Monitore o seu Linux com o Conky

Se você procura uma maneira simples de monitorar o seu Linux, exibindo somente as informações que lhe interessam, organizadas da maneira que lhe agrada, então o Conky foi feito para você. Neste artigo você aprenderá a utilizar esse monitor do sistema leve, versátil e funcional.

[ Hits: 93.168 ]

Por: Davidson Rodrigues Paulo em 24/09/2008 | Blog: http://davidsonpaulo.com/


Mais variáveis



Segue uma lista contendo algumas das diversas variáveis que podemos utilizar para configurar o Conky, com os respectivos modos de uso, agrupados por categoria.

Indicadores

  • ${top [atributo] [posição]}: mostra o atributo especificado do processo que ocupa a posição indicada na lista dos processos que mais estão consumindo CPU. Os atributos podem ser:
    • name: nome do processo;
    • pid: PID do processo;
    • cpu: tempo de CPU utilizada pelo processo;
    • mem: memória utilizada pelo processo;
    • mem_res: memória residente utilizada pelo processo;
    • mem_vsize: memória virtual utilizada pelo processo;
    • time: tempo total decorrido desde que o processo foi iniciado.
  • ${top_mem [atributo] [posição]}: idêntico ao anterior, porém a lista é organizada por uso de memória e não de processador;
  • ${fs_free [ponto de montagem]}: exibe a quantidade de espaço livre na partição que está montada no diretório "ponto de montagem";
  • ${fs_size [ponto de montagem]}: idêntico ao anterior, porém exibe o tamanho total da partição;
  • ${fs_bar [ponto de montagem]}: idêntico ao "fs_free", porém exibe uma barra gráfica ao invés de um indicador numérico;
  • ${downspeed [interface]}: exibe a velocidade de download na interface de rede especificada;
  • ${upspeed [interface]}: idêntico ao anterior, porém exibe a velocidade de upload;
  • ${downspeedgraph [interface] [altura],[largura] [cor 1] [cor 2]}: exibe um gráfico colorido indicativo da velocidade de download da interface especificada;
  • ${upspeedgraph [interface] [altura],[largura] [cor 1] [cor 2]}: idêntico ao anterior, porém gera o gráfico para upload.

Formatação

  • ${offset [x]}: move o texto "x" pixels à direita;
  • ${voffset [y]}: move o texto "y" pixels para baixo;
  • ${tab [x]}: insere uma tabulação de "x" pixels de largura.

Configuração

  • background [yes|no]: usar plano de fundo ou usar fundo transparente;
  • xftalpha [valor]: transparência do texto (válido somente quando o valor da opção "use_xft" for "yes"). Os valores válidos vão de 0.0 a 1.0;
  • update_interval [segundos]: intervalo de atualização das informações exibidas pelo Conky. Quanto menor o intervalo, mais recursos o Conky consome. Você pode usar fração de segundo, separando a casa decimal por ponto (ex.: 0.8);
  • own_window [yes|no]: usar uma janela própria ou desenhar o Conky na área de trabalho. Se você estiver usando o Nautilus, essa opção deve obrigatoriamente estar definida como "yes";
  • own_window_type [normal|desktop|override]: define o tipo da janela a ser usada (válido apenas se a opção "own_window" estiver definida como "yes"). Janelas do tipo "normal" são iguais a qualquer outra janela. O tipo "desktop" não possuem decoradores de janela e não aparecem na barra de tarefas. Já as do tipo "override" não são controladas pelo gerenciador de janelas;
  • maximum_width [pixels]: largura máxima permitida para a janela do Conky;
  • default_color [cor]: cor padrão para usar no texto e demais elementos;
  • double_buffer [yes|no]: ativa buffer duplo. Na prática, isso faz o Conky parar de piscar sempre que as informações são atualizadas.

