Formatando Disquetes

Hoje falaremos sobre formatação e sistemas de arquivos no mesmo. A maioria dos discos flexíveis comprados em lojas já vêem previamente formatados de fábrica. O ato de formatar significa preparar um dispositivo de armazenamento para receber dados e consiste na limpeza do disco e criação de um sistema de arquivamento.

[ Hits: 31.479 ]

Por: Fábio Berbert de Paula em 05/11/2002 | Blog: https://fabio.city


Introdução



Hoje falaremos sobre formatação e sistemas de arquivos no mesmo. A maioria dos discos flexíveis comprados em lojas já vêem previamente formatados de fábrica. O ato de formatar significa preparar um dispositivo de armazenamento para receber dados e consiste na limpeza do disco e criação de um sistema de arquivamento. Cada sistema operacional armazena os arquivos em disco de uma forma. Essas diferentes formas de organização são o que chamamos de diferentes tipos de sistemas de arquivos, ou file systems. O file system do DOS chama-se msdos e o do Linux, ext2.

Uma máquina com DOS ou Windows não consegue enxergar um disco formatado para Linux exatamente pelas diferenças nas formas de armazenamento entre os sistemas.

O Linux tem a capacidade de enxergar file systems de outros sistemas operacionais, como os do Windows, Mac, Novell, OS/2, Minix. Essa é a característica que o torna um sistema heterogêneo, ideal para máquinas servidores de arquivos.

Agora que sabemos o que é um file system, vamos ao que interessa, formatar um disquete. O primeiro passo a seguir, será fazer uma limpeza total no disco. Para limpar o disco usamos o comando:
/sbin/fdformat /dev/fd0H1440
Onde /sbin/fdformat é o comando que formata e checa os blocos do disco, e /dev/fd0H1440 é o driver que aponta para o disquete.

Temos então um disquete zerado, que não será reconhecido por qualquer sistema operacional. Para usarmos o disquete tanto no Linux quanto no Windows, criaremos nele um file system do tipo msdos, visto que ambos os sistemas reconhecem esse tipo de arquivamento. Para completar nossa formatação, usaremos o comando:
/sbin/mkfs [dispositivo] [tamanho] -t [file system]
Que ficará da seguinte forma: /sbin/mkfs /dev/fd0H1440 1440 -t msdos

No comando acima, 1440 é o número em k-bytes de blocos que serão formatados no disquete. Podemos ter um disquete com apenas 1 MB de tamanho se substituirmos 1440 por 1000, ou até mesmo um disquete com 1,7 MB (é isso mesmo), se substituirmos 1440 por 1700.

O conceito de formatação e criação de file systems no Linux não é tão simples ao ponto de ser completamente compreendido ao primeiro contato, portanto, se você quer se aprofundar no assunto, pode consultar o manual do programador Linux, digitando o comando man fstab.

Muita gente prefere saídas mais práticas para esse tipo de tarefa. Um programa similar ao formatador de disquetes do Windows é o kfloppy, portado para a interface gráfica KDE. Com o kfloppy é possível formatar disquetes de 3.5 ou 5.25 polegadas, além de termos as opções de formatação completa (fdformat e mkfs) ou formatação rápida (mkfs).

Tentem formatar um disco flexível com a capacidade de 1.6 MB no Linux e em seguida, acessem-o no Windows. Apresentar disquetes com capacidade superior a 1.4 MB é uma boa forma de impressionar seus amigos na escola.

Por Fábio Berbert de Paula
E-mail: fabio@vivaolinux.com.br

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

VLC, o reprodutor multimídia

O que são distribuições

Implementando um tradutor de línguas no seu web site

Viva o Linux com bate-papo via web

Minha caixa de ferramentas no GNU/Linux

Leitura recomendada

Diferenças entre o sistema de arquivos do Windows e Linux

Recuperação de Dados com o PhotoRec

MooseFS - Sistema de arquivos distribuído

Montar e Criptografar HD Externo

Como montar imagem VDI (VirtualBox) no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Enricoluigi em 23/11/2003 - 17:46h

Montando o CD-ROM

para montar o cd rom vc deve fazer o seguinte

entrar na pasta root e digitar

mkdir cdrom
mount /dev/cdrom cdrom

para desmontar o cdrom digite

umount /dev/cdrom cdrom
ou
umount /dev/cdrom


pronto tá explicado ...

[2] Comentário enviado por soro em 27/01/2006 - 02:44h

qual a diferença entre fd0H, fd0D, fd0u..?


consegui formatar um disket c/ 1,62MB (fd0u1680) e outro c/ 1,66MB (fd0u1722). Ambos funcionaram no windows....

Eu tentei formatar o disket usando o dispositivo fd0u1760, q ficou c/ 1,8MB, mas ele só funcionou no linux..........no windows ele dizia q não estava formatado......


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts