dispositivos iniciados com o caractere "b" de "bloco".

1.1 - Partições de Disco:

Para alguns dispositivos de bloco, tal como disquetes e CD/DVD, é comum ter somente um único sistema de arquivos. No entanto, com disco rígido e alguns dispositivos de armazenamento USB ( Pen-drive ), é possível dividir um dispositivo em vários pedaços, ou seja, ter várias partições diferentes no mesmo dispositivo.

Com isso concluímos que disquetes, Zip-disks e CD-ROMs/DVD não possuem tabela de partição. Tabelas de partição são exclusivos dos discos rígidos e de "pen-drive".

Partições podem ter diferentes tamanhos e diferentes sistemas de arquivos. Com isso, um único disco pode ser usado para vários propósitos. Por exemplo: Podemos instalar em um único disco rígido, vários sistemas operacionais diferentes, incluindo FreeBSD, Solaris, Linux ou Microsoft Windows, entre outros. Todos compartilhando o mesmo disco rígido.

Existem três tipos de partições: Primária, estendida e lógica. Um disco IDE pode ter no máximo 63 partições, já um SCSI são limitados a 15 partições. Sendo que em discos IDE temos no máximo: 4 primárias ou 3 primárias e somente uma estendida e até 59 lógicas por disco.

O Linux enumera as partições primárias ou estendida de 1 até 4. Podemos ter apenas uma partição estendida por disco. Então, como exemplo um dispositivo hda pode ter as seguintes partições: /dev/hda1, /dev/hda2, /dev/hda3 e /dev/hda4. Ou apenas uma partição primária ( /dev/hda1 ) e uma outra partição estendida ( /dev/hda2 ).

As partições lógicas se iniciam em /dev/hda5 e é necessário ter uma partição estendida para poder criar partições lógicas dentro.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Dispositivos de bloco e partições
   2. Exibindo informações sobre partições
   3. Particionando disco com a ferramenta fdisk
   4. Criando uma nova partição primária
   5. Criando uma nova partição estendida
   6. Criando partições lógicas a partir da partição estendida
   7. Alterando o tipo da partição
   8. Excluindo partições existentes
   9. Alterando a flag de partição "bootável"
   10. Saindo do Fdisk
Outros artigos deste autor

Python - Brincando com arquivos

Linux - Permissões de acesso especiais

Linux - Sistema de arquivos

Linux - Quota de disco

Verificando e marcando badblocks

Leitura recomendada

Solucionando problemas no sistema de arquivos

Acesso a compartilhamentos do Samba sendo autenticados pelo Active Directory usando Kerberos

Montando partições NTFS no Fedora 3 através do Captive

Transferência de arquivos remota de forma segura de Windows para Linux

Utilizando atributos em partições ReiserFS

  
Comentários
[1] Comentário enviado por rjas1980 em 06/11/2006 - 19:48h

muito completo o artigo, vou até deixar como um dos meus favoritos!

[2] Comentário enviado por robertors em 06/11/2006 - 20:09h

Ola, amigo.

Muito obrigado pelo elogio.

Abraços.

[3] Comentário enviado por Pel0pid4s em 08/03/2007 - 23:13h

Muito esclarecedor. Principalmente no que diz respeito ao número máximo de partições em IDE e SCSI. Contudo, permanece uma dúvida. Um disco master na primeira IDE pode conter apenas uma partição estendida (sem partição primária)? E se estiver na segunda IDE? É obrigatório que o disco inicializavel seja o primeiro disco no conjunto IDE 0 (Master, Slave) IDE 1 (Master,Slave)?

[4] Comentário enviado por lipecys em 11/04/2008 - 11:15h

Ótimo Artigo, foi extremamente útil pra mim.
Parabéns pela contribuição.

[5] Comentário enviado por devan em 20/08/2008 - 11:46h

Bom dia amigo,gostaria de saber como é que eu faço para remover o linux e instalar o windows xp ?

[6] Comentário enviado por nqk18469 em 23/08/2008 - 21:43h

robertors,

Tirei muitas dúvidas com este artigo.

Brigaduuu !

[7] Comentário enviado por cainf em 17/10/2009 - 11:17h

Um verdadeira aula Sr Roberto
Convido-lhe para publicar o seu artigo em meu site www.linuxfast.com.br e vamos expandir ainda mais o Linux
Abraço

[8] Comentário enviado por chacal. em 20/02/2010 - 17:00h

Tenho muito pouco tempo em ambiente linux e entender com particionar um hd era umas das coisas que relutei em fazer + agora não tenho mais.
Muito bom seu artigo.
:-)

[9] Comentário enviado por Carlos Kubuntu em 05/04/2010 - 17:33h

Sou novo na comunidade, porém dedico boa parte do tempo que tenho livre para aprender mais sobre o linux. Conto um pouco da história: comprei um PC com o SO Kubuntu, porém não sei qual a versão... descobri depois como fazer a atualização através do update-manager e fiz a atualização disponível para a versão 9.10 do Kubuntu Karmic Koala. O que aconteceu? Fiquei sem som em um programa que utilizo para edições de partituras, chamado Guitar Pro 5, fiz de tudo o possível, li vários artigos, desinstalei e instalei o Pulseaudio, o Esound, o ALSA, enfim, nada deu certo! Então pensei na possibilidade de desinstalar tudo do Pulseaudio, foi o que eu fiz, porém quando reiniciei o computador ele não me dava mais acesso ao ambiente gráfico, somente ao terminal, com a mensagem de erro *PulseAudio configured per-se sessions.... fiz a reinstalação através do console, digitando o comando sudo apt-get install pulseaudio, contudo, nada aconteceu, eu ainda não tenho o acesso ao ambiente KDE.
Então decidi instalar o SO Ubuntu 8.04, que era o que eu tinha, acessei através do LiveCD o Gparted para ver se conseguia tem acesso aos arquivos, mas nada não consegui ter o acesso das outras partições. Mostro como tá dividido o HD:

Partição Sistema de arquivo Ponto de montagem Rótulo Tamanho Utilizado Não utilizado Flags

/dev/sda1 ext3 55.85GB 5.58GB 50.27GB
/dev/sda2 linux-swap 4.01GB -------- ---------
/dev/sda3 ext4 Dados 145.10GB 19.91GB 125.19GB
/dev/sda4 ext3 / 93.13GB 5.74GB 87.38GB

Desde que comprei o PC havia as três primeiras partições (sd1, sd2 e sd3), creio eu que o sd1 seja o SO que veio instalado no ato da compra (que aliás não veio nenhum CD), sd2 a imagem e o sd3 são os dados que foi sendo o usado com o tempo. Já o sd4 é o SO Ubuntu que instalei recentemente (que fiz a atualização para o 9.04).

O que quero dizer com tudo isso? Preciso de ajudar para acessar as partições e gravar alguns arquivos. Acho que é isso... qualquer dúvida, podem entrar em contato. Desde já agradeço a paciência e a ajudar futura.

[10] Comentário enviado por tarcisioman em 15/04/2011 - 17:30h

Muito bom o artigo!
Completão!
Valeu...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts