Nagios + MySQL no Debian

Esse artigo visa ajudar os colegas a monitorar suas redes usando software eficiente, o Nagios. Veremos como instalar e configurar o Nagios e seus plugins.

[ Hits: 24.244 ]

Por: Priscilla Pedde em 07/11/2009


Introdução



Definição do Nagios

Nagios é um software de monitoramento de sistemas e redes. O Nagios checa periodicamente o status de um serviço ou cliente alertando aos repensáveis em caso de falhas. O status de cada cliente e serviço da rede pode ser consultado via interface web.

Monitoramento Nagios

Todo o monitoramento é realizado através de plugins. Plugins são programas usados sob demanda. Trata-se de executáveis, compilados ou scripts (Perl, Shell etc) que são executados através de linha de comando para checar o status de um cliente ou seu serviço. Sem os plugins o Nagios não consegue operar.

Premissas para instalação do Nagios

Serviços:

Esta instalação tem como base a distribuição Linux Debian Etch 4 i686.

Para instalar o Nagios é necessário verificar algumas dependências antes.

Verificar se os compiladores gcc e g++ estão instalados corretamente, verificar também se o servidor web Apache e servidor de base de dados MySQL estão devidamente instalados e configurados.

Comandos:
  • dpkg -l - Verifica programas e serviços instalados.
  • ps -ef | grep apache - Verifica se o servidor web está em execução.
  • ps -ef | grep mysql - Verifica se o servidor DB está em execução.

Caso os serviços de web e banco de dados estejam fora do ar, inicie-os:

# /etc/init.d/apache2 start
# /etc/init.d/mysql start


Usuário e grupo:

Para que o Nagios possa funcionar corretamente, antes da instalação é necessário criar um usuário para ele autenticar no sistema operacional Linux e depois associá-lo a um grupo específico.

Criando usuário:

# adduser nagios (cria uma conta de usuário denominada nagios)

Criando grupo:

# groupadd nagcmd (cria grupo para associação do usuário nagios)

Obs.: Pode ser outro nome de sua preferência.

Adicionando usuário ao grupo criado "nagcmd":

# usermod -G nagcmd nagios

Inclua no grupo o usuário www-data também, que é o usuário do Apache:

# usermod -G nagcmd www-data

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Obtendo e instalando o Nagios
   3. Testando a instalação do Nagios
Outros artigos deste autor

QMAIL, um poderoso MTA (FreeBSD)

O primeiro FISL ninguém esquece!

Leitura recomendada

GRUB 2 - Monte você mesmo o menu

Processadores duplos e quádruplos

Zabbix 2 no CentOS 6 - Instalação e configuração

DSpace no Ubuntu 12.04 - Instalação via Banco de Dados Oracle 11g

Blu-Ray no GNU/Linux - Gravando e ripando mídias via terminal

  
Comentários
[1] Comentário enviado por paulorvojr em 08/11/2009 - 01:31h

Belo artigo, parabens, é bom sempre ver gente ajudando

apenas peço que continue com o mais importante do nagios, seus plugins e configuração, onde 90% dos leigos tem dúvidas e tudo mais, instalação vem no pacote .tar.gz

você mencionou, mysql, por qual motivo é necessário mysql?, e nem menciona como instala, por padrão nagios não precisa de mysql, outros add-ons que usam o nagios sim precisam de sgbd.


nao leia o comentário como crítica pejorativa, apenas comentei o que vi, no que precisar so falar pra eu ajudar.

[2] Comentário enviado por luizvieira em 08/11/2009 - 11:28h

Concordo com o Paulo disse antes...
Excelente artigo, porém não vejo a necessidade do MySQL. Há nos uso o Nagios e nunca precisei de um bd, apenas do Apache.
O artigo está muito bem escrito e explicado, fico feliz quando vejo contribuições assim.
Além do Nagios, gosto muito de usar o Monit e/ou Munin. Esse grupo de programas de monitoramento é excelente se utilizados em grupo de acordo com a situação.
Vlw e parabéns!

[3] Comentário enviado por flamehazard em 08/11/2009 - 12:53h

os dois estão corretos, um aspecto interessante de se ter essas informações guardados em banco de dados é a possibilidade de análise posterior dessas informações com B.I.

realmente não é algo obrigatório, mas com certeza absoluta auxilia e muito na tomada de decisão.

abraços


Contribuir com comentário