Para uma lista completa de variáveis e opções de configuração, visite os links a seguir.
Aqui no VOL há um .conkyrc que utiliza boa parte das variáveis e opções vistas nesse artigo, ótimo para estudos:
Para usá-lo, faça o download do arquivo, salve-o em ~/.conkyrc e utilize o comando dos2unix para ajustar os caracteres de quebra de linha:

dos2unix .conkyrc

Agora é só executar o Conky e conferir o resultado:
Linux: Monitore o seu sistema com o Conky
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Configuração inicial
   3. Configurando os monitores
   4. Um pouco de cores e formatação
   5. Mais variáveis
   6. Considerações finais
Outros artigos deste autor

Fundamentos do sistema Linux - Permissões

Hyperic HQ: monitore sua rede like a boss

Passo a passo: Fedora autenticando usuários no Active Directory

Atualize rapidamente os PC's da sua LAN com Debian

hdparm: Tire o máximo do seu HD

Leitura recomendada

MySQL e PHPMyAdmin no Slackware

Usando as muitas funcionalidades do Aterm

Hamachi no Ubuntu 12.04 - Instalação e configuração

ALSA

Desenvolvendo um servidor DNS no CentOS

  
Comentários
[1] Comentário enviado por robsonpc em 24/09/2008 - 01:23h

mto bom, parabens...

[2] Comentário enviado por albfneto em 24/09/2008 - 08:08h

O artigo é muito bom!
o Conky é leve, bonito e muito eficiente. Eu uso também!
Já tá nos favoritos.
Vou usar seu artigo, porque assim, mudo meu conky, compilando com todos os recursos.

[3] Comentário enviado por hendrigo em 24/09/2008 - 08:25h

uso o antigo gkrellm... bem mais bonito e funcional!

[4] Comentário enviado por grandmaster em 24/09/2008 - 18:24h

nao conhecia, vou testar ele.
Sempre bom conhecer novas ferramentas.
---
Renato de Castro Henriques
CobiT Foundation 4.1 Certified ID: 90391725
http://www.renato.henriques.nom.br


[5] Comentário enviado por diggao em 28/09/2008 - 07:47h

Pergunta! Tem como fazer o conky ler os sensores de temperatura (lm_sensors) da mesma forma que o gkrellm? No torsmo eu não consegui.

[6] Comentário enviado por marcelovegano em 28/09/2008 - 14:53h

vou testar isso essa semana

[7] Comentário enviado por davidsonpaulo em 29/09/2008 - 08:25h

diggao, sim, é possível, o Conky possui variáveis para exibir temperaturas, e ele utiliza o lm_sensors para isso. Confira na lista oficial de variáveis do Conky, o link está na página 5. Um abraço.

[8] Comentário enviado por diggao em 30/09/2008 - 11:06h

Blz! Perguntei isso pois já uso o lm_sensors com o gkrellm. Vou testar ele em casa, deve ficar bacana com meu fluxbox. Valeu

[9] Comentário enviado por nathanpc em 15/04/2009 - 18:42h

Parabéns, o seu tutorial esta muito bom.

[10] Comentário enviado por Daemonio em 02/07/2009 - 11:25h

Parabens velho, gostei!

[11] Comentário enviado por megatux em 21/10/2009 - 07:39h

Caro davidsonpaulo,

Tutorial completo e funcional, mas só estou com um probleminha aqui:

Quando o conky faz a atualização das informações, ele "pisca" na tela. :(

Sabe o que pode ser ?

Parabéns pelo artigo !!

Abraço.

:wq!

[12] Comentário enviado por davidsonpaulo em 21/10/2009 - 08:05h

Salve megatux!

A resposta para sua dúvida está na página 5, "Mais variáveis", seção "Configuração", no último item da lista:

"double_buffer [yes|no]: ativa buffer duplo. Na prática, isso faz o Conky parar de piscar sempre que as informações são atualizadas."

Um abraço.

[13] Comentário enviado por megatux em 21/10/2009 - 15:41h

Grande Davidson !

Opa, valeu brow, e desculpe minha falta de atenção :(


Abraço.

:wq!

[14] Comentário enviado por kelevra em 17/12/2010 - 17:48h

Muito bom mesmo!!!

Parabens pelo artigo, está perfeito e me ajudou muito...


[15] Comentário enviado por mastergeekcd em 01/07/2011 - 16:37h

Muito bom!!!

Parabéns ficou muito explicativo este artigo!

[16] Comentário enviado por ElNegro em 03/01/2013 - 10:45h

Parabéns pelo material ! muito bom havia algum tempo que eu procurava um material assim sobre o conky !

+10! Muito obrigado continue disponibilizando materiais deste nivel !

[17] Comentário enviado por lopesjv em 21/11/2015 - 20:18h

Estou tentando morar na sintaxe de configuração do Conky, seu artigo foi um belo passo


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts